Aeromodelos de isopor da Segunda Guerra

1 02 2008

Originalmente os modelos de aviões que existem na internet são para recortar e montar apenas com papel. Contudo pela sua fragilidade acaba sendo impróprio para crianças. Com o sucesso de visitação da publicação do “Avião de isopor para o Natal” venho agora avançar um pouco mais e propor uma montagem mais sofisticada de aviões de isopor:

Utilizar modelos originais da Segunda Guerra Mundial publicados na internet.

Pode-se recortá-los e produzir aviões de isopor com visual e tamanho bem próximo da realidade. A maior dificuldade fica na configuração da impressão do modelo no computador e no corte para colocação das asas.

A impressão sugiro, caso não se consiga imprimir diretamente do Paint, importar a figura para um documento do editor de textos. Configurar para papel ofício e ampliar a figura para tomar conta de toda a folha e assim imprimir. Quanto mais ampliada mais fácil será para cortar o isopor. Assim ainda pode-se dividir a figura e imprimir uma folha com as asas e outras com o corpo do avião.

Abaixo deixo um link de um molde já colado no documento word para imprimir e recortar:

http://www.4shared.com/dir/13716767/b54b68e6/sharing.html

Após a impressão estar correta, basta recortar as peças do avião. Uma ótima terapia anti-estresse e de coordenação motora onde o adulto ou a criança pode entrar em ação.

Em seguida cola um lado apenas das asas e corpo do avião na placa de isopor para iniciar a cortar o isopor. Após fazer o corte pode-se colar os recortes do outro lado. Com muito cuidado – após secar os recortes colados no isopor – deve ser feito o corte para as asas. Por ser um modelo pequeno deve-se ter muito cuidado para não estragar pela pressão excessiva ao entrar as asas.

Finalmente o resultado final está alcançado como se pode verificar no P-40 da figura abaixo:

Abaixo um Spitfire colado no isopor e pronto para ser cortado e posteriormente ser colado, no outro lado, os recortes do lado direito:

Molde do P-40 disponível para download no site no link no final da publicação:

Molde do P-40
Existem outros sites com modelos de aeronaves, quem conseguir montar envie foto para ser publicado aqui. Qualquer dúvida entrar em contato.
———————————————————————-
Tema transversal: A Segunda Guerra Mundial :
A Segunda Guerra Mundial foi uma grande mancha negra na humanidade. Cerca de 62 milhões de pessoas morreram na guerra. Em toda guerra, luta ou briga não há vencedores – todos são perdedores a partir do momento que alguém é ferido.
Campo de concentração de Buchenwald. Fotografia tirada no dia da libertação do campo pelas tropas aliadas em Abril de 1945.

Campo de concentração de Buchenwald. Fotografia tirada no dia da libertação do campo pelas tropas aliadas em Abril de 1945.

Intervenientes
Aliados:
Reino Unido
Estados Unidos
França
União Soviética
Canadá
Polônia
China
Brasil
e outros
Eixo:
Alemanha
Itália
Itália Social
Japão
e outros
Principais líderes
Joseph Stalin
Franklin Roosevelt
Chiang Kai-shek
Winston Churchill
Charles de Gaulle
Mackenzie King
Adolf Hitler
Benito Mussolini
Hideki Tojo
Vítimas
Mortes militares: 17 milhões
Mortes civis: 33 milhões

Total: 50 milhões
Mortes militares: 8 milhões
Mortes civis: 4 milhões

Total: 12 milhões

Qual a moral da Guerra? A doutrina Espírita nos explica pelo Livro dos Espíritos que toda ação nos trás reações. Assim, como tratar nossos inimigos? Não revidando e fazendo o bem para com eles. Todos os atos que são praticados, seja por uma pessoa, seja por uma nação, irá retornar a quem praticou com a mesma intensidade no futuro. É a terceira lei de Newton que deve ser aplicada nas ações humanas.

Não se trata de deixar um malfeitor livre sem punição cabível às leis humanas, mas trata-se de não praticar o mal contra o mal. Quem pratica o mal, seja para com um assassino, estará adquirindo uma punição da lei universal, mesmo que em vidas futuras.

Ora, autor de uma carta é reconhecido pela sua letra; O animal na selva por suas pegadas. Assim ao se verificar as estrelas, o céu, o sol, o mar, o universo, quem seria o autor? Tudo isso não pode ser criado por nenhum de nós. E nessa perfeição o criador Deus é bom igualmente para todos nós.

Se Deus é perfeito, como explicar o nascimento de pessoas deficientes físicas e outras perfeitas; umas em famílias ricas outras em pobres; uns feios e deformados e outros atléticos? Pelas ações do próprio indivíduo em vidas passadas. Assim estamos nesse momento construindo nossa vida futura. As aptidões? São experiências anteriores que trazemos em nossa mente. As más tendências? Igualmente trazemos de vidas anteriores, daí a importância da educação para corrigir logo nos primeiros anos de vida.

Então, revidar, vingar, bater, lutar, qualquer ferida física e mental que se pratica, seja para quem for que seja, é um comprometimento da própria vida futura do praticante.

“Bem aventurado os mansos, pois herdarão a terra”!

Contudo quem nunca praticou o mal? Assim a grande importância da caridade, pois ajudando ao próximo na verdade estamos nos ajudando a contrabalançar o mal que já fizemos para numa vida futura esperar que a nossa prática no bem tenha peso maior do que nossas maldades e assim alcançarmos o verdadeiro perdão – pelas boas ações.

A caridade está nas palavras, nas ações e no auxílio ao próximo como esse grupo de médicos onde oferecem a todos nós a possibilidade de nos ajudar contribuindo para auxílio de pessoas carentes:

Face Brasil http://www.facebrasil.org.br/

——————————————————————

Fontes:

Wikipédia:

<http://pt.wikipedia.org/wiki/Segunda_Guerra_Mundial>

Blog de Brinquedo:

<http://blogdebrinquedo.com.br/2007/08/20/aviao-de-papel/>

Modelos Papel:

<http://www.members.tripod.com/abcautoparts/paperplanes.html>

Download do Livro dos Espíritos

<http://www.espirito.org.br/portal/download/pdf/>





Dicas de Tabuada, Perdão, Ação e Reação

14 09 2007

Em estágio num colégio público verifico a grande dificuldade de se fazer contas simples de matemáticas de cabeça.

Parece difícil querer em plena época digital – das calculadoras e computadores – querer fazer contas de cabeça. Mas acredito ser de muita importância prática (pois nem sempre se tem uma calculadora disponível) e mental (pois melhora o raciocínio e saúde cerebral) exercitar a tabuada.

Como nunca tive um professor que me ensinasse de forma lógica a tabuada, venho por meio desta publicação explicar e exemplificar de forma simples e clara a lógica da tabuada de multiplicar de 3, 4, 6, 7, 8 e 9. As tabuadas multiplicativas de zero, um dois, cinco e dez acredito não serem necessárias pela sua facilidade, apesar de já ter ouvido no meu estágio um aluno de primeiro ano do ensino médio dizer que “3 x 0 = 1″…

Infelizmente a situação da Educação no Brasil não é favorável, mas devemos ter a consciência tranqüila de estar fazendo a nossa parte para uma mudança, pois a fé é necessária.

Bem, voltando ao assunto, deixo exemplos de como compreender a tabuada e não decorar. Com a prática e uso, nossa mente acaba criando associações fortes, sólidas e mais rápidas, quase que “pensando sozinho” num automatismo lógico – nosso objetivo.

Com base no entendimento que

1) Somando …

Tabuada

2) Diminuindo…

Regra 2

 

Podemos assim raciocinar a multiplicação da seguinte maneira (dentre outras):

3 x 3 = 9

3 x 4 = ( 9 + 3 ) 12

3 x 5 = 15

3 x 6 = (15 + 3 ) 18

3 x 7 = (15 + 6 ) 21

3 x 8 = ( 3×10=30 – 6) 24

3 x 9 = ( 3×10=30 – 3) 27

 

4 x 3 = 3 x 4 = 12

4 x 4 = ( 8+8 ) 16

4 x 5 = 20

4 x 6 = ( 20 + 4 ) 24

4 x 7 = ( 20 + 8 ) 28

4 x 8 = ( 4×10=40 – 8 ) 32

4 x 9 = ( 4×10=40 – 4 ) 36

 

6 x 3 = ( 12+6 ) 18

6 x 4 = ( 12+12 ) 24

6 x 5 = 30

6 x 6 = ( 30 + 6 ) 36

6 x 7 = ( 30 + 12 ) 42

6 x 8 = ( 6×10=60 – 12 ) 48

6 x 9 = ( 6×10=60 – 6 ) 54

 

7 x 3 = ( 14+7 ) 21

7 x 4 = ( 14+14 ) 28

7 x 5 = 35

7 x 6 = ( 35+7 ) 42

7 x 7 = ( 35+14 ) 49

7 x 8 = ( 7×10=70 – 14 ) 56

7 x 9 = ( 7×10=70 – 7 ) 63

 

8 x 3 = ( 16 + 8 ) 24

8 x 4 = ( 16 + 16 ) 32

8 x 5 = 40

8 x 6 = ( 40 + 8 ) 48

8 x 7 = ( 40 +16 ) 56

8 x 8 = ( 8×10=80 – 16 ) 64

8 x 9 = ( 8×10=80 – 8 ) 72

 

9 x 3 = ( 30 – 3 ) 27

9 x 4 = ( 40 – 4 ) 36

9 x 5 = ( 50 – 5 ) 45

(…)

9 x 9 = ( 90 – 9 ) 81

Com a prática pode-se partir para números maiores. Outras possibilidades no link :

http://educar.sc.usp.br/matematica/m3l2.htm

TEMA TRANSVERSAL

A lógica mental é de grande importância no desenvolvimento de qualquer criança para quando adulto possa raciocinar de maneira mais rápida e eficaz, trazendo melhores possibilidades no campo profissional e pessoal.

Além disso, multiplicação é campo vasto em aplicações, pois toda ação multiplicadora produz um resultado, assim como todas as nossas ações no campo pessoal produzem conseqüências. Podendo assim relacionar a tabuada com ações em nossas vidas visto que todas as ações praticadas por qualquer pessoa trará resultados. Se forem feitas no campo do BEM o resultado será positivo. Se forem feitas no campo do MAL o resultado será negativo para quem a está fazendo. E os resultados das ações de um indivíduo formam o seu próprio ser físico, mental e espiritual.

Igualmente o ato de perdoar, Jesus nos convidou através da multiplicação, a perdoar quantas vezes for necessário nossos irmãos que nos prejudicam, nos ferem ou nos maldizem. Devo perdoar até sete vezes? – pergunta o discípulo Pedro. E Jesus com sua sabedoria lhe diz “Não te digo que até sete; mas até setenta vezes sete”!

Interessante correlacionar o ato de perdoar com nossas ações e reações. Pois o revide, a vingança e o rebater de ofensas são ações negativas e assim procedendo estaremos nos comprometendo e nos “amarrando” ao ofensor espiritualmente. Daí a importância do perdão. Perdão é libertação espiritual. Perdoando o indivíduo estaremos nos desvinculando do praticante da ofensa e com certeza o ofensor receberá o que plantou pela lei da causa e efeito.

CURIOSIDADE – Vídeo do Youtube

Sucesso a todos !

“Para uma resposta vingativa, basta a inteligência. Para perdoar, porém, é preciso SABEDORIA.” (Espírito Augusto, psicografado por Clayton Levy – Livro O homem de bem)





Aprendendo com as Crianças !

14 09 2007

Recebi hoje essa bela mensagem e compartilho neste blog tão belo convite a reflexão.

Brinquedos e Cores APRENDENDO COM AS CRIANÇAS

“Um brinquedo, uma roupa, a pequena cama – os objetos que cercam a vida de uma criança conservam a sua energia quando ela se ausenta para ir à escola ou viaja..
Há naquelas coisas uma vibração que se percebe no ar.”

A beleza da desordem… A desordem dos brinquedos espalhados pela sala; peças repletas de cores, sons, cantos arredondados e delicadeza.
A caminha desfeita, ainda aquecida, e lá novamente aquele desalinho sutil, terno, de pequenos cobertores e mantas sobrepostos, desencontrados e multicolores.
Tudo parece tão vivo, mesmo na ausência da protagonista daquele espetáculo radiante.
As crianças modificam os ares por onde passam. Modificam o sentido da vida dos mais próximos.

Poucos – pobres no sentir – resistem ao seu sorriso, que nos faz recordar com clareza como são os sorrisos sinceros (tão esquecidos nos dias de hoje).
Poucos passam por elas sem receber uma injeção de vida, de coragem, pois são mensagens vivas de Deus aos homens dizendo, quem sabe:
Sejam gratos pela oportunidade da vida! Ou: A Criação é um hino constante de alegria, não deixem de ouvi-lo dia após dia!
E elas, as crianças, são arautos dos Céus, que mantêm em nossa Terra a docilidade, a esperança, a pureza.
Muitos – pobres no sentir – talvez ainda vejam a infância apenas como um período de preparação para a vida real.
Lamentável conclusão – precipitada e dura.
O que é a vida real? Poderíamos perguntar.
A vida dos adultos que se esqueceram de sorrir, de brincar? Que se esqueceram dos verdadeiros objetivos que os trazem aqui?
A vida do ter, da busca desenfreada pelo tal sucesso?
Não creia que a dita vida real esteja nas coisas do Mundo, e nas conquistas materiais.
Quem sabe, se soubéssemos perceber melhor a rotina das crianças, notaríamos nuances fabulosas desta verdadeira vida real.
A vida dos detalhes, da simplicidade, do viver o momento, dos abraços, beijos e carinhos.
A vida da valorização da família, da gratidão aos pais, da atenção ao pequeno bichinho que passa de uma folha para outra no jardim.
As crianças nos trazem lições constantemente. Não somos nós, os adultos, que ensinamos a elas as coisas da vida, apenas.
Elas nos mostram caminhos, cores, espectros luminosos, da grande e verdadeira vida do Espírito.
* * *
E lhe trouxeram crianças para que as tocasse; os discípulos, porém, as repreendiam.
Vendo isto, Jesus disse-lhes: “Deixai virem a mim as crianças, não as proibais, porque destas é o Reino de Deus.
Em verdade vos digo, quem não receber o Reino de Deus como uma criança, de modo algum entrará nele”.
E abraçando-as, as abençoava, pondo as mãos sobre elas.

Redação do Momento Espírita com base em citação retirada da obra O som do silêncio, de Luis Carlos Lisboa, ed. Verus e do Evangelho de Marcos 10:13-16.





Fotofobia, Minimize os efeitos com esse protetor de tela !

31 08 2007

A irritação da vista perante a luz é cada vez mais comum nessa era de informática. Passar horas em frente a tela de tv ou do microcomputador “queimam a vista”. Sem falar na exposição a raios solares cada vez mais fortes.

Quanto ao sol o uso de óculos escuros resolve o problema. A televisão, basta assistir com distância mínima de três metros. Mas quem possui computador e não dispõe de recursos para colocar um monitor LCD está sujeito a problemas de vista.

Para tentar solucionar esse problema ainda temos os “protetores de telas” que na verdade ajudam pouco.

Para evitar que muitos desenvolvam a fotofobia com esses monitores desenvolvi um protetor de tela que ajuda em muito o problema.

Basta conseguir uma radiografia do tamanho do monitor. Coloque-a dentre de uma solução de cloro (hipoclorito de sódio) até deixar sair toda a imagem gravada. Coloque uma luva e óculos de proteção para evitar respingos e passe um mano macio para ajudar a tirar a imagem. Interessante é que o líquido juntamente com a imagem nada mais é do que prata! Existindo até mesmo reciclagem através de processo químico simples para recuperar essa prata de forma pura.

Sobre a reciclagem veja no link http://recicloteca.org.br/cultivando.asp?Ancora=8

Mas voltando ao protetor de tela, finalmente temos a radiografia limpinha de tonalidade azul. Por ser um material próprio para filtrar radiação juntamento com sua cor torna-se um protetor de tela muito eficiente. Pode-se inclusive colá-lo no protetor de tela comum, daqueles de vidro melhorando consideravelmente sua eficiência.

Protetor

Além disso, deve-se regular o monitor para emitir menos brilho e contraste, inclusive os de LCD. Quanto menos claridade melhor para a vista. A configuração do monitor também é importante. Regulando o vídeo (propriedades de vídeo) para 800 x 600 pode ser um alívio para quem está com dor de cabeça ao tentar ler tantas letras pequeninas.

Agora pode-se ler com muito mais conforto todos os textos do computador, restando apenas saber escolher o que se está lendo. Afinal somos o que pensamos. E por esses pensamentos transformados em ações nosso futuro é formado. E mais ainda, toda um presença espiritual é afinada por eles…

http://www.saindodamatrix.com.br/archives/2002/10/somos_o_que_pen.html

http://www.saindodamatrix.com.br/archives/2002/09/sintonia_e_vibr.html





Titãs: Um convite a ação e aceitação

27 08 2007

Esta música foi material de trabalho do curso de Formação de Docentes em que estou finalizando. E a palavra chave foi “aceitar as pessoas como elas são”. Pois muitos professores discriminam alunos devido a serem carentes, drogados, desnutridos, com pais problemáticos… Mas é um mito que esses alunos não aprendem. Todos aprendem seja qual for sua situação psicológica. Basta trabalhar com amor, vontade e ter o dom de ensinar.

TITÃS – EPITÁFIO

Intro: G D Em G7 C Cm

G D Em G7
Devia ter amado mais
C
Ter chorado mais
Cm G
Ter visto o sol nascer
G D Em G7
Devia ter arriscado mais
C
E até errado mais
Cm G
Ter feito o que eu queria fazer

C Cm G E7 A7 D7
Queria ter aceitado — as pessoas como elas são
C Cm G E7 A7 Cm G
Cada um sabe a alegria — e a dor que traz no coração

| G G/B Am
| O acaso vai me proteger
| Cm G
| Enquanto eu andar distraído
| G G/B Am
| O acaso vai me proteger
| Cm
| Enquanto eu andar

[ Intro ]

G D Em G7
Devia ter complicado menos
C
Trabalhado menos
Cm G
Ter visto o sol se pôr

G D Em G7 C Cm
Devia ter me importado menos com problemas pequenos
G
Ter morrido de amor
C Cm G Em A7 D7
Queria ter aceitado — a vida como ela é
C Cm G Em Cm G
A cada um cabe alegrias — e a tristeza que vier

| G G/B Am7 Cm G
| O acaso vai me proteger enquanto eu andar distraído
| G G/B Am7 Cm G
| O acaso vai me proteger enquanto eu andar
| G G/B Am7 Cm G
| O acaso vai me proteger enquanto eu andar distraído
| G G/B Am7 Cm G
| O acaso vai me proteger enquanto eu andar

G D Em G7
Devia ter complicado menos
C Cm
Trabalhado menos
G
Ter visto o sol se pôr

Fonte: http://titas.cifras.art.br/cifra_5369.html





Cazuza e um pouco de História Geral

9 08 2007

A cifra desse fim de semana traz ao som de Cazuza um pouco de conhecimento histórico. Idade Média e sua transição para a Idade Moderna. Segundo a Wikipédia:

Transição da Idade Média para a Era Moderna

O fim da Idade Média está relacionado a grandes transformações como: a ascensão das monarquias nacionais européias, o início da recuperação demográfica e econômica após a Peste Negra, os Descobrimentos Marítimos, o movimento de redescoberta da cultura clássica, por volta do século XV, bem como a Reforma Protestante, começando em 1517.

Mas e hoje? Parece que estamos voltando a Idade Média. É o interessante da letra desta música do Cazuza, uma crítica a sociedade atual – a nova “Idade Média” onde de porre em porre não somente o autor, mas todo o mundo se despede com sua auto-destruição, desmatamento, queimadas, poluição e outros porres!

CAZUZA – Medieval II

Tom: B
Introd.: B4 / C#m7 / A(add9) / E

B A(add9)
Você me pede
B A(add9)
Pra ser mais moderno
B A(add9)
Que culpa que eu tenho
C#m7 A(add9) B
É só você que eu quero
A(add9)
Às vezes eu amo
B A(add9)
E construo castelos
B A(add9)
Às vezes eu amo tanto
C#m7
Que tiro férias
A(add9) B
E embarco num tour pro inferno
C#m A B
Será que eu sou medieval?
C#m A B
Baby, eu me acho um cara tão atual
F# A B
Na moda da nova Idade Média
F# A B
Na mídia da novidade média
Olha pra mim, me dê a mão
A(add9)
Depois um beijo
B
Em homenagem a toda
A(add9)
Distância e desejo
B
Mora em mim
A(add9)
Que eu deixo as portas sempre abertas
C#m7 A(add9)
Onde ninguém vai te atirar
B
As mãos vazias nem pedras
Eu acredito nas besteiras
A(add9)
Que eu leio no jornal
B
Eu acredito no meu lado
A(add9)
Português, sentimental
B A(add9)
Eu acredito em paixão e moinhos lindos
C#7m A(add9)
Mas a minha vida sempre brinca comigo
B C#m
De porre em porre, vai me desmentindo
C#m A B
Será que eu sou medieval?
C#m A B
Baby, eu me acho um cara tão atual
F# A B
Na moda da nova Idade Média
F# A B
Na mídia da novidade média





Rod Stewart, morte e elevação espiritual

13 07 2007

Nunca tinha prestado atenção da letra desta linda música de Rod Stewart. Traduz a essência da alma ultrapassando todo o mundo material, elevando o pensamento, chamando e sendo ouvido por Deus para a verdadeira liberdade.

FREE!! – Livre. A morte é liberdade para o espírito, estaremos desligados do presídio do corpo físico e navegando em nossas consciências pelas nossas ações enquanto vivos neste planeta. Aos poucos nos lembramos de todas as nossas vidas passadas e das nossas ações nelas – nossa evolução espiritual. Em encontro com nossos guias e amigos maiores sentiremos remorso pelas coisas que não fizemos, tristeza pelo egoísmo e desperdício de tempo em futilidades; porém alegria pelas nossas dores e doenças quitadoras de dívidas e pelas nossas caridades feitas ao semelhante.

Assim estar livre é sofrer dores do corpo, é conviver com paciência e compreensão com pessoas difíceis, suportar situações inevitáveis e assim estarmos nos livrando de dívidas contraídas por nós mesmos no passado. Estar livre é praticar a caridade, amar ao próximo, educar com afinco e vontade, e assim estarmos crescendo espiritualmente… aumenta o som !

Cifra do Fim de Semana: Rod Stewart

Música: Sailing

Tom: C

C Am F C
1. I am sailing, I am sailing , home again cross the sea,
D Am Dm C – G
I am sailing stormy waters, to be near you, to be free.
C Am F C
2. I am flying, I am flying, like a bird cross the sky,
D Am Dm C – G
I am flying, passing high clouds, to be with you, to be free.
C Am
3. Can you hear me, can you hear me,
F C
through the dark night, far away,
D Am Dm C – G
I am dying, forever trying, to be with you, who can say.
C Am
4. Can you hear me, can you hear me,
F C
through the dark night, far away.
D Am Am C – G
I am dying, forever trying, to be with you, who can say.
C Am F C
5. We are sailing, we are sailing, home again, cross the sea,
D Am Dm C
we are sailing stormy waters, to be near you, to be free.
G Dm C
Oh, Lord, to be near you, to be free,
G Dm C
oh, my Lord, to be near you, to be free…….