Bases para nossa Reforma Íntima

15 05 2007

A maior dificuldade para se fazer a tão falada Reforma Íntima é justamente saber o que devemos nos reformar – o que está de errado em nós? A partir daí então, devemos passar para outra grande dificuldade que é praticar a Reforma em nossa personalidade, em nosso modo de agir e até mesmo no pensar.

Porém essa semana em uma vídeo-palestra de Raul Teixeira pela Federação Espírita do Paraná consegui um roteiro para nossa reforma íntima:

1) Falar sempre de forma INATACÁVEL;

2) Não tomar nada como pessoal;

3) Não fazer suposições ;

4) Fazer o melhor que pudermos com o máximo de nós.

Parece simples, mas não é:

Quantas vezes não comentamos sobre alguém, atacando aquela pessoa com suas más características, más tendências ou condutas; quantas vezes não agredimos diretamente o próximo, geralmente um familiar ou companheiro?

Quantas vezes recebemos críticas que poderiam ser usadas para o nosso melhoramento e levamos para o lado pessoal ficando ainda magoado com aquela pessoa.

Quantas vezes criamos suposições a respeito das pessoas e quando verificamos é algo totalmente diferente.

Quantas vezes deixamos a preguiça adiar projetos, ou entramos em atividades sem a dedicação merecida resultando fracassos profissionais e pessoais!

Independente de crença somos convidados para nossa evolução diariamente em nossas relações na família e no trabalho. Exerçamos nossas vivências diárias para benefício próprio, não atacando ninguém de forma verbal, não tomando nada como pessoal, sem fazer suposições, fazendo sempre o melhor que pudermos sem ultrapassar nossos limites.

“Ante as dificuldades do cotidiano, exerçamos a paciência, não apenas em auxílio aos outros, mas igualmente a favor de nós mesmos.” (Emmanuel. Livro Encontro Marcado.)

LINKS:

http://www.raulteixeira.com/

http://www.feparana.com.br/

Apontamentos:

  • Reforma Íntima – Ato de busca da elevação moral do indivíduo promovido pelo próprio ser.
  • Orgulho – Defeito muito grave de difícil auto-detecção. Geralmente ocorre quando somos intolerantes e não aceitamos nenhuma crítica ou quando revidamos uma agressão para não ouvir comentário do tipo “o que os outros irão pensar se eu não revidar”, por exemplo.
  • Egoísmo – O Maior dos defeitos. Deriva-se dele a maioria dos outros defeitos da humanidade. Dificulta muito a nossa posição mental de estarmos “no lugar do próximo” para diante de nossas ações verificar se agimos corretamente, dentre outras.
  • Religiões – A maior virtude de uma Religião seria promover o melhoramento individual de cada seguidor, fazendo cada um levantar a sua espada contra seus próprios defeitos.

Reforma íntima

R iqueza de atitudes boas
E studo sobre si e o próprio caráter
F erramentas de luz e amor em cada gesto
O ração e vigilância constantes
R esistência ás tentações
M entalização do belo e do que é bom e positivo
A mor a si mesmo

I ntimidade em resguardo das sombras
N ecessária compreensão do que significa o próximo
T rabalho de renovação de valores
I nteriorização do bem em substituição ao mal
M ovimento seguro na direção da luz
A mor, agora, ao próximo

Ademário da Silva


 

Adicionando:

 

VINTE EXERCÍCIOS

Executar alegremente as próprias obrigações.

Silenciar diante da ofensa.

Esquecer o favor prestado.

Exonerar os amigos de qualquer gentileza para conosco.

Emudecer a nossa agressividade.

Não condenar as opiniões que divergem da nossa

Abolir qualquer pergunta maliciosa ou desnecessária.

Repetir informações e ensinamentos sem qualquer azedume.

Treinar a paciência constante.

Ouvir fraternalmente as mágoas dos companheiros sem biografar nossas dores.

Buscar sem afetação o meio de ser mais útil.

Desculpar sem desculpar-se.

Não dizer mal de ninguém.

Buscar a melhor parte das pessoas que nos comungam a experiência.

Alegrar-se com a alegria dos outros.

Não aborrecer quem trabalha.

Ajudar espontaneamente.

Respeitar o serviço alheio.

Reduzir os problemas particulares.

Servir de boa mente quando a enfermidade nos fira.

O aprendiz da experiência terrena que quiser e puder aplicar-se, pelo menos, a alguns dos vinte exercícios aqui propostos, certamente receberá do Divino Mestre, em plena escola da vida, as mais distintas notas no curso da Caridade.

pelo Espírito Scheilla – Do livro: Ideal Espírita, Médium: Francisco Cândido Xavier – Espíritos Diversos.






OVINI, UFOs e o Espiritismo – Doutrina Espírita e a vida em outros planetas

29 05 2018
“Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar.” João 14:2

Não foi por nada que Jesus claramente disse as palavras acima. Aliás, as palavras de Jesus sempre foram muito claras, as pessoas que tendem a procurar interpretações diferenciadas e distorcidas da simplicidade que é.

Quando Jesus disse que há muitas moradas na casa de meu Pai está claro, existem muitas vidas em outros planetas. O Pai é o Criador de todo o Universo, sua casa. E há muitas vidas espalhadas por planetas em todo o universo. É claro. Inclusive reafirma com “se não fosse assim” teria dito. Ou seja, não há razões para mentiras.

Não precisamos de nenhuma mensagem do plano espiritual para confirmar a vida em outros planetas.

Contudo, em diversas obras Espíritas temos referências a vida em outro planeta. A última obra, bem direta por tratar-se do tema “Futuro Espiritual da Terra” escrito pelo espírito André Luiz através do médium Samuel Gomes em 2016 retrata:

(…) “A Terra precisa se ajustar ao equilíbrio dos outros orbes que já se encontram harmonizados ao bem e que esperam há temos que ela venha fazer parte do concerto de movimentos harmônicos do sistema e receba de outros mundos o auxílio necessário para sua estruturação e reconstrução.” (p.37)

Posteriormente, retornando a Bíblia, neste mesmo capítulo temos uma clara anunciação da vinda do Espiritismo:

“Se me amais, guardai os meus mandamentos.
E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, para que fique convosco para sempre;
O Espírito de verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque habita convosco, e estará em vós.
Não vos deixarei órfãos; voltarei para vós. (…)
Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. ” João 14:15-18

O Consolador, é a Doutrina Espírita, que através de suas explicações consola a dor e sofrimento da humanidade, pois toda causa possui um efeito, e tudo que plantamos iremos colher, tais explicações através da reencarnação nos faz compreender que – se estamos sofrendo agora, é devido à um mal que plantamos em pretéritos anteriores a esta vida.

Interessante que a própria “reencarnação” está escrito de forma super clara na Bíblia nas palavras de Jesus:

Jesus respondeu, e disse-lhe: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus.
Disse-lhe Nicodemos: Como pode um homem nascer, sendo velho? Pode, porventura, tornar a entrar no ventre de sua mãe, e nascer?
Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus.
O que é nascido da carne é carne, e o que é nascido do Espírito é espírito.
Não te maravilhes de te ter dito: Necessário vos é nascer de novo.   João 3:3-7

Tem resposta mais clara que essa? É necessário nascer de novo !! E o que as pessoas fazem? Começam as interpretações, as deformações do que está CLARO ! Somos feitos de água,  desde o ventre, quando embriões, somos 100 % de água, e aos poucos chegamos a fase adulta com certa de 65 % de nosso corpo formada de líquido.

A quantidade de água no corpo humano varia de 50-75%. O corpo humano adulto médio é 50-65% de água, com uma média em torno de 57-60%. A porcentagem de água em bebês é muito maior, tipicamente cerca de 75-78% de água. < https://mentesacorposao.com/qual-quantidade-de-agua-no-corpo-humano/ >

Assim temos que nascer “de novo” !!! Ora o que é isso se não a necessidade de reencarnar ? Mais uma vez a Doutrina Espírita vem lembrar, afirmar e explicar o que já estava claro nas palavras de Jesus. Não basta as boas e más tendências que temos desde o berço ? Não é claro que tais vivências anteriores a esta vida atual é a causa desses dons e vícios que já vem do nascimento?

Assim, todas as coisa que as pessoas na época de Jesus não tinham condições de entender, a Doutrina Espírita aborda de forma franca e direta. Não há mais o que florear em parábolas, a verdade está ai descortinada, Jesus está na Doutrina Espírita disponível para todas as religiões se aproveitarem dessas revelações e explicações.

Aprofundando mais nas explicações da Doutrina Espirita, a cada momento passamos a entender mais as palavras de Jesus, lembrando tudo que ele nos disse de forma absolutamente isenta de interpretações e deformações, resgatando o verdadeiro Cristianismo em sua essência de caridade, boas ações e reforma íntima.

E uma das questões que a Doutrina Espírita retoma e explica de forma clara é justamente a existência de vidas em outros planetas, tema já abordado por Jesus da Bíblia, e agora através do Espiritismo está sendo lembrada e contextualizada com a atual realidade do planeta em transição.

Abaixo o “Livro dos Espíritos”, para download, bons estudos !


Referências:





Desvios Sexuais e o Espiritismo

25 02 2018

Que fique claro: A Doutrina Espírita apenas condena o desvio da promiscuidade, do excesso, do mal. Pois toda causa tem um efeito, e plantar o mal agora, é certeza de colher espinhos no futuro. E o ato sexual em si, de qualquer que seja o desvio, é nobre se há respeito, amor ao próximo e a si mesmo.

Assim no campo sexual, o respeito é a ordem moral a se procurar. E a promiscuidade é justamente o “Comportamento que viola o que é considerado moral.

O exibicionismo, o divorcio banalizado e a prostituição, são atos que podem gerar espinhos dolorosos, são negativos, assim como o exagero, compulsão, vício e os excessos de pornografia são as portas abertas, verdadeiras “iscas” do “anzol da dor futura” no campo sexual.

Portanto, confiamos em nosso coração, em nossa boa intensão, no que realmente sentimos pelo próximo, sem esquecer a busca pela nossa reforma íntima, correção de defeitos que todos temos!  E o relacionamento amoroso e duradouro para esse objetivo é um grande facilitador, pois nossos defeitos são expostos ao próximo. Aproveitar tal oportunidade, deixar o orgulho de lado diante das “brigas” e refletir sobre nossas ações, é algo fundamental para o nosso próprio melhoramento e para o bom relacionamento.

Uma questão importante que merece reflexão particular, refere-se ao Desvio de Gênero: Segundo Divaldo Franco, é  um “Momento de alucinação psicológica da sociedade”. Tal fato ocorre por incentivar tal desvio e até mesmo normalizar o que poderia ser apenas um resgate, incentivando pessoas que não teriam que passar por tal situação. Não se pode condenar o espírito que nasce num corpo masculino com alma feminina. Mas não se pode normalizar para todos, tal exceção, de ordem espiritual. Mais uma vez, no desvio de Gênero, devemos ter respeito, ao invés de tentar transformar num modismo social de portas abertas para a promiscuidade. O desvio respeitoso é uma evolução, mas o incentivo para a promiscuidade, é o mal.

Aproveitemos nossa vida, nossa sexualidade, para vigiar nossos atos e respeitar qualquer indivíduo em condição diferente da nossa, pois todos os comportamentos chamados de “desvios” do normal, merecem ser respeitados, contudo também devem ser educados, assim como qualquer um,  para estar de mão dadas com a educação moral do amor e da família, seja ela formada como for.

Abaixo alguns vídeos que podem esclarecer melhor o assunto, bons estudos.





Cirurgia Estética na visão da Doutrina Espírita

5 12 2014

” O país é o terceiro maior mercado de beleza, atrás de EUA e China. Em 2013, o segmento movimentou US$ 42,95 bilhões.”  Diário de Pernambuco

” Pela primeira vez, o Brasil superou os Estados Unidos e se tornou líder mundial na realização de procedimentos cirúrgicos estéticos, de acordo com relatório divulgado pela Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica Estética (Isaps). Os dados, referentes a 2013, apontaram que o país foi responsável por 1,49 milhão de cirurgias no ano passado, 12,9% do total mundial, que foi de 11,5 milhões. ” G1

 mortes

O objetivo desse artigo é através de estudos da Doutrina Espírita chegar a uma visão Espírita do ato de praticar uma cirurgia estritamente estética, onde o paciente tem o livre arbítrio de escolher ou não a prática para melhorar a beleza física.

As cirurgias reparadoras são de imediato aceitáveis pela Doutrina. Assim como as  cirurgias que visam corrigir distúrbios funcionais são essenciais. A Doutrina Espírita alerta para os excessos e para os riscos das cirurgias que buscam mudar o visual com único objetivo de embelezar o corpo e o ego exclusivamente para exteriorização da vaidade.

E mesmo nesse campo, temos que avaliar bem as questões. Uma coisa é uma simples cirurgia para correção das “orelhas de abano” por exemplo. Praticamente tal cirurgia não há riscos. O resultado psicológico de tal cirurgia certamente ultrapassa em muito os riscos.

Outra coisa é uma lipoaspiração, uma abertura abdominal, retirada de partes do corpo em cirurgias complexas com grande perda de sangue e alto risco de infecções e rejeições feitas por pessoas saudáveis e muitas vezes sem necessidade.

Afinal são positivas ou negativas as reações de tal ato para a alma eterna? Pode prejudicar o espírito? Quais as consequências para o espírito após a morte do corpo ? Afeta o corpo espiritual (perispírito) ?

Vamos então com calma. De imediato podemos tentar descrever os pós e contras de uma cirurgia estética.

Pós

Como favorável temos principalmente a questão da autoestima da pessoa, que através de uma correção cirúrgica passa a se sentir melhor perante a sociedade e a si mesmo.

Outro ponto a favor é que a cirurgia praticamente obriga o indivíduo a manter-se num ritmo de vida mais saudável, devendo seguir dietas e maiores cuidados para manter o resultado por mais tempo. E em certos casos, como a cirurgia bariátrica em obesos de risco, pode resolver a diabetes.

E por último temos a correção de imperfeições estéticas que não teriam soluções alternativas, principalmente a questão da prótese mamária.

Contras

Como contrário a cirurgia estética, temos o fato de certas práticas gerarem um maior risco de problemas – principalmente lipoaspiração e outras cirurgias mais agressivas, com abertura abdominal, redução da pele, colocação de telas abdominais. Mesmo em Centros Cirúrgicos conceituados temos relatos de falecimento de indivíduos. Ou seja, já risco de morte e há risco de complicações.

Outro ponto negativo está no fato que uma cirurgia estética pode ser praticamente perdida, caso o paciente não siga as recomendações, dietas e novo estilo de vida.

Ainda assim, geralmente pode ocorrer no paciente novas restrições, perda de sensibilidade corporal com o rompimento de nervos, e necessidade de novas cirurgias para corrigir problemas derivados da primeira cirurgia, aumentando os riscos.

Ainda há relatos de problemas psicológicos na adaptação com o resultado, mesmo sendo positivo.

E por último a questão do arrependimento, após ter feito uma cirurgia, principalmente se não sair como o imaginado.

“Mas e se por acaso, esta pessoa pensa que, se tornar bonita é o único meio que ela vê para conseguir atenção no seu meio social,? E se ela pensa que parentes, amigos, namorados ou namoradas, irão gostar mais dela por agora ter uma aparência diferente? Daí teremos uma motivação para cirurgia plástica ligada a uma possível baixa na auto-estima, que advém possivelmente da falta de algumas habilidades sociais que dariam a esta pessoa destaque no seu ambiente social e que não necessariamente estão ligadas a aparência.” Adilson K. P. Junior (Inpa)

Análise da Cirurgia Estética sob a óptica da Doutrina Espírita

Na Codificação Espírita aprendemos que generalizar opiniões a cerca de um determinado assunto – acaba sempre em uma injustiça.

Dessa forma cada situação é um caso a parte. Antes de tudo não devemos julgar ninguém, se agora assistimos pessoas em situações duvidosas, em vidas passadas podemos ter sido nós mesmos que estávamos mergulhados no erro.

Mas vamos refletir sobre os fatos que a Doutrina Espírita nos revela:

No que se refere à cirurgia por questão de estética, temos um agravante que é o risco de morte, ou mesmo de dano ao próprio corpo físico. A morte nesses casos pode ser considerada como um suicídio, pela escolha do indivíduo pelo risco. Existem muitos relatos de espíritos que chegaram ao plano espiritual pelo suicídio e a dor é muito grande.

E o dano ao corpo, perdendo nervos e sensibilidades, agravado pelo sentimento de arrependimento, certamente afeta ao corpo espiritual que levará tais restrições a serem resgatadas em uma próxima existência corporal.

A Doutrina Espírita tem por objetivo a melhora moral do indivíduo, e dessa forma a reforma íntima é necessária para o melhoramento espiritual. Combater o egoísmo, o materialismo, o orgulho e demais defeitos que todos temos em diferentes graus, é a missão principal da Doutrina.

Sendo assim, a autoestima é um pilar a ser perseguido e desenvolvido, igualmente como o respeito ao próximo e a si mesmo.

Temos relatos de espíritos que abusaram da beleza física, prejudicando a si mesmo e a outras pessoas. Numa outra próxima existência corporal (reencarnação), nasceram como pessoas esteticamente muito feias – a próprio pedido – para evitar novos erros. Certos defeitos físicos dessa vida, portanto, podem ser na realidade uma ajuda.

Neste sentido, com a noção de que somos espíritos imortais em sucessivas reencarnações, podemos exercitar o foco mais na beleza espiritual (eterno) do que a beleza corporal (temporário).

Há relatos de pessoas muito humildes, simples, até mesmo servos – que ao chegarem no plano espiritual tornaram-se grandes em beleza e luz.

Dessa forma, a Doutrina Espírita nos pilares de Jesus nos convida a nos colocar no lugar do próximo e talvez possa assim nos ajudar a refletir sobre a utilização de cirurgias plásticas para melhorar a aparência física.

Podemos nos colocar no lugar das incalculáveis pessoas que possuem algum tipo de doença física e não possuem dinheiro para fazer uma simples operação de catarata, nem ao menos comprar remédios, esperando em filas intermináveis do Sistema Único de Saúde.

Se fôssemos umas dessas pessoas, gostaríamos de saber que são gastos milhões por ano em cirurgias estéticas feitas por pessoas sem nenhum problema de saúde, apenas para eliminar um pouco da “barriga” ou algo similar ?

Se fôssemos uma dessas pessoas, como sentiríamos ao saber que gorduras são lipoaspiradas em cirurgias para criar curvas mais salientes em já belas-mulheres-saudáveis… enquanto seus filhos imploram por uma simples lata de leite?

Certamente podemos culpar o sistema e os políticos pela pobreza e assim seguir com nossa riqueza de cada dia investida na beleza de nosso corpo. Afinal eu trabalhei e com meu esforço economizei vinte mil reais para uma cirurgia estética!

Ou ainda revidar mentalmente que já ajudo com um dízimo ou um valor de contribuição fixo a uma instituição de caridade, e assim sentir-se melhor no investimento em uma cirurgia estética.

Certamente tal pessoa não leu o óbolo da viúva nos ensinamentos de Jesus. (Marcos, XII: 41-44)

A Doutrina Espírita, reforça os ensinamentos de Jesus e nos convida a renúncia de nós mesmos nessa vida para alcançar a felicidade no Céu.

Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á. Mateus 16.25

Dessa forma não devemos julgar os praticantes ou futuros praticantes de cirurgias estéticas, mas salientarmos aqui dos riscos de tais atos podem causar ao espírito, e aconselhamos através de algumas reflexões a tomada de uma decisão. E certificamos assim, que a felicidade não está na aparência, a verdadeira felicidade está na colheita de nossas boas ações.

Enganosa é a beleza e vã a formosura, mas a mulher que teme ao Senhor, essa sim será louvada.
– Provérbios 31:30

Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?
– 1 Coríntios 6:19

Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer ou pelo que haveis de beber; nem quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o mantimento, e o corpo mais do que o vestuário? (Jesus)
– Mateus 6:25

————————————–

Segue abaixo portanto minhas respostas quanto a tal ato, com bases em meus estudos da Doutrina Espírita.

Afinal são positivas ou negativas as reações de tal ato para a alma eterna?

Positivas aquelas cirurgias reparadoras em que não há risco de complicações ou de morte e que o benefício psicológico é significativo.

Não há positivas no caso da busca da perfeição pelo ego pessoal. O exercício da vaidade corporal em benefício próprio é a escolha da porta larga para alcançar a autoestima e sentimento de bem estar social. Pode ter assim ações nulas – que já é um mal. E também pode ter ações bastante negativas, principalmente com a morte prematura levando ao espírito entrar em estado de suicídio.

Pode prejudicar o espírito? Quais as consequências para o espírito após a morte do corpo ?

Pode prejudicar ou não, depende, pois cada caso de vida é uma estrada diferente, e cada escolha que fazemos, seja nulas, ou mesmo negativas podem ser contornadas com ações positivas durante essa mesma vida. Afinal o amor cobre uma multidão de pecados. Assim ao chegar no plano espiritual, cada um terá que receber o que mais plantou nessa vida.

Afeta o corpo espiritual (perispírito) ?

Pode afetar na medida do que for proposto. Devemos ter ciência que temos pontos de energia pelo corpo, e a retirada de tais pontos pode afetar o equilíbrio. Possíveis falhas médicas imantadas pelo sentimento do arrependimento e revolta certamente podem afetar o corpo espiritual (perispírito).

 

Ressaltamos mais uma vez que a análise dessas questões se referem na questão da cirurgia estética que existem riscos quanto à saúde. Quanto a questão de cirurgia plástica reparadora, a Doutrina Espírita é totalmente favorável. O problema está justamente nos excessos.

Podemos verificar essa questão através do Chico Xavier:

 

Links Recomendados:

http://www.forumespirita.net/fe/meditacao-diaria/cirurgia-plastica-36609/#.VITweXZiz1o

http://www.inpaonline.com.br/psicologia-cirurgia-plastica-busca-beleza-causar-problemas/

http://www.minhavida.com.br/beleza/materias/11935-cirurgia-plastica-sete-perguntas-antes-de-fazer

 





Como aumentar a criatividade e ter mais sucesso em todos os setores de nossas vidas? Vejamos os Efeitos do Culto no Lar.

4 06 2014

Muitas pessoas se acham com azar, sem ideias, repetitivas, e com falta de sucesso, pois ele nunca aparece! E mais, ainda entram em processo de depressão e baixa autoestima. Perdem-se anos de vida.

Assim, como ter mais criatividade, boas ideias, aumentar concentração, melhorar rendimento mental e finalmente ter sucesso ??????

As ações dependem da cada um. Buscar suas vocações e mergulhar no esforço que promove o merecimento. Mas para que tenhamos mais facilidade em nossa busca pessoal podemos e devemos transformar nossa casa em um ambiente propício para a revolução que pretendemos fazer em nós mesmos.

Como? Procedendo como o Culto do Evangelho no Lar.

O Culto do Evangelho do Lar é transformar nossa casa em um dos primeiros modos de divulgação da obra de Jesus. No início Saulo de Tarço, se transformado em Paulo após encontro com Jesus na estrada de Damasco,  levou a palavra do Grande Mestre para muitas cidades, divulgando, e criando nos lares amigos cristãos – o culto no Lar.

Assim, o culto no Lar é o estudo das palavras de Jesus em nosso Lar, de forma regular, pontual e sistemática. Um ponto de luz que criamos no mundo espiritual. E quais são os efeitos disso para o sucesso de cada um de nós ?

A primeira questão que devemos saber é que o mundo espiritual existe. E obviamente existe vida após a morte. Com a falência do corpo físico, a Alma se transforma em Espírito no mundo invisível. E temos estudado muitos tipos evolutivos de Espíritos. Uns atrasados, bons, maus, outros mais evoluídos. Para quem é novo no assunto recomendo a leitura da obra “Livro dos Espíritos“, disponível para download, que explica tudo bem detalhado através de perguntas e respostas.

Dessa forma todos temos Espíritos que nos acompanham devido a sintonia que criamos com eles em nossos pensamentos.

Com o Culto do Evangelho de Jesus no Lar temos os seguintes efeitos…

1 – Pode transformar aqueles espíritos inferiores que nos acompanham em futuros benfeitores espirituais através da evangelização que fazemos com o culto no lar. Entre o bem e o mal está apenas a vontade de mudar.

2 – Outros espíritos inferiores que nos acompanham, se ainda incapacitados de compreender as palavras de Jesus, geralmente se afastam por desinteresse. Procuram outras pessoas menos prudentes para obsediar.

3 – Atraímos para nossa residência benfeitores e amigos espirituais que se fazem interesse em participar do estudo do Culto no Lar, criando boas simpatias para toda família.

4 – Geramos vibrações de alta pureza que ilumina e protege nosso lar. Espíritos desinformados e inferiores evitam entrar em ambientes de luz. Devemos manter essa “vela” acesa no mundo espiritual com o culto no lar semanal e orações diárias.

5 – Com melhores companhias espirituais, toda família desfruta de mais harmonia, inclusive os animais. E o melhor, com a prática sistemática e participação, toda família passa a ter mais sucesso em todos os setores da vida. Boas ideias surgem, criatividade se amplia, sensibilidade com o próximo é desenvolvida e com a prática do ensinamentos de Jesus passamos a buscar ser pessoas melhores.

6 – Pessoas melhores, com más tendências buscando sempre serem autocorrigidas, se socializam melhor e acabam por ter mais sucesso profissional.

7 – Inicia assim, a busca pela reforma íntima, onde através dos estudos podemos detectar em nós mesmos, nossas atitudes erradas e com a prática da observação e autoanálise – nos corrigimos. Assim evoluímos ainda mais em direção a nosso Pai Celeste.

8 – Com a participação de toda família no Culto do Lar, nos unimos ainda mais, gerando uma atividade em comum que será de muita importância no futuro.

9- Com o tempo e o estudo raciocinado do Evangelho de Jesus pelas explicações do Espiritismo, aumentamos muito a fé, pois ela se torna concreta nos pilares da razão. Passamos a ser pessoas mais positivas, sem medo e confiantes nas leis da causa e efeito, lei do perdão, lei da afinidade e outras leis descortinadas pela Doutrina Espírita.

10 – A casa torna-se mais harmoniosa, fácil de se estudar, melhorar a concentração e até para quem pretendo ingressar em concurso público, a atitude do culto no Lar auxilia em muito.

Fica assim o convite inadiável para o melhoramento íntimo e consequente sucesso pela prática do Culto do Evangelho no Lar.

Abaixo o download da obra “Evangelho Segundo o Espiritismo” onde temos explicações das palavras de Jesus, como uma Bíblia comentada, onde pela razão temos motivos reais de estar mais perto do nosso Mestre.

http://www.febnet.org.br/ba/file/Obras%20B%C3%A1sicas/ese.pdf

 

Tutorial de como fazer o Culto no Lar.





Diante do medo !

6 05 2014

“A dúvida infunde medo e impede a plena conexão com Deus em nossa intimidade.”

Num estudo sobre Espiritismo, uma pessoa estudiosa estava alertando os ouvintes sobre os espíritos inferiores, que são atraídos muitas vezes por deslizes nossos em momentos de fraqueza. E desse momento em diante passam a nos seguir para tentar nos influenciar através de pensamentos com objetivos de aproveitar nossas energias e fluidos materiais. Nesse momento em tom de alerta falava sobre tais espíritos – vampiros … que na realidade foram pessoas que eram muito ligadas ao campo material das sensações no pós morte continuam buscando absorver tais sensações através de nós que ainda estamos no corpo material. Complicado para leigos no assunto e mais assustador ainda para que não tinha conhecimento espírita.

Então foi comentado que tais espíritos nos acompanhariam até nossas residências criando problemas de todos os tipos e até mesmo obsessões espirituais…

Pude perceber muitos olhos arregalados.

Então não pude omitir minha opinião. Existem tais espíritos “desinformados da obra Divina” buscando obsediar espíritos vivos num copo físico – Sim. Mas também temos o Culto no Lar que faz de nossa residência um verdadeiro Forte contra a presença de tais espíritos.

Basta uma vez por semana, em um mesmo dia e horário, passar a reunir a família, ou mesmo sozinho, para estudar o Evangelho Segundo o Espiritismo com suporte da Bíblia e outros livros, mesmo de outras religiões – pois este é um conselho para todos. Agindo dessa forma, com estudos sistemáticos no Lar, os bons amigos do Alto estarão presentes em nossa residência, estaremos acendendo uma grande vela na escuridão do mundo, auxiliando não apenas nossa residência, mas também os vizinho e toda a rua.

O medo só é aniquilado com a dissolução das dúvidas. Com a Doutrina Espírita em estudo sistemático de suas obras temos claramente descortinado todas as fantasias que chamam de paranormal, temos claramente exposto as mensagens de Jesus em sua essência  mais pura, e temos ainda a produção de toda uma filosofia de busca moral baseada em método científico. E através da reforma íntima levantamos a espada contra nós mesmos em processo de lapidação das más tendências subindo a cada dia mais para o alto da Criação.

E ainda com todas as informações passamos a produzir uma fé na Criação baseada na lógica e nas revelações de Jesus (Espírito da Verdade) por Allan Kardec.

Muitos estão até hoje esperando a volta do Cristo, mas ele já voltou e deu uma grande “entrevista” para Allan Kardec produzir “O Livro dos Espíritos” e todas as outras obras da Codificação Espírita. Uma pena poucos aproveitarem, seja por preconceito antes mesmo de ler pelo menos esta primeira obra, seja por falta de tempo. Quem tem ouvidos para ouvir, ouça…. e na atualidade, quem tem olhos para ler, estude.

Mais detalhes sobre o Culto no Lar….

https://joanadarc.wordpress.com/category/culto-no-lar/

Mais sobre reforma íntima

https://joanadarc.wordpress.com/2007/05/15/bases-para-nossa-reforma-intima-num-mundo-sem-educacao/





“Ser Acomodado” X “Ter Resignação”

11 02 2014

A Doutrina Espírita nos revela que o plano espiritual está a todo instante buscando nos auxiliar para que possamos chegar ao nosso objetivo de vida previamente estabelecido antes mesmo de nascermos (encarnar).

Contudo ao nascer tudo é esquecido para que possamos superar erros, apagar receios, aprender com novas provas, expiações e resgates.

E quando falamos em resgates, estamos falando de sofrer o mal que praticamos ao próximo em vidas passadas, pois aqui se faz e aqui se paga – é a lei da causa e efeito.

O problema é que, equivocadamente,  podemos passar a ter atitudes comodistas e apáticas com situações difíceis em nossas vidas – e lamentamos dizendo – ” estou pagando por alguma coisa no passado” – deixando assim a situação sem nenhuma ação reparadora.

Diante da dor, da privação, do sofrimento não sabemos ainda se tal situação é um resgate ou algo que criamos pelo nosso livre arbítrio nessa vida, ou ainda uma prova para ser superada. E muitos acontecimentos negativos são justamente para que passamos a ter uma atitude pró ativa para nosso próprio bem evolutivo.

Essa interrogação deve nos motivar a todo custo buscar o melhor, fazer o máximo e aprender para evitar erros.

Uma coisa é ser acomodado, outra é ser resignado com o que realmente não se pode mudar.

A atitude comodista e apática é danosa para o espírito, não evolui, fica estacionado. E uma das piores situações para o indivíduo é ficar em cima do muro. Quando erramos, sofremos e aprendemos a lição; quando acertamos nos contentamos com o trabalho e sentimos nossa evolução – mas ficar estacionado é terrível.

Por isso, em nossa reforma íntima, um dos principais pontos é justamente o combate ao egoísmo e a preguiça que juntos formam o indivíduo comodista e apático.

Incrível ainda é ter uma situação que não se pode fazer realmente nada para mudar, mas mesmo assim o indivíduo toma coragem e transforma um resgate doloroso em uma missão de vida:

RESIGNAÇÃO E RESISTÊNCIA

De fato, há que se estudar a resignação para que a paciência não a venha trazer resultados contraproducentes.

Um lavrador suportará corajosamente aguaceiro e granizo na plantação, mas não se acomodará com gafanhoto e tiririca.

Habitualmente, falamos em tolerância como quem procura esconderijo à própria ociosidade. Se nos refestelamos em conforto e vantagens imediatas, no império da materialidade passageira, que nos importam desconforto e desvantagens para os outros?

Esquecemo-nos de que o incêndio vizinho é ameaça de fogo em nossa casa e, de imprevisto, irrompem chamas junto de nós, comprometendo-nos a segurança e fulminando-nos a ilusória tranqüilidade.

Todos necessitamos ajustar resignação no lugar certo.

Se a Lei nos apresenta um desastre inevitável, não é justo nos desmantelemos em gritaria e inconformação. É preciso decisão para tomar os remanescentes e reentretecê-los para o bem, no tear da vida.

Se as circunstâncias revelam a incursão do tifo, não é compreensível cruzar os braços e deixar campo livre aos bacilos.

Sempre aconselhável a revisão de nossas atitudes no setor da conformidade.

Como reagimos diante do sofrimento e do mal?

Se aceitamos penúria, detestando trabalho, nossa pobreza resulta de compulsório merecimento.

Civilização significa trabalho contínuo contra a barbárie.

Higiene expressa atividade infinitamente repetida contra a imundície.

Nos domínios da alma, todas as conquistas do ser, no rumo da sublimação, pedem harmonia com ação persistente para que se preservem.

Paz pronta ao alarme. Construção do bem com dispositivo de segurança.

Serenidade é constância operosa; esperança é ideal com serviço. Ninguém cultive resignação diante do mal declarado e removível, sob pena de agravá-lo e sofrer-lhe clava mortífera.

Estudemos resignação em Jesus-Cristo. A cruz do Mestre não é um símbolo de apassivamento à frente da astúcia e da crueldade e sim mensagem de resistência contra a mentira e a criminalidade mascaradas de religião, num protesto firme que perdura até hoje.

pelo Espírito André Luiz, Do Livro: Estude e Viva, Médiuns: Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira.





A verdadeira e difícil missão

3 07 2013

reformaintima

Como EX-Católico achei muito interessante o texto abaixo do André Luiz (aquele espírito do Nosso Lar) onde resume o objetivo do Espiritismo. O texto toca justamente na ferida – a reforma íntima.

A RIGOR …

Espírito Santo – falange dos Emissários da Providência que superintende os grandes movimentos da Humanidade na Terra e no Plano Espiritual.

Reino de Deus – estado de sublimação da alma, criado por ela própria, através de reencarnações incessantes.

Céu – esferas espirituais santificadas onde habitam Espíritos Superiores que exteriorizam, do próprio íntimo, a atmosfera de paz e felicidade.

Milagre – designação de fatos naturais cujo mecanismo familiar à Lei Divina ainda se encontra defeso ao entendimento fragmentário da criatura.

Mistério – parte ignorada das Normas Universais que, paulatinamente, é identificada e compreendida pelo espírito humano.

Sobrenatural – definição de fenômenos que ainda não se incorporam aos domínios do hábito.

Santo – atributo dirigido a determinadas pessoas que aparentemente atenderam, na Terra, a execução do próprio dever.

Tentação – posição pessoal de cativeiro interior a vícios instintivos que ainda não conseguimos superar por nós mesmos.

Dia de juízo – oportunidade situada entre dois períodos de existência da alma, que se referem à sementeira de ações e à renovação da própria conduta.

Salvação – libertação e preservação do espírito contra o perigo de maiores males, no próprio caminho, a fim de que se confie à construção da própria felicidade, nos domínios do bem, elevando-se a passos mais altos de evolução.

O Espiritismo tem por missão fundamental, entre os homens, a reforma interior de cada um, fornecendo explicações ao porquê dos destinos, razão pela qual muitos conceitos usuais são por ele restaurados ou corrigidos, para que se faça luz nas consciência e consolo nos corações. Assim como o Cristo não veio destruir a Lei, porém cumpri-la, a Doutrina Espírita não veio desdizer os ensinos do Senhor, mas desenvolvê-los, completá-los e explicá-los “em termos claros e para toda a gente, quando foram ditos sob forma alegóricas”.

A rigor, a verdade pode caminhar distante da palavra com que aspiramos a traduzi-la.

Renove, pois, as expressões do seu pensamento e a vida renovar-se-lhe-á inteiramente, nas fainas (afazeres) de cada hora.

* pelo Espírito André Luiz – Do livro: O Espírito da Verdade, Médium: Francisco Cândido Xavier





Perseguições x Conforto Tecnológico

11 11 2012

Na época que o Messias esteve na Terra para divulgar sua mensagem de amor ao próximo incondicionalmente, muitos dos primeiros cristãos foram perseguidos, presos e mortos. Dedicar um tempo de suas vidas para a caridade cristã era tarefa perigosa. Mas muitos pela fé viva em Jesus corriam o risco.

As primeiras Igrejas eram as casas das pessoas que se ofereciam a causa cristã. Os estudos do Evangelho – em pergaminhos copiados de mão em mão – eram feitos por pessoas que arriscavam suas vidas em nome de Jesus.

Nos dias atuais as perseguições já não existem, a liberdade e democracia garantem a prática de religiões diversas. Contudo existe algo terrível que nos prendem ao nosso egoísmo nos cáreceres privados:  o conforto do lar.

Sim o conforto do lar, a televisão com sua programação de fim de semana, a diversão nos bares entre conversas fúteis, os passeios nos shopping centers em horas intermináveis chegando a dedicação exclusiva.

Sem falar no video-game que desde cedo já conquista crianças e jovens para a vivência em um mundo de faz de conta.

A ação na caridade ou na divulgação das Leis da Vida, revelada por Jesus, são em muito dificultadas pelas facilidades da vida.

Devemos assim refletir um pouco em nossa própria vida, em nossas próprias ações diárias e hábitos para saber para onde estamos nos dirigindo. O destino está em nossas mãos. Matar o tempo é algo simples e muitas vezes divertido, mas a pergunta diária que devemos nos questionar é justamente o que estamos produzindo com nossas ações presentes…

Dessa forma podemos acender uma luz no futuro e criar cenários com as ações que estamos produzindo habitualmente.

A vida por mais que parece longa e entediante muitas vezes, na realidade é bem curta e passageira. Curtir a vida pode ser um grande equivoco espiritulamente falando.

Uma das piores atitudes que o homem pode ter é ficar em cima do muro, esperando o tempo passar. Estacionado o espírito transforma-se em frágil vítima de mentores infelizes no convite a derrota e sofrimento fantasiadas de sensações, viagens e diversões passageiras.

Nosso mestre Jesus a todo instante nos convida a não nos prendermos aos bens materiais e sensações efêmeras, mas buscar sim o verdadeiro tesouro que devemos construir no Céu, ou seja, que está na ação com a caridade, estudo no conhecimento da vida e amor ao próximo.

Amai-vos ! Jesus já nos disse, contudo devemos nos instruir para alcançar um mínimo de consciência crítica para vencermos a nós mesmos em dias tão difíceis.

E com essa missão de instrução, temos a nossa disposição a codificação Espírita, o consolador prometido por Jesus para nossa reforma íntima.

Bons estudos.





Eu Nasci para Isto! Dicas de Joana d´Arc para o Sucesso!

4 01 2012

Quando Joana d´Arc foi questiona por sua mãe sobre sua dura missão que desempenharia ao procurar entrar comandando um exercito na guerra, sem pestanejar Joana respondeu…

_ Eu Nasci Para Isto !

Diante dessa afirmativa podemos nos questionar sobre a missão individual que todos temos. Longe dos prazeres, das intermináveis horas diante da tv confortavelmente instalados, reflitamos – qual é nossa missão… A vida é preciosa demais para ser desperdiçada.

Quantas vocações são desperdiçadas em nome da ganância, quantos sorrisos não acontecem pela simples falta de atitude, quantas pessoas não chegam a velhice se enchendo de remorso de nem terem ao menos tentado…

Mesmo assim o tempo ainda não acabou. Nunca é tarde para se recomeçar e fazer um novo fim para nossas vidas. Contudo começar agora é necessário. Não há edifícios sem o primeiro tijolo. Basta ter disciplina é fé.

_ Precisa ter fé em Deus, se tiver fé em Deus, terá fé em si mesmo.

Mesmo assim temos que nos preparar para a vitória destruindo em nós os vícios, o comodismo, as atividades fúteis, nos reformando para o sucesso. A reforma íntima é campo de aperfeiçoamento na estrada do autoconhecimento.

_ Não poderemos conseguir a vitoria sem merecê-la!

Persistir na ação sem desânimo. O entusiasmo é o segredo dos vitoriosos. Joana d´Arc não teria conseguido vitória em Orleans sem o entusiasmo e persistência comandando e motivando seus homens cansados.

_Homens sem ação são homens sem palavras.

Fica assim o convite de reflexão sobre qual caminho estamos trilhando para nossas vidas em nosso campo profissional e pessoal. Que Joana d´Arc continue nos iluminando em sua vida de coragem e superação em nome de Jesus.