VINTE MODOS DE PERTUBAR…

21 05 2010

Ao receber essa cartilha talvez possamos refletir nosso comportamento não apenas no Grupo Espírita, mas em toda atividade em grupo a qual participamos.

E para comprovar isso deixo abaixo o original do excelente texto de recomendação do Espírito do André Luiz que foi psicografado por Chico Xavier e Waldo Vieira. Após o original fiz uma adaptação para o campo profissional. Dessa forma podemos buscar evitar esses tipos de atitudes que tanto pertubam e atrapalham o bom desenvolvimento da rotina produtiva.

TEXTO ORIGINAL

Modos com que nós, espíritas, perturbamos a marcha do Espiritismo:

  1. Esquecer a reforma íntima.
  2. Desprezar os deveres profissionais.
  3. Ausentar-se das obras de caridade.
  4. Negar-se ao estudo.
  5. Faltar aos compromissos sem justo motivo.
  6. Rogar privilégios.
  7. Escapar deliberadamente dos sofredores para não prestar-lhes pequeninos serviços.
  8. Colocar os princípios espíritas à disposição de fachadas sociais.
  9. Especular com a Doutrina em matéria política.
  10. Sacrificar a família aos trabalhos da fé.
  11. Açambarcar muitas obrigações, recusando distribuir a tarefa com os demais companheiros ou não abraçar incumbência alguma, isolando-se na preguiça.
  12. Afligir-se pela conquista de aplausos.
  13. Julgar-se indispensável.
  14. Fugir ao exame imparcial e sereno das questões que concernem à clareza do Espiritismo, acima dos interesses e das pessoas.
  15. Abdicar do raciocínio, deixando-se manobrar por movimentos ou criaturas que tenham sutilmente ensombrar a área do esclarecimento espírita com preconceitos e ilusões.
  16. Ferir os outros com palavras agressivas ou deixar de auxiliá-los com palavras equilibradas no momento preciso.
  17. Guardar melindres.
  18. Olvidar o encargo natural de cooperar respeitosamente com os dirigentes das instituições doutrinárias.
  19. Lisonjear médiuns e tarefeiros da causa espírita.
  20. Largar aos outros responsabilidade que nos competem.

pelo Espírito André Luiz – Do livro: Opinião Espírita, Médiuns: Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira.

TEXTO COM APLICAÇÃO EMPRESARIAL

  1. Esquecer a busca contínua pela educação
  2. Desprezar os deveres familiares.
  3. Ausentar-se do apoio aos colegas e compartilhamento das informações.
  4. Negar-se ao estudo contínuo.
  5. Faltar aos compromissos sem justo motivo.
  6. Rogar privilégios.
    Escapar deliberadamente dos estagiários e colegas em dificuldades para não prestar-lhes pequeninos serviços.
  7. Colocar os princípios pessoais à disposição de fachadas sociais e querer impor opiniões (religião e futebol…)
  8. Especular em matéria política e aceitar favores.
  9. Sacrificar o desempenho do trabalho aos trabalhos particulares rotineiramente
  10. Açambarcar muitas obrigações, recusando distribuir a tarefa com os demais companheiros ou não abraçar incumbência alguma, isolando-se na preguiça.
  11. Afligir-se pela conquista de aplausos.
  12. Julgar-se indispensável.
    Fugir ao exame imparcial e sereno das questões que concernem à clareza dos objetivos de asceção profissional, acima dos interesses e das pessoas.
  13. Abdicar do raciocínio, deixando-se manobrar por movimentos ou criaturas que tenham sutilmente ensombrar a área do esclarecimento da ética e boa vontade com preconceitos e ilusões.
  14. Ferir os outros com palavras agressivas ou deixar de auxiliá-los com palavras equilibradas no momento preciso.
  15. Guardar melindres.
  16. Esquecer o encargo natural de cooperar com supervisores e políticas da empresa
  17. Lisonjear Gerentes e Diretores em troca de favores.
  18. Largar aos outros responsabilidade que nos competem.

Dessa forma podemos em refletir melhor quando estivermos participando de uma atividade em grupo, como numa comunidade de caridade, no ambiente profissional e pessoal.





Por que os Padres não podem casar ?

19 05 2010

Hoje a noite essa pergunta me veio a mente e imediatamente visualizei mentalmente a vida do Chico Xavier. Talvez a direção de Roma queira impor que todos os seus sacerdotes sejam como um Chico Xavier – que tenham dedicação integral a Deus.

Contudo verifico vários problemas nessa questão.

É certo que a família exige cuidados e muita dedicação, principalmente quando os filhos começam a surgir e com eles toda uma necessidade de atenção e educação.

Contudo para a real dedicação de vida a Deus realmente devemos ter o exemplo do Chico Xavier, simplesmente por sabermos o que ele fez durante todas as suas horas de vida – Trabalhava num pequeno escritório e ao chegar a sua casa já tinha pessoas esperando por ele. Dedicava-se todo seu tempo a caridade e ao auxílio ao próximo de forma concreta e direta. Sem falar nas noites perdidas psicografando seus mais de 400 livros provenientes de Espíritos de elevado conhecimento. Toda sua renda com as obras eram doadas aos pobres.

Assim fica fácil verificarmos a impossibilidade de ter uma família. Como o Chico Xavier teria tempo para se dedicar e educar filhos ?

Sua própria vida doou para a caridade ao próximo.

Esse certamente é o objetivo. Contudo como não ter vida sexual ativa, não ter família, nem filhos se o indivíduo não  possui uma atividade contrutiva? Como passar por esse modo de vida sem prática incessante da caridade ao próximo? Como não pensar em sexo se o indivíduo – ao contrário do Chico Xavier – tiver tempo ocioso nesse mundo atual?

Certamente os crimes que se verificam com Padres abusando de menores e outros desvios de comportamento não irão terminar enquanto essa imposição existir sem vocação e sem doação de vida à atividade viva da caridade e total ocupação do tempo disponível diário para com o próximo.

Me perdooem os Católicos Romanos por me meter nesse assunto. Mas toda discussão é para elevação certamente e como ex-católico desejo que todas as religiões possam evoluir continuamente.

Assim que o exemplo de vida do Chico Xavier possa não apenas estar iluminando todos os brasileiros, mas também os brasileiros de todas as religiões para que a inspiração no trabalho com a caridade seja buscada.

Que Deus esteja sempre em nós.

Assim Seja.





Carlos Juliano Torres Pastorino e sua obra prima proibida

13 05 2010

Quem nunca entrou em contato com alguma obra do Pastorino, como a série “Minutos de Sabedoria” ?Abaixo uma pequena biografia desse grande Espírito:

“Filho de José Pastorino e sua esposa, Eugênia Torres Pastorino, estudou no Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro onde, em 1924, recebeu os diplomas de Geografia, Corografia e Cosmografia, e pouco depois, o de bacharel em Português.

Foi para Roma a fim de cursar o Seminário, vindo a diplomar-se, em 1929, pelo cardeal Basilio Pompili, para a Ordem Menor de Tonsura. Ordenou-se em 1934. Em 1937 ante a recusa do Papa Pio XII em receber o Mahatma Gandhi em seu traje habitual decidiu abandonar a batina, raciocinando que o célebre pacifista indiano vestia-se como Jesus, e que, como este jamais se sujeitaria ao rigor formalista da Igreja Católica.

De volta ao Brasil, lecionou Latim e Grego no Instituto Ítalo-Brasileiro de Alta Cultura. Lecionou ainda Espanhol. Nesse período começou a exercer atividades jornalísticas, como correspondente dos Diários Associados. Foi adido cultural e jornalístico da Academia Brasileira de Belas Artes.

Sócio de inúmeras sociedades esperantistas, no país e no exterior, foi delegado especializado (“Faka Delegito”) da Universidade Esperanto Asocio, com sede nos Países Baixos. Nessa militância, foi fundador da Sociedade Brasileira de Esperanto, no Rio de Janeiro.

No dia 31 de maio de 1950, concluiu a leitura de “O Livro dos Espíritos”, que recebera por empréstimo de um colega do Colégio Pedro II. Nessa data declarou-se espírita, e guardava-a com muito carinho. Passou a freqüentar o “Centro Espírita Júlio César”, no bairro do Grajaú, que foi a sua escola inicial de Espiritismo.

Em 8 de janeiro de 1951, com um grupo de amigos, fundou o “Grupo Espírita Boa Vontade”, posteriormente renomeado como “Grupo de Estudos Spiritus” que, com a ajuda do coronel Jaime Rolemberg de Lima, deu origem ao Lar Fabiano de Cristo, à CAPEMI e ao boletim espírita SEI (Serviço Espírita de Informações). Fundou a Livraria e Editora Sabedoria e a revista com o mesmo nome. Realizou palestras sobre a doutrina não apenas no estado do Rio de Janeiro como em outros no país.

Chegou a projetar a construção de uma Universidade Livre, em Brasília, para onde se mudou em 1973 mas faleceu antes de ver concretizado esse sonho.

Pastorino teve cinco filhos, de dois casamentos.” Fonte: Wikipédia

O mais interessante contudo, com os anos de estudos espíritas, foi a publicação da obra “Técnicas da Mediunidade” – uma semente plantada – para que “a capacidade do ser humano entrar em contato com os espíritos” seja estudada de forma científica. Tratando de uma verdadeira obra prima de estudos sobre a natureza humana ainda desconhecida por muitos com bases em conteúdos da teoria física e biológica atual.

Uma obra de tamanha importância que não poderia tão facilmente ganhar público – publicada em 1968 teve as edições póstumas proíbidas por forças naturais negativas que acham alimento nas portas abertas do preconceito que todos temos.

Contudo sua obra é facilmente acessível via download na internet, no link abaixo, por exemplo, e em milhares de outras fontes de troca de dados. Já se foi o tempo em que os livros eram queimados em praças públicas, a internet é democrática bastante para nos ajudar e eternizar fontes importantes como essa:

http://autoresespiritasclassicos.com/Pastorinho/Tecnicas%20da%20Mediunidade/Torres%20Pastorino%20-%20A%20Obra%20-%20T%C3%A9cnica-da%20Mediunidade.htm

Certamente o Autor aguarda os estudos mais profundos de ordem científico – técnico que devem ser trilhados em suas bases sugestivas dessa grande obra.

Abaixo uma passagem em audio dos “Minutos de Sabedoria”:





Uma advertência a sociedade Brasileira: Corrupção e suas reações no plano espiritual

2 05 2010

Infelizmente no Brasil a cultura do “se dar bem” aliada ao egoísmo produz uma sociedade terrivelmente corrupta. Todos os setores sentimos a força da corrupção. Inclusive em nós mesmos começando com pequenas sementes de mal.

No lar verifica-se CD´s e DVD´s piratas comprados e circulando sem culpa, compra de produtos de fontes ilegais são praticados, fontes de energia elétrica são criados mecanismos de desvios, os “gatos” e outros tipos de furtos são tidos como “normais” para serem feitas por pessoas “espertas”.

No ambiente profissional verifica-se analistas desenvolvendo softwares para driblar as leis, pessoas de bem compram recibos para imposto de renda, outros ainda fazem lavagens de dinheiro (tantas fazendas improdutivas, mas no papel possum mais gado do que o Rei do Gado)… Isso sem falar nos crimes diretos contra INSS, Bancos e indivíduos – estelionatos dentre outros.

Na política basta assistir ao reporter na tv uma vez apenas. Sempre existem denúncias e matérias sobre corrupção. Mas os eleitores e participamentes da máquina também são envolvidos. Pregões arranjados, votos comprados, bolsas de todos os tipos são distribuidas e aceitas pelo povo em troca de votos… Por que não ensinar a pescar ao invés de dar pedacinhos de peixe ? E os desvios de verbas. Minha cidade todo ano é uma gerra judicial na época da eleição…

Como pessoa Cristã e Espírita sei das consequencias desses atos para o próprio indivíduo no futuro – e fico pensando todos os dias – coitados, como poderia eu levar um pouco de conhecimento para essas pessoas ? Principalmente os que desviam dinheiro e recursos dos mais carentes…

Os recursos desviados poderiam estar sendo usados para criação de novos empregos, novos investimentos estruturais (estradas, ferrovias, portos), combate à fome, combate ao narcotráfico, educação, assistência-social-médica-hospitalar, financiamentos diversos, dentre muitas outras coisas. Poderia-se reduz os assassinatos, a mortalidade infantil, o desemprego, a miséria, os acidentes de transito causados pela má conservação das rodovias, e por menor que seja a redução, já salvaria pelo menos uma vida que seja. Portanto a pessoa corrupta é um assassino de ordem indireta e sua consciência deveria estar pesando como tal.

Assim o Espiritismo nos revela que em nossas relações como o mundo material, toda causa tem efeito. Semelhante a lei da ação e reação, que rege os movimentos físicos, qualquer ato produzido por nós será revertido contra nós mesmos com a mesma intensidade no futuro.

Lei III:(Ação e Reação) Actioni contrariam semper et aequalem esse reactionem: sine corporum duorum actiones in se mutuo semper esse aequales et in partes contrarias dirigi. (A toda ação há sempre uma reação oposta e de igual intensidade, ou, as ações mútuas de dois corpos um sobre o outro são sempre iguais e dirigidas a partes opostas.) Isaac Newton

Quando alguem nasce numa família miserável, ou com alguma doença difícil, perguntamos por que Deus, que é bom e ama a todos igualmente poderia criar essas desigualdades logo ao nascer. Não dá nem chance do futuro ser se defender!

Sim mas todos esses acontecimentos que não temos como mudar são reações criadas por nós mesmos em vidas passadas. Não é culpa de Deus ou da Natureza.

Mizeráveis foram ricos no passado, mas usaram dinheiro de forma indevida ou conseguiram de forma corrupta. Pessoas doentes feriram pessoas ou desviaram recursos que salvariam pessoas em vidas passadas e agora estão nascendo como problemas de saúde e sofrendo o que produziram.

Obviamente que não há punição eterna, e boas ações também amenizam as negativas. Na realidade muitas de nossos sofrimentos são resgates para um futuro melhor.

Assim é a lei do Universo, lei da Natureza ou simplesmente Lei de Deus – que o Espiritismo nos revela com todos os detalhes e suportes didáticos necessários – basta se aprofundar no assunto. (obra Espírita codificada por Allan Kardec).

E este é o meu convite a todos, pois certamente um dia teremos que passar por alguma prova de vida, de resistência moral – e certamente com esse conhecimento termos um pouco mais de força para dizer não, e fazer o que é certo, doído, mas justo. Os chamados de “bobos”, “convardes” e “fracos” nesse mundo no plano espiritual muitas vezes são verdadeiro herois !

E se por acaso perceba nesse momento que tenha praticado algo de errado nessa vida, esteja certo que pode reverter a situação, basta produzir boas ações para compensar as reações futuras e tentar equilibrar a balança. Pedir perdão de pecados sem produzir atitude nenhuma, não vai mudar o futuro. Mudança somente ocorre com boas ações.

Outras Opiniões:

1) Segundo a lei dos homens, a corrupção é crime;

2) Pela religião católica o ato de corrupção é um pecado e a pessoa sofrerá das conseqüências do julgamento final se não se arrepender. Pois na vida só uma coisa é certa: Todos morreremos. Mas através do arrependimento verdadeiro pode-se renascer através da confissão. O verdadeiro tesouro é incorruptível, pois está no céu.

3) Todos morremos. Por isso, segundo os espíritas, reafirmando as palavras acima – na próxima vida que reencarnar essa pessoa pagará por seus atos de corrupção, reencarnando como um pobre miserável ou um indigente, por exemplo. Quando Jesus, através de um milagre, curou o aleijado disse que não pecasse para que coisa pior não o acontecesse. (João) Ou seja, para que na próxima reencarnação o cego não volte com uma deformidade ainda maior.

4) Para os místicos e supersticiosos esse dinheiro vai trazer coisas ruins para a vida dessa pessoa. Mesmo que ela desfrute dos prazeres imediatos, em médio e longo prazo esse dinheiro vai trazer coisas ruins, seja nos seus negócios por ele criado, como nas pessoas da família que usufruíram desse desvio. Trará doenças, falsos amigos e amores, infelicidade, insônia e até pobreza. É rico? Está feliz? De onde veio a sua riqueza material?

5) Para os médicos o estresse causado por medo, receio de ser descoberto, ou o simples “peso na consciência” de uma atitude corrupta pode trazer doenças tanto psicológicas quanto físicas propriamente ditas. Talvez por isso dizem que a saúde é a maior riqueza do homem. Pois muitas vezes o dinheiro não pode livrar a pessoa de uma doença. Mente sã, corpo são.

6) Segundo terapeutas familiares o dinheiro conseguido de forma corrupta pode influenciar no bem estar familiar, por um lado até melhorando as condições de vida no geral, mas por outro lado pode trazer desconfianças, problemas com uso de drogas, frieza no relacionamento, casos extraconjugais e conseqüentemente a separação familiar junto com toda a sua problemática.

8) Aos incrédulos, que não acreditam em nada: no futuro, na velhice, na doença, vai acreditar em algo. Mas pode ser tarde, pois quem sabe quantos dias vão estar debaixo do sol?

A corrupção no Brasil está em todos os setores, todas as classes e todos os meios, e talvez seja uma das maiores causas da má distribuição de renda deste tão rico país. Sabemos que a educação nacional de maneira geral existe muitos problemas, mas devemos acreditar na consciência de cada um. Faça a sua parte.

Links relativos a corrupção

Movimento contra a corrupção – http://www.mcce.org.br/

Campanha Ficha Limpa – http://www.mcce.org.br/node/15

Forum Consciência – http://www.consciencia.org/forum/corrupcao/fim-da-corrupcao/

Transparência Brasil – http://www.transparencia.org.br/index.html

Corrupção e o Espiritismo – http://www.ceismael.com.br/tema/crise-politica-corrupcao-e-espiritismo.htm

Ilusão da Corrupçao – http://www.jornaldascaldas.com/index.php/2008/12/23/corrupcao-a-grande-ilusao/

Grande Ilusão – http://artigosespiritaslucas.blogspot.com/2010/01/corrupcao-grande-ilusao.html