Momento de eliminar a nossa sujeira debaixo do tapete da vida: culpas, arrependimento, tormento, aflição do passado ! Peça perdão, faça o que deixou de fazer, viva agora em paz na quarentena!

26 04 2020

Aceldama, o Campo de Sangue

“Então Judas, que o traiu, vendo que Jesus fora condenado, tocado de remorso, tornou a levar as trinta moedas de prata aos principais sacerdotes e aos anciãos, e disse: Pequei, traindo sangue inocente. Mas eles responderam: Que nos importa? isso é lá contigo. Judas, depois de arremessar as moedas de prata no santuário, retirou-se e foi enforcar-se.
Os principais sacerdotes, tomando as moedas, disseram: Não é lícito deitá-las no tesouro sagrado, porque é preço de sangue.
Depois de deliberarem em conselho, compraram com elas o Campo do Oleiro, a fim de servir de cemitério para os forasteiros.
Por isso aquele campo tem sido chamado até o dia de hoje Campo de sangue.”

Mateus 27:3-8

JESUS

Jesus em nos ensinou que a morte é apenas um portal para o mundo espiritual. E para provar isso retornou para seus apóstolos e toda comunidade de seguidores cristãos no terceiro dia.

Na vida atual, ficamos desesperados com a possibilidade de morte, apesar de todo o ensinamento de Jesus. Diante das crises e perigos que todo ser humano está sujeito, como a pandemia atual, não devemos nos desesperar. A vida é um pequeno ato de uma peça de um grande teatro. Ainda teremos muitas outras peças teatrais para iniciar, com novos papeis e missões a cumprir.

No Livro dos Espíritos, Allan Kardec questiona na pergunta 738 sobre a justiça em um flagelo fatalizar tantos as pessoas de bem quanto os perversos, e Jesus responde:

“Se considerásseis a vida qual ela é e quão pouca coisa representa com relação ao infinito, menos importância lhe daríeis. Em outra vida, essas vítimas acharão ampla compensação aos seus sofrimentos, se souberem suportá-los sem murmurar.”

Se devemos então viver pensando na eternidade para fugir do desespero, ainda convém ressaltar que Jesus recomendou que nos reconciliamos com as pessoas:

Se estás, portanto, para fazer a tua oferta diante do altar e te lembrares de que teu irmão tem alguma coisa contra ti, deixa lá a tua oferta diante do altar e vai primeiro reconciliar-te com teu irmão; só então vem fazer a tua oferta.

Mateus 5:23,24

Ansiedade, depressão, desespero, pânico, todos são a ponta de um iceberg de problemas acumulados que nós vamos aos poucos acumulando, como varrer a poeira para debaixo do tapete. Um dia, não cabe mais nada e a sujeira começa a inundar todo o ambiente da alma !

JUDAS

Assim, Judas também nos revelou um grande ensinamento, o de vigiar nossas atitudes e ações no presente, para que não nos arrependemos delas no futuro, pois tudo o que se planta – haverá de colhermos.

A paz de consciência é um grande tesouro da alma que nos faz ficar tranquilos quanto a nossa partida para o mundo espiritual.

Judas ainda nos ensinou o que não devemos fazer: O suicídio. Tal ato não acaba com nossos arrependimentos, tormentos ou sentimento ruim qual for. Pior: levamos o tormento para o plano espiritual ! E ainda perdemos a chance de tentar resolver isso enquanto ainda estamos vivos, aprendendo com a situação. A chave é resolver o problema aqui e agora conforme Jesus nos ensinou. Procuremos ajuda profissional, temos o telefone 188 para conversar e psicólogos on line gratis nesse período de Corona-vírus < https://bem.care/covidzero/ >.

Busquemos retirar a sujeira debaixo de nosso tapete da vida e certamente nos sentiremos muito melhor!

Dessa forma, além da necessidade de reconciliação, Jesus mais uma vez deu a solução para apagar de nossa mente o arrependimento cristalizado em nossa alma:

2Pois quem põe os seus próprios interesses em primeiro lugar nunca terá a vida verdadeira; mas quem esquece a si mesmo por minha causa terá a vida verdadeira.   (Lucas 16:23)

Aproveitemos esses momentos de meditação em casa, para refletirmos se temos algum arrependimento, mesmo que seja algo simples, como deixar sonhos antigos pra trás, como aprender a fazer croché, ou falar uma língua estrangeira! … Peçamos perdão, Façamos cursos, Estudemos Jesus, e se a situação estiver muito difícil, canalizemos nossas forças e façamos o que Jesus nos pede:

_ Esqueçamos um pouco de nós e vamos nos encontrar com Jesus buscando dar auxílio ao próximo.

Não sabemos quando nosso papel nessa peça teatral atual irá acabar, o autor não revela os acontecimentos seguintes, por isso devemos encenar com a alegria de colaborar com o todo sem deixar guardado nenhum sentimento de aflição nessa jornada.

Links Úteis:


Psicólogo online grátis para atenuar os efeitos da pandemia do Coronavírus


Sinônimo de arrepender-se

28 sinônimos de arrepender-se para 3 sentidos da palavra arrepender-se:

3 doerclarificarsalvar-se, remir-se, redimir-se, chorardeplorarsofrerapiedar-secondoer-seafligir-se, apesarar-se, arrepelar-se, atormentar-se, compungir-se, contristar-se, mortificar-se, penitenciar-se, emendarmelhorarreabilitar-seregenerar-se.





Maria de Nazaré e Judas

3 06 2011

Em palestra tomei conta dessa passagem linda que retrata o poder do perdão de Maria auxiliando Judas no plano espiritual. Emociona…

Depois de ter passado muito tempo sobre os quadros sombrios da crucificação no Calvário, Judas, o traidor do Cristo, agora cego no Além, estava solitário e profundamente triste…
Era triste também a paisagem, o céu se mostrava nevoento…
Cansado de remorso e sofrimento, sentou-se e as lágrimas brotaram quentes de seus olhos melancólicos…
Naquele instante, nobre mulher, vinda de planos superiores, envolta em celestes esplendores, que ele quase nem conseguia perceber, chega e afaga a cabeça do infeliz.
Em seguida, num tom de carinho profundo, quase que em oração, ela diz:
Meu filho, por que choras?
Por acaso não sabes? – responde o interpelado, claramente transtornado. Sou um morto-vivo. Matei-me e novamente estou de pé, sem consolo, sem lar, sem amor, sem fé…
Não ouvistes falar de Judas, o traidor?
Fui eu que aniquilei a vida do Senhor…
A princípio, julguei poder fazê-Lo Rei, mas apenas Lhe impus sacrifício, martírio, sangue e cruz.
E, em flagelo e aflição eis a que minha vida se reduz agora, nobre senhora…
Afasta-te de mim, deixa-me padecer neste inferno sem fim… Nada me perguntes, retira-te, pois nada sabes do remorso que me agita.
Nunca penetrarás minha infinita dor… O assunto que lastimo é unicamente meu…
No entanto, a dama calma respondeu:
Meu filho, sei que sofres, sei que lutas. Sei a dor que te causa o remorso que escutas.
Venho apenas falar-te que Deus é sempre amor em toda parte… E acrescentou serena:
A bondade do céu jamais condena. Venho como mãe, buscando um filho amado.
Sofre com paciência a dor e a prova. Terás, em breve, uma existência nova… Não te sintas sozinho ou desprezado.
Judas interrompeu-a e bradou, rude e irritado:
Mãe? Não quero ouvir falar de mãe. Depois de me enforcar num galho de figueira, para acordar na dor, sem poder fugir à verdadeira vida, fui procurar consolo nos braços de minha pobre mãe, que teve medo de meus sofrimentos e expulsou-me depressa.
Por favor, não me fales de mães, nem me fales de amor. Sou apenas um ser solitário e sofredor…
Ainda assim – disse a dama docemente – por mais que me recuses, não me altero. Eu te amo, meu filho, e quero te ver feliz.
Terás, filho, o coração banhado pelas águas do esquecimento numa nova existência de esperança.
Eu te levarei e te conduzirei ao regaço de outra mãe. Pensa nisso e descansa.
E Judas, naquele instante, como quem esquece a própria dor ou como quem se desgarra de pesadelo atroz, perguntou:
Quem és que me falas assim, sabendo-me traidor? És divina mulher, irradiando amor ou anjo celestial envolto em luz?
No entanto, ela a olhá-lo frente a frente, respondeu simplesmente:
Meu filho, eu sou Maria, sou a mãe de Jesus.
*   *   *
Maria de Nazaré, a sublime mãe de Jesus, administra uma instituição no mundo espiritual.
O objetivo da instituição é atender aos sofredores que buscam consolo e orientação, após a morte do corpo físico.
Ela, portanto, continua a velar por nós como fez com Judas, o traidor de seu próprio filho.

Redação do Momento Espírita, com base no cap. Retrato de mãe, do livro Momentos de ouro, por Espíritos diversos, psicografia de Francisco Cândido Xavier, ed. Geem.

Download do Livro – Momentos de Ouro.