Nascemos para progredir e não para curtir a vida.

14 06 2013

“Todo aquele que quiser tornar-se grande entre vós, se faça vosso servo.

E o que quiser tornar-se entre vós o primeiro, se faça vosso escravo.

Assim como o Filho do Homem veio, não para ser servido, mas para servir e dar sua vida em resgate por uma multidão.” Jesus (Mateus 20.26)

Quais os frutos do “curtir” ?

Essas fortes palavras de Jesus são verdades difíceis de afinarmos com elas, afinal quem vai – nos dias atuais – querer deixar de viver a sua vida para ajudar ao próximo? O nosso pouco tempo livre é um dom muito precioso. Poucos querem servir, a maioria preferem serem servidos. Ou quando não, apenas curtir a vida. Na ala masculina então, pior ainda, pela educação machista que ainda se presencia nas famílias.

Mas essas palavras de Jesus deveriam ser fortes o suficiente para um despertar ativo contra nosso egoísmo nato. Não viemos ao mundo para apenas trabalhar para acumular renda para curtir a vida e comprar bens materiais ! Afinal onde está o nosso tesouro estará o nosso coração.

E mais uma vez Jesus nos dá a receita – vamos construir tesouros no Céu – com a caridade.

Pois bem, viemos ao mundo para crescer, aprender e progredir. Devemos ser um dia ser árvores e dar frutos… Contudo um dos principais problemas para essa árvore crescer é o veneno do egoísmo.

Como servir, se só pensamos em nós mesmos, em aumentar nossa renda financeira, em nosso trabalho cada vez mais insano, em ter mais e mais bens materiais pipocando nas promoções por e-mail…

Note, não sou contra a ambição. Devemos sim ter metas em nossas vidas, e metas bem claras de acordo com a vocação de cada um. Contudo o exagero e o desequilíbrio corrompe o sucesso verdadeiro.

Nascemos para progredir. Contudo não há crescimento sem o adubo da caridade. Não há verdadeiramente o sucesso sem a construção dos tesouros no Céu, afinal tudo o que é material deixaremos aqui após essa vida… Óbvio, mas não parece.

O progresso espiritual deve ser nossa maior busca, nossa maior dedicação para nós e para nossa família. Devemos viver nesse mundo material mais como espíritos do que como pessoas, mais pensando na multidão de pessoas necessitadas ao nosso redor do que almejando a riqueza absurda, mais praticando a caridade do que presos nas jaulas das enormes TVs de hoje, mais convidando para momentos de reflexão do que para festas e bares.

A Doutrina Espírita revela no “Livro dos Espíritos” todas as ordens evolutivas dos espíritos em uma classificação bastante interessante. Também relata noções importantes para compreendermos melhor a progressão espiritual, explicando detalhadamente que somos um espírito imortal e que nascemos para progredir. Afinal o conhecimento afasta os receios e nos dá força para melhor superarmos nossas dificuldades e medos.

Nos questionemos onde vamos estar daqui a 10 anos, daqui a 40 anos, daqui a 80 anos e também daqui a 200 anos. Nossa vida não acaba. Mas o egoísmo mata.

Bons estudos.

Anúncios

Ações

Information

One response

14 06 2013
Betina

Realmente, o maior veneno dos dias atuais chama-se egoismo. A religião é a única forma de vencermos esse individualismo da modernidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: