A maneira certa de fazer uma caridade material.

20 08 2007

Caridade Uma caridade pode se tornar duplamente valiosa se feita corretamente. Mas exige esforço íntimo na sua prática contra o egoísmo natural da sociedade. E para que seja praticada de forma correta verifica-se as seguintes instruções:

1) O bem material a servir de doação deve ser de fonte honesta e propriedade de quem for fazer a doação;

2) Trajar roupas simples para não intimar quem for receber a doação;

3) A doação pessoal deve ser feita sem que ninguém saiba ou veja. Dessa forma, além de não se promover a vista dos outros, estará praticando a caridade de não humilhar a pessoa que recebe a doação.

4) O verdadeiro necessitado é aquele que se encontra ao nosso campo de ação e na maioria das vezes não pede esmolas como um pedinte profissional, mas sim depende de nossa iniciativa de oferecer verificando sua real necessidade.

Muitos Grupos Espíritas promovem assistência a famílias necessitadas. É uma ótima oportunidade de ajudarmos a nós mesmos com a prática da caridade, seja participando dos trabalhos internos ou contribuindo com alimentos.

Verifique que na realidade – com a prática da caridade – estamos criando significado a nossas vidas e espiritualmente nos sintonizando com bons espíritos; além disso, construímos sentimentos de gratidão que virão a ser o nosso verdadeiro tesouro. A luz estará contigo.

Fonte: Evangelho Segundo o Espiritismo. Capitulo 13 – Os infortúnios ocultos

Anúncios

Ações

Information

9 responses

21 08 2007
Cris

Olá. Só quero avisar que achei muito interessante o seu site.
E eu estava fazendo um trabalho de aula sobre Joana d’Arc, a quem muito admiro, e achei seu site. Peguei a Biografia dela que você tem aqui ao lado para por no trabalho. Com os seus devidos créditos, é claro.
Espero que não se encomode. Gostei muito do seu site.
Abraços e obrigada. Continue admirando Joana, assim como ela fez, você também estava fazendo um trabalho muito bonito neste site.

22 08 2007
Claudinho

Obrigado e fique a vontade. Em muitos trabalhos de colégio verifico que as pessoas acabam por pensar que Joana d´Arc falhou em sua missão devido a sua deplorável morte. Porém, pelo contrário, não somente conseguiu cumprir sua missão, como também cumpriu um destino pessoal de passar por essa prova da morte dolorosa com muita fé.
A morte para nós sempre irá significar uma perda, mas na realidade é um momento de brilho espiritual, onde o espírito nascerá livre do corpo, relembrando todas as suas vidas passadas e ganhando grande felicidade ou tristeza de acordo com seus feitos enquanto “vivo” e encarnado num corpo físico. Mas sabemos que Joana d´Arc ficou humildemente muito feliz pelos seus grandiosos feitos, pois para ela qualquer um com fé e vontade poderia fazer o que fez… Imagine!
Sucesso!

3 10 2007
João Paulo

Interessante destacar este item do Evangelho Segundo o Espiritismo, falando-nos dos infortúnios ocultos. Muitas vezes as pessoas próximas a nós precisam de nossa caridade – não somente a material mas também a moral -, mas devemos exercer nossa capacidade de identificar estas necessidades, que nem sempre são explicitadas.

João Paulo
Grupo Espírita Fraternidade Irmã Celina

1 05 2008
Paula

Acredito que a caridade bem aplicada é aquela em que nossa vaidade e orgulho são postos de lado. Doar algo que não usaremos mais, ou valores é tão pouco. As vezes um sorriso, um pouco do nosso “precioso” tempo faz muita diferença. Coisas materiais será que irão contribuir na oportunidade de crescimento espiritual, já que essa pessoa nasceu com menos não será desta forma que ela precisa aprender para assim ascender ao Pai.

Abraços fraternais.
Paula

2 05 2008
Claudinho

Acrescentando… recebi esse e-mail do Momento Espírita hoje:

Sabedoria na doação

Não é raro que, na ânsia de fazer o bem, nos disponhamos a dar coisas, distribuir alimentos.

Não é raro também se ouvir frases de decepção, do tipo: As pessoas nunca estão satisfeitas.

