Julinho, Júlio Cézar Grandi Ribeiro e Allan Kardec

7 10 2011

 Comemorando 150 anos do Livro dos Médiuns, dedico esse artigo ao grande médium Julinho, o Júlio Cézar Grandi Ribeiro.

Espírita após os 17 anos ultrapassando a barreira social do catolicismo teve uma grande atuação na seara Espírita doando sua mediunidade ao serviço fraterno.

Deixou alguns livros psicografados tais como: “Isto vos Mando”, ”Irthes e Irthes”, “Jornada de Amor”, “Presença Jovem” e “Seara da Esperança” todos editados pela Pedis.

“Era médium de psicografia, psicofonia, pictografia, de efeitos físicos e cura, desencarnou em Serra, região da Grande Vitória, no Estado do Espírito Santo, no próximo passado dia 12 de agosto de 1999. Diabético, esteve internado por cerca de três meses no Hospital Metropolitano, onde ocorreu o passamento. O sepultamento de seu corpo deu-se no Cemitério Jardim da Paz, no bairro de Laranjeiras, onde acorreram grande número de confrades, alunos e pessoas simples a quem ele atendia com desvelo e carinho nas lides espíritas em Vila Velha, no Bairro do Ibes, Espírito Santo.

” Julinho nasceu na cidade de Cachoeiro de Itapemirim no dia 12 de maio de 1935. Filho de Claudionor Ribeiro e Hercília Grandi Ribeiro, ainda encarnada. Formou-se ele em Engenharia e era Professor Universitário na Universidade de seu Estado natal.”

Um dos casos mais conhecidos relata a sua psicografia comprovadíssima do próprio Allan Kardec. Humildemente escondeu a carta que psicografou no Congresso Espírita duvidando de si mesmo, mas logo foi descoberto através de Divaldo como relatamos abaixo. Ainda deixo a mensagem de Allan Kardec. Fenomenal…

“No 1º Congresso Espírita Internacional, em Brasília, numa mesa composta por Divaldo Pereira Franco e outros companheiros, ele , Julinho, recebeu Mensagem assinada por Allan Kardec. Escrupulosamente tentou esconder a mensagem, quando Divaldo Pereira Franco recebeu aviso de Joanna de Ângeles dizendo que a mensagem era autêntica e que deveria ser divulgada. Humildemente ele aquiesceu.” …

Saudação de Allan Kardec

Espíritas Brasileiros,

Eis que vos trago o amplexo de permanente estima e sincero louvor!

Estima que mais se amplia no convívio abençoado dos serviços do bem em nome do Senhor e Mestre. Louvor ante a grandiosa obra que empreendeis em nome da Caridade.

Contudo não vos apresento, na solenidade de profundo significado espiritual para tantos corações, senão o estandarte das vitórias parciais até aqui alcançadas, o qual empunharemos com dignidade e respeito, consciência e bom ânimo, prosseguindo disciplinados em nosso desiderato, rumo ao futuro de sublimadas metas.

Certo, rugem ainda sobre vossas cabeças as línguas de fogo que vos experimentarão nos testemunhos indispensáveis.

A palavra de ordem imperiosa e divina ainda e sempre é o AMOR!

E a recomendação inolvidável para as defensivas do movimento regenerador das almas é INSTRUÇÃO!

Amor que reúne esforços e unifica corações em torno da obra grandiosa que é a evangelização do Homem.

Instrução que identifica interesses comuns nos mesmos ideais, frutificação do estudo nobilitante que sempre defenderá os sagrados patrimônios a VERDADE!

Eis que os legítimos, leais e prestimosos servidores da Seara estão a postos em seus misteres esquivando-se à estagnação das rivalidades improdutivas e fugindo às discórdias vexatórias, quão danosas, fulcro de sombras.

Os méritos dos operários fiéis ao Senhor estão arrolados no acervo das responsabilidades que os situam na incansável batalha pela regeneração da Humanidade.

Apressam-se os tempos…

Cumprir-se-ão todas as afirmativas proféticas!

O homem de bem herdará a Terra!

Nada de novo vos poderei acrescentar aqui ao que já vos tenha dito amplamente enfatizado pelos arautos da grandiloqüente revelação. A Codificação Espírita ainda se vê essencialmente desconhecida de tantos corações que se rotulam de espiritistas, conquanto o movimento regenerador de almas permaneça lucidamente de pé em terras brasileiras.

Saúdo-vos, portanto, espiritistas irmãos, deste bendito Cenáculo da Federação Espírita Brasileira, almejando-vos, junto ao Mestre e Senhor, permanentes e infatigáveis esforços pela evolução individual e pelo avanço evolutivo do próprio orbe onde vos domiciliais na incomensurável Casa do Pai.

Aqui compareço tão-somente na condição de um servidor a mais na causa do Bem, deixando-vos a cordialidade do meu apreço, saúdo-vos uma vez mais respeitoso e gratificado.

    Allan Kardec 

Página psicografada pelo médium Júlio Cezar Grandi Ribeiro, na noite de 02 JAN 1984, na FEB em Brasília (DF),
por ocasião da solenidade comemorativa do I Centenário da Casa-Máter do Espiritismo no Brasil
e transferência da sua Sede Central para Brasília

Abaixo ainda um vídeo de Julinho em palestra Espírita…

O movimento de Jesus através do Espiritismo agradece.

Anúncios




Fãs de Filmes de Terror – Sobre a morte e alguns downloads.

25 04 2010

Muitas pessoas, na garantia do conforto do lar, são fãs de filmes de terror, daqueles de deixar a pessoa impressionada por muitos dias, ou até a vida toda com uma determinada ação de um terrível mostro, serial killer, profecia ou algo parecido, visto em um desses tipo de filmes.

Dessa forma criam um banco de dados na memória mental com histórias e imagens. Cada novo filme traz efeitos mais impressionantes com a evolução dos efeitos especiais, sem falar dos efeitos de 3 D que surgem no momento.

Convém ressaltar que um dia todos nós morreremos. E não existe nenhuma aula ou curso no currículo escolar que ensine e detalhe o que espera por nós após nossa morte. Somos todos muito mal educados nesse quesito.

Desconhecem assim que já vivemos num verdadeiro mundo de terror e necessitaremos de uma mente limpa e determinada na busca da moral para passarmos por ele sem muitos problemas.

Estamos de passagem. Por mais que pareça eterna, essa passagem em vida material é como uma vela consumindo a cada segundo que passa. E poucos tem a coragem de buscar a fundo o que é a morte e o que acontece depois dela.

Perdem horas diárias vendo filmes, seriados e novelas sobre a vida alheia, mas quando é a busca pelo conhecimento após a morte, alguns tem medo, falta conhecimento ou mesmo simplesmente não pensam no assunto – “ainda vamos demorar muito pra morrer”…. – como verdadeiros Deuses deixam o estudo do pós morte um depois ilusório.

Assim para quem não tem o conhecimento e não sabe onde procurar – explico: Somos todos espíritos presos a um corpo e devemos procurar estudar essa ciência – O Espiritismo.

Muitos cépticos perguntas, mas isso não é religião…

O Espiritismo é a ciência dos Espíritos.

Sua doutrina foi codificada em Paris por método científico de observação, repetição e constatação. Com metodologia consistente, pode-se resumir que perguntas eram feitas ao Espírito da Verdade¹ por intermédio de vários médiuns² diferentes em cidades distintas sobre o mesmo assunto. As respostas eram cruzadas e por fim catalogadas e organizadas no primeiro livro da obra Espírita “O Livro dos Espíritos“.

Contudo todo o conhecimento inicial produzido nessa obra se tornou tamanho que possui conseqüências filosóficas e religiosas.

Portanto essa Doutrina detalha e explica quem realmente nós somos, de onde vimos e para onde vamos.

O próprio Chico Xavier nos veio para melhor instruir e libertar o Espiritismo do preconceito que sempre existiu. O Espiritismo e os espíritas são confundidos com cartomancia, videntes, adivinhações, candomble,…

Espiritismo é Espiritismo, sua obra de base foi codificada e organizada por Allan Kardec.

A advertência que gostaria de levar seria primeiramente a necessidade de nos intruirmos sobre a nossa vida, e como será após a morte. No link abaixo pode-se baixar a codificação Espírita para leitura.

http://www.feees.org.br/?q=node/10

A outra seria aos filmes de terror. Existem relatos de pessoas que morreram que entraram em verdadeiro transe espiritual devido ao medo. Sentimentos de estarem sendo perseguidas por mostros e seres que estavam em suas mentes (por terem vistos filmes impressionantes) fazem que o espírito após a morte entre em desespero bloqueando todo amparo dos amigos espirituais e literalmente vivendo no mundo dos espíritos um verdadeiro filme de terror  criado em suas próprias mentes.
Então, quem gosta de ver filmes de terror, inicie desde já o estudo da vida após a morte, inteire-se dos relatos existentes pela Revista Espírita por exemplo, para que assim consiga fortalecer sua mente e prepará-la devidamente para a transição. Em muitos momentos vamos precisar de força psicológica e muita fé para que possamos nos ajudar e assim criar meios de sermos ajudados.

Deixo portanto alguns pontos em resumo formando um pequeno roteiro que poderiam ter vindo de algum filme de terror, mas que foram elaborados através de muitos estudos e informações vinda dos espíritos:

1) Suicídio é a pior morte. O Espírito suicida irá sofrer e “viver” no plano espiritual juntamente com outros suicidas sentindo e vendo tudo o que está sofrendo no ato de sua morte, e ainda presenciando os outros no mesmo estado pelo tempo que ainda teria de vida. Se conhece alguém ore por ele, ajuda bastante.
2) Ligação as coisas materiais. Desprenda-se do carro, da casa, das roupas, do dinheiro, tudo é material e ficar preso a essas coisas certamente irá prejudicá-lo em muito. Muitos espíritos moram em cofres por séculos.
3) Vaidade excessiva. Alguns espíritos ao morrerem por se apegarem demais ao corpo físico, ficam travados ali no corpo morto, bloqueando a ajuda e sofrendo a terrível visão do corpo sendo devorado. Cuide do corpo, é a morada de seu espírito, mas não seja obsessivo na beleza e vaidade.
4) Fazedores do mal. Quem produz o mal, comete crimes e maltrata as pessoas terá no plano espiritual muitas más companhias para lhe atormentar e cobrar. Sem falar no sentimento de arrependimento e nas reações que terá de quitar e sofrer na próxima vida. (lei da ação e reação – ação negativa produz reação negativa contra sí próprio no futuro)

Dessa forma muitos filmes de terror são construídos nessa vida por pura ignorância. Devemos ter urgência no contato com a Obra Espírita sem compromisso, independente de religião para uma avaliação séria e na pior das hipóteses – conseguir um conhecimento básico para a volta ao mundo espiritual.
Abaixo deixo alguns links das obras espíritas, livros do Chico Xavier, Revistas, etc. Ressalto que nas livrarias espíritas ou não as obras espíritas geralmente possuem valores bastante acessíveis.

http://www.feees.org.br/?q=node/10

http://www.espirito.org.br/portal/download/pdf/index.html

Atitudes para ter uma boa passagem para o mundo espiritual:

1) Faça o bem ao próximo;

2) Cuide de sí mesmo – de sua saúde;

3) Fuja de todo tipo de excessos;

4) Perdoe incondicionalmente;

5) E o que já foi feito de errado? Não importa, comece agora e faça o bem em dobro para compensar.

Assim acabamos com essas recomendações nos encontrando diretamente com a Religião e com os conselhos de Jesus… Ciência, Filosofia e Religião se completam perfeitamente na Obra Espírita.

Bons estudos.

Abaixo uma entrevista de Divaldo Franco do programa de Ana Maria Braga da Rede Globo sobre a passagem para o mundo espiritual.





Mais um aviso sobre a (falta de) segurança no automobilismo

27 07 2009
Kubica nasce novamente

Kubica nasce novamente (pés foram salvo por pouco) ao contrário das fotos abaixo

f11Muitos fãs das corridas de F1 e outras categorias de automobilismo podem ficar decepcionados com minha opinião. O automobilismo é uma atividade primitiva e medieval. Por mais tecnologia que se use, uma atividade que já gerou mortes por pura competição, dinheiro e prazer acaba sendo algo mundanamente negativo e maléfico.

f16É certo que produz avanços tecnológicos na área automotiva que são aplicados nos carros “comuns” . Mas esses avanços não poderiam existir sem mortes? Os investimentos em velocidade são muito desproporcionais em relação a segurança humana. Somente com algumas mortes, iniciam algum procedimento de pesquisa em segurança. Por que os investimentos em segurança não iniciam antes das mortes? Por que já não desenvolveram um “teto” protetor ultra resistente em forma de uma cabine? Quantas mortes já não ocorreram pelo piloto ter a cabeça livre no ar, sendo protegido apenas pela aerodinâmica e por Deus? Ou mesmo correr através de controle remoto, sem um ser humano dentro de um protótipo… com a tecnologia de hoje seria fácil.

f15Fatalidades existem, mas deve-se pensar em tudo, em todas as possibilidades. Mesmo assim, os riscos de correr a mais de 200 km/h são grandes demais para se considerar um esporte. Esporte é saúde, ética, disciplina, amizade, educação, corpo e mente unidas numa competição saudável. O automobilismo é corrida por dinheiro, risco de vida, anti-ética, competição avassaladora. Pilotos são empregados e peças descartáveis para as grandes montadoras. Decididamente não é um esporte. Não é a toa que muitos vídeos de acidentes estão sendo retirados do youtube…

f13 A morte de Ayrton Sena certamente foi um aviso. Ele era prodígio. Subiu apenas pela competência, pela habilidade. Nas vésperas de sua morte mostrava um perfil preocupado com a segurança que era deixada para segundo plano. A crise no automobilismo era grande e morreu para que investimentos em segurança fossem desenvolvidos. Sua morte não foi em vão. Contudo quantos campeões mundiais terão que morrer para chamar a atenção para o absurdo de risco que existe no automobilismo? Tanta tecnologia para uma atividade tão primitiva. Não é esporte. Não vejo muita diferença dos  pilotos em relação aos gladiadores chicoteando seus cavalos. Contudo na era medieval praticavam essas corridas pela própria vida. E o público carniceiro, continua o mesmo… Lastimável a foto do Massa ferido nas primeiras páginas de todos os lugares.

f17 Decididamente sigo o conselho do Ayrton e nunca mais assisti uma corrida de qualquer tipo de categoria automobilística. Ayrton venceu o mundo alertando para a falta de segurança e risco dessa competição e deixando uma Instituição de caridade que irradia muita luz nesse planeta tão sombrio.

Quantos não continuam se arriscando nessa atividade? E muitas vezes não dispõe do conhecimento espiritual necessário para a passagem para o outro plano. É certo que ninguém sabe o dia que a morte irá bater a porta. Por isso a importância da instrução sobre como é a vida no outro lado. E essa informação já temos.

Chico Xavier no Brasil foi uma grande pessoa iluminada com a capacidade de “escutar” os espíritos. Com apenas quarta série primária, publicou mais de 400 obras por meio de psicografia – onde os espíritos (pessoas mortas*) utilizam da escrita pela mão do Chico para escrever textos. Suas obras espirituais portanto nos esclarecem de como é a vida nesse mundo. A séria André Luiz, Emmanuel e outros grandes espíritos sabedores de muitas verdades que desconhecemos por total nos esclarecem  com é a vida no plano espiritual, suas leis, de onde vimos, para onde vamos… Sem falar na codificação iniciada pelo “Livro dos Espíritos”.

ssenn .  Ayrton e todos que já partiram nos convidam a sabermos mais sobre a vida após a morte, sobre quem somos e para onde vamos. Fica a nosso critério dar prioridade a esse conhecimento de grande importância para todos nós, ainda vivos num corpo físico…

Independente de religião ou crença, a ciência do Espírito está disponível nas obras da codificação disponíveis para download nos links ao lado e nas mais de 400 obras de Chico Xavier.

A instrução é dever de cada um de nós para vivermos e aproveitarmos melhor essa vida tão curta.

Sucesso e paz a todos nós, especialmente o Felipe Massa, para que possa estar ganhando saúde plena e criando consciência reflexiva do verdadeiro sucesso dessa vida. Abaixo deixo um vídeo do Chico Xavier para reflexão.

Pilotos mortos somente na Fórmula 1:

Luigi Fagioli (Itália), 54 anos. Equipe: Alfa Romeu. Treinos do GP de Mônaco, em 1952.
Fellice Boneto (Itália), 50 anos. Equipe: Maserati. GP do México, em 1953.
Onofre Marimón (Argentina), 31 anos. Equipe: Maserati. Treinos do GP da Alemanha, em 1954.
Alberto Ascari (Itália), 36 anos. Equipe: Lancia. Treinos particulares em Monza, Itália, em 1955.
Eugenio castellotti (Itália), 27 anos. Equipe: Ferrari. Treinos particulares em Modena, Itália, em 1957.
Luigi Musso (Itália), 34 anos. Equipe: Ferrari. GP da França, em 1958.
Peter Collins (Grã-Bretanha), 27 anos. Equipe: Ferrari. GP da Alemanha, em 1958.
Stuart Lewis-Evans (Grã-Bretanha), 28 anos. Equipe: Vanwall. GP do Marrocos, em 1958.
Jean Behra (França), 38 anos. Equipe: Ferrari. Treinos do GP da Alemanha, em 1959.
Chris Bristow (Grã-Bretanha). Equipe: Cooper. GP da Bélgica, em 1960.
Alan Stacey (Grã-Bretanha). Equipe: Lotus. GP da Bélgica, em 1960.
Harry Schell (EUA), 39 anos. Equipe: Cooper. Treinos particulares em Silverstone, Inglaterra, em 1960.
Wolfgang von Trips (Alemanha), 32 anos. Equipe: Ferrari. GP da Itália, em 1961.
Ricardo Rodriguez (México), 20 anos. Equipe: Ferrari. Treinos do GP do México, em 1962.
Carel Godin de Beaufort (Holanda), 30 anos. Equipe: Porsche. Treinos do GP da Alemanha, em 1964.
John Taylor (Grã-Bretanha), 33 anos. Equipe: Brabham. GP da Alemanha, em 1966.
Lorenzo Bandini (Itália), 32 anos. Equipe: Ferrari. Em conseqüência de um acidente no GP de Mônaco, em 1967.
Bob Anderson (Grã-Bretanha), 36 anos. Equipe: Brabham. Treinos particulares em Silverstone, Inglaterra, em 1967.
Joseph Schlesser (França), 40 anos. Equipe: Honda. GP da França, em 1968.
Piers Courage (Inglaterra), 28 anos. Equipe: Tomaso. GP da Holanda, em 1970.
Jochen Rindt (Áustria), 28 anos. Equipe: Lotus. Treinos do GP da Itália, em 1970.
Bruce McLaren (Nova Zelândia), 33 anos. Equipe: McLaren. Treinos particulares em Goodwood, Inglaterra, em 1970.
Joe Siffert (Suíça), 35 anos. Equipe: BRM. Prova de campeões na Inglaterra, em 1971.
François Cevert (França), 29 anos. Equipe: Tyrrell. Treinos do GP dos EUA, em 1973.
Roger Williamson (Grã-Bretanha), 25 anos. Equipe: March. GP da Holanda, em 1973.
Peter Revson (EUA), 35 anos. Equipe: Shadow. Treinos particulares em Kyalami, África do Sul, em 1974.
Helmut Koinigg (Áustria), 25 anos. Equipe: Surtees. Treino do GP dos EUA, em 1974.
Mark Donohue (EUA), 38 anos. Equipe: Penske. Treinos do GP da Áustria, em 1975.
Tom Pryce (Inglaterra), 28 anos. Equipe: Shadow. GP da África do SUL, em 1977.
Ronnie Peterson (Suécia), 34 anos. Equipe: Lótus. Em conseqüência de um acidente no GP da Itália, em 1978.
Patrick Depailler (França), 35 anos. Equipe: Alfa Romeo. Treinos particulares em Hockenheim, Alemanha, em 1980.
Gilles Villeneuve (Canadá), 30 anos. Equipe: Ferrari.Treinos do GP da Bélgica, em 1982.
Ricardo Paletti (Itália), 23 anos. Equipe: Osella. GP do Canadá, em 1982.
Elio de Angelis (Itália), 28 anos. Equipe Brabham. Treinos particulares em Paul Ricard, França, em 1986.
Roland Ratzemberger (Áustria), 31 anos. Equipe: Simtek. Treinos do GP de San Marino, Itália, em 1994.
Ayrton Senna (Brasil), 34 anos. Equipe: Williams. GP de San Marino, Itália, em 1994.

Ainda 33 espectadores foram mortos.

E agora na Stock Car Brasil a imprudência com corridas sob forte chuva aliada a outros fatores levam outro piloto ao desencarne:

“Gustavo Sondermann teve sua morte cerebral anunciada pelo corpo médico do Hospital São Luiz, onde foi atendido. Segundo o boletim médico oficial, o paulista, que chegou ao local com quadro estável, teve complicações por conta do acidente. A Confederação Brasileira de Automobilismo decretou luto oficial de sete dias.” G1 dia 04/04/2011

Atualizando com mais outra tragédia, o corredor Dan Wheldon numa – fatal crash – na Formula Indy faleceu em grave acidente. Por ser piloto com grandes chances de vencer a temporada 2011 fica o alerta para a falta de segurança em corridas de todas as modalidades.

Todas as modalidades de automobilismo deveriam ser repensadas.

Que a piedade Divina possa estar no amparo de todos esses pilotos que dedicaram suas vidas a velocidade e ao desenvolvimento tecnológico do automobilismo no mundo. Que possam estar cientes de sua nova condição de espírito fora do corpo físico em vida espiritual – nessa passagem violenta e repentina – auxiliados pelos seus espíritos protetores e benfeitores espirituais.

Assim Seja.





Segurança no lar

16 12 2008

Portas abertas

A novela das nove da rede globo – A Favorita – me levou a esse estudo baseado na Doutrina Espírita. Não quero, antes de mais nada, falar mal da novela ou da emissora, mas apenas constatar um fato espiritual que ocorre com freqüência em nossos lares e não percebemos.

Quando assistimos algo que produz aflição, medo, raiva ou algum outro sentimento negativo, isso pode estar sendo o motivo da abertura das portas de nosso lar a amigos invisíveis que podem acabar por prejudicar toda família.

E foi exatamente o que senti quando assisti forçosamente aquela cena em que tinha sangue por todo lado, onde um dos protagonistas da novela foi morto a custa de um ataque do coração. Não bastasse a cena forte,  ainda criou um sentimento muito desagradável de não concordar com o rumo da obra. Assim decidi: Nunca mais assisto essa novela…! Agora é música, nem que seja uma FM com aquelas propagandas intermináveis com certeza será melhor.

Quanto ao problema da abertura de portas, vou explicar melhor:

Somos espíritos vivos ligados a um corpo físico vivo. Quando o corpo físico morre o espírito continua vivo, mas é desprendido do corpo fisco.

O espírito vivo, liberto do corpo físico, não podemos ver – com exceção de algumas pessoas que possuem essa capacidade e são chamadas de médiuns.

Caso o leitor seja leigo no assunto sugiro a leitura da obra de Allan Kardec – no qual codificou a Doutrina Espírita e está disponível para donwload nesse blog gratuitamente ou a venda nas livrarias. Assim poderá ter uma melhor explicação e compreensão do tema que é muito complexo.

Assim o que devemos saber é que nossos lares podem ser habitados por seres invisíveis – espíritos – com muita freqüência. Esses espíritos que não vimos são atraídos aos nossos lares por nossos pensamentos habituais. O nível evolutivo do espírito presente irá depender absolutamente de nossa qualidade de pensamento. Se estudamos, lemos bons livros, mantemos a fé, conversamos com educação e respeito, e principalmente oramos, estamos provavelmente sem nenhuma presença espiritual ruim, e até talvez com alguns bons espíritos que podem nos inspiram boas idéias e soluções de problemas.

Contudo se o nosso pensamento atual é de aflição, medo, raiva, incertezas, obscenidades, teremos ao nosso lado – em nosso lar – espíritos das trevas –  que nada mais são do que espíritos primitivos que não se dão conta de que tudas as ações que fazem ao nosso próximo na realidade estão fazendo a si mesmos. São espíritos desinformados das leis do universo e que podem nos prejudicar sim. Como? Tornando-se nossos seguidores invisíveis e sugerindo idéias em nossa mente para praticarmos coisas ruins a nós mesmos, principalmente ligados a excessos em sensações físicas, prazeres, gerando vícios.

 

 
 

459 Os Espíritos influem sobre nossos pensamentos e ações?

– A esse respeito, sua influência é maior do que podeis imaginar. Muitas vezes são eles que vos dirigem.

 

 

 

 

 

Muitos vícios são normalmente adquiridos pelo indivíduo mergulhar em sensações e à medida que cada vez mais rotineiramente o faz por vontade própria, mais pode criar vínculos espirituais ruins, gerando fortes sugestões mentais produzindo mais e mais necessidades mundanas.

Chama-se, nesses casos duradouros de vínculos espirituais danosos ao indivíduo, de obsessões espirituais.

Assim sendo, convido a todos a desligarem suas televisões e passarem a ler um bom livro, praticar uma boa conversa, jogar jogos de tabuleiro com a família, cartas, qualquer atividade que produza alegria, distração e conhecimento produtivo.

Uma coisa interessante que vale a pensa ressaltar é referente à leitura de obras espirituais ou bíblicas. Assim praticando com habitualidade e discutindo as lições entre familiares, ou sozinhos mesmo, em voz alta, estamos divulgando a palavra de Jesus para nossos amigos invisíveis. Portanto temos a chance de levar esse conhecimento a algum amigo menos evoluído que possa estar nos acompanhando e acabar por evangelizá-lo para o bem de todos.

Veja que mesmo sozinho, podemos contribuir e ajudar ao próximo, nem que seja um próximo que não vimos naquele momento atual de nossa condição de espírito ligado a um corpo físico.

Que possamos a cada dia procurar melhores atividades e melhores pensamentos habituais.

Que assim seja.





Desvios de rota

10 10 2008

Quem está atuante na propagação do Evangelho sabe que barreiras irão surgir, e surgem. Contudo a fé aliado a vontade faz a superação.

O grande problema nos dias atuais para o trabalhador da mensagem de Jesus, está nas artimanhas sutis de espíritos muito inteligentes, mas ainda presos a praticas do mal. Essas armações invisíveis ocorrem de forma mais inteligente ainda quando persegue um trabalhador espírita, pois a mensagem reveladora que a Doutrina Espírita transmite incomoda por demais esses seres por justamente provar pela razão as palavras de Jesus.

Infelizmente, esses seres do mal não sabem que todo mal é passageiro, transitório, e que toda ação produz reações. Assim tudo que praticam de mal irá retornar para si mesmo futuramente, é uma lei da física universal. Mesmo em condição de energia pura (espírito) as ações negativas deles são registradas nos segundos do tempo do universo, como num dvd sendo gravado eternamente com todos os acontecimentos. Fica ali registrado todas as ações boas e más amarrando destinos e traçando caminhos futuros de acordo com cada semente.

Surgem então em nosso caminho acontecimentos planejados por essas infelizes energias para nos desviar do caminho com sutileza, sem que ao menos percebamos que estamos entrando num pequeno desvio de rota, mas que futuramente pode se distanciar e muito do caminho original.

Por isso em uma Casa Espírita muitos acham estranho os dirigentes estarem sempre em tom de vigilância e preocupados com novas idéias e novas pessoas que entram no grupo. Muitas pessoas vem, propõem muitas coisas e somem, causando divergências e desvios de rumo.

Todos os envolvidos na busca e divulgação da palavra de Jesus, independente de filosofia ou religião, devem estar atentos aos pequenos desvios que se toma. Geralmente atraídos pela vaidade, possibilidade de melhora de vida, aumento de clientes, oportunidades de altos ganhos, acaba-se desviando do caminho.

É tão sutil a interferência que na maioria das vezes não temos como saber qual direção e decisão tomar diante da oportunidade ou acontecimento que surge. Geralmente ocorre de forma gradual, gerando impedimentos de todos os tipos para se freqüentar a Casa Espírita ou local de estudo religioso.

Assim sendo, todo desvio de rota, deve-se questionar os motivo por não se estar seguindo o rumo devido do estudo e da transmissão da palavra de Jesus, pois não há motivos para isso acontecer se a vontade é fé na providencia divina estiver forte dentro de nós.

Dessa forma,  mesmo se seguirmos o desvio da rota por achar interessante a proposta, se essa oportunidade for realmente trabalho dos espíritos ainda presos ao mal, devemos ter a certeza de que em todo local onde estivermos sempre teremos a oportunidade de estar junto a mensagem de Jesus, divulgando, exemplificando, testemunhando e contribuindo de alguma forma ao melhor entendimento das verdades da vida e da morte.

O mal cria situações de provas e expiações que no fundo estão a serviço da lapidação do ser para o futuro bem individual e coletivo. Basta a nós trabalharmos com nossa conduta moral exercitando a ética, honestidade, verdade e amor diante dos acontecimentos da vida com força e atenção ao nossos pensamentos habitais.

Todos sempre teremos uma segunda chance.

Força e sintonia para todos os trabalhadores da mensagem de Jesus, de todas as filosofias e religiões !





Dia das mães, dia dos pais: Refletindo tendências …

11 08 2008
Missão dos Pais

Missão dos Pais

Fácil ver aquela criança se destacando do grupo na escola por ter atitudes agressivas mesmo possuindo uma família amorosa. Também comum estarmos diante de reportagens na tv ou até mesmo presenciar um jovem que parece nascer sabendo fazer contas matemáticas complexas ou até mesmo tocar instrumentos musicais sem nunca ter feito uma aula sequer… Tudo isso são tendências que o indivíduo possui de práticas e vivências referentes a vidas passadas. São evidências tão fortes e claras que podemos, pela sua lógica, provar a existência da reencarnação. E mesmo os mais céticos não se pode recusar que todos possuímos boas e más tendências.

Mas como identificar as tendências de nossos filhos ou em nós mesmos?

Um antigo sábio já nos disse “Conheça-te a ti mesmo”. Mas não é somente a auto-análise que dispomos para detectar as tendências… Devemos estar atentos às ações que praticamos, avaliar as reações a todo o momento, de preferência ainda antecipar a reflexão das conseqüências nos colocando no lugar do próximo para verificarmos se nossa prática irá ser boa ou desagradável.

Além disso, através do Espiritismo, recebemos o convite de procurar a Reforma Íntima para corrigir aspectos imperceptíveis às nossas vistas, com o suporte da casa Espírita, que oferece passes magnéticos e sessões de estudo da Doutrina Espírita; Lugar também que ensina a ser feito o estudo sistematizado no lar com a família para harmonizar o ambiente.

Assim deveria proceder toda religião e filosofia – nos ajudar a descobrir nossas próprias características, criando mecanismos facilitadores para que possamos lançar a espada contra nós mesmos e promover um verdadeiro crescimento pessoal e espiritual !

“Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada.” Jesus Cristo (Mateus 10:34)

Então, através dessa busca teremos condições de partir para o coletivo de forma certeira na correção de desvios de conduta de filhos em crescimento, principalmente nesses dias onde as facilidades para ingresso em caminhos errados são enormes em todas as idades. Com exemplo temos a internet e demais meios de comunicação onde os jovens são bombardeados de maus exemplos e facilidades de acesso a conteúdos pornográficos que há tempos atrás nem adultos conseguiam. As câmeras em msn são um perigo constante. E mesmo não procurando acaba-se por surgir propagandas que levam a sites altamente poluentes.

Portanto, além de conhecer os dons e defeitos dos filhos, os pais da atualidade ainda tem que se tornar verdadeiros vigilantes das facilidades que estão disponíveis a seus filhos e direcioná-los a boas atividades como rotina.

Estejamos fortes – mentalizando e orando para que possamos estar atentos aos detalhes de nossas vidas, de nossos filhos e de nossos irmãos – sempre buscando reflexões e interagindo para a nossa própria felicidade futura.

Bom trabalho a todos ! Deixo uma sugestão – que possamos clicar no “Play” do vídeo de Fábio Junior cantando “Pai” em grande momento de inspiração – e durante toda música oremos por toda família !

Pai

Tom: A
Introdução: A7+ D7+ A7+ D7+

A7+ D7+ A7+
Pai, pode ser que daqui a algum tempo
D7+ Bm7
Haja tempo pra gente ser mais
D/E E/D C#m7 F#m7 Bm7 D/E
Muito mais que dois grandes amigos, pai e filho talvez
A7+ D7+ A7+ D7+ Bm7
Pai, pode ser que daí você sinta, qualquer coisa entre esses vinte ou trinta
D/E E/D C#m7 F#m7 Bm7 D/E
Longos anos em busca de paz….
A7+ D7+ A7+ D7+ Bm7
Pai, pode crer, eu tô bem eu vou indo, tô tentando vivendo e pedindo
D/E E7(b9) A7+ C#m7 D7+ D/E
Com loucura pra você renascer…
A7+ D7+ A7+ D7+ Bm7
Pai, eu não faço questão de ser tudo, só não quero e não vou ficar mudo
D/E E7(b9) A7+ G/A G#5/A A7(9)
Prá falar de amor pra você 1 2 3 4
D7+ D#º A F#m7 Bm7
Pai, senta aqui que o jantar tá na mesa, fala um pouco tua voz tá tão presa
D/E Bm7 D/E E7(b9) A7+ G/A Eb7(9/#11)
Nos ensine esse jogo da vida, onde a vida só paga pra ver
D7+ D#º A/E F#m7 Bm7
Pai, me perdoa essa insegurança, é que eu não sou mais aquela criança
Dm7 C#m7 F#7 C#m7/G# F#7/A# Bm7
Que um dia morrendo de medo, nos teus braços você fez segredo
D/E E7(b9) A7+ G/A A7(9)
Nos teus passos você foi mais eu
D7+ D#º A/E F#m7 Bm7
Pai! Eu cresci e não houve outro jeito Quero só recostar no teu peito,
Dm7 C#m7 F#7 C#m7/G# F#7/A# Bm7
Prá pedir prá você ir lá em casa E brincar de vovô com meu filho,
D/E E7(b9) A7+ G/A A7(9) Eb7(9/#11)
No tapete da sala de estar Ah! Ah! Ah!…

D7+ D#º A/E F#m7 Bm7
Pai, você foi meu herói meu bandido, hoje é mais muito mais que um amigo
Dm7 C#m7 F#7 C#m7/G# F#/A# Bm7
Nem você nem ninguém tá sozinho, você faz parte desse caminho

D/E E7(b9) D7+ A7(sus4) G/A A/D B/A G7+ D/F# Em7 A9/C# F#7+
1 234 1 234 1 2 3 4
Que hoje eu sigo em paz Pai Paz …





Mecanismos do Perdão.

18 07 2008

Um dos ensinamentos de Jesus menos compreendidos e talvez um dos mais importantes para a evolução espiritual é o PERDÃO.

O perdão nos liberta de nossos ofensores. O perdão nos liberta de obsessões. O perdão é combustível de alta qualidade para nossa evolução espiritual.

Vejamos bem – como numa grande produção cinematográfica, estamos sendo filmados o tempo todo. A cada segundo que passa todos os movimentos são gravados no tempo do universo. E pela lei da ação e reação temos…

“Lex III: Actioni contrariam semper et aequalem esse reactionem: sine corporum duorum actiones in se mutuo semper esse aequales et in partes contrarias dirigi. (A toda ação há sempre oposta uma reação igual, ou, as ações mútuas de dois corpos um sobre o outro são sempre iguais e dirigidas a partes opostas.)” Isaac Newton

Assim também ocorre em nossas relações pessoais pela lei da Causa e Efeito, toda prática tanto negativa quanto positiva receberá de volta uma reação em nós mesmos.

A Doutrina Espírita nos trouxe diversos casos de ações desastrosas, como assassinatos, roubos, corrupção, revelando o que ocorreu com o indivíduo que praticou essas ações após sua morte física.

Em todos os casos, ficam gravados no “filme” do universo as práticas de cada um. E como uma bola que lançamos para o alto, pela lei da gravidade irá cair, assim também pela lei universal da causa e efeito iremos resgatar todo o mal que fizemos nem que seja em uma vida futura. O mal que se pratica volta como ações do mal, o bem volta como ações do bem sobre nós, uma compensando a outra.

Assim, como condição de agressor ou praticante de um mal, independente de serem perdoados ou não, por qualquer um que seja, a lei física do universo é impossível de ser apagada, pois está gravada no tempo. O final desse “filme” só mudará para um “final feliz” se o agressor se arrepender e praticar ações positivas o bastante para anular sua má ação. Daí a função dos Padres e Pastores numa confissão. Eles deveriam auxiliar os seus fieis estimulando-os a praticarem boas ações suficientes para quitarem suas dívidas. Infelizmente muitos confundem boas ações com sacrifícios físicos individuais – o que não leva a lugar algum no alcance do verdadeiro perdão.

E por isso no Espiritismo não existe o “perdão” por palavras. O alcance do perdão para quem pratica um mal é aprendido pelos estudos da Doutrina Espírita. Assim aprende-se, que o verdadeiro perdão depende apenas de nós mesmos – pois devem ser alcançados pelas ações na prática do bem e da caridade para contrabalançar e resgatar o mal feito.

“Quem achar a sua vida perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim achá-la-á.” – Mateus 10:39

Ainda assim, temos o caso da situação da vitima, pois se ela não perdoar provavelmente estará ligado ao seu ofensor numa próxima etapa ou numa vida futura para reparação, podendo inclusive se tornar um agressor caso busque a vingança ou o revide imediato – se comprometendo no “filme” da vida igualmente ou até pior do que o seu agressor. Realmente é muito complexo a situação para explicar em poucas palavras…

Então é normal muitas dúvidas surgirem…

Como educar um filho que recebe um agressão física na escola do seu colega?

Como agir diante de uma violação física de maior intensidade?

Como deve proceder o profissional da segurança pública que lida com bandidos fortemente armados? (…)

Resposta difícil, contudo para nos auxiliar em nossas reflexões, temos o exemplo de Jesus – que diante dos soldados agressores na hora de sua prisão não só impediu que seus discípulos usassem a violência, mas ainda curou um soldado “inimigo” ferido… Assim venceu o mundo…

50 – Jesus, porém, lhe disse: Amigo (jUDAS), a que vieste? Nisto, aproximando-se eles, lançaram mão de Jesus, e o prenderam.
51 – E eis que um dos que estavam com Jesus, estendendo a mão, puxou da espada e, ferindo o servo do sumo sacerdote, cortou-lhe uma orelha.
52 – Então Jesus lhe disse: Mete a tua espada no seu lugar; porque todos os que lançarem mão da espada, à espada morrerão.
53 – Ou pensas tu que eu não poderia rogar a meu Pai, e que ele não me mandaria agora mesmo mais de doze legiões de anjos?
(…)

Portanto não devemos em hipótese nenhuma retribuir violência com violência. Todo e qualquer ato de violência que produzimos, seja para quem for, até mesmo um bandido – estaremos nos comprometendo na lei da ação e reação. Por isso Jesus diz com tanta clareza nesse momento de conflito em sua prisão – todos os que lançarem mão da espada, à espada morrerão. É a lei da ação e reação. Quem mata grava na lei do universo um ação nessa vida onde a reação será sua morte numa vida futura. Mais clareza nas palavras de Jesus do que isso, para aquela época onde não existia conhecimentos sobre as leis da física, é impossível.

Que possamos refletir sempre em nossas ações do passado, buscar corrigi-las com ações produtivas no futuro para o bem comum e assim subir mais um pequeno degrau em nossa evolução Espiritual.

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” Chico Xavier em psicografia.

Talvez quem não tenha contato com o Espiritismo possa entrar em conflito com ideias enraizadas. Nesse caso sugiro a leitura do “Livro dos Espíritos” onde foi codificado a base da Doutrina para poder analisar com mais cautela todas as revelações que o Espírito da Verdade nos trouxe. Afinal o Espiritismo é uma mensagem de Jesus para todos.

Bons pensamentos e ações para o bem !

Referências:

– “Livro dos Espíritos”. codificado por Allan Kardec.

– “Bíblia”. Livro do apóstolo Mateus.

– “Lindos Casos de Chico Xavier” de Ramiro Gama.

– Wikipedia. Terceira Lei de Isaac Newton.