Carência Afetiva dos filhos

5 01 2012

Não é difícil verificar a carência afetiva nas crianças nos dias atuais. Os pais trabalham numa jornada de trabalho altíssima forçando na maioria das vezes os filhos a frequentarem creches ou estar na casa de parentes durante um período excessivo.

E quando os pais chegam, os assuntos e tarefas da casa impedem a devida atenção aos filhos.

Quando finalmente dispõem de tempo muitos pais não se interessam em usar de seu tempo livre para brincar com seu filho.

Dos brinquedos que deu para seu filho, quantos você brincou com ele ?

Outras vezes não é culpa diretamente dos pais, o cansaço do dia atrapalha. Contudo em muitas horas livres os pais preferem trocar a dedicação para o filho por um programa de televisão, conversa no celular, ou mesmo a internet.

Se estivesse no lugar do seu filho você acha que o tempo que brinca com ele é suficiente?

Devemos lembrar que a criança na idade infantil torna-se branda, acessíveis ao conselhos da experiencia e dos que devam fazê-los progredir. Nessa fase é que se pode reformar os caracteres e reprimir as más tendências. Tal o dever que Deus impôs aos pais, missão sagrada de que terão de dar contas. (1)

Quando a criança chegar a adolescência os pais já não terão a facilidade de educar e moldar o espírito para o bem almejado superando seus defeitos.

Na idade infantil os pais devem ter atenção redobrada com os filhos, conhecendo-os suas características, seus defeitos e qualidades para incentivar e corrigir.

E uma das melhores maneiras de educar, está justamente na vivência conjunta dos pais, no lúdico educativo do lar, no brincar educando. As emoções criam laços indestrutíveis no ser. Quando os pais brincam com os filhos, eles estão dizendo para o filho implicitamente que eles o amam, e explicitamente devem aproveitar o momento para transmitir valores morais e éticos tão importante nos dias atuais.

É certo que o ato de brincar com os filhos, além de estarem educando-os, estão tornando seus filhos adultos sadios e confiantes em si mesmos afastando-os muitas doenças psicológicas.

Adultos depressivos, melancólicos, indecisos, com dificuldades de convivência e outros problemas podem ter suas causas originadas na infância. Pensemos nisso.

Abaixo uma entrevista de Divaldo Franco sobre família. Imperdível.

Referências

(1) KARDEC, Allan – Livro dos Espíritos.  Rio de Janeiro. Federação Espírita Brasileira

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: