A rebeldia já não é mais a mesma

16 11 2012

Antigamente o carinha pra ser rebelde ouvia punk-rock, cortava a manga da camisa, enchia a cara de cachaça com sprite e fumava uns cigarros curtindo as baladas.

Os mais revoltados aderiam ao movimento “anarquia” quebrando coisas e fumando um bagulho.

Depois de passar a fase da rebeldia juvenil, encontrando-se a si mesmo em uma das esquinas da vida, com o tempo facilmente uma mudança era alcançada –  após a exigência de horários de trabalho e outras responsabilidades adquiridas.

O ex-revoltado conseguia parar de fumar, passava a beber socialmente um chopinho-pizza-namorada, e drogas jamais. O organismo prejudicado com os excessos do passado conseguia se recompor.

Assim a rebeldia era algo difícil de se vivenciar, pois muitos problemas surgem na juventude, questões afloraram, problemas, novidades afetivas, tudo se mistura num turbilhão de emoções, ideias e ações. Contudo a reversão era fácil.

Nos dias atuais a situação não é mais a mesma. As facilidades estão por todo lado. As bebidas são de acesso muito mais fácil, oferecidas e adquiridas por crianças em qualquer mercearia. As drogas são muito mais potentes e de dependência orgânica quase que imediata causando um grande dano mental.

Essa combinação leva os jovens facilmente a promiscuidade e doenças incuráveis. O mal está de imediato consumindo o futuro ser humano.

As festas, independente de qual classe social, são verdadeiros bordeis onde presenciamos cenas obscenas numa multidão de seres jovens se movimentando como verdadeiros fantoches de espíritos obsessores vampirizando suas energias.

Diante de tudo isso tenho uma revelação bombástica. Percebo que os valores mudaram de tal maneira que a rebeldia de hoje já não é mais a mesma…

Na realidade o verdadeiro rebelde de hoje em dia não é mais aquele carinha agressivo, bebendo horrores em todas as baladas noturnas, não mesmo. Essa figura no estilo “curtindo a vida a doidado” pregando anarquia e falsa liberdade na realidade é o jovem comum.

Revoltado mesmo, doidaço mesmo é aquele jovem tranquilo, com alguns livros debaixo do braço, sem olheiras ao redor dos olhos, tomando um suco e cantarolando uma musiquinha enquanto anda na busca de sua independência financeira através de seus próprios méritos vocacionais…

————————– // —————————-

Dessa forma acredito que o jovem precisa a cada dia mais do conhecimento espiritual para saber onde ele está pisando a cada etapa de sua vida. Sabendo questões básicas como “quem somos”, “de onde vimos” e “para onde vamos” o jovem terá meios de avaliar melhor suas ações e as reações delas.

No mundo atual, já não temos mais condições de errar. E toda a obra da Doutrina Espírita está a nosso dispor, composta de livros psicografados e codificados por Allan Kardec em uma ordem brilhante.

Ter construído no interior de cada criança informações de amor próprio e ao próximo é essencial para que no futuro ela saiba mesmo sob influências negativas sobrepor sua vontade a dizer não as drogas, não aos modismos fúteis, não ao mundo e sim para a vida.

Abaixo um vídeo sobre Espiritismo, a terceira revelação – ferramenta maior de autoconhecimento.

Artigo relacionado:

https://joanadarc.wordpress.com/2009/12/25/a-certeza-de-galileu-e-o-espiritismo/

Anúncios

Ações

Information

One response

19 11 2012
Raquel Campos

Adorei o texto. Estou procurando ser uma “nova rebelde”.
Beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: