Remorso e a Esquizofrenia

5 08 2009

O personagem “Tarço” da novela “Caminho das Índias” da Rede Globo retrata uma realidade importante – a esquizofrenia e o preconceito que familiares e sociedade possuem ao doente.

Contudo é interessante colocar a questão espiritual em foco. Muitos confundem a doença com a capacidade de ouvir e ver espíritos. É certo que existe a confusão mental do doente relativo a ouvir vozes ou vultos. Contudo a doença esquizofrenia não tem nada a ver com espíritos. Mesmo que o paciente tenha sensações de perseguição e de ver pessoas que não existem, não são espíritos. É a doença.

Uma coisa é um médium que possui a capacidade de entrar em contato com espíritos comprovadamente como o nosso Chico Xavier. Outra coisa é um esquizofrênico.

Por outro lado, a esquizofrenia apesar de  não ter ligações com os espíritos de forma direta, tem ligação com o Espiritismo. Deve-se assim ressaltar que a obra Espírita possui um dos primeiros focos sérios nessa doença, ainda sem nome na época, foi classificada como “Estranha enfermidade” no livro “No mundo maior” de Francisco Cândido Xavier/André Luiz, no capítulo XII publicado pela FEB em 1947 na sua primeira edição.

O livro encontra-se a um preço bastante acessível nas livrarias virtuais e espíritas e em PDF encontra-se para livre download no link abaixo:

http://www.autoresespiritasclassicos.com

Abaixo uma proposta de estudo do livro no link do CVDEE:

http://www.cvdee.org.br/download/nl03.zip

Fica aqui o convite para a leitura dessa obra e abertura de posições referente ao tema. Em atualizações posteriores estarei colocando aqui um resumo dessa obra. (após vídeo)

Abaixo um vídeo referente a primeira obra do Espírito de André Luiz psicografado por Chico Xavier. Nessa obra André Luiz descreve como foi sua morte, seus tormentos por ser considerado um suicida indireto (pessoa no qual abusa da saúde com excessos) e sua jornada a partir do momento em que se dá conta da espiritualidade. É uma leitura avançada onde se é recomendado a leitura como pré-requisito do Livro dos Espíritos e Céu e Inferno, da codificação Espírita. (download na barra lateral):

Abaixo o link do Instituto André Luiz onde temos detalhes de toda obra do Espírito de André Luiz:

http://www.institutoandreluiz.org/sinopses.html

Bons estudos e paz a todos !

Análise da Obra:

Impossível em um resumo substituir a uma leitura detalhada da obra do espírito de André Luiz o qual assim não posso apenas resumi-lo. Contudo pude verificar algumas lições referente ao tema.

Toda reação possui uma ação anterior que a provocou. Assim o que pode ter provocado a esquizofrenia?

O remorso.

  remorso1
re.mor.so1
adj (lat remorsu) V remorado. remorso2
re.mor.so2
sm (lat remorsu) 1 Aflição, tormento de consciência, por um ato mau que se praticou. 2 Revolta da consciência contra uma ação pecaminosa ou culpável; remordimento; arrependimento. (Dicionário Michaelis)

“Remorso (que não é um sinônimo de arrependimento) é um sentimento experimentado por aqueles que acreditam que cometeram uma ação que infringe um código moral (pessoal ou não) que obedecem, tornaram-se (ou acreditam haverem se tornado), por isso, passíveis de alguma condenação e punição que será (ou acreditam que será) muito severa dada por terceiros, não querem sofrer tal punição e, então, se punem de alguma maneira mais suportável para fugir dessa condenação e punição. Quem sente remorso não está arrependido verdadeiramente do mal que causou a terceiros, está apenas (por vezes inconscientemente e instintivamente, outras vezes conscientemente), motivado pelo medo da punição, tentando aparentar arrependimento verdadeiro (em alguns casos até acreditando no próprio falso arrependimento), castigando a si mesmo de alguma maneira, por acreditar que um castigo auto-imposto (como forçar-se a se entristecer por exemplo, que é a manifestação mais comum do remorso) a redimiria de seu erro, permitindo-a conseguir fugir de uma punição que seria ainda mais severa vinda do meio social em que vive ou de uma entidade superior. O remorso pode também conduzir a extremos como ódio a si mesmo e auto-flagelação. (Wikipédia)”

 A consciência culpada irá produzir o remorso constante gerador de tormentos que arruínam os equipamentos mentais do indivíduo. Essa destruição mental é sutil como o “pocar de uma corda”. Ela vai se desfiando, desfiando até romper de uma vez.

Tal ação de culpa que produz o remorso pode ter sido praticado em vidas passadas ou na vida atual. Se por acaso o leitor não acredita na existência de vidas anteriores, gostaria de indicar posteriormente a leitura da publicação “Provas da reencarnação” nesse mesmo blog.

Voltando ao assunto, quando em vidas passadas pode-se verificar na criança atitudes e sintomas específicos. Mas o romper da “corda” pode ocorrer bem mais tarde.

Na vida atual, geralmente ocorrem os sintomas após algum tipo de choque psicológico devido a alguma atitude produtora de grande sentimento de culpa no indivíduo.

Assim o principal foco da questão seria como acabar com a culpa? Como tratar uma culpa? Como contornar mentalmente essa situação tão destrutiva mesmo que ainda no inconsciente por ações em vidas passadas?

De todas as formas a única maneira de corrigir erros do passado é a ação em sentido oposto. Produzir acertos. Apagando assim o mal com o bem; este é o grande remédio social de muitas doenças psicológicas-mentais.

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” (Chico Xavier em psicografia)

Muitos atuais esquizofrênicos tiveram o tempo necessário para praticar a caridade, a doação, a atitude fraterna ao próximo e assim apagar sintomas vindo do passado, mas não tiveram oportunidades educativas para tal atos e fracassaram.

Muitos vieram nessa vida sem nenhum sintoma de vidas passadas e possuíam missões fraternas a cumprir nessa vida, contudo se desvirtuaram na estrada da corrupção, egoísmo e sensações passageiras – produzindo infinitas culpas inconscientes.

A medida que não se faz o planejado pelo próprio indivíduo e seus protetores ainda no plano espiritual, antes do nascimento físico, as reações de descontrole mental e físicos vêm – até gerar danos inconscientes, depressões psicológicas e a esquizofrenia.

Tanto a prevenção e a cura devem ser revistas pelo meu ponto de vista. Usar medicação sim. Mas a criação de atividades oportunizadoras de auxílio ao próximo de alguma forma é de extrema importância. A caridade com amor é uma vacina mental benéfica a todos que a produzem.

As pessoas que estão começando os sintomas devem de imediato inciarem e se engagarem em atividades de distribuição de alimentos, roupas e qualquer outra caridade a necessitados.

As instituições devem produzir alimentos para doarem a necessitados e colocarem os próprios pacientes para fazerem o trabalho de distribuição, por exemplo.

É necessário assistência médica, uma família integrada e sólida e talvez o principal – dedicação, disciplina e amor.

Anúncios

Ações

Information

3 responses

11 08 2009
Joana

Bom Post. Por isso, de vez em quando, passo por aqui.

Passe também no meu blog: http://ideiaespirita.blogspot.com. Tenho um presentinho para si.

Um abraço

Joana

2 04 2010
FeeL

Chico Xavier comprovadamente falava mesmo com os mortos? Que comprovação é essa? era xkizofrenico sim, obviamente..

5 04 2010
Claudinho

Em nossas vidas devemos tomar ciência das coisas, ler, estudar um pouquinho que seja o assunto antes de liberar palavras e letras, principalmente se for alguma crítica para o nosso próprio bem estar futuro. As palavras, ditas ou escrevidas são ações de energia que produzem reações para nós mesmos no futuro conforme a terceira lei de Isaac Newton – ação e reação.

Chico Xavier comprovadamente “fala com os mortos”. O Judiciário Brasileiro já aceitou uma carta psicografada no tribunal justamente por escrever o que mais ninguém sabe, além do “morto” e dos familiares deles, comprovando a veracidade das informações ali contidas. Tanto que inocentou um pequeno jovem num acidente com uma arma; Dentre centenas de outros casos, alguns até expostos no Globo Reporter da TV Globo…

Que tal assistir ao filme Chico Xavier, talvez seja uma maneira divertida de tomar conhecimento dessa questão?

Quando a esquizofrenia é uma doença de cunho mental documentada inclusive pelo livro “Mundo Maior” acima mencionado psicografado justamente por Chico Xavier, onde o Espírito “morto” André Luiz de maneira bastante coesa e inteligente traça uma verdadeira profilaxia dessa doença ainda desconhecida na época.

Talvez justamente por prever essa confusão, o Chico Xavier escreveu esse livro para distinguir e auxiliar “a pessoa capaz de entrar em contato com Espíritos” com um “doente que ouve vozes de sua própria mente em turbilhão de sensações de perseguição”. O esquizofrênico nunca seria capaz de fazer uma psicografia.

Vale ressaltar que o André Luiz foi um grande médico enquanto vivo.

Que tal ler um pouco ? É muito interessante descobrir que além das cortinas da morte existe um mundo infinitamente maior que o nosso! Sem falar que temos todos a máxima certeza que iremos para lá um dia. Grande chance de sabermos mais de para onde estamos indo…
Fica aqui o convite !

Muita paz e sucesso !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: