Tecnologia e Obsessão Espiritual

8 06 2012

“O novo hábito usado pelos casais para apimentar as relações, caracterizado pelo envio de fotos e mensagens sensuais pelo celular, ganhou o nome de sexting e tem se tornado popular. Uma pesquisa divulgada em abril e conduzida no Reino Unido mostrou que quase metade dos 2 mil adultos entrevistados já haviam praticado o sexting com seus parceiros.” G1 (Casais trocam fotos íntimas pelo celular para apimentar a relação)

Com a tecnologia dos smartsfones muitos utilizam de ferramentas de transmissão de textos e imagens para a prática do chamado sexting. Na realidade é uma extensão móvel de uma prática que já existia nos computadores com webcam e acesso a internet.

Numa reportagem do site G1 alerta para os perigos dessa prática e dá alguns conselhos interessantes. Contudo gostaria de revelar algumas questões de ordem espiritual que ocorrem com a criação desses hábitos que não são revelados por nenhum jornal tradicionalista.

Hábito (s.m.) Definição:  Comportamento que determinada pessoa aprende e repete frequentemente, sem pensar como deve executá-lo.

Com a criação da frequência sexual em atividades como o sexting devemos estar cientes que produzimos uma vibração mental forte de cunho sexual. Dessa forma nos sintonizamos com espíritos de baixa evolução que podem – com a criação do hábito – acabar por iniciar um processo de obsessão espiritual.

Uma obsessão espiritual existe em vários níveis e intensidades, ocorrendo desde pouca influência através de uma invasão em nossos pensamentos, até mesmo total controle mental.

Interessante observar as informações nos passada através dos próprios espíritos como a do mentor espiritual, Manuel Fhilomeno de Miranda (Nos Bastidores da Obsessão), quando apresenta algumas considerações:

Ocorreria uma obsessão :

•    Quando você escuta nos recessos da mente uma idéia torturante que teima por se fixar, interrompendo o curso do pensamento;
•    Quando constante imperiosa e atuante força psíquica interferindo nos processos mentais;
•    Quando verifique a vontade sendo dominada por outra vontade que parece dominar;
•    Quando experimente inquietação crescente, na intimidade mental, sem motivos reais;
•    Quando sinta o impacto do desalinho espiritual, em franco desenvolvimento, acautele-se, porque você se encontra em processo imperioso e ultriz de obsessão pertinaz.

Com esse auxílio temos indícios de estarmos sendo obsediados. Não é coisa de filme, mas simples e pura realidade de fatos invisíveis – e por serem de tal forma imperceptíveis não são comentados ou provados.

Mas a Doutrina Espírita revela através de psicografias em diversos livros publicados essa forma de dominação que espíritos inferiores e mal intencionadas podem estar nos influindo negativamente.

Não precisa mencionar os problemas para a vida social e profissional que o indivíduo terá se afinando com espíritos primitivos. Fracassos no trabalho, impossibilidade de estudo, baixa autoestima  e crises no lar são reações fáceis de serem colhidas com a vítima de uma obsessão espiritual.

É um assunto polêmico por ser originado em fatos espíritas, mas podemos observar suas reações em diversas doenças físicas e mentais comumente nas pessoas que nos cercam ou em nós mesmos.

De início devemos ter a certeza que muitos de nossos pensamentos simplesmente não são nossos. Com esse fato devemos prestar mais atenção nas reações de nossos pensamentos para simular consequências e assim termos certeza de que estamos fazendo o certo ou o errado, se realmente é uma boa ou má sugestão.

Com a maior vigilância de nossos pensamentos, e prática cada vez mais correta, resistindo a sugestões ligadas as sensações, teremos cada vez mais ligações com bons espíritos e assim a certeza de um futuro melhor, concentrado na prática do bem social e profissional. Bons pensamentos !

Links sobre obsessão espiritual segundo a Doutrina Espírita:

http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/obsessao/refletindo-sobre.html

Vídeo-palestra sobre o tema: