O começo

17 04 2007

Tudo começou quando assisti uma palestra no meu Grupo Espírita sobre Joana d´Arc e por verificar tão profunda sua história real, pela sua coragem – que me falta muito – tive motivação para buscar saber nos mínimos detalhes através do livro psicografado por Ermance Dufaux que teve a pureza de receber esse espírito tão elevado. A cada capítulo estarei publicando um pequeno resumo com minhas próprias palavras como um estudo deve ser feito e assim espero levar esse sentimento de amor a Jesus, fé e coragem a todos homenageando o Espírito de Joana d´Arc, descobrindo suas vidas passadas, ligando a história material com a espiritual.
Porém, para entrar no contexto espiritual, devo primeiro provar a reencarnação, para que o leitor possa tirar proveito desse blog.
Portanto, para quem não acredita na reencarnação, gostaria de tentar prová-la através da reflexão das situações de nascimento de pessoas deficientes, aleijadas, com síndromes, e outros problemas mais sérios. Como isso prova a reencarnação? Pois bem, Newton nos ajuda pela sua terceira lei: “Para cada ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade”. Mal sabe ele que descobriu um lei da natureza universal não apenas no plano físico, mas no espiritual. A exemplificação é simples e racional – quem pratica um ato contra alguém receberá na mesma proporção em próprio, mesmo que seja em outra vida. Se mutilou – nascerá mutilado, se matou com as mãos – um paralítico, se suicidou – com síndrome de down ou outra qualquer, e assim por diante. Aristóteles na sua sabedoria dizia “Somos o que repetidamente fazemos”, o que nos espera no futuro depende de nossas ações hoje. Talvez se entre numa discussão ainda maior, que é a existência de Deus, apesar de também ser provada pela lei de Newton… pois Deus “..é a causa de tudo que não é obra do homem. Não há efeito sem causa.” Mais uma vez pela lógica e razão e um pouco da dialética questionemos: “Se Deus é justo, bom, por que nascem pessoas deficientes?”. A minha reflexão me leva para a seguinte resposta: Pelo ato do próprio indivíduo aplicado na lei universal da causa e efeito.
Aquela célebre frase de Jesus na cruz pedindo perdão pelos seus agressores ao Pai, pois eles não sabem o que fazem faz muito sentido agora.

 

“A mente que se abre a uma nova idéia, jamais voltará ao seu tamanho original.” – Albert Einstein

A história de Joana d´Arc ditada por ela mesma

Anúncios

Ações

Information

One response

17 04 2007
pedropilar

Olá venho agradecer a sua visita ao meu blog, fiquei lisongeado com seu comentário. quanto ao seu blog, que já iniciaste,tem coisas que tbm me interessam: reencarnação, Deus, e os misterios que nos cercam em nossa simples vida. um abraço e boa sorte na sua jornada.

Vou coloc~-la tbm nos meus links.
Ciao.

Pedro Pilar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: