Mais um aviso sobre a (falta de) segurança no automobilismo

27 07 2009
Kubica nasce novamente

Kubica nasce novamente (pés foram salvo por pouco) ao contrário das fotos abaixo

f11Muitos fãs das corridas de F1 e outras categorias de automobilismo podem ficar decepcionados com minha opinião. O automobilismo é uma atividade primitiva e medieval. Por mais tecnologia que se use, uma atividade que já gerou mortes por pura competição, dinheiro e prazer acaba sendo algo mundanamente negativo e maléfico.

f16É certo que produz avanços tecnológicos na área automotiva que são aplicados nos carros “comuns” . Mas esses avanços não poderiam existir sem mortes? Os investimentos em velocidade são muito desproporcionais em relação a segurança humana. Somente com algumas mortes, iniciam algum procedimento de pesquisa em segurança. Por que os investimentos em segurança não iniciam antes das mortes? Por que já não desenvolveram um “teto” protetor ultra resistente em forma de uma cabine? Quantas mortes já não ocorreram pelo piloto ter a cabeça livre no ar, sendo protegido apenas pela aerodinâmica e por Deus? Ou mesmo correr através de controle remoto, sem um ser humano dentro de um protótipo… com a tecnologia de hoje seria fácil.

f15Fatalidades existem, mas deve-se pensar em tudo, em todas as possibilidades. Mesmo assim, os riscos de correr a mais de 200 km/h são grandes demais para se considerar um esporte. Esporte é saúde, ética, disciplina, amizade, educação, corpo e mente unidas numa competição saudável. O automobilismo é corrida por dinheiro, risco de vida, anti-ética, competição avassaladora. Pilotos são empregados e peças descartáveis para as grandes montadoras. Decididamente não é um esporte. Não é a toa que muitos vídeos de acidentes estão sendo retirados do youtube…

f13 A morte de Ayrton Sena certamente foi um aviso. Ele era prodígio. Subiu apenas pela competência, pela habilidade. Nas vésperas de sua morte mostrava um perfil preocupado com a segurança que era deixada para segundo plano. A crise no automobilismo era grande e morreu para que investimentos em segurança fossem desenvolvidos. Sua morte não foi em vão. Contudo quantos campeões mundiais terão que morrer para chamar a atenção para o absurdo de risco que existe no automobilismo? Tanta tecnologia para uma atividade tão primitiva. Não é esporte. Não vejo muita diferença dos  pilotos em relação aos gladiadores chicoteando seus cavalos. Contudo na era medieval praticavam essas corridas pela própria vida. E o público carniceiro, continua o mesmo… Lastimável a foto do Massa ferido nas primeiras páginas de todos os lugares.

f17 Decididamente sigo o conselho do Ayrton e nunca mais assisti uma corrida de qualquer tipo de categoria automobilística. Ayrton venceu o mundo alertando para a falta de segurança e risco dessa competição e deixando uma Instituição de caridade que irradia muita luz nesse planeta tão sombrio.

Quantos não continuam se arriscando nessa atividade? E muitas vezes não dispõe do conhecimento espiritual necessário para a passagem para o outro plano. É certo que ninguém sabe o dia que a morte irá bater a porta. Por isso a importância da instrução sobre como é a vida no outro lado. E essa informação já temos.

Chico Xavier no Brasil foi uma grande pessoa iluminada com a capacidade de “escutar” os espíritos. Com apenas quarta série primária, publicou mais de 400 obras por meio de psicografia – onde os espíritos (pessoas mortas*) utilizam da escrita pela mão do Chico para escrever textos. Suas obras espirituais portanto nos esclarecem de como é a vida nesse mundo. A séria André Luiz, Emmanuel e outros grandes espíritos sabedores de muitas verdades que desconhecemos por total nos esclarecem  com é a vida no plano espiritual, suas leis, de onde vimos, para onde vamos… Sem falar na codificação iniciada pelo “Livro dos Espíritos”.

ssenn .  Ayrton e todos que já partiram nos convidam a sabermos mais sobre a vida após a morte, sobre quem somos e para onde vamos. Fica a nosso critério dar prioridade a esse conhecimento de grande importância para todos nós, ainda vivos num corpo físico…

Independente de religião ou crença, a ciência do Espírito está disponível nas obras da codificação disponíveis para download nos links ao lado e nas mais de 400 obras de Chico Xavier.

A instrução é dever de cada um de nós para vivermos e aproveitarmos melhor essa vida tão curta.

Sucesso e paz a todos nós, especialmente o Felipe Massa, para que possa estar ganhando saúde plena e criando consciência reflexiva do verdadeiro sucesso dessa vida. Abaixo deixo um vídeo do Chico Xavier para reflexão.

Pilotos mortos somente na Fórmula 1:

Luigi Fagioli (Itália), 54 anos. Equipe: Alfa Romeu. Treinos do GP de Mônaco, em 1952.
Fellice Boneto (Itália), 50 anos. Equipe: Maserati. GP do México, em 1953.
Onofre Marimón (Argentina), 31 anos. Equipe: Maserati. Treinos do GP da Alemanha, em 1954.
Alberto Ascari (Itália), 36 anos. Equipe: Lancia. Treinos particulares em Monza, Itália, em 1955.
Eugenio castellotti (Itália), 27 anos. Equipe: Ferrari. Treinos particulares em Modena, Itália, em 1957.
Luigi Musso (Itália), 34 anos. Equipe: Ferrari. GP da França, em 1958.
Peter Collins (Grã-Bretanha), 27 anos. Equipe: Ferrari. GP da Alemanha, em 1958.
Stuart Lewis-Evans (Grã-Bretanha), 28 anos. Equipe: Vanwall. GP do Marrocos, em 1958.
Jean Behra (França), 38 anos. Equipe: Ferrari. Treinos do GP da Alemanha, em 1959.
Chris Bristow (Grã-Bretanha). Equipe: Cooper. GP da Bélgica, em 1960.
Alan Stacey (Grã-Bretanha). Equipe: Lotus. GP da Bélgica, em 1960.
Harry Schell (EUA), 39 anos. Equipe: Cooper. Treinos particulares em Silverstone, Inglaterra, em 1960.
Wolfgang von Trips (Alemanha), 32 anos. Equipe: Ferrari. GP da Itália, em 1961.
Ricardo Rodriguez (México), 20 anos. Equipe: Ferrari. Treinos do GP do México, em 1962.
Carel Godin de Beaufort (Holanda), 30 anos. Equipe: Porsche. Treinos do GP da Alemanha, em 1964.
John Taylor (Grã-Bretanha), 33 anos. Equipe: Brabham. GP da Alemanha, em 1966.
Lorenzo Bandini (Itália), 32 anos. Equipe: Ferrari. Em conseqüência de um acidente no GP de Mônaco, em 1967.
Bob Anderson (Grã-Bretanha), 36 anos. Equipe: Brabham. Treinos particulares em Silverstone, Inglaterra, em 1967.
Joseph Schlesser (França), 40 anos. Equipe: Honda. GP da França, em 1968.
Piers Courage (Inglaterra), 28 anos. Equipe: Tomaso. GP da Holanda, em 1970.
Jochen Rindt (Áustria), 28 anos. Equipe: Lotus. Treinos do GP da Itália, em 1970.
Bruce McLaren (Nova Zelândia), 33 anos. Equipe: McLaren. Treinos particulares em Goodwood, Inglaterra, em 1970.
Joe Siffert (Suíça), 35 anos. Equipe: BRM. Prova de campeões na Inglaterra, em 1971.
François Cevert (França), 29 anos. Equipe: Tyrrell. Treinos do GP dos EUA, em 1973.
Roger Williamson (Grã-Bretanha), 25 anos. Equipe: March. GP da Holanda, em 1973.
Peter Revson (EUA), 35 anos. Equipe: Shadow. Treinos particulares em Kyalami, África do Sul, em 1974.
Helmut Koinigg (Áustria), 25 anos. Equipe: Surtees. Treino do GP dos EUA, em 1974.
Mark Donohue (EUA), 38 anos. Equipe: Penske. Treinos do GP da Áustria, em 1975.
Tom Pryce (Inglaterra), 28 anos. Equipe: Shadow. GP da África do SUL, em 1977.
Ronnie Peterson (Suécia), 34 anos. Equipe: Lótus. Em conseqüência de um acidente no GP da Itália, em 1978.
Patrick Depailler (França), 35 anos. Equipe: Alfa Romeo. Treinos particulares em Hockenheim, Alemanha, em 1980.
Gilles Villeneuve (Canadá), 30 anos. Equipe: Ferrari.Treinos do GP da Bélgica, em 1982.
Ricardo Paletti (Itália), 23 anos. Equipe: Osella. GP do Canadá, em 1982.
Elio de Angelis (Itália), 28 anos. Equipe Brabham. Treinos particulares em Paul Ricard, França, em 1986.
Roland Ratzemberger (Áustria), 31 anos. Equipe: Simtek. Treinos do GP de San Marino, Itália, em 1994.
Ayrton Senna (Brasil), 34 anos. Equipe: Williams. GP de San Marino, Itália, em 1994.

Ainda 33 espectadores foram mortos.

E agora na Stock Car Brasil a imprudência com corridas sob forte chuva aliada a outros fatores levam outro piloto ao desencarne:

“Gustavo Sondermann teve sua morte cerebral anunciada pelo corpo médico do Hospital São Luiz, onde foi atendido. Segundo o boletim médico oficial, o paulista, que chegou ao local com quadro estável, teve complicações por conta do acidente. A Confederação Brasileira de Automobilismo decretou luto oficial de sete dias.” G1 dia 04/04/2011

Atualizando com mais outra tragédia, o corredor Dan Wheldon numa – fatal crash – na Formula Indy faleceu em grave acidente. Por ser piloto com grandes chances de vencer a temporada 2011 fica o alerta para a falta de segurança em corridas de todas as modalidades.

Todas as modalidades de automobilismo deveriam ser repensadas.

Que a piedade Divina possa estar no amparo de todos esses pilotos que dedicaram suas vidas a velocidade e ao desenvolvimento tecnológico do automobilismo no mundo. Que possam estar cientes de sua nova condição de espírito fora do corpo físico em vida espiritual – nessa passagem violenta e repentina – auxiliados pelos seus espíritos protetores e benfeitores espirituais.

Assim Seja.





Magnetismo Pessoal

23 07 2009

O vídeo acima, que já foi visto no Fantástico na rede Globo, mostra uma experiência muito interessante em relação ao nosso pensamento focalizado na água.

Contudo para quem é Espírita atuante e já estudou a codificação esse vídeo tem um significado muito especial:

É a prova concreta de que o “passe”¹ e a “água fluidificada”, que é oferecida em todo Grupo Espírita², realmente faz muito bem ao corpo e ao espírito³ de quem recebe.

Assim como uma doação de sangue, o passe gera uma doação de energia fluídica, restabelecendo e organizando a energia do receptor.

E como um remédio, a água fluidificada através do magnetismo de quem faz a oração com a imposição das mãos, auxilia em muito a quem o recebe.

Portanto estejamos certos que nosso pensamento é algo de grande importância em nossa vida sendo o responsável pela nossa saúde física e mental. Em momentos de aflição, medo, insegurança, devemos buscar pela oração normalizar nossos sentimentos na certeza que estamos sempre amparados por Deus.

————————————–

1. Passe

“O fluido vital se transmite de um indivíduo para outro. Aquele que tem mais pode dar para quem tem menos e, em alguns casos, restabelecer a vida prestes a se extinguir.” (Livro dos Espíritos, complemento da pergunta 70.)

2. Grupo Espírita

Quando menciono Grupo Espírita refere-se aos seguidores do Espiritismo o qual seguem as orientações da codificação da obra espírita codificada por Allan Kardec , geralmente filiados a FEB (Federação Espírita Brasileira). Nessas casas, sua organização e método são todos orientados por consultores do plano espiritual, como pode-se verificar em livros psicografados por Chico Xavier como “O Centro Espírita” de J. Herculano Pires por exemplo.

3. Espírito

Allan Kardec        _ 23. O que é o Espírito?
Espírito Superior: – Espírito é o princípio inteligente do universo.
Allan Kardec        _ 23.a.  Qual é a natureza íntima do Espírito?
Espírito Superior  – Não é fácil explicar o Espírito com a vossa linguagem. Para vós, ele não é nada, visto que o Espírito não é algo palpável, mas para nós é alguma coisa. Sabei bem: o nada não é coisa nenhuma, o nada não existe. (Livro dos Espíritos – Codificação)

4. Fluido

Allan Kardec _ 27 Haveria, assim, dois elementos gerais do universo: a matéria e o Espírito?
Espírito Superior: – Sim, e acima de tudo Deus, o Criador, o Pai de todas as coisas. Deus, Espírito e matéria são o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela. Ainda que sob certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também. Ele está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; suscetível, por suas inumeráveis combinações com ela e sob a ação do Espírito, de poder produzir uma infinita variedade de coisas das quais conheceis apenas uma pequena parte. Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá.
Allan Kardec_ 27.a. Seria esse fluido o que designamos sob o nome de eletricidade?
Espírito Superior:– Dissemos que ele é suscetível de inumeráveis combinações; o que chamais fluido elétrico, fluido magnético, são modificações do fluido universal, que é, propriamente falando, uma matéria mais perfeita, mais sutil e que se pode considerar como independente.
Allan Kardec_149. Em que se torna a alma logo após a morte?
Espírito Superior:– Volta a ser Espírito, ou seja, retorna ao mundo dos Espíritos, que havia deixado temporariamente.
Allan Kardec_150. A alma, após a morte, conserva sua individualidade?
Espírito Superior:– Sim, nunca a perde. O que seria ela se não a conservasse?
Allan Kardec_150.a. Como a alma continua a ter a sua individualidade, uma vez
que não possui mais seu corpo material?

Espírito Superior:– Ela ainda tem um fluido que lhe é próprio, tomado da atmosfera de seu planeta e que representa a aparência de sua última encarnação: seu perispírito.

LINKS

Centro Espírita – http://www.forumespirita.net/fe/index.php?topic=9059.0

Codificação: http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/index.html

Algumas Obras de Herculano Pires e “O Livro dos Espíritos” em áudio:

http://www.forumespirita.net/fe/index.php?action=tpmod;dl





Michael Jackson. E agora quem vai ligar para nós?

6 07 2009

O mundo viu nesses dias a morte de um dos maiores músicos do cenário pop mundial. Quem não conhece Michael Jackson?

_Que Deus esteja auxiliando Michael nesse momento.

Contudo a morte de Michael Jackson abala a sociedade materialista acostumada às aparências, aos objetos de riqueza, carros, mansões, parques temáticos, gerando uma máquina de busca contínua de sensações e status social. Michael era um simbolo desse mundo social, da matéria, da música gerando riquezas, da imortalidade dos bens materiais e aparência eternizada em vídeos e músicas.

Nesse momento essa sociedade se desespera por ver que existe o fim.

Convidamos então a refletirmos sobre em que tipo de sociedades queremos viver. Será que sou materialista? Será que vivo para meus bens, ou trabalho no que gosto e meu rendimento é conseqüência da minha satisfação em produzir algo para a sociedade? E mais ainda, será que procuro reservar um tempo para me esclarecer sobre religião, sobre o que vem depois da morte ?

Todos morrem. E nós em relação a isso?

They Don’t Care About Us = Eles não se importam conosco.

Os mortos provavelmente estão cantando a música de Michael “They Don’t Care About Us” do vídeo acima gravado no Brasil com a imagem de Jesus na abertura. Pois verificam como são poucos dentre os vivos, que procuram se informar e estudar o pós-morte e os espíritos – eles.

Vamos mudar isso agora. A Doutrina Espírita, enviada por Jesus, composta dos livros  codificados por Allan Kardec veio justamente esclarecer  as palavras de amor de Jesus e ainda revelar como é a vida após a morte. Temos que ter esse conhecimento, independente de religião, para quando morrermos termos condições de avaliar a situação e sair-se bem dela. É imperioso e urgente esse conhecimento.

Abaixo faço um pequeno resumo de como a morte se processa até o final com o desligamento completo do espírito para o corpo físico.

Para maiores detalhes aconselho o livro do autor Richard Simonetti “Quem tem medo da Morte”. Abaixo uma pequena palestra com esse autor no vídeo abaixo:

Palestra de Simonetti na integra em áudio no link abaixo:

http://www.terraespiritual.locaweb.com.br/espiraudio/rs_morte.html

Divaldo Franco nos fala sobre o Medo da Morte à Luz da Doutrina Espírita:

Em resumo podemos chegar a uns tópicos que podem ser mais detalhados com estudos e com a colaboração de todos nos comentários.

perispirito

Perispírito, Corpo Físico e Pontos de Energias Vitais.

1. Somos espíritos eternos unidos a um corpo físico transitório. “Vivemos antes do berço e vivemos após o túmulo.”

2. A morte, que faz parte da vida, é o falecimento do corpo físico ocorrendo o desligamento com o espírito que continua sua vida eterna.

3. O desligamento com a morte é um termo espírita no qual relata o fenômeno da libertação da energia do espírito perispírito) que estava preso ao corpo físico. (foto ao lado)

4. Essa libertação ocorrida no desligamento é geralmente praticada por benfeitores espirituais que auxiliam o falecido.

5. Em mortes súbitas ou de pessoas ignorantes do assunto, muitas vezes é difícil entender o que se está passando. É necessário saber que continuamos com nossa última forma física após a morte do corpo. Nossa energia fluídica toma forma de nossa última existência. Ao acordar do “sono da morte” muitos não percebem que morreram de imediato. Assim em todos os momentos difíceis devemos nos habituar a orar, pedir auxílio e aceitá-lo. Lembram daquele filme “Gosth, do outro lado da vida”?

6. Sentimentos de raiva, revolta, culpa, inconformismo, aflição, medo no pós-morte dificultam a assistência dos benfeitores espirituais a nós mesmos. Todos devemos nos habituar a mantermos a paz e serenidade por meio de oração e boas ações enquanto vivos. Com essa prática estamos treinando para os momentos do desencarne.

7. O ambiente de velório deve ser respeitoso e de oração. Caso contrário é melhor sair do local. Geralmente o Espírito do falecido está no ambiente sendo “operado” pelos benfeitores espirituais. Comentários desnecessários, maledicências, bate-papos, só atrapalham os trabalhadores espirituais Divinos.

8. Quando as pessoas não conhecem esse processo de pós-morte os benfeitores aplicam uma “anestesia” quando o indivíduo morre e o espírito do falecido só vai acordar quando já tiver sido praticado o processo de desligamento. Dessa forma, ao acordar, muitos espíritos desencarnados não sabem que morreram e acabam se desesperando por  nenhum dos familiares falarem com ele, por exemplo. E pior, ainda muitos acabam não querendo seguir os benfeitores e presenciam os familiares sofrendo, os filhos brigando por herança ou coisa pior.. Vejam que transtorno para um espírito despreparado e ignorante das leis.

9. O apego demasiado as coisas materiais e o culto ao corpo pode levar o espírito falecido a não querer seguir os benfeitores e ficar preso a um carro, as joias, a cofres ou ainda ao seu corpo físico em decomposição. Certamente irá ser assustador para si mesmo. Trabalhemos nossa conduta desde já para não nos apegarmos as coisas materiais. Aqui, no plano físico – tudo é passageiro.

10. Tenhamos certeza, como a existência do oxigênio invisível que respiramos, que Deus está sempre em nós, nos amando infinitamente e nos assistindo em todas as situações. Fé. A oração é sempre o melhor auxílio.

11. O suicídio é a pior das mortes. Existem relatos que informam que o Espírito continua sentindo todas as dores e sentimentos do ato de sua morte por todo o tempo de vida que ainda tinham (energia vital) entrando numa zona terrível pela lei da atração. Mesmo assim após esse tempo de sofrimento eles tem assistência dos benfeitores para reverter a situação e quitar suas dívidas.

12. Essas são informações bem resumidas o qual podem gerar muitas dúvidas., pois foi concentrado aqui somente alguns esclarecimentos sobre o momento  da morte.  Toda simplificação geralmente abre margem para dúvidas, preconceitos,  entendimentos errados. Fica assim o convite para um maior estudo desse assunto  tão importante – Sugerimos a leitura da base do Espiritismo: A Obra da Codificação Espírita – Livro dos Espíritos, Evangelho Segundo o Espiritismo, Obras Póstumas, Livro dos Médiuns, disponíveis para download nos links ao lado; e as obras de Chico Xavier. ( >> )

CONCLUSÕES IMEDIATAS:

Com esse resumo podemos refletir um pouco quanto a prática da pena de morte, da justiça pelas próprias mãos e de tantos assassinatos que acontecem pela intolerância, raiva, descontrole e falta de conhecimento das leis de Deus.

Matar um inimigo, não irá resolver o problema. Um bandido continuará a ser bandido no Plano Espiritual. Um inimigo continuará a ser inimigo no plano espiritual. Somente adia-se o problema com mais agravantes ainda, pois quem praticou atos de violência contra o próximo, mesmo que seja ele um bandido, irá pela lei da ação e reação receber de volta o que praticou futuramente. Mas isso já é outro assunto abordado nesse blog (ver categorias).

Contudo como nos psicografou Chico Xavier, “embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.”, iniciemos agora boas ações, atitudes positivas para o próximo, criemos habitualidade nas orações, auto-controle emocional, auto-conhecimento em aplicação a nossa vida atual, mudemos o  destino de nosso futuro alterando o rumo de ações para a paz interior pela caridade. Que nosso Pai Celeste esteja sempre presente em nossos pensamentos.

Assim seja.

====================

CONTEÚDO EXTRA:

Perispírito (PPS) – http://www.febnet.org.br/file/11/3547.ppt

Links sobre a Morte com as explicações vindas dos Espíritos pela Doutrina Espírita:

A morte doi? – http://www.oespiritismo.com.br/textos/ver.php?id1=151

Desencarne – http://www.ceismael.com.br/artigo/artigo069.htm

Ciência Espírita – http://www.espirito.org.br/portal/publicacoes/esp-ciencia/004/epm.html

José Lucas (diversos) – http://www.espirito.org.br/portal/artigos/jose-lucas/index.html

===============================