Fãs de Filmes de Terror – Sobre a morte e alguns downloads.

25 04 2010

Muitas pessoas, na garantia do conforto do lar, são fãs de filmes de terror, daqueles de deixar a pessoa impressionada por muitos dias, ou até a vida toda com uma determinada ação de um terrível mostro, serial killer, profecia ou algo parecido, visto em um desses tipo de filmes.

Dessa forma criam um banco de dados na memória mental com histórias e imagens. Cada novo filme traz efeitos mais impressionantes com a evolução dos efeitos especiais, sem falar dos efeitos de 3 D que surgem no momento.

Convém ressaltar que um dia todos nós morreremos. E não existe nenhuma aula ou curso no currículo escolar que ensine e detalhe o que espera por nós após nossa morte. Somos todos muito mal educados nesse quesito.

Desconhecem assim que já vivemos num verdadeiro mundo de terror e necessitaremos de uma mente limpa e determinada na busca da moral para passarmos por ele sem muitos problemas.

Estamos de passagem. Por mais que pareça eterna, essa passagem em vida material é como uma vela consumindo a cada segundo que passa. E poucos tem a coragem de buscar a fundo o que é a morte e o que acontece depois dela.

Perdem horas diárias vendo filmes, seriados e novelas sobre a vida alheia, mas quando é a busca pelo conhecimento após a morte, alguns tem medo, falta conhecimento ou mesmo simplesmente não pensam no assunto – “ainda vamos demorar muito pra morrer”…. – como verdadeiros Deuses deixam o estudo do pós morte um depois ilusório.

Assim para quem não tem o conhecimento e não sabe onde procurar – explico: Somos todos espíritos presos a um corpo e devemos procurar estudar essa ciência – O Espiritismo.

Muitos cépticos perguntas, mas isso não é religião…

O Espiritismo é a ciência dos Espíritos.

Sua doutrina foi codificada em Paris por método científico de observação, repetição e constatação. Com metodologia consistente, pode-se resumir que perguntas eram feitas ao Espírito da Verdade¹ por intermédio de vários médiuns² diferentes em cidades distintas sobre o mesmo assunto. As respostas eram cruzadas e por fim catalogadas e organizadas no primeiro livro da obra Espírita “O Livro dos Espíritos“.

Contudo todo o conhecimento inicial produzido nessa obra se tornou tamanho que possui conseqüências filosóficas e religiosas.

Portanto essa Doutrina detalha e explica quem realmente nós somos, de onde vimos e para onde vamos.

O próprio Chico Xavier nos veio para melhor instruir e libertar o Espiritismo do preconceito que sempre existiu. O Espiritismo e os espíritas são confundidos com cartomancia, videntes, adivinhações, candomble,…

Espiritismo é Espiritismo, sua obra de base foi codificada e organizada por Allan Kardec.

A advertência que gostaria de levar seria primeiramente a necessidade de nos intruirmos sobre a nossa vida, e como será após a morte. No link abaixo pode-se baixar a codificação Espírita para leitura.

http://www.feees.org.br/?q=node/10

A outra seria aos filmes de terror. Existem relatos de pessoas que morreram que entraram em verdadeiro transe espiritual devido ao medo. Sentimentos de estarem sendo perseguidas por mostros e seres que estavam em suas mentes (por terem vistos filmes impressionantes) fazem que o espírito após a morte entre em desespero bloqueando todo amparo dos amigos espirituais e literalmente vivendo no mundo dos espíritos um verdadeiro filme de terror  criado em suas próprias mentes.
Então, quem gosta de ver filmes de terror, inicie desde já o estudo da vida após a morte, inteire-se dos relatos existentes pela Revista Espírita por exemplo, para que assim consiga fortalecer sua mente e prepará-la devidamente para a transição. Em muitos momentos vamos precisar de força psicológica e muita fé para que possamos nos ajudar e assim criar meios de sermos ajudados.

Deixo portanto alguns pontos em resumo formando um pequeno roteiro que poderiam ter vindo de algum filme de terror, mas que foram elaborados através de muitos estudos e informações vinda dos espíritos:

1) Suicídio é a pior morte. O Espírito suicida irá sofrer e “viver” no plano espiritual juntamente com outros suicidas sentindo e vendo tudo o que está sofrendo no ato de sua morte, e ainda presenciando os outros no mesmo estado pelo tempo que ainda teria de vida. Se conhece alguém ore por ele, ajuda bastante.
2) Ligação as coisas materiais. Desprenda-se do carro, da casa, das roupas, do dinheiro, tudo é material e ficar preso a essas coisas certamente irá prejudicá-lo em muito. Muitos espíritos moram em cofres por séculos.
3) Vaidade excessiva. Alguns espíritos ao morrerem por se apegarem demais ao corpo físico, ficam travados ali no corpo morto, bloqueando a ajuda e sofrendo a terrível visão do corpo sendo devorado. Cuide do corpo, é a morada de seu espírito, mas não seja obsessivo na beleza e vaidade.
4) Fazedores do mal. Quem produz o mal, comete crimes e maltrata as pessoas terá no plano espiritual muitas más companhias para lhe atormentar e cobrar. Sem falar no sentimento de arrependimento e nas reações que terá de quitar e sofrer na próxima vida. (lei da ação e reação – ação negativa produz reação negativa contra sí próprio no futuro)

Dessa forma muitos filmes de terror são construídos nessa vida por pura ignorância. Devemos ter urgência no contato com a Obra Espírita sem compromisso, independente de religião para uma avaliação séria e na pior das hipóteses – conseguir um conhecimento básico para a volta ao mundo espiritual.
Abaixo deixo alguns links das obras espíritas, livros do Chico Xavier, Revistas, etc. Ressalto que nas livrarias espíritas ou não as obras espíritas geralmente possuem valores bastante acessíveis.

http://www.feees.org.br/?q=node/10

http://www.espirito.org.br/portal/download/pdf/index.html

Atitudes para ter uma boa passagem para o mundo espiritual:

1) Faça o bem ao próximo;

2) Cuide de sí mesmo – de sua saúde;

3) Fuja de todo tipo de excessos;

4) Perdoe incondicionalmente;

5) E o que já foi feito de errado? Não importa, comece agora e faça o bem em dobro para compensar.

Assim acabamos com essas recomendações nos encontrando diretamente com a Religião e com os conselhos de Jesus… Ciência, Filosofia e Religião se completam perfeitamente na Obra Espírita.

Bons estudos.

Abaixo uma entrevista de Divaldo Franco do programa de Ana Maria Braga da Rede Globo sobre a passagem para o mundo espiritual.





Remorso e a Esquizofrenia

5 08 2009

O personagem “Tarço” da novela “Caminho das Índias” da Rede Globo retrata uma realidade importante – a esquizofrenia e o preconceito que familiares e sociedade possuem ao doente.

Contudo é interessante colocar a questão espiritual em foco. Muitos confundem a doença com a capacidade de ouvir e ver espíritos. É certo que existe a confusão mental do doente relativo a ouvir vozes ou vultos. Contudo a doença esquizofrenia não tem nada a ver com espíritos. Mesmo que o paciente tenha sensações de perseguição e de ver pessoas que não existem, não são espíritos. É a doença.

Uma coisa é um médium que possui a capacidade de entrar em contato com espíritos comprovadamente como o nosso Chico Xavier. Outra coisa é um esquizofrênico.

Por outro lado, a esquizofrenia apesar de  não ter ligações com os espíritos de forma direta, tem ligação com o Espiritismo. Deve-se assim ressaltar que a obra Espírita possui um dos primeiros focos sérios nessa doença, ainda sem nome na época, foi classificada como “Estranha enfermidade” no livro “No mundo maior” de Francisco Cândido Xavier/André Luiz, no capítulo XII publicado pela FEB em 1947 na sua primeira edição.

O livro encontra-se a um preço bastante acessível nas livrarias virtuais e espíritas e em PDF encontra-se para livre download no link abaixo:

http://www.autoresespiritasclassicos.com

Abaixo uma proposta de estudo do livro no link do CVDEE:

http://www.cvdee.org.br/download/nl03.zip

Fica aqui o convite para a leitura dessa obra e abertura de posições referente ao tema. Em atualizações posteriores estarei colocando aqui um resumo dessa obra. (após vídeo)

Abaixo um vídeo referente a primeira obra do Espírito de André Luiz psicografado por Chico Xavier. Nessa obra André Luiz descreve como foi sua morte, seus tormentos por ser considerado um suicida indireto (pessoa no qual abusa da saúde com excessos) e sua jornada a partir do momento em que se dá conta da espiritualidade. É uma leitura avançada onde se é recomendado a leitura como pré-requisito do Livro dos Espíritos e Céu e Inferno, da codificação Espírita. (download na barra lateral):

Abaixo o link do Instituto André Luiz onde temos detalhes de toda obra do Espírito de André Luiz:

http://www.institutoandreluiz.org/sinopses.html

Bons estudos e paz a todos !

Análise da Obra:

Impossível em um resumo substituir a uma leitura detalhada da obra do espírito de André Luiz o qual assim não posso apenas resumi-lo. Contudo pude verificar algumas lições referente ao tema.

Toda reação possui uma ação anterior que a provocou. Assim o que pode ter provocado a esquizofrenia?

O remorso.

  remorso1
re.mor.so1
adj (lat remorsu) V remorado. remorso2
re.mor.so2
sm (lat remorsu) 1 Aflição, tormento de consciência, por um ato mau que se praticou. 2 Revolta da consciência contra uma ação pecaminosa ou culpável; remordimento; arrependimento. (Dicionário Michaelis)

“Remorso (que não é um sinônimo de arrependimento) é um sentimento experimentado por aqueles que acreditam que cometeram uma ação que infringe um código moral (pessoal ou não) que obedecem, tornaram-se (ou acreditam haverem se tornado), por isso, passíveis de alguma condenação e punição que será (ou acreditam que será) muito severa dada por terceiros, não querem sofrer tal punição e, então, se punem de alguma maneira mais suportável para fugir dessa condenação e punição. Quem sente remorso não está arrependido verdadeiramente do mal que causou a terceiros, está apenas (por vezes inconscientemente e instintivamente, outras vezes conscientemente), motivado pelo medo da punição, tentando aparentar arrependimento verdadeiro (em alguns casos até acreditando no próprio falso arrependimento), castigando a si mesmo de alguma maneira, por acreditar que um castigo auto-imposto (como forçar-se a se entristecer por exemplo, que é a manifestação mais comum do remorso) a redimiria de seu erro, permitindo-a conseguir fugir de uma punição que seria ainda mais severa vinda do meio social em que vive ou de uma entidade superior. O remorso pode também conduzir a extremos como ódio a si mesmo e auto-flagelação. (Wikipédia)”

 A consciência culpada irá produzir o remorso constante gerador de tormentos que arruínam os equipamentos mentais do indivíduo. Essa destruição mental é sutil como o “pocar de uma corda”. Ela vai se desfiando, desfiando até romper de uma vez.

Tal ação de culpa que produz o remorso pode ter sido praticado em vidas passadas ou na vida atual. Se por acaso o leitor não acredita na existência de vidas anteriores, gostaria de indicar posteriormente a leitura da publicação “Provas da reencarnação” nesse mesmo blog.

Voltando ao assunto, quando em vidas passadas pode-se verificar na criança atitudes e sintomas específicos. Mas o romper da “corda” pode ocorrer bem mais tarde.

Na vida atual, geralmente ocorrem os sintomas após algum tipo de choque psicológico devido a alguma atitude produtora de grande sentimento de culpa no indivíduo.

Assim o principal foco da questão seria como acabar com a culpa? Como tratar uma culpa? Como contornar mentalmente essa situação tão destrutiva mesmo que ainda no inconsciente por ações em vidas passadas?

De todas as formas a única maneira de corrigir erros do passado é a ação em sentido oposto. Produzir acertos. Apagando assim o mal com o bem; este é o grande remédio social de muitas doenças psicológicas-mentais.

“Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.” (Chico Xavier em psicografia)

Muitos atuais esquizofrênicos tiveram o tempo necessário para praticar a caridade, a doação, a atitude fraterna ao próximo e assim apagar sintomas vindo do passado, mas não tiveram oportunidades educativas para tal atos e fracassaram.

Muitos vieram nessa vida sem nenhum sintoma de vidas passadas e possuíam missões fraternas a cumprir nessa vida, contudo se desvirtuaram na estrada da corrupção, egoísmo e sensações passageiras – produzindo infinitas culpas inconscientes.

A medida que não se faz o planejado pelo próprio indivíduo e seus protetores ainda no plano espiritual, antes do nascimento físico, as reações de descontrole mental e físicos vêm – até gerar danos inconscientes, depressões psicológicas e a esquizofrenia.

Tanto a prevenção e a cura devem ser revistas pelo meu ponto de vista. Usar medicação sim. Mas a criação de atividades oportunizadoras de auxílio ao próximo de alguma forma é de extrema importância. A caridade com amor é uma vacina mental benéfica a todos que a produzem.

As pessoas que estão começando os sintomas devem de imediato inciarem e se engagarem em atividades de distribuição de alimentos, roupas e qualquer outra caridade a necessitados.

As instituições devem produzir alimentos para doarem a necessitados e colocarem os próprios pacientes para fazerem o trabalho de distribuição, por exemplo.

É necessário assistência médica, uma família integrada e sólida e talvez o principal – dedicação, disciplina e amor.





Mais um aviso sobre a (falta de) segurança no automobilismo

27 07 2009
Kubica nasce novamente

Kubica nasce novamente (pés foram salvo por pouco) ao contrário das fotos abaixo

f11Muitos fãs das corridas de F1 e outras categorias de automobilismo podem ficar decepcionados com minha opinião. O automobilismo é uma atividade primitiva e medieval. Por mais tecnologia que se use, uma atividade que já gerou mortes por pura competição, dinheiro e prazer acaba sendo algo mundanamente negativo e maléfico.

f16É certo que produz avanços tecnológicos na área automotiva que são aplicados nos carros “comuns” . Mas esses avanços não poderiam existir sem mortes? Os investimentos em velocidade são muito desproporcionais em relação a segurança humana. Somente com algumas mortes, iniciam algum procedimento de pesquisa em segurança. Por que os investimentos em segurança não iniciam antes das mortes? Por que já não desenvolveram um “teto” protetor ultra resistente em forma de uma cabine? Quantas mortes já não ocorreram pelo piloto ter a cabeça livre no ar, sendo protegido apenas pela aerodinâmica e por Deus? Ou mesmo correr através de controle remoto, sem um ser humano dentro de um protótipo… com a tecnologia de hoje seria fácil.

f15Fatalidades existem, mas deve-se pensar em tudo, em todas as possibilidades. Mesmo assim, os riscos de correr a mais de 200 km/h são grandes demais para se considerar um esporte. Esporte é saúde, ética, disciplina, amizade, educação, corpo e mente unidas numa competição saudável. O automobilismo é corrida por dinheiro, risco de vida, anti-ética, competição avassaladora. Pilotos são empregados e peças descartáveis para as grandes montadoras. Decididamente não é um esporte. Não é a toa que muitos vídeos de acidentes estão sendo retirados do youtube…

f13 A morte de Ayrton Sena certamente foi um aviso. Ele era prodígio. Subiu apenas pela competência, pela habilidade. Nas vésperas de sua morte mostrava um perfil preocupado com a segurança que era deixada para segundo plano. A crise no automobilismo era grande e morreu para que investimentos em segurança fossem desenvolvidos. Sua morte não foi em vão. Contudo quantos campeões mundiais terão que morrer para chamar a atenção para o absurdo de risco que existe no automobilismo? Tanta tecnologia para uma atividade tão primitiva. Não é esporte. Não vejo muita diferença dos  pilotos em relação aos gladiadores chicoteando seus cavalos. Contudo na era medieval praticavam essas corridas pela própria vida. E o público carniceiro, continua o mesmo… Lastimável a foto do Massa ferido nas primeiras páginas de todos os lugares.

f17 Decididamente sigo o conselho do Ayrton e nunca mais assisti uma corrida de qualquer tipo de categoria automobilística. Ayrton venceu o mundo alertando para a falta de segurança e risco dessa competição e deixando uma Instituição de caridade que irradia muita luz nesse planeta tão sombrio.

Quantos não continuam se arriscando nessa atividade? E muitas vezes não dispõe do conhecimento espiritual necessário para a passagem para o outro plano. É certo que ninguém sabe o dia que a morte irá bater a porta. Por isso a importância da instrução sobre como é a vida no outro lado. E essa informação já temos.

Chico Xavier no Brasil foi uma grande pessoa iluminada com a capacidade de “escutar” os espíritos. Com apenas quarta série primária, publicou mais de 400 obras por meio de psicografia – onde os espíritos (pessoas mortas*) utilizam da escrita pela mão do Chico para escrever textos. Suas obras espirituais portanto nos esclarecem de como é a vida nesse mundo. A séria André Luiz, Emmanuel e outros grandes espíritos sabedores de muitas verdades que desconhecemos por total nos esclarecem  com é a vida no plano espiritual, suas leis, de onde vimos, para onde vamos… Sem falar na codificação iniciada pelo “Livro dos Espíritos”.

ssenn .  Ayrton e todos que já partiram nos convidam a sabermos mais sobre a vida após a morte, sobre quem somos e para onde vamos. Fica a nosso critério dar prioridade a esse conhecimento de grande importância para todos nós, ainda vivos num corpo físico…

Independente de religião ou crença, a ciência do Espírito está disponível nas obras da codificação disponíveis para download nos links ao lado e nas mais de 400 obras de Chico Xavier.

A instrução é dever de cada um de nós para vivermos e aproveitarmos melhor essa vida tão curta.

Sucesso e paz a todos nós, especialmente o Felipe Massa, para que possa estar ganhando saúde plena e criando consciência reflexiva do verdadeiro sucesso dessa vida. Abaixo deixo um vídeo do Chico Xavier para reflexão.

Pilotos mortos somente na Fórmula 1:

Luigi Fagioli (Itália), 54 anos. Equipe: Alfa Romeu. Treinos do GP de Mônaco, em 1952.
Fellice Boneto (Itália), 50 anos. Equipe: Maserati. GP do México, em 1953.
Onofre Marimón (Argentina), 31 anos. Equipe: Maserati. Treinos do GP da Alemanha, em 1954.
Alberto Ascari (Itália), 36 anos. Equipe: Lancia. Treinos particulares em Monza, Itália, em 1955.
Eugenio castellotti (Itália), 27 anos. Equipe: Ferrari. Treinos particulares em Modena, Itália, em 1957.
Luigi Musso (Itália), 34 anos. Equipe: Ferrari. GP da França, em 1958.
Peter Collins (Grã-Bretanha), 27 anos. Equipe: Ferrari. GP da Alemanha, em 1958.
Stuart Lewis-Evans (Grã-Bretanha), 28 anos. Equipe: Vanwall. GP do Marrocos, em 1958.
Jean Behra (França), 38 anos. Equipe: Ferrari. Treinos do GP da Alemanha, em 1959.
Chris Bristow (Grã-Bretanha). Equipe: Cooper. GP da Bélgica, em 1960.
Alan Stacey (Grã-Bretanha). Equipe: Lotus. GP da Bélgica, em 1960.
Harry Schell (EUA), 39 anos. Equipe: Cooper. Treinos particulares em Silverstone, Inglaterra, em 1960.
Wolfgang von Trips (Alemanha), 32 anos. Equipe: Ferrari. GP da Itália, em 1961.
Ricardo Rodriguez (México), 20 anos. Equipe: Ferrari. Treinos do GP do México, em 1962.
Carel Godin de Beaufort (Holanda), 30 anos. Equipe: Porsche. Treinos do GP da Alemanha, em 1964.
John Taylor (Grã-Bretanha), 33 anos. Equipe: Brabham. GP da Alemanha, em 1966.
Lorenzo Bandini (Itália), 32 anos. Equipe: Ferrari. Em conseqüência de um acidente no GP de Mônaco, em 1967.
Bob Anderson (Grã-Bretanha), 36 anos. Equipe: Brabham. Treinos particulares em Silverstone, Inglaterra, em 1967.
Joseph Schlesser (França), 40 anos. Equipe: Honda. GP da França, em 1968.
Piers Courage (Inglaterra), 28 anos. Equipe: Tomaso. GP da Holanda, em 1970.
Jochen Rindt (Áustria), 28 anos. Equipe: Lotus. Treinos do GP da Itália, em 1970.
Bruce McLaren (Nova Zelândia), 33 anos. Equipe: McLaren. Treinos particulares em Goodwood, Inglaterra, em 1970.
Joe Siffert (Suíça), 35 anos. Equipe: BRM. Prova de campeões na Inglaterra, em 1971.
François Cevert (França), 29 anos. Equipe: Tyrrell. Treinos do GP dos EUA, em 1973.
Roger Williamson (Grã-Bretanha), 25 anos. Equipe: March. GP da Holanda, em 1973.
Peter Revson (EUA), 35 anos. Equipe: Shadow. Treinos particulares em Kyalami, África do Sul, em 1974.
Helmut Koinigg (Áustria), 25 anos. Equipe: Surtees. Treino do GP dos EUA, em 1974.
Mark Donohue (EUA), 38 anos. Equipe: Penske. Treinos do GP da Áustria, em 1975.
Tom Pryce (Inglaterra), 28 anos. Equipe: Shadow. GP da África do SUL, em 1977.
Ronnie Peterson (Suécia), 34 anos. Equipe: Lótus. Em conseqüência de um acidente no GP da Itália, em 1978.
Patrick Depailler (França), 35 anos. Equipe: Alfa Romeo. Treinos particulares em Hockenheim, Alemanha, em 1980.
Gilles Villeneuve (Canadá), 30 anos. Equipe: Ferrari.Treinos do GP da Bélgica, em 1982.
Ricardo Paletti (Itália), 23 anos. Equipe: Osella. GP do Canadá, em 1982.
Elio de Angelis (Itália), 28 anos. Equipe Brabham. Treinos particulares em Paul Ricard, França, em 1986.
Roland Ratzemberger (Áustria), 31 anos. Equipe: Simtek. Treinos do GP de San Marino, Itália, em 1994.
Ayrton Senna (Brasil), 34 anos. Equipe: Williams. GP de San Marino, Itália, em 1994.

Ainda 33 espectadores foram mortos.

E agora na Stock Car Brasil a imprudência com corridas sob forte chuva aliada a outros fatores levam outro piloto ao desencarne:

“Gustavo Sondermann teve sua morte cerebral anunciada pelo corpo médico do Hospital São Luiz, onde foi atendido. Segundo o boletim médico oficial, o paulista, que chegou ao local com quadro estável, teve complicações por conta do acidente. A Confederação Brasileira de Automobilismo decretou luto oficial de sete dias.” G1 dia 04/04/2011

Atualizando com mais outra tragédia, o corredor Dan Wheldon numa – fatal crash – na Formula Indy faleceu em grave acidente. Por ser piloto com grandes chances de vencer a temporada 2011 fica o alerta para a falta de segurança em corridas de todas as modalidades.

Todas as modalidades de automobilismo deveriam ser repensadas.

Que a piedade Divina possa estar no amparo de todos esses pilotos que dedicaram suas vidas a velocidade e ao desenvolvimento tecnológico do automobilismo no mundo. Que possam estar cientes de sua nova condição de espírito fora do corpo físico em vida espiritual – nessa passagem violenta e repentina – auxiliados pelos seus espíritos protetores e benfeitores espirituais.

Assim Seja.





Magnetismo Pessoal

23 07 2009

O vídeo acima, que já foi visto no Fantástico na rede Globo, mostra uma experiência muito interessante em relação ao nosso pensamento focalizado na água.

Contudo para quem é Espírita atuante e já estudou a codificação esse vídeo tem um significado muito especial:

É a prova concreta de que o “passe”¹ e a “água fluidificada”, que é oferecida em todo Grupo Espírita², realmente faz muito bem ao corpo e ao espírito³ de quem recebe.

Assim como uma doação de sangue, o passe gera uma doação de energia fluídica, restabelecendo e organizando a energia do receptor.

E como um remédio, a água fluidificada através do magnetismo de quem faz a oração com a imposição das mãos, auxilia em muito a quem o recebe.

Portanto estejamos certos que nosso pensamento é algo de grande importância em nossa vida sendo o responsável pela nossa saúde física e mental. Em momentos de aflição, medo, insegurança, devemos buscar pela oração normalizar nossos sentimentos na certeza que estamos sempre amparados por Deus.

————————————–

1. Passe

“O fluido vital se transmite de um indivíduo para outro. Aquele que tem mais pode dar para quem tem menos e, em alguns casos, restabelecer a vida prestes a se extinguir.” (Livro dos Espíritos, complemento da pergunta 70.)

2. Grupo Espírita

Quando menciono Grupo Espírita refere-se aos seguidores do Espiritismo o qual seguem as orientações da codificação da obra espírita codificada por Allan Kardec , geralmente filiados a FEB (Federação Espírita Brasileira). Nessas casas, sua organização e método são todos orientados por consultores do plano espiritual, como pode-se verificar em livros psicografados por Chico Xavier como “O Centro Espírita” de J. Herculano Pires por exemplo.

3. Espírito

Allan Kardec        _ 23. O que é o Espírito?
Espírito Superior: – Espírito é o princípio inteligente do universo.
Allan Kardec        _ 23.a.  Qual é a natureza íntima do Espírito?
Espírito Superior  – Não é fácil explicar o Espírito com a vossa linguagem. Para vós, ele não é nada, visto que o Espírito não é algo palpável, mas para nós é alguma coisa. Sabei bem: o nada não é coisa nenhuma, o nada não existe. (Livro dos Espíritos – Codificação)

4. Fluido

Allan Kardec _ 27 Haveria, assim, dois elementos gerais do universo: a matéria e o Espírito?
Espírito Superior: – Sim, e acima de tudo Deus, o Criador, o Pai de todas as coisas. Deus, Espírito e matéria são o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela. Ainda que sob certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também. Ele está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; suscetível, por suas inumeráveis combinações com ela e sob a ação do Espírito, de poder produzir uma infinita variedade de coisas das quais conheceis apenas uma pequena parte. Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá.
Allan Kardec_ 27.a. Seria esse fluido o que designamos sob o nome de eletricidade?
Espírito Superior:– Dissemos que ele é suscetível de inumeráveis combinações; o que chamais fluido elétrico, fluido magnético, são modificações do fluido universal, que é, propriamente falando, uma matéria mais perfeita, mais sutil e que se pode considerar como independente.
Allan Kardec_149. Em que se torna a alma logo após a morte?
Espírito Superior:– Volta a ser Espírito, ou seja, retorna ao mundo dos Espíritos, que havia deixado temporariamente.
Allan Kardec_150. A alma, após a morte, conserva sua individualidade?
Espírito Superior:– Sim, nunca a perde. O que seria ela se não a conservasse?
Allan Kardec_150.a. Como a alma continua a ter a sua individualidade, uma vez
que não possui mais seu corpo material?

Espírito Superior:– Ela ainda tem um fluido que lhe é próprio, tomado da atmosfera de seu planeta e que representa a aparência de sua última encarnação: seu perispírito.

LINKS

Centro Espírita – http://www.forumespirita.net/fe/index.php?topic=9059.0

Codificação: http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/index.html

Algumas Obras de Herculano Pires e “O Livro dos Espíritos” em áudio:

http://www.forumespirita.net/fe/index.php?action=tpmod;dl





Interferências Espirituais em nossas vidas

8 01 2009

Livro dos Espíritos - Allan Kardec 459 Os Espíritos influem sobre nossos pensamentos e ações?
– A esse respeito, sua influência é maior do que podeis imaginar. Muitas vezes são eles que vos dirigem.

No Livro dos Espíritos, a pergunta 459 é extremamente importante por nos alertar que nós, espíritos encarnados, somos muito influenciados por espíritos desencarnados. Ou seja, muitos de nossos pensamentos, situações, desejos, acontecimentos e coincidências podem ser de influência de espíritos desencarnados – invisíveis a nós por eles estarem sem o corpo físico.

É muito complexo essa situação e necessita do leitor um prévio conhecimento dos esclarecimentos que Allan Kardec codificou pela obra trazida pelo Espírito da Verdade em psicografias através principalmente do “Livro dos Espíritos”, “Livro dos médiuns”, “Evangelho Segundo o Espiritismo”. Foram obras psicografadas em método científico onde as mesmas questões eram feitas e produzidas para várias pessoas dotadas da capacidade de psicografia em cidades diferentes para serem comparadas e finalmente organizadas em várias obras.

Portanto, caso o leitor se interesse pelo assunto aconselho a começar os estudos pelo “Livro dos Espíritos” disponível para download nesse blog ou facilmente encontrado a venda na internet ou livraria espírita. Independente de religião é uma leitura que pode mudar caminhos.

Contudo o propósito desse pequeno texto seria esclarecer uma questão polêmica – referente ao que se chama de bruxaria, cartomante, vidente, trabalho ou outro tipo de consulta que se diz espiritual ou busca resolver problemas pessoais, geralmente de cunho material, por meio de cobrança financeira.

Isso ocorre porque o livre arbítrio fornece total liberdade para cada indivíduo decidir entre o bem e o mal. E muitos escolhem o caminho do mal, do egoísmo, geralmente por desconhecer das leis da vida, pois não sabem que tudo o que se pratica ao próximo, seja ele quem for, retorna para ele mesmo nessa vida ou numa próxima ( 3° lei de Isaac Newton) .

Portanto, existem pessoas que se dizem possuidoras de dons espirituais avançados e são apenas charlatões, existem também pessoas que possuem dons e estão no caminho certo – exemplificando Jesus – e infelizmente, existem também pessoas com dons que dispõe deles para proveito próprio.

Os tipos de faculdades extra-sensoriais e magnéticos que o homem pode ter são inúmeros (todos explicados na obra “Livro dos médiuns”) inclusive existindo o caso popular do “olho gordo” personificado com o “Zeca Pimentel” na Tv.

É interessante ressaltar que geralmente todo o dom que um ser humano possui são responsabilidades que o indivíduo tem de aplicá-lo para o bem, para o auxílio do próximo, para a doação caridosa buscando geralmente cobrir suas dívidas de vidas passadas.

Portanto as pessoas com esses poderes, que os Espiritismo define como médiuns, são na maioria das vezes pessoas com dívidas no passado dotadas agora de dons especiais para resgatá-las usando-os  para o bem comum.

A grande prova de vida para o médium está na dificuldade da escolha entre seguir o bem pela caridade exemplificando Jesus ou cair em tentação, buscando vantagens materiais e pessoais. São dois caminhos. Felizmente as religiões são auxílios para melhor trilhar o caminho seguro da caridade e ajudam em muito.

Uma curiosidade interessante de verificar é que existem pessoas-médiuns com esses dons em todas as religiões. Eu mesmo já conheci um padre que possuía a mediunidade da clarividência, podendo prever o futuro. Não quero comparar religiões nem pretendo buscar pessoas para mudarem de religião, contudo acho indispensável que todos tenham acesso e estudem a obra de Allan Kardec para ter bases concretas e seguras do caminho a seguir.

Assim, podemos dizer que existem pessoas com dons mediúnicos diversos – é uma realidade – e elas possuem o livre arbítrio para usarem esses dons como disporem.

Na parte de dúvidas e perguntas desse blog um caro irmão levanta então uma questão interessante a respeito desse tema:

É possível um espírito encarnado ou desencarnado interferir sobre a vida e/ou os negócios de uma pessoa? Se a resposta for afirmativa, o que devemos fazer para interceptar essa interferência?

Como verificamos que existe influência do mundo espiritual sobre nós, resta saber como acabar com influências negativas.

É uma resposta que também necessita de estudos prévios de pelo menos “O Livro dos Espíritos” onde nos revela as seguintes respostas nas perguntas 551 e 549:

551. Pode um homem mau, com o auxílio de um mau Espírito que lhe seja dedicado, fazer mal ao seu próximo?
“Não; Deus não o permitiria.”

549. Algo de verdade haverá nos pactos com os maus Espíritos?
“Não, não há pactos. Há, porém, naturezas más que simpatizam com os maus Espíritos. Por exemplo: queres atormentar o teu vizinho e não sabes como hás de fazer. Chamas então por Espíritos inferiores que, como tu, só querem o mal e que, para te ajudarem, exigem que também os sirvas em seus maus desígnios. Mas, não se segue que o teu vizinho não possa livrar-se deles por meio de uma conjuração oposta e pela ação da sua vontade. Aquele que intenta praticar uma ação má, pelo simples fato de alimentar essa intenção, chama em seu auxílio maus Espíritos, aos quais fica então obrigado a servir, porque dele também precisam esses Espíritos, para o mal que queiram fazer. Nisto apenas é que consiste o pacto.”

Vejam que nada de mal pode ocorrer contrariando as leis da natureza Divina a um indivíduo. Um espírito não pode nos fazer mal. Contudo na pergunta 549 podemos verificar que pode existir tormentos – o que nada mais é do que as influências espirituais que somos passíveis de recepção, como relata a pergunta 459.

Contudo a resposta para nos livrarmos dessas influências está bem clara:

“Conjuração oposta e pela ação da sua vontade.”

A conjuração oposta nada mais é do que repelir o mal com o bem, com nossa vontade de não ceder aos convites do mal que os espíritos desinformados nos sugerem em nossa mente. Assim, devemos ter pensamentos e principalmente ter ações no bem para construirmos sempre maiores proteções. A prática da caridade é fundamental nos dias de hoje para nos afastar de qualquer influência de espíritos maus e ignorantes das leis da vida. Interessante observar que todo Grupo Espírita possui uma obra de caridade a pessoas menos favorecidas em suas dependências, sempre oferecendo aos freqüentadores a possibilidade de ingresso ao quadro assistencial.

Em seguida devemos ter vontade e firmeza de manter nossos pensamentos no bem, dentro da moral e ética. Talvez esse seja a mais difícil tarefa, pois necessita usar da reforma íntima para nos auto-avaliarmos e buscarmos corrigir nossos próprios defeitos e fraquezas.

No link abaixo tenho algumas sugestões de como buscar bases para reforma íntima:

https://joanadarc.wordpress.com/2007/05/15/bases-para-nossa-reforma-intima-num-mundo-sem-educacao/

Espero ter contribuído para um melhor entendimento do que é um médium, para que ele veio ao mundo e de como devemos buscar nosso aprimoramento moral.





Desvios de rota

10 10 2008

Quem está atuante na propagação do Evangelho sabe que barreiras irão surgir, e surgem. Contudo a fé aliado a vontade faz a superação.

O grande problema nos dias atuais para o trabalhador da mensagem de Jesus, está nas artimanhas sutis de espíritos muito inteligentes, mas ainda presos a praticas do mal. Essas armações invisíveis ocorrem de forma mais inteligente ainda quando persegue um trabalhador espírita, pois a mensagem reveladora que a Doutrina Espírita transmite incomoda por demais esses seres por justamente provar pela razão as palavras de Jesus.

Infelizmente, esses seres do mal não sabem que todo mal é passageiro, transitório, e que toda ação produz reações. Assim tudo que praticam de mal irá retornar para si mesmo futuramente, é uma lei da física universal. Mesmo em condição de energia pura (espírito) as ações negativas deles são registradas nos segundos do tempo do universo, como num dvd sendo gravado eternamente com todos os acontecimentos. Fica ali registrado todas as ações boas e más amarrando destinos e traçando caminhos futuros de acordo com cada semente.

Surgem então em nosso caminho acontecimentos planejados por essas infelizes energias para nos desviar do caminho com sutileza, sem que ao menos percebamos que estamos entrando num pequeno desvio de rota, mas que futuramente pode se distanciar e muito do caminho original.

Por isso em uma Casa Espírita muitos acham estranho os dirigentes estarem sempre em tom de vigilância e preocupados com novas idéias e novas pessoas que entram no grupo. Muitas pessoas vem, propõem muitas coisas e somem, causando divergências e desvios de rumo.

Todos os envolvidos na busca e divulgação da palavra de Jesus, independente de filosofia ou religião, devem estar atentos aos pequenos desvios que se toma. Geralmente atraídos pela vaidade, possibilidade de melhora de vida, aumento de clientes, oportunidades de altos ganhos, acaba-se desviando do caminho.

É tão sutil a interferência que na maioria das vezes não temos como saber qual direção e decisão tomar diante da oportunidade ou acontecimento que surge. Geralmente ocorre de forma gradual, gerando impedimentos de todos os tipos para se freqüentar a Casa Espírita ou local de estudo religioso.

Assim sendo, todo desvio de rota, deve-se questionar os motivo por não se estar seguindo o rumo devido do estudo e da transmissão da palavra de Jesus, pois não há motivos para isso acontecer se a vontade é fé na providencia divina estiver forte dentro de nós.

Dessa forma,  mesmo se seguirmos o desvio da rota por achar interessante a proposta, se essa oportunidade for realmente trabalho dos espíritos ainda presos ao mal, devemos ter a certeza de que em todo local onde estivermos sempre teremos a oportunidade de estar junto a mensagem de Jesus, divulgando, exemplificando, testemunhando e contribuindo de alguma forma ao melhor entendimento das verdades da vida e da morte.

O mal cria situações de provas e expiações que no fundo estão a serviço da lapidação do ser para o futuro bem individual e coletivo. Basta a nós trabalharmos com nossa conduta moral exercitando a ética, honestidade, verdade e amor diante dos acontecimentos da vida com força e atenção ao nossos pensamentos habitais.

Todos sempre teremos uma segunda chance.

Força e sintonia para todos os trabalhadores da mensagem de Jesus, de todas as filosofias e religiões !





Por que não ganho mais dinheiro e os projetos que busco não acontecem em minha vida?

21 08 2008

OBEDIÊNCIA

“Almejas realizar, influenciar, servir…

Afirmas-te, porém, sob constrições e dificuldades de toda sorte.

Observa, no entanto, o trem da vida em que viajas. Carro que transporta, poltrona que guarda, prato que serve o fruto que alimenta, não surgiram sem começo. E todas essas utilidades, em se formando, para se mostrarem proveitosas, obedecem e obedeceram, na construção, na ordem, no tipo, na estrutura…

Se algo esperas edificar, não te afastes das exigências do início.

E, depois do primeiro passo, se aspiras à vitória no objetivo, segue, dia a dia, no trato da obediência.”

Ideal Espírita – Emmanuel.

Com freqüência vimos pessoas bem sucedidas, até mesmo antigos colegas de curso em posições favoráveis financeiramente, e nos perguntamos o por quê de não termos conseguido mais sucesso em nossa vida?

Por outro lado, também vimos pessoas altamente qualificadas sem conseguir uma boa renda… E ainda mais, vimos pessoas com qualidades incríveis, esportistas que poderiam estar atualmente tentando ouro na Olimpíada da China e não conseguem nem um mísero patrocínio para sair de sua cidade do interior…

A resposta está em nós mesmos: Muitas vezes na preguiça de estudar, trabalhar, buscar, no tempo desperdiçado nas inutilidades, nas oportunidades que deixamos passar… Pois tudo para alcançar um fim deve-se ter um começo e seguir com obediência e disciplina, como nos alerta o espírito de Emmanuel no texto acima.

Isso mesmo – Espírito Emmanuel – pois esse texto acima foi psicografado por uma pessoa que possui o dom de “emprestar” o punho a uma pessoa já falecida para escrever mensagens para nós – espíritos encarnados. Essa pessoa foi o inquestionável Chico Xavier.

Contudo, ainda se faz necessário que saibamos mais um dos motivos por não se conseguir os sucessos desejados: Nossas ações no passado. Logo, observando as pessoas, pode-se notar que aparentamos ter um ponto máximo de sucesso. Muitos chamam a isso de destino ou carma.

Mas o que é destino, como seria esse ponto máximo de sucesso? Seria algo fixo ou poderíamos alterar nosso destino para melhor ?

Na realidade isso ocorre devido as nossas atitudes em vidas passadas. Pela lei da causa e efeito, sabe-se que todos os efeitos atuais existem causas anteriores. Estudando os corpos, Isaac Newton nos deu a dica com sua terceira lei, mas precisou da vinda do Espiritismo para nos dizer que as relações de causa e efeito são aplicadas em nossas vidas e não apenas nos acontecimentos da natureza.

Assim se praticamos ações negativas para as pessoas de nosso campo de ação em vidas passadas recebemos agora as reações dessas nossas atitudes em forma de fracassos, restrições orçamentárias, dificuldades de todos os tipos – exatamente como produzimos nas pessoas em nossas vidas anteriores. E não é uma punição, mas sim aprendizado e resgate !

E ainda mais, se simplesmente deixamos de ajudar as pessoas mais necessitadas que surgiram em nossas vidas – perdemos a chance de melhorar o nosso próprio “teto” máximo de sucesso. Pois é dando que se recebe !

Quanto mais egoísta no campo material fomos em vidas passadas menos renda teremos nessa vida atual. E se fizermos o mesmo nessa vida atual, estamos obviamente trabalhando negativamente com o nosso próprio futuro.  Simples e lógico essa aplicação na lei da ação e reação. Surge então ainda um bom questionamento…

E nessa vida estou sendo egoísta?

Como será minha próxima vida pelo que estou fazendo agora? (…)

Na atualidade a maioria das pessoas desse planeta ainda desconhecem essa lei universal que rege as nossas relações. Infelizmente muitas religiões buscam a melhora do ser humano, a busca por ações boas, por amor entre os povos, mas ainda não explicam por que se deve fazer o bem. Então o egoísmo prevalece.

Devemos assim, todos, divulgar, estudar e aproveitar os ensinamentos dos Espíritos Superiores nos livros codificados por Allan Kardec para dentre outras, por exemplo, os religiosos possam explicar a seus fieis o que acontece se o indivíduo fizer algo negativo com um próximo qualquer – Pois agindo assim ele estará na realidade se comprometendo em receber de alguma forma o que praticou com o seu irmãozinho no futuro, nem que seja ainda numa vida futura. Vejam como é sério.

Portanto esse mecanismo pode-se assim explicar uma das faces do tão temível “destino” ou “acaso” : São reações de nossas ações em vidas passadas.

Contudo não sabemos qual é o nosso “ponto máximo” de sucesso material. Logo nunca devemos desistir de nada e sempre persistir com disciplina e dedicação. Todo sentimento e conhecimento nunca se perdem, são eternos. Mesmo não conseguindo o sucesso que se almeja nessa vida estamos criando aptidões para as próximas vidas. Mesmo com o esquecimento do passado ao nascer mantemos nossas tendências vivenciadas anteriormente. Ou pensam que nossos dons de nascença surgem assim do nada?

Vejam bem, aquela criança sábia em matemática, ou aquele garoto que já nasceu cantando e tocando instrumentos musicais, ou ainda aquela menina que pinta quadros belíssimos…. são experiências que foram desenvolvidas em vidas passadas e agora essas pessoas tem muito mais facilidades nessas tarefas. Para quem tem resistência em aceitar a possibilidade de reencarnação – essa lógica pode ser considerada uma das provas para sua validação.

Afinal se Deus é tão bom para todos como pode alguém nascer miserável e outra em uma família riquíssima? Não é coincidência podem ter certeza.

Ou seja, primeiramente, só atingiremos um ponto máximo de renda ou sucesso que nos é permitido se nos dedicarmos, se iniciarmos hoje ações produtivas com perseverança, garra e vocação antes de tudo.

Em segundo, devemos seguir a sugestão do espírito de Emmanuel – que nos convida para a caridade e a servir ao próximo – pois com a caridade estamos fazendo o bem ao próximo e compensando todo o mal que fizemos em vidas passadas abrindo novas perspectivas de sucesso na vida atual e futura. Esse é o maior caminho para nossa redenção, para conseguirmos o verdadeiro perdão que Jesus quis e quer nos ensinar – o perdão pelas ações de amor ao próximo.

Sendo assim, lembramos que não devemos apenas procurar o sucesso material, pois nos momentos graves que o planeta está vivendo, o sucesso espiritual deve ser sempre o mais buscado. “Não ajunteis tesouros na terra, onde a traça e a ferrugem tudo consomem, e onde os ladrões minam e roubam” nos disse Jesus.

Ao buscar alguma atividade, esteja certo de estar dentro do seu limite físico, de seus ideais, se não está prejudicando ninguém – nem mesmo a natureza – assim, além do sucesso material, estará ajudando a toda sociedade e conseguindo talvez o mais importante disso tudo: muitos momentos de felicidade e paz de consciência…

….não esquecendo que tudo tem um início, mas para ter um fim sempre se deve ter obediência !

Quanto aos outros motivos para não se conseguir sucesso? Bem aí já é outro estudo, mas deixo um texto muito profundo do Espírito de Joanna de Ângelis psicografado por Divaldo P. Franco:

D I A S    D E   S O M B R A

“A luz divina envolve-me, e rompe as trevas exteriores que teimavam sitiar-me na amargura. Deixo-me clarear, e todas as dificuldades se desfazem, ensejando-me ver melhor o programa da existência. O pessimismo desaparece e a irritação se acaba. Estou destinado ao êxito, que buscarei com a mente enriquecida de entusiasmo. Banho-me de luz externa e sou luz interior.”

Coincidentemente, há dias que se caracterizam pela sucessão de ocorrências desagradáveis. Nada parece dar certo.

Todas as atividades, se confundem, e os fatos se apresentam deprimentes, perturbadores.

A cada nova tentativa de ação, outros insucessos ocorrem, como se os fenômenos naturais transcorressem de forma contrária.

Nessas ocasiões as contrariedades aumentam, e o pessimismo se instala nas mentes e na emoção, levando-as a lembranças negativas com presságios deprimentes.

Quem lhe padece a injunção tende ao desânimo, e refugia-se em padrões psicológicos de auto-aflição, de infelicidade, de desprezo por si mesmo.

Sente-se sitiado por forças descomunais, contra as quais não pode lutar, deixando-se arrastar pelas correntes contrárias, envenenando-se com o mau humor.

São esses, dias de provas, e não para desencanto; de desafio, e não para a cessação do esforço.

Quando recrudescem as dificuldades, maior deve ser o investimento de energias, e mais cuidadosa a aplicação do valor moral na batalha.

Desistindo-se sem lutar, mais rápido se dá o fracasso, e quando se vai ao enfrentamento com idéias de perda, parte do labor já está perdido.

Nesses dias sombrios, que acontecem periodicamente, e às vezes se tornam contínuos, vigia mais e reflexiona com cuidado.

Um insucesso é normal, ou mesmo mais de um, num campo de variadas atividades.

Todavia, a intérmina sucessão deles pode ter gênese em fatores espirituais perniciosos, cujas personagens se interessam em prejudicar-te, abrindo espaços mentais e emocionais para intercâmbio nefasto contigo, de caráter obsessivo.

Quanto mais te irritares e te entregares à depressão, mais forte se te fará p cerco e mais ocorrências infelizes tomarão forma.

Não te debatas até a exaustão, nadando contra a correnteza. Vence-lhe o fluxo, contornando a direção das águas velozes.

Há mentes espirituais maldosas, que te acompanham, interessadas no teu fracasso.

Reage-lhes à insídia mediante a oração, o pensamento otimista, a irrestrita confiança em Deus.

Rompe o moto-contínuo dos desacertos, mudando de paisagem mental, de forma que não vitalizes o agente perturbador.

Ouve uma música enriquecedora, que te leve a reminiscências agradáveis ou a planificações animadoras.

Lê uma página edificante do Evangelho ou de outra Obra de conteúdo nobre, a fim de te renovares emocionalmente.

Afasta-te do bulício e repousa; contempla uma região que te arranque do estado desanimador.

Pensa no teu futuro ditoso, que te aguarda.

Eleva-te a Deus com unção e romperás cadeias da aflição.

Há sempre Sol brilhando além das nuvens sombrias, e, quando ele é colocado no mundo íntimo, nenhuma ameaça de trevas consegue apagar-lhe, ou sequer diminuir-lhe a intensidade da luz.

Segue-lhe a claridade e vence o teu dia de insucessos, confiante e tranqüilo.

pelo Espírito Joanna de Ângelis – Psicografia de Divaldo P. Franco – Momentos de Saúde

SUCESSO A TODOS !

Continue lendo para saber como aumentar o nosso sucesso :

https://joanadarc.wordpress.com/2014/06/04/como-aumentar-a-criatividade-e-ter-mais-sucesso-em-todos-os-setores-de-nossas-vidas-vejamos-os-efeitos-do-culto-no-lar/

———————————————————

Links para Donwload gratuito e referências bibliográficas:

A Felicidade – http://www.espirito.org.br/portal/palestras/ceecp/felicidade.html

Doutrina Espírita –http://www.espirito.org.br/portal/download/pdf/index.html

Wikipédia – Isaac Newton – http://pt.wikipedia.org/wiki/Isaac_newton

Portal do Espirito – http://www.espirito.org.br/

Download Audios – http://www.espirito.org.br/portal/download/audio/index.html