Métodos contraceptivos sob a óptica Espírita. DIL, Pílula, Cirurgia clínica…

11 04 2010

Laqueadura e Vasectomia  x  Espiritismo

Muitas mulheres usam da cirugia médica de laqueadura com o intuito de não ter mais possibilidades de terem filhos. Certamente um método contraceptivo definitivo bastante eficaz e sem reversão, mas as queixas do pós operatório são grandes.

E atualmente muitos homens também estão recorrendo ao método cirúrgico, operando o procedimento da vasectomia também como forma de definitivo controle de natalidade. Bem mais simples do que a laqueadura e ainda com algumas possibilidades remotas de reversão no futuro.

Mas quais as reações desses atos a nível espiritual? Certamente essa cirugia é uma ação que irá gerar consequencias futuras, pois existiu uma ação sobre um órgão natural humano sadio. A visível a todos é o fim da fertilidade. E as outras? É uma questão a se pensar.

“(…)A esterilização é, também, um assunto discutível, porquanto
trata-se de uma prática antinatural, passível de lesionar o perispírito, com repercussões negativas no psiquismo do indivíduo e reflexos na economia orgânica em existências futuras.” (A Divina Constituição, do Richard Simonetti,. na página 38)

Existem ainda possibilidades de complicações, que apesar de ser baixas, principalmente na vasctomia, elas existem. Uma complicação pode produzir efeitos danosos a saúde – nesse caso certamente que as complicações para o plano espiritual já estão sendo processadas.

Os riscos desse procedimento cirúrgico?

– infecção,
– hemorragia,
– hematomas,
– dor pós-operatória,
– complicações da ferida operatória etc.

Sem falar na quantidade de filhos que devemos ter. Será que realmente temos a certeza acabou? Todos nos comprometemos ainda no plano espiritual antes de nascermos com os espíritos que deveriam vir como nossos filhos.

Quantas vidas lindas, felizes e encantadores não foram produzidas por filhos sem planejamento terreno. O plano espirital age certamente em muitos casos – e com esse nível de interferência mais radical podemos estar nos comprometendo com a total incapacidade de ter filhos novamente.

Casos cirúrgicos existem riscos para a saúde, riscos de comprometimento no plano espiritual para vidas futuras e risco de arrependimento tardio. Mas para uma pessoa que em caso de gravidez possa produzir aborto ou correr grave risco de vida devemos contrabalançar na positividade da esterilização.

Verificamos assim que tal cirurgia pelo homem ou mulher seria apenas indicado quando ouver risco de vida para o indivíduo ou risco de aborto futuro e se o casal tiver com certeza de prole completa com no mínimo dois filhos, pois o avanço dos contraceptivos estão muito acentuados  para um controle familiar normal do casal. Esta é a recomendação Clínica – Espírita que verifico em pesquisas, mas ainda aberto a discussão como no site da CVEE no link abaixo:

http://www.cvdee.org.br/est_educartexto.asp?id=011c

Esperamos ainda que a tecnologia contraceptiva atual possa avançar em métodos controláveis mais facilmente e com mínima interferência na saúde do homem e da mulher.

“Lembramos, entretanto, que apenas o uso do preservativo é capaz de evitar as doenças sexualmente transmissíveis.”  http://www.amebrasil.org.br/html/outras_metodo.htm

E os atuais métodos contraceptivos?

Segundo informações dos espíritos em psicografias o ser humano nasce quando ocorre a fecundação. Nesse momento um ser vivo com um espírito vivo começa a nascer, formar-se e vincular-se plenamente a matéria.  Qualquer interferência humana nesse processo é um aborto.

Assim contraceptivos como o Dil e a pílula do dia seguinte – que podem atuar na eliminação do óvulo após a fecundação – na realidade estão produzindo abortos e consequentemente existe efeitos colaterais  em vidas futuras no plano espiritual para a praticante desse tipo de controle. E ainda nessa vida atual, muitas depressões e doenças influênciadas por ordem espiritual podem ocorrer devido a esse fato e a pessoa nem saber o motivo. Está ai a advertência baseada em teoria e em relatos reais de socorro assistencial em casas espíritas para pessoas sofredoras de depressões e outras doenças.

Mais uma vez portanto, verificamos a grande necessidade de reflexão para todos os atos praticados por nós mesmos em nossas vidas. Muitas reações deles ainda desconhecemos e assim nos comprometemos nas leis da físca universal – como a terceira lei de Isaac Newton – para com nós mesmos.

A advertência de Jesus “Orai e Vigiai” é muito mais ampla do que pensamos. Que possamos estudar e analisar essas questões para o bem comum.

Anúncios