Se ofereço sopa, elas perguntam se não há algo mais. Se distribuo roupas, reclamam da cor e do modelo.

Ou ainda: Acredita que o andarilho falou que não queria o cobertor?

Essas situações nos remetem a uma outra, vivida no século passado, durante a revolução cultural da China.

Fang era uma pessoa compreensiva e receptiva a novas idéias.

Uma das grandes realizações dos Guardas Vermelhos fora a criação de escolas noturnas, cujo objetivo era transmitir aos camponeses as idéias comunistas de Mao.

Todos recebiam cópias do Livro Vermelho.

Fang era analfabeta. Por isso, dois jovens e entusiasmados Guardas Vermelhos decidiram ensiná-la a ler.

Ela nunca chegou a reconhecer palavras isoladas. Mas, conseguiu memorizar parágrafos inteiros dos ensinamentos de Mao.

Enquanto lavava a roupa, limpava a casa, costurava ou cozinhava, seus lábios se moviam.

Ela recitava, em silêncio, passagens do Livro Vermelho. Por isso, foi considerada uma aluna-modelo.

Pouco tempo passado, duas jovens da Brigada Vermelha foram visitá-la. Desejavam verificar seus progressos na leitura.

Fang disse que estava ocupada, que elas voltassem depois.

Naquela manhã, o carvão usado se recusava a acender e o pequeno cômodo estava tomado pela fumaça.

As moças se foram, mas, voltaram logo depois, insistindo que era preciso verificar se a senhora entendera os ensinamentos do Livro Vermelho de Mao.

Tinham de entregar, naquela noite, um relatório ao líder do grupo.

Fang ficou impaciente. Ela pediu que uma das moças assumisse seu lugar na cozinha, que a outra tentasse acender o fogo.

Elas se entreolharam confusas. Então, a camponesa desabafou:

Eu poderia passar todos os dias, por todo o resto da minha vida, decorando os ensinamentos de Mao.

Mas quero saber: Quem vai arrumar, limpar e cozinhar?

Quem vai dar banho nos meus sete filhos, costurar as roupas deles, preparar três refeições por dia, todo santo dia?

Quem vai fazer mágica para conseguir cozinhar?

Vocês pensam que as palavras do Presidente Mao enchem barriga?

Se vocês vierem aqui todos os dias para me ajudar nas minhas tarefas, eu aprendo o que quer que queiram me ensinar. E muito mais.

As moças foram embora, sem dizer nada. E nunca mais voltaram àquela casa.

* * *

Desejando fazer o bem, analise o que especialmente as pessoas que você pensa auxiliar, necessitam.

Algumas carecem de pão, outras necessitarão agasalho. Alguém pedirá que você lhe decifre o alfabeto.

Outro mais desejará dinheiro para se locomover a determinado local. Aquele sonha em freqüentar bancos escolares.

Pense nisso: o importante não é dar. É dar com sabedoria a cada um aquilo de que carece e anseia.

Desta forma, o seu benefício alcançará superiores objetivos, suprindo a real necessidade. ”

Redação do Momento Espírita com base no cap. 2
do livro Adeus, China – o último bailarino de Mao,
de Li Cunxin, ed. Fundamento.
Em 02.05.2008

2 06 2008
Um ano do Blog Joana d´Arc « Joana d´Arc

[…] A maneira certa de fazer uma caridade ma […]

13 01 2010
benedito donizeti zago

interesante: entrei neste blog justamente porque duas pessoas me perguntou, como elas poderiam fazer a caridade, poderia ter respondido justamente isto, fazer caridade é impotante mas com prudesia, adorei seu blog parabens!!!

14 01 2010
Claudinho

Certamente as coincidências não existem, onde quer que estejamos devemos ficar atentos a nossa volta – nos ambientes reais e virtuais por que passamos – para não apenas absorver algo novo, mas também para contribuir com um pouco de nós criando uma inter-relação com o mundo.
Fique a vontade e bons estudos !

17 07 2014
Dicas para ser aprovado em Concursos Públicos – Com Bases na Doutrina Espírita. ( Parte I ) | Joana d´Arc

[…] a maré contrária, mesmo que seja com mais esforço e mais tempo do que um outro colega. Ou seja, prática da caridade e persistência abre caminhos para o […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: