Perseguições x Conforto Tecnológico

11 11 2012

Na época que o Messias esteve na Terra para divulgar sua mensagem de amor ao próximo incondicionalmente, muitos dos primeiros cristãos foram perseguidos, presos e mortos. Dedicar um tempo de suas vidas para a caridade cristã era tarefa perigosa. Mas muitos pela fé viva em Jesus corriam o risco.

As primeiras Igrejas eram as casas das pessoas que se ofereciam a causa cristã. Os estudos do Evangelho – em pergaminhos copiados de mão em mão – eram feitos por pessoas que arriscavam suas vidas em nome de Jesus.

Nos dias atuais as perseguições já não existem, a liberdade e democracia garantem a prática de religiões diversas. Contudo existe algo terrível que nos prendem ao nosso egoísmo nos cáreceres privados:  o conforto do lar.

Sim o conforto do lar, a televisão com sua programação de fim de semana, a diversão nos bares entre conversas fúteis, os passeios nos shopping centers em horas intermináveis chegando a dedicação exclusiva.

Sem falar no video-game que desde cedo já conquista crianças e jovens para a vivência em um mundo de faz de conta.

A ação na caridade ou na divulgação das Leis da Vida, revelada por Jesus, são em muito dificultadas pelas facilidades da vida.

Devemos assim refletir um pouco em nossa própria vida, em nossas próprias ações diárias e hábitos para saber para onde estamos nos dirigindo. O destino está em nossas mãos. Matar o tempo é algo simples e muitas vezes divertido, mas a pergunta diária que devemos nos questionar é justamente o que estamos produzindo com nossas ações presentes…

Dessa forma podemos acender uma luz no futuro e criar cenários com as ações que estamos produzindo habitualmente.

A vida por mais que parece longa e entediante muitas vezes, na realidade é bem curta e passageira. Curtir a vida pode ser um grande equivoco espiritulamente falando.

Uma das piores atitudes que o homem pode ter é ficar em cima do muro, esperando o tempo passar. Estacionado o espírito transforma-se em frágil vítima de mentores infelizes no convite a derrota e sofrimento fantasiadas de sensações, viagens e diversões passageiras.

Nosso mestre Jesus a todo instante nos convida a não nos prendermos aos bens materiais e sensações efêmeras, mas buscar sim o verdadeiro tesouro que devemos construir no Céu, ou seja, que está na ação com a caridade, estudo no conhecimento da vida e amor ao próximo.

Amai-vos ! Jesus já nos disse, contudo devemos nos instruir para alcançar um mínimo de consciência crítica para vencermos a nós mesmos em dias tão difíceis.

E com essa missão de instrução, temos a nossa disposição a codificação Espírita, o consolador prometido por Jesus para nossa reforma íntima.

Bons estudos.

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: