Todas as boas coisas…

15 04 2012

Nelly Furtado

Flames to dust
Lovers to friends
Why do all good things come to an end?

Chamas ao Pó
Amantes à Amigos
Por que todas as coisas boas chegam ao fim?

Nesse vídeo da cantora Nelly Furtado temos uma letra que questiona por que todas as coisas boas chegam ao fim.  Parece algo simples, mas ao mesmo tempo é bastante complexo e essa reflexão deveria rodar nossa mente em todo instante.

Afinal, por que tudo o que é bom mostra-se passageiro?

Na realidade, não é tudo o que é bom que passa, mas tudo o que se refere as sensações torna-se passageiro.

Além do mais, tudo o que é ruim, nossas sensações de dores também acabam sendo passageiras do mesmo modo.

Mesmo no caso de um relacionamento, se for apenas baseado nas sensações, sem afinidade, de modo egoísta, certamente será passageiro.

Percebemos de imediato que combater o egoísmo pode ser o início de na busca por encontrar um amor verdadeiro.

Além disso, o que seria realmente importante nessa vida, como avaliar o que levamos dessa vida?

Do mesmo modo que paramos para fazer um planejamento financeiro de nossas vidas, qual profissão seguir, qual estratégia tomar, torna-se de vital importancia a existencia de um planejamento do que é realmente importante antes de mais nada.

De que adianta dedicarmos a cultura do dinheiro, dos bens materiais… De que adianta deixar de ver e conviver com pais, mães, irmãos, e até filhos no esforço extremo de conseguir riquezas materiais além das necessárias?

Viver é muito mais do que a ambição material.

Qual o preço de um abraço sincero de um irmão ou filho?

Certamente não estamos querendo ninguém vagabundeando e curtindo a vida. O trabalho é uma lei natural de sobrevivência. Contudo nesse ponto como em qualquer outro setor temos que dominá-lo quanto ao excesso… cobiça e descontrole. Ter o necessário é sinônimo de satisfação emocional.

Do mesmo modo, todos temos um limite físico e emocional, ultrapassar esses limites significa estresse e doenças.

Dessa forma verifica-se que as sensações são passageiras, mas nossos sentimentos nunca serão. Nosso conhecimento não desaparece, nem com a morte.

Estudar aos setenta anos não é um desperdício. Levamos esse conhecimento para nossas próximas vidas em forma de dons e boas tendências.

É comum nos noticiários verificar crianças com três anos de idade tocando piano sem nunca terem aprendido – certamente foram grandes pianistas em vidas anteriores. E outras em idade ainda menores com grandes habilidades também foram grandes estudiosos em vidas anteriores.

Menino aprende, aos 3 anos, a tocar piano sozinho Hoje, com 8 anos, Ethan virou uma celebridade. (Fantástico).

Assim, num relacionamento de amor verdadeiro, ainda que as sensações sejam passageiras, ainda que o calor desapareça um dia –  o amor companheiro nunca desaparecerá, é eterno registro no espírito.

Fazer ao próximo o que gostaríamos que nos fizessem é na realidade uma verdade absoluta de como poderemos ser felizes nesta e ainda em todas as nossas vidas futuras.

E sabendo o que realmente nos importa, podemos agora iniciar um novo planejamento de vida.

Bom trabalho a todos.

———– Cifra —————————————————————-

All Good Things (feat. Di Ferrero)
Nelly Furtado

Tom: C

Am                    C
Honestly, what would become of me?
G                            F
Don’t like reality, it’s way too clear for me
Am               C                     G
Really, life is dandy, we are what we don’t see
F                  Am
We miss everything daydreaming

(Chorus)
Am         C                G
Flames to dust, lovers to friends
F                         Am
Why do all good things come to an end?
C                G
Flames to dust, lovers to friends
F                         Am
Why do all good things come to an end?
C
come to…
G
come to…
F                         Am
Why do all good things come to an end?
C
come to…
G
come to…
F                         Am
Why do all good things come to an end?

(Di Ferrero)
Am
Pensando em mim
C
Cansei de esperar
G               F
Agora que sei que o tempo não pode mais
Am                      C
Dizer por quanto tempo vou viver no meu sonho
G                   F
Onde nada é real parece tudo bem,
Am
Mas sei que vou sofrer.

C
Como entender?
G
Como aceitar?
F                   Am
O que é bom sempre tem um final
C
Como entender?
G
Como aceitar?
F                   Am
O que é bom sempre tem um final
C
Tem um final
G
Tem um fim
F                   Am
O que é bom sempre tem um final

(Nelly Furtado)
C
Come to an end
G
Come to…
F                          Am
Why do all good things come to an end?

Am                              C
Well, the dogs were whistling a new tune
G
Barking at the new moon
F
Hoping it would come soon
Am
So that they could…
C
Dogs were whistling a new tune
G
Barking at the new moon
F
Hoping it would come soon
Am
So that they could die
G F
Die…

Am          C                G
Flames to dust, lovers to friends
F                         Am
Why do all good things come to an end?

(Di Ferrero)
Am         C
Como entender?
G
Como aceitar?
F                  Am
O que é bom sempre tem um final

(Nelly Furtado)
Am          C
Come to an and
G
Come to…
F                          Am
Why do all good things come to an end?
C
Come to an end
G
Come to…
F                          Am
Why do all good things come to an end?





Vamos começar uma revolução ?

14 11 2011

Bob Sinclair

Vamos começar uma revolução ? Mudar esse mundo ? Dando um pouco de Amor !

Não é nada fácil amar ao próximo incondicionalmente, não é nada fácil ajudar a um necessitado, não é nada fácil fazer qualquer tipo de caridade.

A sociedade capitalista em sua essência econômica promove sutilmente o egoísmo material de toda a sociedade. Dar é algo destruidor para as entidades que vivem do lucro. Comprar é a regra. E nessa onda individualista temos o afastamento das classes e obviamente a construção de paredes sólidas que afastam os seres humanos.

Mundos diferentes são criados a partir daí, chamadas de classes sociais.

Não que as relação economicas esteja totalmente erradas. O capitalismo promove a sustentabilidade econômica através do trabalho, o problema maior não é esse. Mas para começar uma revolução de amor é necessário muito mais do que vontade. É necessário conhecimento, mente aberta e quebra de paradigmas.

Jesus e muitos outros grandes iluminados estiveram na Terra plantando sementes que ainda não conseguiram fazer essa revolução. Poderia entrar no tema religião, mas nenhuma delas conseguiu promover uma revolução, no máximo momentos de amor fraternal das suas comunidades.

A revolução do planeta que Jesus nos pede em palavras simples, como “amar ao próximo como a si mesmos”, “amar aos inimigos” e “perdoar setenta vezes sete” –  não são praticadas. São comportamentos que revolucionariam o mundo. Simples assim.

Mas a sociedade em que vivemos não é nada simples. Vencer o mundo é missão para pouquíssimos diante do egoísmo mútuo implantado desde o nascimento.

Assim, vamos ouvir essa linda canção, e meditar sobre o significado do amor. Amar não é apenas gostar de alguém. Amar pode ser apenas respeitar. Amar pode ser apenas compreender. Amar pode ser apenas não pensar, não falar e não fazer o mal.

Tudo o que estamos praticando, desde os pensamentos, produzem reações. A Física evolui para níveis quânticos e ainda não conhecemos nem a terceira lei de Isaac Newton. O Conhecimento é a base de tudo. Temos que estudar um pouquinho, ler conteúdos diversos, aproveitar as chances boas.

Nessa Lei da Física, sabemos que toda ação promove reação em sentido contrário em mesma intensidade. Essa Lei rege toda a Natureza física dos movimentos. Semelhante a essa Lei, temos a Lei da Causa e Efeito, onde rege as relações de nossas vidas também.

Amar o inimigo é apenas repeitá-lo e não praticar o mal contra. Todo o mal que praticamos, seja pra quem for, estaremos colhendo de volta e sentiremos na pelo o que praticamos. É lógica pura.

Ninguém nasce com problemas de deficiência física ou na miséria absoluta a toa. Está evoluindo, superando e resgatando erros praticados no passado e seguindo em frente. Nunca estamos estacionados, mas crescemos com nossos erros e resgatamos eles. Contudo o momento atual é de não errar.

Mudar o modo de pensar, não praticar o mal em qual situação que for, e buscar sempre o bem é plantar uma vida de alegria, saúde e felicidade.

A luta é grande contra o egoísmo, contra nós mesmos, contra o modo de pensar da sociedade.

Mas cada um pode começar por si e pela sua família – educando, estudando e praticando caridade.

Vamos começar uma revolução ?

Cifra para Violão – Bob Sinclair – Give a Lill love

Em
Ooooooooooooh
C
Ooooooooooooh
F       Em       Am
Yea yea yeaa
C                Am
Ooooooh
G     C          G
Ooooh now

F       C
Now you and I
Em
Can get together
C       Am
Let us start a revolution
F
Change this world
C
To what it should be
Em
And forget all this confusion

F             Dm
We could live together
F               C
For the sake of love
Em
What are we fighting for
C    F
Oooh now
C              Dm      F       G
We could start heeling today

Em        Am   C        G
If we can just learn to give
Em          Am
Give a lil’ love
Em             G
You and I can change the world
Em          C
Live a lil’ love
Em
Make it beter if we try
G           Am
Show a lil’ love
Em
Let your love rain
G         C
Let it rain down on me

F                     Em
Now if we wait and do nothing
C
Then what about theur future
F                     A
How can we look in to there eyes
Em
And say we love our children
F              C
We can make it better
F        Em   C
Feel the love inside
Em
Forget foolish pride

Ooh yea
F                           G      C
I know that we can find the way
Em    C   G
If we can just learn to give
Am
Give a lil’ love
C
You and I can change the world
C
Live a lil’ love

Make it beter if we try
Am
Show a lil’ love

Let your love rain
D    C       G
Let it rain down on me
C
So let it rain

F
For the people
C
Let it rain

Shower me whit your love
F
Let it rain now
C
Let it rain

Em       C
And let the children sing
F                                  C           F
Around the world you feel the love that we say hey
C
Around the world we say make a better day
F
Around the world we feel the love that we say hey
C                       Em            C
Around the world we say make a better day
F
Around the world we feel the love that we say hey
C
Around the world we say make a beter day
F
Around the world we feel the love that we say hey
C
Around the world wa say make a beter day

Em                      G
Come on come on come on yea
Am
Give a lil’ love
G          C
You and I can change the world
C
Live a lil’ love
C
We can make it happen
Am
Show a lil’ love
G
Let it rain
C                G
Let it rain down on me
F
Let it rain
C
So let it rain
Em
For all the people
C
Let it rain
F         C         G
So let it rain





O que nos acontece durante os sonhos ?

19 10 2009

A mente humana ainda é um universo que a ciência, apesar de todos os seus avanços, ainda não conseguiu desvendar muitos fatos. E o sonho é algo que ainda intriga a muitos. Por que sonhar? Qual o significado de determinado sonho? E aquele fato onde um dos integrantes dos “Mamonas Assassinas” disse em uma gravação de vídeo antes do acidente fatal que tinha sonhado com um acidente de avião? Existe então o sonho que nos alerta de algo? E quando os sonhos são totalmente sem sentido? E ainda quando sonhamos com pessoas que nos parecem familiar? ? ?

Algumas respostas já nos são reveladas pela ciência. Mas as explicações trazidas pelo Espiritismo são de grande relevância para essa questão. Assim relatamos aqui detalhes nos revelados por espíritos através de médiuns como o Chico Xavier e o outros ainda da Codificação Básica da obra Espírita onde Allan Kardec em mesmas perguntas, feitas a vários médiuns diferentes, em locais ainda diferentes, comparando-as uma a uma codificou a obra “Livro dos Espíritos”:

(Allan Kardec) 343._ Os Espíritos amigos que nos seguem durante a vida são alguns dos que vemos em sonho, que nos demonstram afeição e se apresentam a nós com aparências desconhecidas?
(Espírito) – Muito freqüentemente são os mesmos. Vêm vos visitar, assim como visitais um prisioneiro.

No “Livro dos Espíritos” onde Allan Kardec interroga o Espírito da Verdade através de vários médiuns temos uma revelação relativa aos sonhos muito interessante. Mas não para por ai. A Doutrina Espírita nos ajuda a entender muitos casos relativos aos sonhos, sendo ferramenta pela qual estaremos examinando minuciosamente para termos mais esclarecimentos sobre os sonhos que todos temos.

Certamente ocorrem impressões do subconsciênte das atividades praticadas durante o dia, contudo também existe muitas coisas além disso.

(Allan Kardek) 396._ Certas pessoas acreditam ter uma vaga lembrança de um passado desconhecido que se apresenta a elas como a imagem passageira de um sonho, que se procura, em vão, reter. Essa idéia é apenas ilusão?
(Espírito) – Algumas vezes é real; mas muitas vezes é também ilusão contra a qual é preciso ficar atento, porque pode ser o efeito de uma imaginação superexcitada.

Verificamos que o próprio Espírito Superior alerta que muitas vezes o sonho também é ilusão, outras vezes pode ser algo real que o próprio espírito do indivíduo tenha vivenciado em vidas passadas. Não querendo ser sensacionalista adverte que a maioria das vezes é fruto da imaginação sim.

Contudo como saber se estamos sentindo um sonho real ou imaginário ? E se existem pessoas que sonham com acontecimentos fatais, como no caso do Mamonas Assassinas, o destino traçado então existe realmente ?

São questionamentos como esses que nos fazem cada vez mais estudar a Doutrina Espírita na tentativa de entender os acontecimentos que nos rodeiam… Quem somos, de onde vimos, para onde vamos? O que nos espera depois da morte? E antes do nascimento, o que somos ? …

Muitas respostas nos são reveladas pelos Espíritos Superiores colocando em xeque paradigmas e dogmas construídos a séculos pelas interpretações dos homens. Mas o Espiritismo nos foi enviado para somar informações e acertar as interpretações de Escrituras de mais de dois mil anos. No caso específico dos sonhos, seria interessante um conhecimento mais detalhado da obra espírita, com pelo menos a leitura do “Livro dos Espíritos” disponível para download no link ao lado direito desse bloq e nas livrarias a um preço irrisório.

Portanto, localizando o assunto na obra “Livro dos Espíritos”, é interessante observar que no capítulo 8 que trata da Emancipação da Alma, temos especificamente detalhes sobre os sonhos revelados pelos Espíritos.

(Allan Karde)  401 _ Durante o sono, a alma repousa como o corpo?
(Espírito da Verdade) _  Não, o Espírito nunca fica inativo. Durante o sono, os laços que o prendem ao corpo se relaxam e, como o corpo não precisa do Espírito, ele percorre o espaço e entra em relação mais direta com outros Espíritos.

Verificamos assim que o nosso Espíritos (alma) durante o sono está mais livre para literalmente se movimentar por onde quiser. E na pergunta abaixo temos uma resposta altamente profunda abrindo grandes perspectivas de raciocínios:

“(Allan Kardec) 402 _ Como avaliar a liberdade do Espírito durante o sono?

(Espírito) – Pelos sonhos. Quando o corpo repousa, o Espírito tem mais condições de exercer seus dons, faculdades do que em vigília; tem a lembrança do passado e algumas vezes a previsão do futuro; adquire mais poder e pode entrar em comunicação com outros Espíritos, neste mundo ou em outro. Quando dizeis: tive um sonho esquisito, horrível, mas que não tem nada de real, enganais-vos; é, muitas vezes, a lembrança dos lugares e das coisas que vistes ou que vereis numa outra existência, ou num outro momento. O corpo, estando entorpecido, faz com que o Espírito se empenhe em superar suas amarras e investigar o passado ou o futuro. Pobres homens, que pouco conheceis dos mais simples fenômenos da vida! Julgai-vos sábios e, entretanto, vos embaraçais com as coisas mais simples; ficais perturbados com a pergunta de todas as crianças: o que fazemos quando dormimos? Que são os sonhos? O sono liberta, em parte, a alma do corpo. Quando dormimos, estamos momentaneamente no estado em que o homem se encontra após a morte. Os Espíritos que logo se desligam da matéria, quando desencarnam, têm um sono consciente. Durante o sono, reúnem-se à sociedade de outros seres superiores e com eles viajam, conversam e se instruem; trabalham até mesmo em obras que depois encontram prontas, quando, pelo desencarne, retornam ao mundo espiritual. Isso deve vos ensinar uma vez mais a não temer a morte, uma vez que morreis todos os dias, segundo a palavra de um santo. Isso para os Espíritos elevados; mas para o grande número de homens que, ao desencarnar, devem permanecer longas horas nessa perturbação, nessa incerteza da qual já vos falaram, esses vão, enquanto dormem, a mundos inferiores à Terra, onde antigas afeições os evocam, ou vão procurar prazeres talvez ainda mais baixos que os que têm aí; vão se envolver com doutrinas ainda mais desprezíveis, ordinárias e nocivas que as que professam em vosso meio. O que gera a simpatia na Terra não é outra coisa senão o fato de os homens, ao despertar, se sentirem ligados pelo coração àqueles com quem acabaram de passar de oito a nove horas de prazer. Isso também explica as antipatias invencíveis que sentimos intimamente, porque sabemos que essas pessoas com quem antipatizamos têm uma consciência diferente da nossa e as conhecemos sem nunca tê-las visto com os olhos. Explica ainda a nossa indiferença, pois não desejamos fazer novos amigos quando sabemos que há outras pessoas que nos amam e nos querem bem. Em uma palavra, o sono influi mais na vossa vida do que pensais. Durante o sono, os Espíritos encarnados estão sempre se relacionando com o mundo dos Espíritos e é isso que faz com os Espíritos Superiores consintam, sem muita repulsa, em encarnar entre vós. Deus quis que em contato com o vício eles pudessem se renovar na fonte do bem, para não mais falharem, eles, que vêm instruir os outros. O sono é a porta que Deus lhes abriu para entrarem em contato com seus amigos do céu; é o recreio após o trabalho, enquanto esperam a grande libertação, a libertação final que deve devolvê-los a seu verdadeiro meio. O sonho é a lembrança do que o Espírito viu durante o sono; mas notai que nem sempre sonhais, porque nem sempre vos lembrais do que vistes, ou de tudo o que vistes. É que vossa alma não está em pleno desdobramento. Muitas vezes, apenas fica a lembrança da perturbação que acompanha vossa partida ou vossa volta, à qual se acrescenta a do que fizestes ou do que vos preocupa no estado de vigília; sem isso, como explicaríeis esses sonhos absurdos que têm tanto os mais sábios quanto os mais simples? Os maus Espíritos se servem também dos sonhos para atormentar as almas fracas e medrosas. Além disso, vereis dentro em pouco se desenvolver uma outra espécie de sonhos; ela é tão antiga quanto a que já conheceis, mas a ignorais. O sonho de Joana D’arc, o sonho de Jacó, o sonho dos profetas judeus e de alguns adivinhos indianos; esse sonho é a lembrança da alma quase inteiramente desligada do corpo, a lembrança dessa segunda vida de que falamos.”

Essa resposta da pergunta 402 do Livro dos Espíritos nos faz dispostos certamente a entrar em contato com a Obra Espírita; e para que já entrou em contato, para uma nova leitura do “Livro dos Espíritos” – por se tratar de uma obra literalmente produzida por seres muito superiores a nós, com respostas igualmente complexas, diretas, esclarecedoras e motivadoras. Podemos assim dispor de uma ferramenta teórica para estudarmos e assim entendermos melhor a nós mesmos. Basta um pouco de vontade.

No caso dos sonhos, vimos que “morremos diariamente” nos sonhos. Logo, nosso espírito se liberta do corpo se dirigindo para onde está nosso coração, nossos hábitos diários.

Quem tem pensamentos elevados, buscando o bem estar comum, produzindo ações construtivas, orando para nosso Pai celeste, certamente durante os sonhos estará se dirigindo a planos mais altos, e ao acordar, estará descansado e com bem estar mental e físico. Ainda recebe boas inspirações durante todo o dia em forma de idéias e acasos para o sucesso pessoal.

Em contrapartida, pessoas que somente pensam e sensações, prazeres, objetos materiais, dinheiro, estará se dirigindo durante o sono a locais sombrios e espíritos igualmente presos as sensações. Certamente ao acordar, irá parecer cansado e desmotivado, pois seu espírito gastou ainda mais energias em atividades ligadas as sensações e negatividade durante o sono. Suas boas inspirações durante o dia serão minimizadas pela falta de sintonia com bons espíritos…

Vejam assim a grande importância da compreensão dos sonhos e da mensagem Espírita para nosso próprio bem. A responsabilidade acaba assim sendo inteiramente nossa. Tudo de ruim que nos acontece não é culpa de um Deus, mas de nossos próprios pensamentos e ações.

– O que habitualmente produzimos e pensamos, certamente teremos reações disso em nosso futuro pessoal e espiritual –

Fica assim o convite a leitura da obra “Livro dos Espíritos” para aprofundamento da questão dos sonhos e de outra questões e ainda a maior observação por cada um de nós nos sonhos que produzimos. E mais além, nos pensamentos e hábitos que temos durante o dia. Observemos nossos sonhos, como se parecem, suas características, se foi colorido ou preto e branco, realista ou sombrio.

Estamos com pesadelos?  Quantas caridades produzimos nesse dia??

Sonhamos com tragédias? O que podemos fazer de boas atitudes para com o próximo para ajudá-los e assim nos ajudar?

Nenhum sonho surge? Por que não nos aprofundarmos em uma filosofia de vida e estudo religioso?

Bons sonhos, ou melhor, boa viagem! Abaixo um vídeo do Richard Simonetti:

Homenagem desse Blog aos integrantes do grupo musical Mamonas Assassinas que tanto divertiu os jovens e ainda deram esse testemunho referente aos sonhos antes de sua partida. Que Deus esteja iluminando-os de luz e harmonia:

banda-dos-mamonas-assassinas

Letra: Em Algum Lugar – Mamonas Assassinas

Cifras Intro: D G C G (a musica toda é assim)

D             G        C         G      D
Sei que algum dia
Alguém me fará sorrir
Um dia verei a vida terminar
Então irei chorar tudo que resta em mim
Lembrarei que ainda posso imaginar

( C G )

D            G           C              G     D
Posso ver nos olhos de cada pessoa
Algo mais uma ilusão
Posso ver chorando, lutando à toa
Algo mais uma desilusão.                                             (2x)

—————————————————————————————

OBS: Contribuições e questionamentos no link “Comentário” abaixo.





Homenagem ao Tony Villela

24 09 2008

“Amigos do artesão e surfista Tony Villela, de 32 anos, que morreu  no mar do Guarujá no dia 14 de setembro, pretendem mudar simbolicamente o nome da Ilha da Pompeva, na Praia de Pitangueiras, no Litoral Sul de São Paulo, para “ilha do Tony”. O artesão se afogou após salvar  dois surfistas que estavam em dificuldades dentro da água. O corpo dele só foi encontrado três dias depois e suas cinzas serão jogadas  na ilha.” G1

O mundo surf de São Paulo aliado a toda população brasileira sofreu com a morte do surfista Tony Villela, de forma dolorosa, após salvar duas pessoas que estavam se afogando no mar em Pitangueiras.

Portanto este blog, ao som do grupo “Midnight Oil”, convida a todos que estiverem lendo esse artigo para transmitirem pensamentos positivos ao Tony Villela. Agora, em espírito, o Tony vive com certeza mais leve por ter passado por sua prova de vida com determiniação e podemos, pelos estudos da Doutrina Espírita, informar para todos os brasileiros, amigos e familiares, a certeza de que foi e está sendo amparado pela espiritualidade maior.

Não há consolo que apague a dor da passagem de um parente ou amigo para o mundo dos espíritos, contudo devemos saber que por merecimento um dia existirá um reencontro e com essa certeza fica mais fácil substituir a condição de “morte” por “uma viagem longa onde todos iremos nos reencontrarmos um dia”

Quanto ao nosso merecimento, está justamente, em ficar aqui nesse planeta, passando por provas talvez ainda mais duras, momentos difíceis, trabalhando, superando obstáculos, mantendo bons pensamentos na certeza de termos boas companhias espirituais de amparo divino e assim construir o futuro.

Paz.

Letra e Cifra / Midnight Oil – One Coutry – Transcribed by…Pugwall & Me
1st Verse:

G               C          G
Who’d like to change the world
G              C          G
Who wants to shoot the curl
D             C        G
Who gets to work for bread
D              C    Em
Who wants to get ahead
G               C     G
Who hands out equal rights
G                C         G
Who starts and ends that fight
D             C        G
And not not rant and rave
D    C        Em        D
Or end up a slave
G              C        G
Who can make hard won gains
G               C      G
Fall like the summer rain
D           C        G
Now every man must be
D          C        Em
What his life can be

C     D     Em      C                  G
So don’t call, me, the tune, I will walk away

Break: not sure about this but the following notes seem to go okay
D|—————–|
A|—————–|
E|-3-3-7-3-8-7-5-7-|

Em D

2nd Verse:
(Repeat chords from 1st verse)

Who want’s to please everyone, who says it all can be done
Still sit up on that fence, no-one I’ve heard of yet
Don’t call me baby, don’t talk in maybes
Don’t talk like has-beens, sing it like it should be
Who laughs at the nagging doubt, lying on a neon shroud
Just gotta touch someone, I want to be

C     D     Em      C
So don’t call, me, the tune, I will walk away
D     Em      C
Don’t call, me, the tune, I will walk away
D     Em      C                  G
Don’t call, me, the tune, I will walk away

Break:

Bridge:
Am  C  D
Am C Am  C  D
Am C Am  C  D
Am  C  D

G  C  G  F
G  C  G
Am C  Am F
Am C  D F

(Repeat these chords to end)

One country one, country one country

Who wants to sit around, turn it up turn it down
Only a man can be, what his life can be
One vision, one people, one landmass, we are defenceless, we have a lifeline
One ocean, one policy, seabed lies, one passion, one movement, one instant
One difference, one lifetime, one understanding
G                  C             G
Transgression, redemption, one island, our placemat
Am       C     Am   C       Am    C     D   F                   G
One firmament, one element, one moment, one fusion, yes and one time





Leve Desespero? Ações impensadas de “pavios curtos” numa visão espiritual…

11 09 2008

( Parece que estava prevendo o triste caso de Eloá e Nayara ao escrever no dia 11 de setembro esse alerta às pessoas que praticam ações impensadas… )

O grupo de rock Capital Inicial em sua música Leve Desespero retrata um momento de angústia transmitindo um sentimento de vazio interior muitas vezes causados por arrependimentos de atos impensados.

Ações impensadas

A raiva e desespero provoca momentos de loucura. Quem não conhece um caso de violência doméstica devido a pessoas em estado de descontrole? Ou um amigo “brigão”?

Então, já que é tão comum, qual seria o motivo provocador dessas ações violentas tão desastrosas para todos os envolvidos?

O motivo são vários, mas o que impulsiona para ações geralmente passa pelo orgulho e vaidade – que são aquelas vozes mentais do tipo “o que vão pensar de mim se não revidar?”, “o que vão dizer de mim se perdoar isso?”, “Se agir assim todos vão me temer.” …

Logo muitas situações que poderiam ser controladas pelo diálogo sereno se transformam e batalhas verbais, e posterior, lutas reais por meio de todo tipo de violência. E pior, muitas vezes atingindo pessoas que nem estavam participando da situação – e as crianças são as maiores vítimas.

759 Qual é o valor do que se chama ponto de honra em matéria de duelo?
– Orgulho e vaidade: duas chagas da humanidade.

E não para por ai, muitos casos ainda podem levar o indivíduo a fazer um ato bárbaro e ainda cometer suicídio. Não é difícil encontrar noticias nos jornais sobre o assunto. Casos REAIS onde o orgulho aliado à falta de controle emocional levam pessoas normais a cometerem atrocidades. Momentos, segundos impensados podem criar uma eternidade de tormentos e aflições no plano pós-morte.

957 Quais são, em geral, as conseqüências do suicídio sobre o Espírito?
– As conseqüências do suicídio são muito diversas: não existem penalidades fixas e, em todos os casos, são sempre relativas às causas que o provocaram; mas uma conseqüência da qual o suicida não pode escapar é o desapontamento. Além disso, a sorte não é a mesma para todos: depende das circunstâncias. Alguns expiam sua falta imediatamente; outros, em nova existência, que será pior do que aquela cujo curso interromperam.

Ainda assim me pergunto por que escrever sobre esse assunto. Algo muito pouco pesquisado na internet – Suicídio, Estresse, Loucura, Orgulho, Brigas, Descontrole Emocional… parece chato…

Contudo, com a quantidade de pessoas “pavio curto” que me cercam, as discussões graves que tenho presenciado de casais em conflito, e aliado ainda a um acidente na minha cidade onde uma menina e  o seu namorado após uma briga bateu com o carro em alta velocidade matando ambos e ainda duas amigas  que estavam de carona – tudo isso me lançou ao teclado nessa madrugada de quarta-feira.

Aliado a isso, pelo conhecimento da Doutrina Espírita sabe-se das graves conseqüências que atos impensados como estes causam aos espíritos e dos mecanismos invisíveis que nos cercam nessas situações e em outras situações que nos prejudicam ou ajudam…  Está ficando interessante a questão agora!

  • Seres humanos = Corpo físico + Espírito
  • Morte humana = Cessação definitiva da vida ou da existência corporal, pois o Espírito continua vivo
  • Espírito = Espírito sem o corpo físico
  • Alma = Espírito que está preso a um corpo físico formando um ser humano material único.

Vejamos bem,  as quantidades de pessoas mortas e de assassinos já mortos em contextos de loucura e raiva lotam as casas espíritas sérias, agora como espíritos, para serem socorridos, encontrando-se em situações de terríveis tormentos em regiões tenebrosas. A maioria não consegue sair das situações, pois eles mesmos criaram reações negativas e agora passam um grande período em dolorosos momentos que parecem eternos.

Contudo nenhuma punição, ou melhor, reação negativa é eterna. Todos irão um dia, cedo ou tarde, reencarnar para passar momentos de reconstituição dos males que foram feitos e assim se livrarem dos tormentos criados. Ou seja, quase todos os momentos dolorosos que sofremos nessa vida atual sem procurarmos por isso são reparações de nossas próprias ações em vidas passadas.

Muitos devem estar perguntando, e Deus, e meu “anjo da guarda” ? Eles não irão me ajudar?

Sim. Contudo as leis do universo são máximas que não se podem mudar…

Mecanismo Invisível 1

Deus quer o nosso bem, mas temos que fazer o certo. Quem produz amor recebe amor, quem produz ódio e dor, recebe dor e tormentos. Como a lei da gravidade, a lei da ação e reação é uma realidade em nossas ações em todos os sentidos. Daí a importância da vigilância dos pensamentos e posterior ações práticas dos mesmos. São mecanismos esses que não vimos no dia-a-dia contudo regem nossa vida futura:

Nossas ações hoje em relação a nós mesmos e as pessoas que nos cercam.

Portanto fica aqui um convite para o auto-conhecimento a respeito de nossa personalidade em momentos de crises e provações de paciência e resignação.

• Como procedo diante de uma agressão verbal ?
• Como criar mecanismos para melhor controlar minhas ações em momentos de estresse?
• Tenho costume de agir por mim ou pelo que os outros vão pensar de mim ?
• Posso me considerar “pavio curto”? Como proceder nessas situações de crises?

Assim deve-se ainda ter a ciência de desenvolver paciência para ensinar com exemplos e boas palavras os erros que presenciamos e em relação ao que já foi feito de errado que possamos exercitar o perdão… Quanto às ofensas pessoas devemos ter caridade:

886 Qual é o verdadeiro sentido da palavra caridade como a entendia Jesus?

– Benevolência com todos, indulgência com as imperfeições dos outros, perdão das ofensas.

887 Jesus também disse: “Amai até mesmo os inimigos”. Porém, o amor aos inimigos não é contrário às nossas tendências naturais? A inimizade não provém da falta de simpatia entre os Espíritos?

– Sem dúvida, não se pode ter pelos inimigos um amor terno e apaixonado; não foi o que Jesus quis dizer. Amar aos inimigos é perdoar e pagar o mal com o bem. Agindo assim nos tornamos superiores a eles; pela vingança, nos colocamos abaixo deles.

Infelizmente a insanidade humana é algo real nos dias atuais, como se vivêssemos ainda na idade média em muitos momentos, porém a certeza de estar no caminho certo é um dever de cada um de nós. Lembramos que nunca estamos sozinhos, o mundo invisível está nos vendo e criamos sempre boas companhias através de nossos pensamentos diários.

Mecanismo Invisível 2

O que pensamos a maior parte do dia – reflete nos tipos de companhias espirituais que temos ao nosso lado – nos transmitindo idéias e pensamentos. Muitas más companhias espirituais podem nos sugerir pensamentos de raiva, ódio, agressividade, obsessão a vícios – bebida, drogas, pornografia.

Contudo muitas BOAS companhias nos atiçam com idéias para o sucesso profissional, a caridade, a paciência, a determinação e vontade de viver!

Com quem quer ficar ?

Assim, controlemos nossos pensamentos vigiando-os sempre através de atividades produtivas, criando assim o primeiro passo para uma vida melhor, controlada e saudável, buscando com o auto-conhecimento – sempre atividades com vocação para tal – sendo assim fonte de alegrias reais e sucesso tanto materialmente quanto espiritualmente.

Mecanismo Invisível 3

Lembrando sempre que o mal provoca reações futuras maléficas a quem o pratica, entretanto, a CARIDADE ao próximo apaga o mal feito. Ou seja alcançamos o verdadeiro perdão de um mal que fizemos através de uma ação contrária, uma ação no bem, uma caridade ao próximo menos favorecido! Fácil teoria, mas a caridade é algo difícil de se fazer, pois é contra a sociedade materialista que vivemos. Contudo é algo que toda casa Espírita propõe e oferta prontamente aos seus freqüentadores para contribuir para libertação espiritual de cada um dos praticantes da caridade.

É um assunto vasto o que foi escrito aqui, obtido por leituras e estudo de muitos livros vindo de psicografias de Espíritos superiores, que posso indicar abaixo para maiores detalhes. Podem ser baixados livremente ou comprados em qualquer livraria Espírita.

Agora, após conhecer um pouco mais dos mecanismos invisíveis que nos regem e antes de qualquer ação, se principalmente nos consideramos pessoas sem paciência e de “pavio curto” busquemos alternativas para descarregar as energias negativas. Algumas sugestões posso dar:

Um saco de pancadas para colocar em casa e descarregar muita energia e ainda proporcionando um bom exercício físico buscando sempre mentalizar bons fluidos;

Praticar aeromodelismo começando com montagem de modelos de isopor como os ensinados nesse mesmo blog.

  Aprender a tocar violão. Por que não começar com esse vídeo aula para tocar violão. No youtube tem muitas outras video aulas. Abaixo ainda deixo a cifra da música do Capital Inicial acima mencionado.

Bons pensamentos e atitudes para todos.

————————

Perguntas e Respostas em negrito retiradas do “Livro dos Espíritos” codificado por Allan Kardec.

————————-

Letra e Cifra: Leve Desespero – Capital Inicial

Tom: Em
Intr..: (Em Bm7 C7+ Am7)2X

Bm7     C7+                 Am7
Não consigo mais me concentrar
Bm7     C7+                 Am7
Vou tentar alguma coisa para melhorar
Bm7     C7+                 Am7
É importante, todos me dizem
Bm7     C7+                 Am7
Mas nada me acontece  como eu queria

Bm7     C7+                 Am7
Estou perdido, sei que estou
Bm7     C7+                 Am7
Cego para assuntos banais
Bm7     C7+                 Am7
Problemas do cotidiano
Bm7     C7+                 Am7
Já não sei como resol…ver

Em           D
Sob um leve desespero
Am7                   C
Que me leva, que me leva daqui
(Em D Am7 C) (Em D Am7 C)

Bm7     C7+                 Am7
Então é outra noite num bar
Bm7     C7+                 Am7
Um copo atrás do outro
Bm7     C7+                 Am7
Procuro trocados no meu bolso
Bm7     C7+                 Am7
Dá pra me arrumar um cigarro?

Bm7     C7+                 Am7
Não consigo mais me concentrar
Bm7     C7+                 Am7
Vou tentar alguma coisa para melhorar
Bm7   C7+   Am7  Bm   C7+      Am7
Já estou   vendo TV como companhia

Refrão

Bm7  C7+ Am7         Bm7       C7+ Am7
Tal…vez        se você entende….sse..
Bm7     C7+
O que está acontecendo
Am7         Bm7   C7+   Am7
Poderia me explicar
Bm7        C7+
Eu não saio do meu canto
Am7
As paredes me impedem
Bm7  C7+ Am7
Eu só queria me divertir
Bm7      C7+ Am7
As paredes me impedem
Bm7   C7+    Am7
Já estou vendo TV
Bm7  C7+ Am7
como companhi..a

Refrão 2x
Termina com Em





Criando a fórmula do amor…

28 06 2008

O segredo de um casamento ou namoro para dar certo é justamente aproveitar todo o aprendizado que ele gera. Um relacionamento é uma das maiores fontes de melhoramento interior que existe. Contudo muitos não sabem disso e não aproveitam essa grande oportunidade de vida !

Assim esboço alguns exemplos em que a vida a dois pode ajudar e espero participações para complementá-los ou receber opiniões.

1. Desenvolver a capacidade de perdoar

Facilmente o parceiro irá detectar defeitos no outro. E facilmente seremos decepcionados, magoados, ofendidos pelo convívio diário com o outro caso sejamos intolerântes. O exercício do perdão é necessário para que possamos tentar nos colocar no lugar do próximo para entender os reais motivos desse estresse. Assim o Perdão é a base de razão para não haver desgaste na relação com o acúmulo de momentos tristes.

2. Acabar com o orgulho

Não se pode perdoar sendo orgulhoso. Talvez seja um dos defeitos mais graves que todos temos. Por exemplo, como ficar quieto e não responder a uma agressão verbal em momento de explosão sendo orgulhoso? A primeira coisa que vem na mente é “o que os outros irão pensar de mim se não fizer nada?” Contudo, devemos ter a caridade moral de entender que ninguém é perfeito e levar o parceiro a refletir em suas ações através do diálogo sereno. Mesmo que seja em outro momento. Ai novamente vem aquela vozinha do orgulho “o que os outros irão pensar de mim saindo sem responder ?”… Pois devemos saber que os ditos covardes nesse mundo quando chegam no plano espiritual após a morte do corpo são considerados os mais corajosos e estão em melhor situação do que muitos – porque conseguiram combater o orgulho e praticaram o perdão. Portanto nosso companheiro(a) é um grande instrumento para exercitarmos o combate ao orgulho que todos temos. E promovendo nosso próprio crescimento como pessoa, de quebra, através do diálogo harmonioso criamos condições do parceiro(a) rever seus conceitos e melhorar sua postura também.

3. Combater e reduzir o egoísmo

Quem pensa mais em sí do que no próximo acaba conseguindo seu objetivo: tornar-se um solitário…
O egoísmo é o maior de todos os defeitos. Ele mata a caridade, a atenção aos detalhes, abre caminhos para a imoralidade, corrompe, derivando dele todos os outros defeitos que existem.
Assim, no caso específico de relacionamento pessoal, devemos estar atentos aos detalhes, datas importantes e principalmente na ação de dar carinho e não esperar por receber. Uma surpresa fora de hora, uma palavra de apoio nos momentos de dificuldade…. quebre o gelo com ações para agradar ao companheiro(a). Qual foi a última vez que conversaram sobre sentimentos ?
O esforço aqui é para acabar com o egoísmo e preparar para o próximo – surpresas, presentes nas datas comemorativas, inovações em eventos, palavras especiais em momentos oportunos, doação de amor. Amor gera amor, apatia gera frieza, egoísmo gera solidão. O que quer desenvolver ?

4. Facilitar o sucesso profissional

As cobranças do parceiro(a) que achamos tão desagradáveis devemos recebê-la como uma grande ajuda, uma grande forma de motivação para que possamos colocar hoje em ação muitas práticas necessárias para construção de nosso próprio futuro. Nosso parceiro quer o melhor para nós mesmos. Muitas vezes não entendemos e pelo orgulho – mais uma vez – acabamos por iniciar brigas totalmente desnecessárias. Devemos aproveitar momentos como esse para desabafar, para colher opiniões sobre nós mesmos… Quem melhor para saber nossos pontos fortes e fracos profissionalmente se não nosso parceiro(a) ?

5. Melhorar a relação Familiar

Irmãos, pai, mãe, cunhado, sogro… As diferenças entre o casal são estendidos na família. Sabe aquela característica que lhe desagrada e que está exercitando o perdão em relação ao seu parceiro(a)? Vai achá-lo com certeza em outros membros da familia dele(a). Assim sendo o exercício aqui é de controlar a “boca” – não falar mal de ninguém. É um aprendizado enorme o controle de nossa fala. A vigilância deve ser muito exercitada para não estarmos falando negativamente de ninguém, características ou diferenças. O que acrescenta comentar características negativas dos familiares com o parceiro(a) ? Nada. Só produz energias negativas e mais complicações. Guardemos para nós mesmos os comentários quando forem inúteis e ajudemos com nossos exemplos de boas ações para gerar aprendizado a todos. E se a incompatibilidade for grande demais, melhor tratar sempre com educação e tentar manter distância.

6. Aprender algo novo

Aula de ginástica, algum esporte, viagens, são bons instrumentos para o casal estar junto e sadio mentalmente e fisicamente…

… Praticar caridade juntos – como visitar um orfanato, um asilo, um trabalho voluntário, dar assistência a pobres – edifica a alma e afasta os maus espíritos…

… Assim, aprender algo novo, principalmente criar o novo dentro da rotina diária é essencial. Pense, converse, aprenda, estude sempre. Que tal uma aula de violão ? Já deixo abaixo a letra da musica de Lulu Santos do vídeo acima com a cifra! Muitas alegrias e diante da dificuldade criemos a certeza da superação pela ação que estamos praticando nesse exato momento.

E por último, mesmo com todas essas medidas é necessário sempre compreensão, paciência e comprometimento de ambos no fomento da união. Bom trabalho a todos.

Letra e Cifra – Tão Bem – Lulu Santos

C                     Em
Ela me encontrou, eu estava por aí
F7+             Bb  B C
Num estado emocional tão ruim
Em          F7+ Bb B
Me sentindo muito mal

Perdido, sozinho

Errando de bar em bar
Em          F7+ A7 G
Procurando não achar
F7+            G
Ela demonstrou tanto prazer
C            Em Fm Em
De estar em minha companhia

Que eu experimentei uma sensação

Que até então não conhecia
Dm
De se querer bem
A
De se querer quem se tem
G     F7+    C          Em      F7+
E ela me faz tão bem, ela me faz tão bem
Dm              Em     C          Am G  F7+ Bb B C
Que eu também quero fazer isso por ela





Gilberto Gil e a Fé Raciocinada

23 11 2007

Mensagem de otimismo e fé diante das circunstâncias difíceis da vida. Nessa bela música versão de “no woman no cry” de BoB Marley, o brilhante Gilberto Gil nos passa uma mensagem de fé. Interessante ressaltar a posição que devemos manter diante dos problemas: Não chorar, não se desesperar.

O desespero, medo, insegurança e aflição são portas fechadas para nossos protetores. Assim nos mantendo estamos perdendo a sintonia com os bons espíritos e entrando em baixa vibração.
Portanto diante de situações difíceis, elevemos nossos pensamentos e tenhamos a fé raciocinada na existência de um mundo espiritual invisível onde estamos sempre amparados se estivermos confiantes. A nossa oração sempre é ouvida. Muitas vezes não nos livra de situações difíceis, pois temos que passar por elas. São reações de nossas ações em vidas passadas, são provas para nossa resistência moral, são degraus na ascensão espiritual.
Assim sendo, encaremos as dificuldades com fé, resignação, paciência e certeza que toda ação produz reações. E nessas reações devem estar nosso raciocínio para elevação de nossa fé.
Força e Paz a todos!

Gilberto Gil
Não chores mais [Woman no cry]

G D Em C
No woman, no cry |
G D7 G (D……0…2….4…..0)
No woman, no cry BIS
G Bm Em C G D7 Em C
Bem que eu me lembro a gente sentado ali na grama do aterro sob o sol
G D7 Em
Observando hipócritas disfarçados rondando ao redor
C G/B Am F C G/B Am F
Amigos presos, amigos sumindo assim, prá nunca mais
C G/B Am F C G C G7
Nas recordações retratos do mal em si, melhor é deixar prá trás
C G/B Am F
Não, Não chores mais
C G/B Am F
Não, Não chores mais
C G/B Am F C G/B Am F
Bem que eu me lembro a gente sentado ali na grama do aterro sob o céu
C G/B Am F C G/B Am F
Observando estrelas junto á fogueirinha de papel
C G/B Am F C G/B Am F
Quentar o frio, requentar o pão e comer por você
C G/B Am F C G C
Os pés de manhã pisar o chão , eu sei a barra de viver
C F C
Mas, se Deus quiser
C G/B Am F
Tudo, tudo, tudo vai dar pé , tudo, tudo, tudo vai dar pé
C G/B Am F
Tudo, tudo, tudo vai dar pé, tudo, tudo, tudo vai dar pé
C G/B Am F
Tudo, tudo, tudo vai dar pé, tudo, tudo, tudo vai dar pé
C G/B Am F
Não, não chore mais
C G/B Am F
Não, não chore mais