A Felicidade não é desse mundo.

9 05 2013

Hoje meu pai me perguntou por que eu estava triste…

Na realidade não estava triste, mas também não estava eufórico. E lembrei Jesus …. A felicidade não é deste mundo….

…e me remetendo ainda a outro pensamento…

O papel mais pesado é sempre aquele que se reserva aos heróis e aos santos, porque esses atores infelizes vivem cercados pelas exigências do teatro inteiro, embora, no fundo, seja também personalidades frágeis e humanas !

Em minha vida pequena diante dos grandes heróis procurei a felicidade, primeiro com a família, na busca nas necessidades, comida farta, carro, eletroeletrônicos, casa bonita, bens. Nessa busca por essa felicidade familiar e material levantamos muros altos e com cercas elétricas…

Felicidade requer tempo e dedicação como tudo nesse mundo, pensei.

Assim, acho que equilíbrio é o foco e o desafio nessa peça principal dessa vida passageira. Mas como isso é difícil no mundo atual!

Depressão, mesmice, irritação, tédio, simples falta do que fazer…

Tudo isso provoca um estado de infelicidade. Aliado ao consumismo dos dias atuais, com as promoções via e-mail e sites de compras coletivas, a felicidade pode ser transformada em bens materiais muito facilmente. Contudo ao se adquirir o bem quase que imediatamente outro objeto passa a ser almejado…

E para que esse motor consumista possa dar vazão aos nossos desejos materiais começamos a trabalhar em outro emprego, acumulando jornadas abusivas.

Se isso está errado, onde está portanto a felicidade?

Socialmente temos grandes fontes de felicidade. No trabalho, no lazer, na prática de atividades físicas, no convívio com as pessoas da família e amigos, nos estudos.

Qualquer um pode assim ter fontes de momentos felizes. Mas chega no domingo a noite casado e com a rotina pesando,  sinto que esses ótimos momentos ainda não é a felicidade.

Um certo filósofo diz que a felicidade é não sentir dor.

Isso poderia ser até verdade no passado, mas nos dias atuais, muitos não sentem dor e entram em estado de depressão infeliz.

Seria então outro grande ponto de felicidade o desenvolvimento da vocação e realização do trabalho?

O trabalho é lei divina. Estar fazendo o que gosta ou pelo menos buscando e trabalhando hoje para a realização futuro é essencial. Quando se trata de trabalho não há sonho impossível, apenas persistência.

A vida é muito curta para ser pequena ! E desperdiçá-la em atividade improdutiva certamente trará infelicidade futura.

Contudo, conseguir trabalhar no emprego dos sonhos pode ser algo utópico. Nesses casos talvez possamos transformar os sonhos profissionais em hobby.

Mesmo assim, com a rotina, o que era emprego dos sonhos acaba se tornando uma diversão rotineira e monótona. Muitos entram num espiral de mudança de empresas para buscar novos desafios que nunca acabam. E mesmo em trabalhos emocionantes e duradouros, o tempo passa e envelhecemos.

Onde está a felicidade plena?

Fazendo algum tipo de caridade tive também momentos de muita felicidade. Mas também não podemos deixar a família de lado e o trabalho para viver para a caridade.

Percebo então, obviamente, que temos momentos de felicidade em muitas situações, porém são em sua maioria passageiras. Ter uma felicidade constante é um desafio talvez impossível neste momento.

Sendo assim, a felicidade plena realmente não é deste mundo. Neste mundo temos momentos felizes, certamente por ainda morarmos num planeta de provas e expiações. Aliado a esses momentos, podemos ter mais sensações de felicidade na paz de fazer sempre o que é certo com equilíbrio em tudo. Tendo ainda o cuidado de não confundir sensações de felicidade com egoísmo.

E nenhum conselho parece ser mais útil na busca da felicidade do que – “Ame o próximo como a ti mesmo.”

E ainda a resposta do Mestre na pargunta 922 de Allan Kardec:

922 A felicidade terrena é relativa à posição de cada um; o que e suficiente para a felicidade de um faz a desgraça de outro. Há, entretanto, uma medida comum de felicidade para todos os homens?

  R:   – Para a vida material, a posse do necessário; para a vida moral, a consciência pura e a fé no futuro.

E com você, onde está a sua felicidade verdadeira nos seus dias ?





A Felicidade obrigatória do Carnaval

21 02 2012

Chega o Carnaval no Brasil e todos os problemas pessoas devem desaparecer. A felicidade é obrigatória.

Muitos que tentam fugir do tumulto entram em retiro, se mudam para locais isolados para não serem chamados de alienígenas.

Mas eu não ligo, estou aqui vendo na TV sem reclamar de toda aquela alegria, centenas de pessoal dançando super felizes.

Nas ruas, gritos, carros com funk (e pensar que antes reclamava que só ouvia samba!), freadas bruscas, pessoas rindo, carregando muitos baldes de cerveja, sem falar nos bebês passando no colo após as 22 horas subindo a pista em direção a orla marítima…

Nessa onda de ser obrigado a ser feliz muitos não pensam duas vezes. Ultrapassam o limite do cartão de credito, perdem saúde física e mental para chegar bem pior na quinta feira de ressaca diante de uma realidade inevitável.

Não sou contra a diversão, deixo claro.

O problema chama-se EXCESSO.

Ultrapassando essa palavra nos encontramos com as facilidades do mundo e todas as suas amarras de ordem física e espiritual.

Lembro ainda que evoluímos espiritualmente principalmente através de duas maneiras. Sofrendo, onde quitamos dívidas de nossas próprias ações em momentos passados. Em segundo, através de ações na prática do bem com o próximo, auxiliando, ouvindo, doando tempo, cuidados gerais.

Curtir a vida dançando, viajando, gastando consigo mesmo… muito bom de imediato, de sensação, mas o que isso produz, quais as reações de nossos atos para o nosso futuro?

Reflitamos para evitar a dor, buscando evoluir sempre pela segunda opção –  e durante momentos livres – que todos possamos escolher com cuidado nossas ações diárias da diversão. Um exelente feriado a todos. Abaixo deixo um vídeo com mais detalhes sobre o carnaval numa visão Espírita.





Demo, Diabo, Maligno, Capeta… não, o novo nome se chama “Licitação” !

21 01 2018

Talvez um dos maiores instrumentos de destruição dos homens na era moderna seja a “Licitação”.

“Licitação é o procedimento administrativo formal para contratação de serviços ou aquisição de produtos pelos entes da Administração Pública direta ou indireta. No Brasil, para licitações por entidades que façam uso da verba pública, o processo é regulado pelas leis 8.666/93 e 10.520/02 . Há, ainda, outras legislações complementares que também regulam os certames, como a Lei nº 12.462/2011 – Regime Diferenciado de Contratações Públicas e o Decreto nº 5.450/2005 – Forma eletrônica do pregão .” Wikipedia.

É através desse instrumento, onde deveria ser um ato público de busca pela melhor oferta, que a maior parte da corrupção destruidora engole milhares de reais de dinheiro dos contribuintes, dinheiro necessário para evitar mortes nas unidades de Saúde, para instruir milhões de irmãos, para construir uma sociedade com mais acesso a educação, saúde, cultura e bem estar social.

Infelizmente muitos irmãos desinformados só pensam no aqui e agora, e o fomento do egoísmo provoca esse grande mal não apenas para toda sociedade, mas principalmente para quem é beneficiado por tal furto!

Na Doutrina Espírita, sabemos que somos um espírito imortal. A vida corporal acaba, mas a espiritual continua pela eternidade. Além disso, aprendemos que toda ação gera reações futuras sobre nós mesmos. Todo efeito atual tem uma causa do passado. Tudo o que ligar aqui na Terra, também continuará ligado lá no Céu.

Quando sofremos agora, estamos resgatando e quitando ações errôneas que provocamos no passado. Não é tão ruim assim, se estendermos que estamos alcançando nosso verdadeiro perdão com tal situação.

Contudo, quando se pratica um ilício, apesar dos benefícios imediatos, da riqueza e poder, tal ato é muito pior, pois o indivíduo estará plantando terríveis situações de sofrimento para si mesmo no futuro. A semeadura é livre, tando para o bem quanto para o mal, contudo a colheita é obrigatória – de acordo com o que foi plantado. Isso é uma Lei da natureza e tal Lei está de acordo com nossa vida, pois toda causa tem um efeito.

Numa Licitação, já é comum no Brasil as empresas combinarem valores, dividir com políticos e envolvidos, sendo recursos necessários para operacionalizar um Governo, pois grande parte do Legislativo exige algo em troca para aprovar uma Lei, como cansamos de assistir descaradamente nos noticiários. Sindicados são comprados, Meios de Comunicação são patrocinados formando uma grande corrente de Corrupção Sistêmica e Diabólica, pois todos os envolvidos estão cultivando agora sementes das piores espécies, sementes de muito sofrimento para si próprios, na medida que criam o sofrimento de milhões de pessoas e contribuintes.

Destarte, mais triste do que ver algum sofrendo na miséria completa ou com doenças terríveis – é verificar que muitas pessoas estão agora mesmo contraindo e chamando para si o mesmo destino de sofrimento, dor e miséria ou ainda pior para a próxima vida. Nada é por acaso ! Não seria justo, uns nascer na miséria, com deformidades e doenças enquanto outros nascem em berço de ouro.

Espero que um dias as pessoas possam entender a nossa grandiosidade eterna de nós mesmos e as consequências de nossos próprios atos para nossa felicidade futura.

Muitas dúvidas surgirão e  muitas respostas estão prontas, basta instruirmos na Doutrina Espírita, a terceira revelação.

Abaixo, dois vídeos muito interessantes sobre o assunto.

1

2





O poder do abraço neste momento de transição !

7 01 2018

Não pude deixar de relatar esse vídeo do Divaldo Franco, primeiro por deixar uma mensagem linda do amor ao próximo, além de ser divertida e deixar aquela sensação de motivação para o trabalho, que todos precisamos para começar o ano com mais vontade de ajudar ao próximo, e consequentemente de ajudar a nós mesmos.

Percebemos facilmente que a disciplina e o sacrifício cobram o justo imposto devida à iluminação espiritual que almejamos nas atividades do bem. Obviamente que toda plantação exige esforço, disciplina, coragem, garra e persistência, mesmo diante de resultados perdidos, muito comum após tempestades que não controlamos. Caso contrário, as palavras de amor de Jesus serão sufocadas e a plantação fica infrutífera sufocadas pelas pragas e espinhos.

A paz no mundo está em nossas mãos, a felicidade e a paz é uma construção puramente individual, contudo necessitamos para essa obra pessoal – a convivência e interação com outras pessoas. O Centro Espírita promove tudo isso, oferece participação para caridade a pessoas necessitadas, convívio com outras pessoas, estudos sistemáticos para refletirmos sobre nossas atitudes – basta ir, frequentar, e mesmo assim diante dos enganos das riquezas e as ambições de outras coisas, deixamos de dar frutos.

Que esse vídeo possa nos motivar a nunca desistir de nós mesmos.


Referências:
– Emmanuel – Vinha de Luz – Psicografia de Francisco Cândido Xavier.
– Bíblia – Marcos 4:1

https://joanadarc.wordpress.com/2012/03/20/como-e-o-centro-espirita/





Estou desempregado, tudo dá errado. Isso é Destino ? Como acerto minha vida?

9 05 2017

“Tudo parece acontecer errado. Nada dá certo. Minha vida está amarrada. ”

Lamentações como essas além de serem altamente negativas, ferindo o amor-próprio do indivíduo, leva muitas pessoas ao desespero, seja pela falta de perspectiva ou pela sequencia de “portas fechadas” da vida.

Muito bem, vejamos na Doutrina Espírita, o que nos revela:

862 Existem pessoas para as quais nada sai bem e que um mau
gênio parece perseguir em todas as suas ações; não está aí o que
podemos chamar de fatalidade? (Allan Kardec)

– É uma fatalidade, se quiserdes chamar assim, mas é decorrente da
escolha que essa pessoa fez para a presente existência, porque há pes-
soas que quiseram ser provadas por uma vida de decepção, para exercitar
sua paciência e sua resignação. Não acrediteis, entretanto, que essa fata-
lidade seja absoluta; muitas vezes é o resultado do falso caminho que
tomaram e que nada têm a ver com sua inteligência e suas aptidões. Aquele
que deseja atravessar um rio a nado sem saber nadar tem grande proba-
bilidade de se afogar; assim é com a maioria dos acontecimentos da vida.
Se o homem somente empreendesse coisas compatíveis e de acordo
com suas capacidades, quase sempre teria êxito. O que faz com que se
perca é seu amor-próprio e sua ambição, que o fazem sair de seu caminho
e o induzem a considerar como vocação o desejo de satisfazer certas
paixões. Ele fracassa e é por sua culpa; mas, em vez de admiti-la espon-
taneamente, prefere acusar sua estrela. Seria melhor ter sido um bom
trabalhador e ganho honestamente a vida do que ser um mau poeta e
morrer de fome. Haveria lugar para todos, se cada um soubesse se colo-
car em seu lugar.

Duas situações são decorrentes: uma vida de decepções como prova para exercitar a paciência e resignação, e de outra forma, pelo próprio livre arbítrio ao tentar seguir um caminho indevido.

Não temos meios de saber qual é o caso nesta vida, portanto qual seria a solução?

Uma tendência atual no mercado de trabalho é ocultar cursos e especializações para conseguir um emprego em um cargo inicial. Com o tempo na função, outras oportunidades podem surgir.

Outra situação, seria repensar o caminho… Muitos brasileiros estão estudando para concurso há anos sem sucesso… Volte e revise seus métodos, materiais e cursos. Pode ser que não tenha conseguido aprender a aprender ! Mude o modo de estudo. Pesquise. Reinvente. Reveja os objetivos, se não são amplos demais, faça primeiros concursos de Prefeituras, que são mais fáceis de ingressar. Estudar pra tudo, pode ter resultado algum. Foco, objetivo estreitos e metas.

Pode ser que o indivíduo passe toda vida tentando uma carreira de “poeta”, contudo não pode morrer de fome. Seja o “poeta”, um concurso público, um trabalho de nível superior bem remunerado, ou  vida de artista famoso mesmo, se tal objetivo não se concretizar no tempo programado, vamos parar – orar e meditar. Quem sou eu? De onde vim? Para onde vou? Quais são minhas vivências? Quais meus dons? Quais meus métodos? Qual é meu objetivo primário e secundário? Quais ações diárias estou investindo no meu futuro? Quais meus defeitos? Eu falhei até agora e por que? Anote tudo, crie mais perguntas sobre si mesmo e reflita.

Muitas vezes um sonho, não precisa morrer, mas pode ser melhor tê-lo como um hobby e buscar uma remuneração em outro setor…

Saibamos que toda ação, possui reações. Muitas vezes a reações que gostaríamos de ver não acontecem da forma que estávamos pensando, mas elas acontecem.

Por exemplo, um indivíduo fez três anos de curso de português para concursos e mais alguns anos estudando direito. Não teve sucesso. Contudo no futuro ele se tornou um escritor e tradutor.

Por outro lado, muitas vezes a preguiça, a falta de interesse e o desperdício de tempo com televisão e eletrônicos podou grandes chances do indivíduo prosperar… São muitas situações, casos e possibilidades para levar uma pessoa ao fracasso ou perder chances importantes.

E assim as coisas acontecem.

Mas tenha certeza de uma coisa – Nunca é tarde para começar.

Investir no AGORA é essencial. Não sabemos o futuro…

868 O futuro pode ser revelado ao homem?
– Em princípio, o futuro é desconhecido e apenas em casos raros ou
excepcionais Deus permite que seja revelado.

869 Com que objetivo o futuro é oculto ao homem?
– Se conhecesse o futuro, negligenciaria o presente e não agiria com
a mesma liberdade, porque seria dominado pelo pensamento de que, se
uma coisa deve acontecer, não tem por que se preocupar, ou procuraria
dificultar o acontecimento. Deus quis que assim fosse, para que cada um
cooperasse no cumprimento das coisas, até mesmo daquelas a que gos-
taria de se opor. Assim, preparais, vós mesmos, freqüentemente sem
desconfiar disso, os acontecimentos que sucederão no curso de vossa
vida.

Sendo assim, devemos nos esforçar o máximo em nosso melhoramento pessoal, desenvolvendo paciência, resignação, disciplina, persistência, mas ao mesmo tempo não deixar que um objetivo, um sonho, nos leve a doença, transformando em uma auto obsessão.

Antes de nascer, o próprio indivíduo escolhe muitos dos acontecimentos difíceis e provas que terão que suportar.

Parece contraditório, mas tal sofrimento na realidade é uma benção ! Muitas vezes, é verdadeiramente o perdão que o indivíduo recebe, sentindo e resgatando assim – o efeito de seu próprio ato indevido praticado em vidas passadas.

Pior do que sofrer é apenas curtir…

866 A fatalidade que parece marcar os destinos materiais de nossa
vida seria, também, o efeito de nosso livre-arbítrio?
– Vós mesmos escolhestes vossa prova; quanto mais for rude e melhor
a suportardes, mais vos elevareis. Aqueles que passam a vida na abun-
dância e na felicidade humana são Espíritos fracos, que permanecem
estacionários. Assim, o número de desafortunados ultrapassa em muito o
dos felizes neste mundo, já que os Espíritos procuram, na maior parte, a
prova que será mais proveitosa. Eles vêm muito bem a futilidade de vossas
grandezas e prazeres. Aliás, a vida mais feliz é sempre agitada, sempre
inquieta, apesar da ausência da dor.

Desistir nunca. Todo o conhecimento é bagagem cultural que expande a alma para o infinito. Não importa a idade. Aprender com 80 anos não é um desperdício, mas um facilitador para existências futuras. Pior do que sofrer, é se acomodar.

O fracasso nunca é eterno, e aproveitar tanto o sofrimento quanto o esforço, é tarefa difícil, mas muito importante para que o indivíduo possa resgatar atos passados praticados contra a Lei da Natureza e ter certeza de que um dia será feliz na agitação do dia-a-dia.

 

Referências

Allan Kardec. Livro dos Espíritos (Le Livre des Esprits). Princípios da Doutrina Espírita. FEB. 1857. Tradução 2004.

 





Filho, você está feliz ? (Pergunta errada)

22 07 2015
Missão dos Pais

Missão dos Pais

Muitos responsáveis e pais perguntam aos filhos se eles estão felizes.

Contudo, primeiramente nós temos que saber realmente o que é a felicidade, pois no mundo atual, os valores estão invertidos.

Em muitos casos, uma resposta positiva que se está feliz, pode na realidade ser um grande equivoco.

Vou explicar com um exemplo.

Imagine um jovem alegre e vaidoso, o Joãozinho. Ele foi educado para ser uma pessoa de sucesso, cursou com dificuldade o ensino técnico, conseguiu desde cedo trabalho para conseguir continuar os estudos, fez faculdade e luta a todo custo para comprar um carro importado como o primo rico que já nasceu em berço de ouro. A Felicidade para Joãozinho é conseguir seu carro importado, viver viajando pelo Brasil, curtindo cada fim de semana num lugar diferente e ainda sobrar muito dinheiro para sair e festejar com amigos.

O pai dele pargunta, está feliz, Joãozinho ? Ele diz que está quase, só falta pouco para comprar o carro e sair curtindo…

Coitado do Joãozinho…

Pois para saber realmente o que é felicidade devemos ver as consequências de nossas ações, e para ter a real capacidade de distinguir o que é realmente feliz ou infeliz para o homem, é preciso se transportar para além dessa vida, porque é lá que os efeitos se fazem sentir.

A INFELICIDADE está na alegria, no prazer, na fama, na agitação por shows, noites e viagens sem fim, é a  louca satisfação da vaidade, que fazem calar a consciência numa ilusória fabrica de passa-tempos modernos que comprimem a verdadeira missão do homem culminando no futuro em profunda depressão, depois, que o momento se partiu e a oportunidade foi desperdiçada.

Assim, muitos acontecimentos que parecem felizes naquele momento, possuem consequências muito negativas no futuro. E muitos acontecimentos tristes e infelizes, cessam com a vida e encontram compensações positivas na vida futura…

Somos espíritos imortais, praticamos ações a todos instantes e colhemos seus efeitos no futuro nesta e nas próximas reencarnações. Logo, passar por uma situação triste agora pode significar uma libertação no futuro. E ficar curtindo a vida “adoidado”, numa surreal felicidade momentânea, pode significar perda de tempo ou até mesmo colher espinhos em uma reencarnação futura.

O problema da perda de tempo é que muitos ficam a vida toda perdendo o tempo…

A felicidade verdadeira, portanto, está nas ações que praticamos para o bem comum e para nosso melhoramento como pessoa, baseado na manutenção da paz do nosso coração, da calma e fé no futuro – sempre em busca de descobrir e cumprir nossa verdadeira missão nessa rápida passagem material. Logo, tenhamos coragem e que possamos agir, sofrer, esforçar, – seja em estar devotando trabalho a família, seja cumprindo diversos deveres que Deus nos confiou.

Assim, nessa vida atual, antes de perguntar se alguém está feliz, é melhor questionar …

Filho você sabe o que é ser feliz ?

 

Referências ——————————————————————————————-

Kardec Allan, O Evangelho Segundo o Espiritismo. Tradução Salvador Gentile, Revisão Elias Barbosa. Araras, SP, IDE, 365° Edição, 2009. 1804-1869. Capítulo V.

Links Recomendados

Provas da Reencarnação 1

Provas da Reencarnação 2

Download “Evangelho Segundo o Espiritismo

 





Como se purificar ?

5 07 2015

No estudo desde domingo tive a felicidade de tratar do texto “afinidade” escrito pelo espírito Emmanuel psicografado por Chico Xavier. Neste singelo texto, que está abaixo, temos um verdadeiro roteiro de vida, onde o Espírito nos ensina como é o mecanismo do pensamento, da afinidade espiritual que provocamos, mostrando as consequências de nossos pensamentos impróprios e ainda apresenta a solução armadilhas que podemos inadvertidamente criar para nós mesmos.

Ressalvo o termo “ordem inferior” como toda atitude mental e habitual que ainda temos relativo a sexualidade, ao egoísmo e ao orgulho. Tais paixões inferiores “ímantam-nos à Terra, como o visco prende o pássaro a distância das alturas…”

Boa leitura:

AFINIDADE

O homem permanece envolto em largo oceano de pensamento, nutrindo-se de substância mental, em grande proporção.
Toda criatura absorve, sem perceber, a influência alheia nos recursos imponderáveis que lhe equilibram a existência.
Em forma de impulsos e estímulos, a alma recolhe, nos pensamentos que atrai, as forças de sustentação que lhe garantem as tarefas no lugar em que se coloca.
O homem poderá estender muito longe o raio de suas próprias realizações, na ordem material do mundo, mas, sem a energia mental na base de suas manifestações, efetivamente nada conseguirá.
Sem os raios vivos e diferenciados dessa força, os valores evolutivos dormiriam latentes, em todas as direções.
A mente, em qualquer plano, emite e recebe, dá e recolhe, renovando-se constantemente para o alto destino que lhe compete atingir.
Estamos assimilando correntes mentais, de maneira permanente.
De modo imperceptível, “ingerimos pensamentos”, a cada instante, projetando, em torno de nossa individualidade, as forças que acalentamos em nós mesmos.
Por isso, quem não se habilite a conhecimentos mais altos, quem não exercite a vontade para sobrepor-se às circunstâncias de ordem inferior, padecerá, invariavelmente, a imposição do meio em que se localiza.
Somos afetados pelas…
– vibrações de paisagens,
– pessoas
– e coisas que nos cercam.
Se nos confiamos às impressões alheias de enfermidade e amargura, apressadamente se nos altera o “tonus mental”, inclinando-nos à franca receptividade de moléstias indefiníveis.
Se nos devotamos ao convívio com pessoas operosas e dinâmicas, encontramos valioso sustentáculo aos nossos propósitos de trabalho e realização.
Princípios idênticos regem as nossas relações uns com os outros, encarnados e desencarnados.
Conversações alimentam conversações.
Pensamentos ampliam pensamentos.
Demoramo-nos com quem se afina conosco.
Falamos sempre ou sempre agimos pelo grupo de espíritos a que nos ligamos.
Nossa inspiração está filiada ao conjunto dos que sentem como nós, tanto quanto a fonte está comandada pela nascente.
Somos obsidiados por amigos desencarnados ou não e auxiliados por benfeitores, em qualquer plano da vida, de conformidade com a nossa condição mental.
Dai, o imperativo de nossa constante renovação para o bem infinito.
– Trabalhar incessantemente é dever.
– Servir é elevar-se.
– Aprender é conquistar novos horizontes.
– Amar é engrandecer-se.
Trabalhando e servindo, aprendendo e amando, a nossa vida íntima se ilumina e se aperfeiçoa, entrando gradativamente em contacto com os grandes gênios da imortalidade gloriosa.

ROTEIRO –  10a ed. – Francisco Cândido Xavier – ditado pelo espírito Emmanuel

Abaixo uma palestra sobre Afinidade. Bons estudos.





Nossa meta de vida para os próximos 500 anos.

7 06 2015

Muitos ao verificar o título desse pequeno artigo pode achar que isso é loucura… Mas vamos com calma…

No artigo anterior, sobre algumas dicas baseadas na Doutrina Espírita para passar em concursos públicos, falei sobre “ter objetivo bem definido” a nível profissional. Saber qual área seguir, qual concurso investir, e finalmente quais matérias essenciais estudar, mesmo sem previsão de concurso específico, com isso, o concurseiro estará com uma boa base geral para atingir a meta.

“Não faça com que a pressa de colher estrague o seu momento de plantar” (Teilhard de Chardin)

Contudo com os esclarecimentos da Doutrina Espírita, verificamos que todos nós já tivemos vivências anteriores a esta vida e estamos a cada segundo gerando efeitos para o futuro. Mas não apenas o futuro a curto, médio e longo prazo desta vida… E sim gerando efeitos para vidas futuras com nossas ações de agora.

Mesmo para quem já tem conhecimento da Doutrina Espírita, muitos ainda não pensaram sobre isso. Mas o planejamento é muito importante para nossa própria felicidade. Registrar num diário um planejamento de ações e atitudes certamente irá ajudar o indivíduo a colher bons frutos no futuro.

 Na obra “Livro dos Espíritos”, encontramos a seguinte recomendação do Espírito Santo Agostinho:

“Fazei o que eu fazia quando vivi na Terra: no fim de cada dia interrogava a minha consciência. Passava em revista o que havia feito e perguntava a mim mesmo se não tinha faltado ao cumprimento de algum dever. Se ninguém teria tido motivo para se queixar de mim. Foi assim que cheguei a me conhecer e ver o que em mim necessitava de reforma.”

Para quem não conhece a Doutrina Espírita, talvez tenha que primeiramente avaliar a questão da reencarnação, pois é um assunto mais polêmico e muitos tem resistência em admitir tal possibilidade. Mesmo olhando para nós mesmos, verificando que todos temos boas e más tendências desde o nascimento, é difícil compreender que tais vivências registradas no subconsciente desde o nascimento na realidade foram adquiridas em vidas passadas a esta. Para quem busca se aprofundar no tema reencarnação para refletir sobre o assunto temos o artigo  Provas da Reencarnação.

Com essa questão refletida podemos então iniciar um planejamento não apenas de dez, vinte ou cinquenta anos a frente, mas podemos pensar em planejar o que queremos para nós por quinhentos, oitocentos, mil anos a frente !

A felicidade é a busca de todos os seres humanos, mesmo sendo um conceito diverso para cada tipo de pessoa, todos queremos ser felizes de um certo jeito. Mas o que é felicidade e como consegui-la ?

Para isso temos uma receita nos fornecida pelos próprios Espíritos Superiores no Livro dos Espíritos na pergunta 922 de Allan Kardec:

922 – A felicidade terrena é relativa à posição de cada um; o que é suficiente para a felicidade de um faz a desgraça de outro. Há, entretanto, uma medida comum de felicidade para todos os homens?

  R:   – Para a vida material, a posse do necessário; para a vida moral, a consciência pura e a fé no futuro.

Com essa importante receita podemos planejar uma vida com equilíbrio. Não adianta o indivíduo conseguir boa vida material desonestamente agora para depois necessitar resgatar tal dívida como miserável em outra reencarnação… A verdadeira felicidade não está nos objetos materiais. Como muitos objetos de adoração capitalista são difíceis de alcançar, como Iates e mansões, é comum pensarmos que “possuir ” tais objetos é a felicidade.

Então podemos começar a escrever um esboço de como alcançar a meta da felicidade plena, a felicidade que ainda não é possível sentir nesse planeta, mas que pode ser construída desde agora, mesmo se já praticamos muitas faltas no passado.

Para alavancar essa meta nos próximos 500 anos temos que começar já com algumas medidas para serem praticadas durante nossa vida de agora:

1) superar nossos defeitos – disciplinando-os;

2) resgatar dívidas pretéritas – sem revolta;

3) resistir com sucessos em nossas provações;

4) praticar caridade verdadeiramente.

Parece simples, mas não é.

O orgulho que todos temos, geralmente nos impede de ver e sentir nossos próprios defeitos. As relações de casamento e convívio familiar – que são as maiores chances de descobrir nossos defeitos – são desperdiçadas com intolerância e incompreensão.

Quando sofremos uma perda física ou material geralmente nos revoltamos até mesmo contra Deus e nos afastamos de todo o benefício do Alto. A maior concentração de renda é buscada a todo o custo gerando um sentimento de amargor, pois dinheiro nunca é muito.

Quando surgem oportunidades de tirar vantagem alheia, receber uma propina, burlar uma Lei, usar notas frias, praticar pequenos delitos (não respeitar direitos autorias, furar uma fila,etc) geralmente caímos na tentação, pois “se eu não fizer, outro faz” …

E assim ficamos ainda mais distantes da verdadeira meta de real felicidade, pois estamos gerando novas situações negativas para nossa própria vida futura, com mais dor e perdas… dessa forma se não for nessa vida teremos que resgatar nas próximas, pois a colheita é obrigatória.

Nesse período de quinhentos anos, se tivermos sorte e muita vontade, poderemos reencarnar algumas vezes e ter a chance de resgatar mais dívidas e melhorar ainda mais nosso ser moral e intelectual para nossa própria evolução, encurtando a distância da real felicidade.

Lembrando ainda que ” o amor cobre uma multidão de pecados”, dessa forma podemos iniciar agora com a prática do bem em suas inúmeras formas as ações que irão buscar o verdadeiro perdão e resgate de nossas faltas.

PERDAO

A Doutrina Espírita promove inúmeros recursos através do Verdadeiro Centro Espírita – atuando como um agente facilitador de nossa busca pela felicidade, dispondo a oferta de trabalho voluntário para nos engajarmos e fornecendo estudos sistemáticos sobre tudo que o plano espiritual busca nos ensinar. Planejar uma rota segura para os próximos quinhentos anos, fica mais fácil… e a verdadeira felicidade, mais perto.

—————————————————–

https://joanadarc.wordpress.com/?s=felicidade

 





Falando pras minhas crianças sobre Papai Noel

5 02 2015

Um momento difícil para quem é pai é quando o filho já cresce e faz a famosa pergunta:

_ Pai, o Papai Noel existe ? Meu colega me falou que é mentira.

Nesse momento, a fantasia da criança entre em choque com a realidade…

Mas afinal o que é realidade ?

Quem estuda a Doutrina Espírita sabe que existe um mundo invisível infinito ao nosso redor, sabe que existem entidades espirituais protetoras, os chamados de anjos da guarda, sabem que todo o planeta, o mar, a água, o céu, as rochas, as florestas, animais e seres humanos são muito mais do que apenas matéria, possuem energia e em muitos casos a centelha divina.

Sabemos ainda que Jesus é o Governador desse planeta e que Ismael cuida do Brasil. Conhecemos com bases em estudos e em muitos casos na prática mediúnica o mundo espiritual que estamos imersos… sabemos que muitos de nossos pensamentos simplesmente não são nossos! e com todo esse saber, passamos a ter absoluta certeza que ainda não sabemos de nada…

Infelizmente, para muitos que nem ao menos leram a introdução da codificação Espírita de Allan Kardec, as revelações da Doutrina Espírita é coisa de alienado, do demônio, e que tudo é fantasia…

Assim, o que seria então fantasia ?

A mentira é fantasia.

Então minha resposta é :

_ Portanto, filhinhos, o Papai Noel realmente não existe. O que existe no Natal é a comemoração pelo nascimento de Jesus Cristo. É a comemoração pela prova que há vida espiritual após a morte do nosso corpinho. E que a verdadeira felicidade não é desse mundo, e nas coisas desse mundo, mas nos tesouros que construímos lá no plano espiritual (no Céu). E Jesus veio para nos ensinar tudo isso e principalmente a amar ao próximo como a nós mesmos, a amar a Deus acima de todas as coisas e fazer ao próximo o que gostaríamos que nos fizessem. É o caminho da felicidade e devemos agir assim.

_ Os presentes ?  Lembram daqueles brinquedos que não usavam mais e doamos para aquelas crianças ? E da atenção que damos as famílias carentes no Centro Espírita ? E da apresentação que fizeram e o que estudaram durante o ano ? E da paciência e respeito que dão para seus avós? (…) Pois bem, os presentes e outras coisas materiais que conseguimos é pura questão de merecimento e trabalho.

 Um Feliz Nascimento de Jesus em nossos corações !





Os 10 Livros que Você precisa ler antes de morrer !

21 01 2015

Quais os livros mais importantes para se ler antes de morrer, se não justamente os livros que explicam o que nos vai acontecer após a morte, que explicam quem somos, de onde vimos e para onde vamos, enfim – são os dez mais importantes livros feitos pelos mortos produzidos através de psicografia.

Esses sim, são os verdadeiros e mais importantes livros para se ler antes de morrer!

E o melhor, todos grátis para fazer o download:

1. Conhecendo o Espiritismo –  É a obra indicada para o leitor iniciante conhecer e tomar ciência do que se trata o Espiritismo e dos fatos que fizeram Allan Kardec iniciar suas pesquisas sobre o assunto de maneira bastante didática, com ilustrações e indicações de leitura.

2. Livro dos Espíritos – Esta obra é a base de toda a Doutrina Espírita. Publicada em 1857 em Paris por Allan Kardec. Basicamente temos nesta obra as perguntas de Allan Kardec para o Espírito responder. O cuidado e minuciosidade do autor foi tamanha, que as mesmas perguntas eram repetidas para outros médiuns (pessoas capazes entrar em contato com espíritos) direcionadas ao mesmo Espírito e as respostas eram comparadas, uma por uma, para que pudesse ter certeza que todo o conteúdo alí descrito naquelas respostas eram de 100 % de autoria do plano espiritual.

2. Evangelho Segundo o Espiritismo – Registra a questão moral da Doutrina validando em perfeita sintonia com o Evangelho de Jesus, trazendo explicações e revelações claras das palavras do Mestre. É um livro de “cabeceira” para se estudar por toda uma existência.

3. Livro dos Médiuns – Registra a parte experimental da Doutrina levando clareza e informação dos fenômenos da natureza que até então eram tidos como paranormais. É uma leitura muito interessante por tratar de assuntos justamente abandonados pela ciência.

4. Nosso Lar (1944) – Com a base dos livros acima já podemos ler relatos de vida após a morte dos espíritos. Obra primeira da vida do médico André Luiz, onde o próprio espírito conta sua vida, morte e pós morte através do maior médium brasileiro – Chico Xavier;

5. Os Mensageiros (1944) – Segundo obra do André Luiz continuando com sua vida no plano espiritual;

6. Missionários da Luz (1945) – Terceira obra do André Luiz;

7. Obreiros da Vida Eterna (1946) – Quarta obra do André Luiz;

8. No Mundo Maior (1947) – Quinta obra do André Luiz;

9. Libertação (1949) – Sexta obra do André Luiz. Ainda continua a série com outros livros, mas vou deixar como extensão para finalizar com uma obra clássica espírita;

10. Paulo e Estevão (1942) – Obra psicografada por Chico Xavier através do espírito Emmanuel. Conta o período histórico a partir do ano de 34 d.C. (um ano após a morte de Jesus Cristo) até 67 d.C. (provável ano do falecimento de Paulo de Tarso). Não é romance, mas um registro. A riqueza dos detalhes e descrição dos fatos é impressionante e certamente incentiva a qualquer um de nós a divulgar a obra de amor de Jesus.

Outras obras não mencionadas aqui também são muito importantes, como “Memórias de um Suicida” e muitas outras que podemos consultar e fazer o download nos links abaixo.

Somos condenados a morte e aos muitos renascimentos materiais. Sendo assim, quanto mais instruções sobre o assunto, menos insegurança teremos para lidar com os problemas da vida.

Mas certamente ainda teremos muito tempo para ler outros livros nessa existência ! Não vamos parar nos dez livros, somente o Chico Xavier já psicografou mais de quatrocentas obras para o nosso próprio melhoramento na busca pela verdadeira felicidade.

Bons estudos.

+ Mais livros básicos sobre o Espiritismo:

http://bvespirita.com/Livros-Basicos.html

+ Biblioteca Virtual Espírita

http://bvespirita.com/

+ Biblioteca da Federação Espírita Brasileira

http://www.febnet.org.br/blog/download/downloads/

Abaixo um vídeo sobre a psicografia que passou no programa de Ana Maria Braga: