Convite a Revolução na Educação Brasileira: “Invasões de reitorias se espalham pelo país.”

6 06 2007

“Centenas de estudantes ocuparam o saguão do prédio da reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), na região central de Porto Alegre, em ato de apoio aos invasores do prédio da reitoria da Universidade de São Paulo (USP) e de repúdio à reforma universitária.” – fonte: Yahoo.

A educação brasileira está necessitada de recursos, verbas, estrutura, escolas – vejam que convite os universitários fazem no momento… Mas não se deve buscar apenas melhorias isoladas ou protestos duvidosos contra reformas das universidades, deve-se sim reivindicar investimentos pesados na educação pré-escolar, fundamental, média e universitária – estruturalmente, financeiramente e materialmente. Temos que exigir uma revolução na Educação. Melhores salários aos professores, mais e melhores escolas e universidades, com laboratórios, tecnologia de ponta e computadores de verdade, … tudo!

Todas as mazelas são diretamente e indiretamente resultados da falta de investimentos na Educação. Não é por falta de dinheiro – e sim vontade política. Todo efeito possui uma causa. Um dos motivos pelo estado de guerra que o Rio vive hoje em dia é causado pela falta de investimentos na Educação. Se nos últimos 30 anos todos os jovens estivessem em atividades escolares, englobando esportes, música, religião, como tudo seria diferente…

A qualidade está terrível, o analfabetismo funcional é alarmante, sem contar com o analfabetismo digital… ora espero um dia poder falar sobre analfabetismo digital, pois num país onde as pessoas em sua grande maioria só sabem escrever o nome e não possuem nem noção de higiene pessoal, é muito incoerente tocar nesse assunto.

Também a política contaminada pela corrupção e jogo de interesses sangram fontes de verbas para serem investidas em todos os setores básicos da população. Mas como já foi dito, toda ação gera reações – espiritualmente todos irão pagar por desvios e roubos. ( já explicado neste blog.)

Que todos os Brasileiros possam buscar fazer a sua parte sempre o melhor que puderem, pois Tiradentes até hoje não conseguiu despertar o sentimento de amor a pátria nacional, mesmo dando a sua vida pelo BRASIL. Pois a verdadeira independência teremos quando todos os brasileiros consigam ter dignidade e valor na sociedade.

Que cada universidade, escola e família possa ter uma bandeira como esta para motivar e exigir dos nossos governantes que seja feita justiça em toda a Educação Brasileira, ainda que seja tarde !!!

Bandeira


Anúncios

Ações

Information

One response

2 11 2008
Ademário da Silva

Vinte e Um de Abril
(Calendário de um passado Brasil!)

Desperta meu povo
Leve a dor
Lá pro esquecimento da vida
Porque a luz só se acende
Quando se apaga a ferida que o passado teceu
Que ficou, no silencio da luta
Que a sombra bruta te obrigou!

Abra a janela da alma
Deixa entrar a luz imortal
Esse sol que nos olhos não arde
Nunca é tarde
Pra recomeçar um sonho bom!

Tempo passou
Pelo giro da Terra no espaço
Nos braços da saudade o ideal já dormiu
Vinte e um de abril!

Calendário, outra vez anuncia
Liberdade ainda tardia
Dobrando sinos em ruas vazias
Desta nação que o Cristo também lhe espera
Primaveras com outra emoção!

Desperta meu povo
Que a história lhe pede o aval
Minha vida ainda ofereço, agora como oração
Liberdade é ainda um poema
De intenções esculpindo adereços espirituais
Consciência regendo seus passos
Olha as dores, não te serão embaraços
Pra conquistar o destino que é teu!

O meu sonho… uma inconfidência
Os meus atos uma provação
A sentença uma certeza
Não era a hora da libertação!

Voltar sobre os próprios passos
No Largo da Lampadosa
No peito pulsando uma rosa
Perfume de uma oração
Deixo meu corpo no mundo
E levo pro espaço minha alma
A palma da minha redenção!

Eis a liberdade que era o tom mais inconfidente
Outras vidas no momento eu não tinha pra cobrir ideal tão pungente
Semear o meu sonho indormido
Nas noites de um país prematuro
Deitado em berço carente
Cercado por sombras e juros!

O tempo a tudo refina
Nas veias de outra ampulheta
Lisboa esculpiu as imagens
Do sonho que ficou na prancheta
Traduzindo os sonhos Gerais
Que então despertou nossas Minas!

E hoje de onde eu moro
Ao Cristo de Luz eu imploro
Mantenha a Espírita Doutrina acesa
No tempo, na rua e na mesa
Que a liberdade que mais me importa
E a sombra esquartejada e morta!

Ademário da Silva.
21/04/90.
04:00h.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: