Mais um aviso sobre a (falta de) segurança no automobilismo

27 07 2009
Kubica nasce novamente

Kubica nasce novamente (pés foram salvo por pouco) ao contrário das fotos abaixo

f11Muitos fãs das corridas de F1 e outras categorias de automobilismo podem ficar decepcionados com minha opinião. O automobilismo é uma atividade primitiva e medieval. Por mais tecnologia que se use, uma atividade que já gerou mortes por pura competição, dinheiro e prazer acaba sendo algo mundanamente negativo e maléfico.

f16É certo que produz avanços tecnológicos na área automotiva que são aplicados nos carros “comuns” . Mas esses avanços não poderiam existir sem mortes? Os investimentos em velocidade são muito desproporcionais em relação a segurança humana. Somente com algumas mortes, iniciam algum procedimento de pesquisa em segurança. Por que os investimentos em segurança não iniciam antes das mortes? Por que já não desenvolveram um “teto” protetor ultra resistente em forma de uma cabine? Quantas mortes já não ocorreram pelo piloto ter a cabeça livre no ar, sendo protegido apenas pela aerodinâmica e por Deus? Ou mesmo correr através de controle remoto, sem um ser humano dentro de um protótipo… com a tecnologia de hoje seria fácil.

f15Fatalidades existem, mas deve-se pensar em tudo, em todas as possibilidades. Mesmo assim, os riscos de correr a mais de 200 km/h são grandes demais para se considerar um esporte. Esporte é saúde, ética, disciplina, amizade, educação, corpo e mente unidas numa competição saudável. O automobilismo é corrida por dinheiro, risco de vida, anti-ética, competição avassaladora. Pilotos são empregados e peças descartáveis para as grandes montadoras. Decididamente não é um esporte. Não é a toa que muitos vídeos de acidentes estão sendo retirados do youtube…

f13 A morte de Ayrton Sena certamente foi um aviso. Ele era prodígio. Subiu apenas pela competência, pela habilidade. Nas vésperas de sua morte mostrava um perfil preocupado com a segurança que era deixada para segundo plano. A crise no automobilismo era grande e morreu para que investimentos em segurança fossem desenvolvidos. Sua morte não foi em vão. Contudo quantos campeões mundiais terão que morrer para chamar a atenção para o absurdo de risco que existe no automobilismo? Tanta tecnologia para uma atividade tão primitiva. Não é esporte. Não vejo muita diferença dos  pilotos em relação aos gladiadores chicoteando seus cavalos. Contudo na era medieval praticavam essas corridas pela própria vida. E o público carniceiro, continua o mesmo… Lastimável a foto do Massa ferido nas primeiras páginas de todos os lugares.

f17 Decididamente sigo o conselho do Ayrton e nunca mais assisti uma corrida de qualquer tipo de categoria automobilística. Ayrton venceu o mundo alertando para a falta de segurança e risco dessa competição e deixando uma Instituição de caridade que irradia muita luz nesse planeta tão sombrio.

Quantos não continuam se arriscando nessa atividade? E muitas vezes não dispõe do conhecimento espiritual necessário para a passagem para o outro plano. É certo que ninguém sabe o dia que a morte irá bater a porta. Por isso a importância da instrução sobre como é a vida no outro lado. E essa informação já temos.

Chico Xavier no Brasil foi uma grande pessoa iluminada com a capacidade de “escutar” os espíritos. Com apenas quarta série primária, publicou mais de 400 obras por meio de psicografia – onde os espíritos (pessoas mortas*) utilizam da escrita pela mão do Chico para escrever textos. Suas obras espirituais portanto nos esclarecem de como é a vida nesse mundo. A séria André Luiz, Emmanuel e outros grandes espíritos sabedores de muitas verdades que desconhecemos por total nos esclarecem  com é a vida no plano espiritual, suas leis, de onde vimos, para onde vamos… Sem falar na codificação iniciada pelo “Livro dos Espíritos”.

ssenn .  Ayrton e todos que já partiram nos convidam a sabermos mais sobre a vida após a morte, sobre quem somos e para onde vamos. Fica a nosso critério dar prioridade a esse conhecimento de grande importância para todos nós, ainda vivos num corpo físico…

Independente de religião ou crença, a ciência do Espírito está disponível nas obras da codificação disponíveis para download nos links ao lado e nas mais de 400 obras de Chico Xavier.

A instrução é dever de cada um de nós para vivermos e aproveitarmos melhor essa vida tão curta.

Sucesso e paz a todos nós, especialmente o Felipe Massa, para que possa estar ganhando saúde plena e criando consciência reflexiva do verdadeiro sucesso dessa vida. Abaixo deixo um vídeo do Chico Xavier para reflexão.

Pilotos mortos somente na Fórmula 1:

Luigi Fagioli (Itália), 54 anos. Equipe: Alfa Romeu. Treinos do GP de Mônaco, em 1952.
Fellice Boneto (Itália), 50 anos. Equipe: Maserati. GP do México, em 1953.
Onofre Marimón (Argentina), 31 anos. Equipe: Maserati. Treinos do GP da Alemanha, em 1954.
Alberto Ascari (Itália), 36 anos. Equipe: Lancia. Treinos particulares em Monza, Itália, em 1955.
Eugenio castellotti (Itália), 27 anos. Equipe: Ferrari. Treinos particulares em Modena, Itália, em 1957.
Luigi Musso (Itália), 34 anos. Equipe: Ferrari. GP da França, em 1958.
Peter Collins (Grã-Bretanha), 27 anos. Equipe: Ferrari. GP da Alemanha, em 1958.
Stuart Lewis-Evans (Grã-Bretanha), 28 anos. Equipe: Vanwall. GP do Marrocos, em 1958.
Jean Behra (França), 38 anos. Equipe: Ferrari. Treinos do GP da Alemanha, em 1959.
Chris Bristow (Grã-Bretanha). Equipe: Cooper. GP da Bélgica, em 1960.
Alan Stacey (Grã-Bretanha). Equipe: Lotus. GP da Bélgica, em 1960.
Harry Schell (EUA), 39 anos. Equipe: Cooper. Treinos particulares em Silverstone, Inglaterra, em 1960.
Wolfgang von Trips (Alemanha), 32 anos. Equipe: Ferrari. GP da Itália, em 1961.
Ricardo Rodriguez (México), 20 anos. Equipe: Ferrari. Treinos do GP do México, em 1962.
Carel Godin de Beaufort (Holanda), 30 anos. Equipe: Porsche. Treinos do GP da Alemanha, em 1964.
John Taylor (Grã-Bretanha), 33 anos. Equipe: Brabham. GP da Alemanha, em 1966.
Lorenzo Bandini (Itália), 32 anos. Equipe: Ferrari. Em conseqüência de um acidente no GP de Mônaco, em 1967.
Bob Anderson (Grã-Bretanha), 36 anos. Equipe: Brabham. Treinos particulares em Silverstone, Inglaterra, em 1967.
Joseph Schlesser (França), 40 anos. Equipe: Honda. GP da França, em 1968.
Piers Courage (Inglaterra), 28 anos. Equipe: Tomaso. GP da Holanda, em 1970.
Jochen Rindt (Áustria), 28 anos. Equipe: Lotus. Treinos do GP da Itália, em 1970.
Bruce McLaren (Nova Zelândia), 33 anos. Equipe: McLaren. Treinos particulares em Goodwood, Inglaterra, em 1970.
Joe Siffert (Suíça), 35 anos. Equipe: BRM. Prova de campeões na Inglaterra, em 1971.
François Cevert (França), 29 anos. Equipe: Tyrrell. Treinos do GP dos EUA, em 1973.
Roger Williamson (Grã-Bretanha), 25 anos. Equipe: March. GP da Holanda, em 1973.
Peter Revson (EUA), 35 anos. Equipe: Shadow. Treinos particulares em Kyalami, África do Sul, em 1974.
Helmut Koinigg (Áustria), 25 anos. Equipe: Surtees. Treino do GP dos EUA, em 1974.
Mark Donohue (EUA), 38 anos. Equipe: Penske. Treinos do GP da Áustria, em 1975.
Tom Pryce (Inglaterra), 28 anos. Equipe: Shadow. GP da África do SUL, em 1977.
Ronnie Peterson (Suécia), 34 anos. Equipe: Lótus. Em conseqüência de um acidente no GP da Itália, em 1978.
Patrick Depailler (França), 35 anos. Equipe: Alfa Romeo. Treinos particulares em Hockenheim, Alemanha, em 1980.
Gilles Villeneuve (Canadá), 30 anos. Equipe: Ferrari.Treinos do GP da Bélgica, em 1982.
Ricardo Paletti (Itália), 23 anos. Equipe: Osella. GP do Canadá, em 1982.
Elio de Angelis (Itália), 28 anos. Equipe Brabham. Treinos particulares em Paul Ricard, França, em 1986.
Roland Ratzemberger (Áustria), 31 anos. Equipe: Simtek. Treinos do GP de San Marino, Itália, em 1994.
Ayrton Senna (Brasil), 34 anos. Equipe: Williams. GP de San Marino, Itália, em 1994.

Ainda 33 espectadores foram mortos.

E agora na Stock Car Brasil a imprudência com corridas sob forte chuva aliada a outros fatores levam outro piloto ao desencarne:

“Gustavo Sondermann teve sua morte cerebral anunciada pelo corpo médico do Hospital São Luiz, onde foi atendido. Segundo o boletim médico oficial, o paulista, que chegou ao local com quadro estável, teve complicações por conta do acidente. A Confederação Brasileira de Automobilismo decretou luto oficial de sete dias.” G1 dia 04/04/2011

Atualizando com mais outra tragédia, o corredor Dan Wheldon numa – fatal crash – na Formula Indy faleceu em grave acidente. Por ser piloto com grandes chances de vencer a temporada 2011 fica o alerta para a falta de segurança em corridas de todas as modalidades.

Todas as modalidades de automobilismo deveriam ser repensadas.

Que a piedade Divina possa estar no amparo de todos esses pilotos que dedicaram suas vidas a velocidade e ao desenvolvimento tecnológico do automobilismo no mundo. Que possam estar cientes de sua nova condição de espírito fora do corpo físico em vida espiritual – nessa passagem violenta e repentina – auxiliados pelos seus espíritos protetores e benfeitores espirituais.

Assim Seja.





Michael Jackson. E agora quem vai ligar para nós?

6 07 2009

O mundo viu nesses dias a morte de um dos maiores músicos do cenário pop mundial. Quem não conhece Michael Jackson?

_Que Deus esteja auxiliando Michael nesse momento.

Contudo a morte de Michael Jackson abala a sociedade materialista acostumada às aparências, aos objetos de riqueza, carros, mansões, parques temáticos, gerando uma máquina de busca contínua de sensações e status social. Michael era um simbolo desse mundo social, da matéria, da música gerando riquezas, da imortalidade dos bens materiais e aparência eternizada em vídeos e músicas.

Nesse momento essa sociedade se desespera por ver que existe o fim.

Convidamos então a refletirmos sobre em que tipo de sociedades queremos viver. Será que sou materialista? Será que vivo para meus bens, ou trabalho no que gosto e meu rendimento é conseqüência da minha satisfação em produzir algo para a sociedade? E mais ainda, será que procuro reservar um tempo para me esclarecer sobre religião, sobre o que vem depois da morte ?

Todos morrem. E nós em relação a isso?

They Don’t Care About Us = Eles não se importam conosco.

Os mortos provavelmente estão cantando a música de Michael “They Don’t Care About Us” do vídeo acima gravado no Brasil com a imagem de Jesus na abertura. Pois verificam como são poucos dentre os vivos, que procuram se informar e estudar o pós-morte e os espíritos – eles.

Vamos mudar isso agora. A Doutrina Espírita, enviada por Jesus, composta dos livros  codificados por Allan Kardec veio justamente esclarecer  as palavras de amor de Jesus e ainda revelar como é a vida após a morte. Temos que ter esse conhecimento, independente de religião, para quando morrermos termos condições de avaliar a situação e sair-se bem dela. É imperioso e urgente esse conhecimento.

Abaixo faço um pequeno resumo de como a morte se processa até o final com o desligamento completo do espírito para o corpo físico.

Para maiores detalhes aconselho o livro do autor Richard Simonetti “Quem tem medo da Morte”. Abaixo uma pequena palestra com esse autor no vídeo abaixo:

Palestra de Simonetti na integra em áudio no link abaixo:

http://www.terraespiritual.locaweb.com.br/espiraudio/rs_morte.html

Divaldo Franco nos fala sobre o Medo da Morte à Luz da Doutrina Espírita:

Em resumo podemos chegar a uns tópicos que podem ser mais detalhados com estudos e com a colaboração de todos nos comentários.

perispirito

Perispírito, Corpo Físico e Pontos de Energias Vitais.

1. Somos espíritos eternos unidos a um corpo físico transitório. “Vivemos antes do berço e vivemos após o túmulo.”

2. A morte, que faz parte da vida, é o falecimento do corpo físico ocorrendo o desligamento com o espírito que continua sua vida eterna.

3. O desligamento com a morte é um termo espírita no qual relata o fenômeno da libertação da energia do espírito perispírito) que estava preso ao corpo físico. (foto ao lado)

4. Essa libertação ocorrida no desligamento é geralmente praticada por benfeitores espirituais que auxiliam o falecido.

5. Em mortes súbitas ou de pessoas ignorantes do assunto, muitas vezes é difícil entender o que se está passando. É necessário saber que continuamos com nossa última forma física após a morte do corpo. Nossa energia fluídica toma forma de nossa última existência. Ao acordar do “sono da morte” muitos não percebem que morreram de imediato. Assim em todos os momentos difíceis devemos nos habituar a orar, pedir auxílio e aceitá-lo. Lembram daquele filme “Gosth, do outro lado da vida”?

6. Sentimentos de raiva, revolta, culpa, inconformismo, aflição, medo no pós-morte dificultam a assistência dos benfeitores espirituais a nós mesmos. Todos devemos nos habituar a mantermos a paz e serenidade por meio de oração e boas ações enquanto vivos. Com essa prática estamos treinando para os momentos do desencarne.

7. O ambiente de velório deve ser respeitoso e de oração. Caso contrário é melhor sair do local. Geralmente o Espírito do falecido está no ambiente sendo “operado” pelos benfeitores espirituais. Comentários desnecessários, maledicências, bate-papos, só atrapalham os trabalhadores espirituais Divinos.

8. Quando as pessoas não conhecem esse processo de pós-morte os benfeitores aplicam uma “anestesia” quando o indivíduo morre e o espírito do falecido só vai acordar quando já tiver sido praticado o processo de desligamento. Dessa forma, ao acordar, muitos espíritos desencarnados não sabem que morreram e acabam se desesperando por  nenhum dos familiares falarem com ele, por exemplo. E pior, ainda muitos acabam não querendo seguir os benfeitores e presenciam os familiares sofrendo, os filhos brigando por herança ou coisa pior.. Vejam que transtorno para um espírito despreparado e ignorante das leis.

9. O apego demasiado as coisas materiais e o culto ao corpo pode levar o espírito falecido a não querer seguir os benfeitores e ficar preso a um carro, as joias, a cofres ou ainda ao seu corpo físico em decomposição. Certamente irá ser assustador para si mesmo. Trabalhemos nossa conduta desde já para não nos apegarmos as coisas materiais. Aqui, no plano físico – tudo é passageiro.

10. Tenhamos certeza, como a existência do oxigênio invisível que respiramos, que Deus está sempre em nós, nos amando infinitamente e nos assistindo em todas as situações. Fé. A oração é sempre o melhor auxílio.

11. O suicídio é a pior das mortes. Existem relatos que informam que o Espírito continua sentindo todas as dores e sentimentos do ato de sua morte por todo o tempo de vida que ainda tinham (energia vital) entrando numa zona terrível pela lei da atração. Mesmo assim após esse tempo de sofrimento eles tem assistência dos benfeitores para reverter a situação e quitar suas dívidas.

12. Essas são informações bem resumidas o qual podem gerar muitas dúvidas., pois foi concentrado aqui somente alguns esclarecimentos sobre o momento  da morte.  Toda simplificação geralmente abre margem para dúvidas, preconceitos,  entendimentos errados. Fica assim o convite para um maior estudo desse assunto  tão importante – Sugerimos a leitura da base do Espiritismo: A Obra da Codificação Espírita – Livro dos Espíritos, Evangelho Segundo o Espiritismo, Obras Póstumas, Livro dos Médiuns, disponíveis para download nos links ao lado; e as obras de Chico Xavier. ( >> )

CONCLUSÕES IMEDIATAS:

Com esse resumo podemos refletir um pouco quanto a prática da pena de morte, da justiça pelas próprias mãos e de tantos assassinatos que acontecem pela intolerância, raiva, descontrole e falta de conhecimento das leis de Deus.

Matar um inimigo, não irá resolver o problema. Um bandido continuará a ser bandido no Plano Espiritual. Um inimigo continuará a ser inimigo no plano espiritual. Somente adia-se o problema com mais agravantes ainda, pois quem praticou atos de violência contra o próximo, mesmo que seja ele um bandido, irá pela lei da ação e reação receber de volta o que praticou futuramente. Mas isso já é outro assunto abordado nesse blog (ver categorias).

Contudo como nos psicografou Chico Xavier, “embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.”, iniciemos agora boas ações, atitudes positivas para o próximo, criemos habitualidade nas orações, auto-controle emocional, auto-conhecimento em aplicação a nossa vida atual, mudemos o  destino de nosso futuro alterando o rumo de ações para a paz interior pela caridade. Que nosso Pai Celeste esteja sempre presente em nossos pensamentos.

Assim seja.

====================

CONTEÚDO EXTRA:

Perispírito (PPS) – http://www.febnet.org.br/file/11/3547.ppt

Links sobre a Morte com as explicações vindas dos Espíritos pela Doutrina Espírita:

A morte doi? – http://www.oespiritismo.com.br/textos/ver.php?id1=151

Desencarne – http://www.ceismael.com.br/artigo/artigo069.htm

Ciência Espírita – http://www.espirito.org.br/portal/publicacoes/esp-ciencia/004/epm.html

José Lucas (diversos) – http://www.espirito.org.br/portal/artigos/jose-lucas/index.html

===============================





Orações para as pessoas do voo 447

2 06 2009

“Com bilhete reservado, dona de casa adia viagem e escapa de embarcar no voo 447 – FERNANDA PEREIRA NEVES- da Folha Online
A dona de casa Sonia Donizete de Souza, 52, deveria ter embarcado ontem no voo 447 da Air France, que desapareceu no trajeto entre Rio e Paris. Nesta segunda-feira, no aeroporto internacional de São Paulo, em Cumbica (Guarulhos, região metropolitana), ela disse não temer a viagem, adiada para hoje
.”
http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u574917.shtml

Orações

Orações

Momento de tristeza e oração

Convidamos a todos que passarem por esse blog nesses dias para orarmos pedindo aos acidentados dessa terrível tragédia do vôo 447 para estarem lembrando do infinito amor de  nosso Pai Celeste para que possam estar sendo amparados mais facilmente pelo plano espiritual nesse desencarne tão abrupto.

Igualmente fica o convite para uma auto-reflexão – que possamos estar refletindo em nossas vidas, sobre o que deixamos de fazer diariamente para sermos pessoas melhores – para começarmos a praticar ações para o que realmente temos vocação, para iniciarmos colaborações pequenas na caridade ao nosso próximo, para sentirmos mais a nós mesmos e principalmente para doar mais amor.

Há quanto tempo não falamos para nossa(o) parceira(o) ou nossos pais o quanto o amamos? Uma visita a um doente, a paciência de ouvir um desabafo, a caridade de doar recursos pessoalmente aos menos favorecidos (…) tantas coisas podemos fazer para sermos realmente pessoas melhores e deixamos tudo para amanhã…

Um dia também partiremos e deixaremos de ser espíritos encarnados¹ a um corpo físico, assim como aconteceu de forma coletiva com nossos irmãos no voo 447. No entanto agora iniciam uma nova vida, pois sabemos que pela Doutrina Espírita², suas almas não morrem. São agora espíritos vivos desprendidos do corpo físico.

Inclusive, nossas orações certamente chegarão as suas mentes, pois agora conversam através do pensamento. Nesses momentos de sono espiritual recuperam todas suas lembranças das vidas passadas e são ajudados por Espíritos mais elevados a se recomporem mentalmente para um dia poderem reencarnar novamente. Essa é a lei da evolução espiritual de maneira sintética em demasia, contudo cada vez mais verdadeira e real a medida que se estuda a obra da codificação espírita.

Interessante ainda saber que as coincidências não existem, assim como a dona de casa Sônia da reportagem acima não embarcou, os que embarcaram certamente tinham que estar ali para quitaram dívidas de vidas anteriores³ com essa tragédia e estão agora espiritualmente mais capazes ainda de numa próxima encarnação estarem aptos a uma vida mais duradoura e livre de expiações.

Que nosso Pai Celeste possa estar iluminando a cada Espírito envolvido nesse acidente com o seu amor infinitamente grande que tem por todos nós. E que os familiares possam estar elevando seus pensamentos para transmitir paz e inspirar seus entes queridos para o caminho junto ao nosso mestre Jesus. Que assim seja.

—————————–

1. Espíritos Encarnados. Temos um corpo físico e uma corpo espiritual. Ao fecundar o óvulo o corpo espiritual se prende ao corpo físico e passa a existir um futuro ser humano naquele momento. Por isso deve-se tomar o cuidado necessário para evitar certos tipos de anticonceptivos, pois aqueles que deixam o óvulo fecundar na verdade são produtores de abortos e causam grandes males espirituais aos seus praticantes, mesmo sem saber.
2. Doutrina Espírita. Revelações sobre como é a vida espiritual e suas leis trazidas por Espíritos superiores para nosso auxilio nesse momento na Terra. Foi codificada por Allan Kardec  através de perguntas aos espíritos: Uma mesma pergunta era feita a vários médiuns (pessoas capazes de entrar em contato com espíritos) em locais diferentes, comparadas, organizadas – gerando assim a codificação espírita livre de qualquer tipo de interferência da mente do medium com as obras: Livro dos Espíritos, Evangelho segundo o Espiritismo, Obras póstumas, Livro dos médiuns, Genese. (disponível para download nesse blog.)
3. Dívida de vidas anteriores. Toda ação gera reação. Pela lei física da ação-e-reação um dia receberemos de volta em igual intensidade as reações que produzimos. Se elas forem negativas iremos sofrer exatamente o que produzimos anteriormente. Assim, tudo o que fizermos ao nosso próximo estamos na realidade fazendo a nós mesmos. Com “ferro fere com ferro será ferido”: Quem trair será traído, quem machucar será ferido, quem matar será morto. Contudo as boas ações irão contrabalançar com o que já fizemos de errado, por isso a grande importãncia da caridade. Jesus a todo momento tenta nos ensinar a lei da ação e reação, mas há 2000 anos atrás ficava muito difícil explicar uma lei da física que nem era conhecida ainda. Por isso Jesus nos enviou a Doutrina Espírita nesse momento evolutivo atual. Mais detalhes na categoria “Ação e Reação” desse blog.

4. Médium. Chico Xavier foi o maior médium brasileiro, nos trazendo mais de 400 obras de elevado grau de conhecimento através de psicografias, facilitando o entendimento da Doutrina Espírita. Cursando apenas parte do ensino primário, mal conseguia entender certas obras que escrevia através de suas psicografias.

Download Livro dos Espíritos:

http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/index.html

————————————————————————————————

Contribuições:

PARA AQUELES QUE DEIXARAM O MUNDO NAS ASAS DA REDENÇÃO (VOÔ 447)

Luz da alegria
Um pingo de luz no prisma da atitude
É o que talvez não se reconheça ainda em plenitude
Que a pressa não é apenas inimiga da perfeição
É também o óbice da sensação de liberdade
Por que de fato nada se faz tão rápido
Ela, pressa, desgasta a emoção das idades
Rasura o espelho da experiência
Ela se opõe á paciência, a serenidade e a razão
Essa competição pelo nada
Afinal ninguém vai a lugar nenhum
Além da luz ilusória que a qualquer momento se apaga
É melhor mesmo não recriar chagas, pragas ou adagas
Que não se nos estanque o sentimento de alegria
Que emana da vida como um orgasmo
Que é preciso ser vivido
E não medido ou contado, contabilizado
Na parcela da mesmice
Nosso “Divã” pode ser a luz da alegria
Que acende o dia dentro da gente
No verão que a gente quer
Uma semente sorriso na expressão do rosto
Tem gosto de certeira emoção
Há se manifestar como ungüento
Nos impulsos da obrigação
Como uma idéia que ajuda
A encontrar os caminhos da solução!
Um pensamento sorriso iluminando a razão
Acende o raciocínio com a chama da afeição
E tritura os resíduos da dor
E encontra o quociente de amor
Que parcela os impulsos dos sentimentos
E compartilha até suas sobras
Na esfera da renovação
Um sorriso convite perdoa a incompreensão
O gesto fraterno sela a reconciliação
A palavra serena conduz ao hábito oração
A amizade se acomoda nos refolhos do coração!
O amor é semente que a amizade insemina
No celeiro da evolução
E a vida recria a família, os amigos e os amores
Nas fraldas de todas as manhãs
A noite é o sonho
O dia execução
Reencarnação oportuniza
A morte libertação!

SOESFALUZCA ****
Ademário da Silva **** 04/julho/2009





Homenagem ao Tony Villela

24 09 2008

“Amigos do artesão e surfista Tony Villela, de 32 anos, que morreu  no mar do Guarujá no dia 14 de setembro, pretendem mudar simbolicamente o nome da Ilha da Pompeva, na Praia de Pitangueiras, no Litoral Sul de São Paulo, para “ilha do Tony”. O artesão se afogou após salvar  dois surfistas que estavam em dificuldades dentro da água. O corpo dele só foi encontrado três dias depois e suas cinzas serão jogadas  na ilha.” G1

O mundo surf de São Paulo aliado a toda população brasileira sofreu com a morte do surfista Tony Villela, de forma dolorosa, após salvar duas pessoas que estavam se afogando no mar em Pitangueiras.

Portanto este blog, ao som do grupo “Midnight Oil”, convida a todos que estiverem lendo esse artigo para transmitirem pensamentos positivos ao Tony Villela. Agora, em espírito, o Tony vive com certeza mais leve por ter passado por sua prova de vida com determiniação e podemos, pelos estudos da Doutrina Espírita, informar para todos os brasileiros, amigos e familiares, a certeza de que foi e está sendo amparado pela espiritualidade maior.

Não há consolo que apague a dor da passagem de um parente ou amigo para o mundo dos espíritos, contudo devemos saber que por merecimento um dia existirá um reencontro e com essa certeza fica mais fácil substituir a condição de “morte” por “uma viagem longa onde todos iremos nos reencontrarmos um dia”

Quanto ao nosso merecimento, está justamente, em ficar aqui nesse planeta, passando por provas talvez ainda mais duras, momentos difíceis, trabalhando, superando obstáculos, mantendo bons pensamentos na certeza de termos boas companhias espirituais de amparo divino e assim construir o futuro.

Paz.

Letra e Cifra / Midnight Oil – One Coutry – Transcribed by…Pugwall & Me
1st Verse:

G               C          G
Who’d like to change the world
G              C          G
Who wants to shoot the curl
D             C        G
Who gets to work for bread
D              C    Em
Who wants to get ahead
G               C     G
Who hands out equal rights
G                C         G
Who starts and ends that fight
D             C        G
And not not rant and rave
D    C        Em        D
Or end up a slave
G              C        G
Who can make hard won gains
G               C      G
Fall like the summer rain
D           C        G
Now every man must be
D          C        Em
What his life can be

C     D     Em      C                  G
So don’t call, me, the tune, I will walk away

Break: not sure about this but the following notes seem to go okay
D|—————–|
A|—————–|
E|-3-3-7-3-8-7-5-7-|

Em D

2nd Verse:
(Repeat chords from 1st verse)

Who want’s to please everyone, who says it all can be done
Still sit up on that fence, no-one I’ve heard of yet
Don’t call me baby, don’t talk in maybes
Don’t talk like has-beens, sing it like it should be
Who laughs at the nagging doubt, lying on a neon shroud
Just gotta touch someone, I want to be

C     D     Em      C
So don’t call, me, the tune, I will walk away
D     Em      C
Don’t call, me, the tune, I will walk away
D     Em      C                  G
Don’t call, me, the tune, I will walk away

Break:

Bridge:
Am  C  D
Am C Am  C  D
Am C Am  C  D
Am  C  D

G  C  G  F
G  C  G
Am C  Am F
Am C  D F

(Repeat these chords to end)

One country one, country one country

Who wants to sit around, turn it up turn it down
Only a man can be, what his life can be
One vision, one people, one landmass, we are defenceless, we have a lifeline
One ocean, one policy, seabed lies, one passion, one movement, one instant
One difference, one lifetime, one understanding
G                  C             G
Transgression, redemption, one island, our placemat
Am       C     Am   C       Am    C     D   F                   G
One firmament, one element, one moment, one fusion, yes and one time





Leve Desespero? Ações impensadas de “pavios curtos” numa visão espiritual…

11 09 2008

( Parece que estava prevendo o triste caso de Eloá e Nayara ao escrever no dia 11 de setembro esse alerta às pessoas que praticam ações impensadas… )

O grupo de rock Capital Inicial em sua música Leve Desespero retrata um momento de angústia transmitindo um sentimento de vazio interior muitas vezes causados por arrependimentos de atos impensados.

Ações impensadas

A raiva e desespero provoca momentos de loucura. Quem não conhece um caso de violência doméstica devido a pessoas em estado de descontrole? Ou um amigo “brigão”?

Então, já que é tão comum, qual seria o motivo provocador dessas ações violentas tão desastrosas para todos os envolvidos?

O motivo são vários, mas o que impulsiona para ações geralmente passa pelo orgulho e vaidade – que são aquelas vozes mentais do tipo “o que vão pensar de mim se não revidar?”, “o que vão dizer de mim se perdoar isso?”, “Se agir assim todos vão me temer.” …

Logo muitas situações que poderiam ser controladas pelo diálogo sereno se transformam e batalhas verbais, e posterior, lutas reais por meio de todo tipo de violência. E pior, muitas vezes atingindo pessoas que nem estavam participando da situação – e as crianças são as maiores vítimas.

759 Qual é o valor do que se chama ponto de honra em matéria de duelo?
– Orgulho e vaidade: duas chagas da humanidade.

E não para por ai, muitos casos ainda podem levar o indivíduo a fazer um ato bárbaro e ainda cometer suicídio. Não é difícil encontrar noticias nos jornais sobre o assunto. Casos REAIS onde o orgulho aliado à falta de controle emocional levam pessoas normais a cometerem atrocidades. Momentos, segundos impensados podem criar uma eternidade de tormentos e aflições no plano pós-morte.

957 Quais são, em geral, as conseqüências do suicídio sobre o Espírito?
– As conseqüências do suicídio são muito diversas: não existem penalidades fixas e, em todos os casos, são sempre relativas às causas que o provocaram; mas uma conseqüência da qual o suicida não pode escapar é o desapontamento. Além disso, a sorte não é a mesma para todos: depende das circunstâncias. Alguns expiam sua falta imediatamente; outros, em nova existência, que será pior do que aquela cujo curso interromperam.

Ainda assim me pergunto por que escrever sobre esse assunto. Algo muito pouco pesquisado na internet – Suicídio, Estresse, Loucura, Orgulho, Brigas, Descontrole Emocional… parece chato…

Contudo, com a quantidade de pessoas “pavio curto” que me cercam, as discussões graves que tenho presenciado de casais em conflito, e aliado ainda a um acidente na minha cidade onde uma menina e  o seu namorado após uma briga bateu com o carro em alta velocidade matando ambos e ainda duas amigas  que estavam de carona – tudo isso me lançou ao teclado nessa madrugada de quarta-feira.

Aliado a isso, pelo conhecimento da Doutrina Espírita sabe-se das graves conseqüências que atos impensados como estes causam aos espíritos e dos mecanismos invisíveis que nos cercam nessas situações e em outras situações que nos prejudicam ou ajudam…  Está ficando interessante a questão agora!

  • Seres humanos = Corpo físico + Espírito
  • Morte humana = Cessação definitiva da vida ou da existência corporal, pois o Espírito continua vivo
  • Espírito = Espírito sem o corpo físico
  • Alma = Espírito que está preso a um corpo físico formando um ser humano material único.

Vejamos bem,  as quantidades de pessoas mortas e de assassinos já mortos em contextos de loucura e raiva lotam as casas espíritas sérias, agora como espíritos, para serem socorridos, encontrando-se em situações de terríveis tormentos em regiões tenebrosas. A maioria não consegue sair das situações, pois eles mesmos criaram reações negativas e agora passam um grande período em dolorosos momentos que parecem eternos.

Contudo nenhuma punição, ou melhor, reação negativa é eterna. Todos irão um dia, cedo ou tarde, reencarnar para passar momentos de reconstituição dos males que foram feitos e assim se livrarem dos tormentos criados. Ou seja, quase todos os momentos dolorosos que sofremos nessa vida atual sem procurarmos por isso são reparações de nossas próprias ações em vidas passadas.

Muitos devem estar perguntando, e Deus, e meu “anjo da guarda” ? Eles não irão me ajudar?

Sim. Contudo as leis do universo são máximas que não se podem mudar…

Mecanismo Invisível 1

Deus quer o nosso bem, mas temos que fazer o certo. Quem produz amor recebe amor, quem produz ódio e dor, recebe dor e tormentos. Como a lei da gravidade, a lei da ação e reação é uma realidade em nossas ações em todos os sentidos. Daí a importância da vigilância dos pensamentos e posterior ações práticas dos mesmos. São mecanismos esses que não vimos no dia-a-dia contudo regem nossa vida futura:

Nossas ações hoje em relação a nós mesmos e as pessoas que nos cercam.

Portanto fica aqui um convite para o auto-conhecimento a respeito de nossa personalidade em momentos de crises e provações de paciência e resignação.

• Como procedo diante de uma agressão verbal ?
• Como criar mecanismos para melhor controlar minhas ações em momentos de estresse?
• Tenho costume de agir por mim ou pelo que os outros vão pensar de mim ?
• Posso me considerar “pavio curto”? Como proceder nessas situações de crises?

Assim deve-se ainda ter a ciência de desenvolver paciência para ensinar com exemplos e boas palavras os erros que presenciamos e em relação ao que já foi feito de errado que possamos exercitar o perdão… Quanto às ofensas pessoas devemos ter caridade:

886 Qual é o verdadeiro sentido da palavra caridade como a entendia Jesus?

– Benevolência com todos, indulgência com as imperfeições dos outros, perdão das ofensas.

887 Jesus também disse: “Amai até mesmo os inimigos”. Porém, o amor aos inimigos não é contrário às nossas tendências naturais? A inimizade não provém da falta de simpatia entre os Espíritos?

– Sem dúvida, não se pode ter pelos inimigos um amor terno e apaixonado; não foi o que Jesus quis dizer. Amar aos inimigos é perdoar e pagar o mal com o bem. Agindo assim nos tornamos superiores a eles; pela vingança, nos colocamos abaixo deles.

Infelizmente a insanidade humana é algo real nos dias atuais, como se vivêssemos ainda na idade média em muitos momentos, porém a certeza de estar no caminho certo é um dever de cada um de nós. Lembramos que nunca estamos sozinhos, o mundo invisível está nos vendo e criamos sempre boas companhias através de nossos pensamentos diários.

Mecanismo Invisível 2

O que pensamos a maior parte do dia – reflete nos tipos de companhias espirituais que temos ao nosso lado – nos transmitindo idéias e pensamentos. Muitas más companhias espirituais podem nos sugerir pensamentos de raiva, ódio, agressividade, obsessão a vícios – bebida, drogas, pornografia.

Contudo muitas BOAS companhias nos atiçam com idéias para o sucesso profissional, a caridade, a paciência, a determinação e vontade de viver!

Com quem quer ficar ?

Assim, controlemos nossos pensamentos vigiando-os sempre através de atividades produtivas, criando assim o primeiro passo para uma vida melhor, controlada e saudável, buscando com o auto-conhecimento – sempre atividades com vocação para tal – sendo assim fonte de alegrias reais e sucesso tanto materialmente quanto espiritualmente.

Mecanismo Invisível 3

Lembrando sempre que o mal provoca reações futuras maléficas a quem o pratica, entretanto, a CARIDADE ao próximo apaga o mal feito. Ou seja alcançamos o verdadeiro perdão de um mal que fizemos através de uma ação contrária, uma ação no bem, uma caridade ao próximo menos favorecido! Fácil teoria, mas a caridade é algo difícil de se fazer, pois é contra a sociedade materialista que vivemos. Contudo é algo que toda casa Espírita propõe e oferta prontamente aos seus freqüentadores para contribuir para libertação espiritual de cada um dos praticantes da caridade.

É um assunto vasto o que foi escrito aqui, obtido por leituras e estudo de muitos livros vindo de psicografias de Espíritos superiores, que posso indicar abaixo para maiores detalhes. Podem ser baixados livremente ou comprados em qualquer livraria Espírita.

Agora, após conhecer um pouco mais dos mecanismos invisíveis que nos regem e antes de qualquer ação, se principalmente nos consideramos pessoas sem paciência e de “pavio curto” busquemos alternativas para descarregar as energias negativas. Algumas sugestões posso dar:

Um saco de pancadas para colocar em casa e descarregar muita energia e ainda proporcionando um bom exercício físico buscando sempre mentalizar bons fluidos;

Praticar aeromodelismo começando com montagem de modelos de isopor como os ensinados nesse mesmo blog.

  Aprender a tocar violão. Por que não começar com esse vídeo aula para tocar violão. No youtube tem muitas outras video aulas. Abaixo ainda deixo a cifra da música do Capital Inicial acima mencionado.

Bons pensamentos e atitudes para todos.

————————

Perguntas e Respostas em negrito retiradas do “Livro dos Espíritos” codificado por Allan Kardec.

————————-

Letra e Cifra: Leve Desespero – Capital Inicial

Tom: Em
Intr..: (Em Bm7 C7+ Am7)2X

Bm7     C7+                 Am7
Não consigo mais me concentrar
Bm7     C7+                 Am7
Vou tentar alguma coisa para melhorar
Bm7     C7+                 Am7
É importante, todos me dizem
Bm7     C7+                 Am7
Mas nada me acontece  como eu queria

Bm7     C7+                 Am7
Estou perdido, sei que estou
Bm7     C7+                 Am7
Cego para assuntos banais
Bm7     C7+                 Am7
Problemas do cotidiano
Bm7     C7+                 Am7
Já não sei como resol…ver

Em           D
Sob um leve desespero
Am7                   C
Que me leva, que me leva daqui
(Em D Am7 C) (Em D Am7 C)

Bm7     C7+                 Am7
Então é outra noite num bar
Bm7     C7+                 Am7
Um copo atrás do outro
Bm7     C7+                 Am7
Procuro trocados no meu bolso
Bm7     C7+                 Am7
Dá pra me arrumar um cigarro?

Bm7     C7+                 Am7
Não consigo mais me concentrar
Bm7     C7+                 Am7
Vou tentar alguma coisa para melhorar
Bm7   C7+   Am7  Bm   C7+      Am7
Já estou   vendo TV como companhia

Refrão

Bm7  C7+ Am7         Bm7       C7+ Am7
Tal…vez        se você entende….sse..
Bm7     C7+
O que está acontecendo
Am7         Bm7   C7+   Am7
Poderia me explicar
Bm7        C7+
Eu não saio do meu canto
Am7
As paredes me impedem
Bm7  C7+ Am7
Eu só queria me divertir
Bm7      C7+ Am7
As paredes me impedem
Bm7   C7+    Am7
Já estou vendo TV
Bm7  C7+ Am7
como companhi..a

Refrão 2x
Termina com Em





Pink Floyd e nossos desejos

16 08 2007

Esta música do Pink Floyd é uma das primeiras que eu conseguir tocar no violão. Sua letra é muito profunda, criada em 1975. O título nos passa uma mensagem de sentimento de perda, saudade. Como tudo nesse mundo é passageiro devemos ter a certeza de que tudo, inclusive nosso corpo e vida material é passageiro. E a saudade só é positiva se transformamos ela em ações.

Portanto, a perda de alguém querido, não deve ser alimentada com pensamentos de não aceitação, inconformismos, ou saudade com desejos fortes de retenção. Mas sim em ações onde o sentimento da saudade apenas servirá como combustível motivador para a pratica de uma determinada ação de caridade em homenagem a essa pessoa querida.

Por estudos Espíritas sabemos que nosso espírito é imortal. Portanto alegremos nossos amigos e familiares que não estão mais presentes conosco materialmente trocando a saudade pela caridade concreta!

E vou mais além. Isso serve não apenas para saudade de pessoas falecidas, mas também para “dor-de-cotovelo” em geral, amigos morando longe, separações de qualquer tipo… A ação na caridade sempre anula os sentimentos negativos transformando-os em saudades positivas.

Intro:
Em / G / Em / G / Em / Am7 / Em / Am7 / G / G

C D Am G
So, so you think you can tell, heaven from hell? Blue skies from pain?

D C Am
Can you tell a green field, from a cold steel rail? A smile from a veil?

G C D
Do you think you can tell? Did they get you to trade, your heroes for ghosts?

Am G D
Hot ashes for trees? Hot air for a cool breeze? Cold comfort for change

C Am G
And did you exchange, a walk-on part in the war, for a lead role in a cage…

(guitar solo – repeat intro)

C D
How I wish, how I wish you were here

Am G D
We’re just two lost souls swimming in a fishbowl, year after year

C Am
Running over the same old ground, what have we found – the same old fears?

G
Wish you were here

–0–3———— ———3————

——–0–2–3— ——-2————–

—————— —–2—————-

—————— –0——————-

—————— ———————-

—————— ———————-





Combatendo nossos medos

7 08 2007

Assisti uma palestra sobre o medo. Muito interessante a quantidade de medos que as pessoas podem alimentar. Contudo, ao término da mesma, veio em minha mente uma frase que estava escrito no msn de uma amiga espírita:

“A dúvida infunde medo e impede a plena conexão com Deus em nossa intimidade.” (quem souber o autor me avise!)

Que bela frase – toda a explicação de uma palestra inteira está contida nela. Analisemos nossos medos. Todos são causados por dúvidas! Combata a ação da dúvida e acabará imediatamente com a reação do medo.

Portanto, todos os nossos esforços devem ser focados na liquidação total de nossas dúvidas. A angústia, nervosismo, receios e medos são devidos das nossas dúvidas. Por que esperar mais tempo? Não deixemos que nossas dúvidas sejam esquecidas e possam se transformar em fobia e problemas de saúde.

Fica aqui um convite para que todos possamos tirar nossas dúvidas imediatamente, hoje, agora, pois o momento ideal é sempre o agora ! Busquemos a paz combatendo todos as dúvidas. Abaixo alguns links sobre dois dos maiores medos da maioria das pessoas: o medo da morte e de falar em público.

====================

1) Medo da Morte

E para quem tem medo de espíritos e principalmente do que possa existir após a morte, estude a Doutrina Espírita e tire todas as dúvidas. Troque a dúvida pelo conhecimento. Nas duas principais obras o autor Allan Kardec faz perguntas ao espírito auto-intitulado de “Espírito da Verdade”. A mesma pergunta era dirigida a esse mesmo espírito superior através de pessoas (médiuns) diferentes em locais igualmente diferentes e comparadas uma a uma até ser publicada…

Livro dos Espíritos –  Codificação inicial do ensinamentos provenientes dos espíritos.

Livro dos Médiuns –  Análise de todos os tipos de fenômenos e de mediunidade.

O excelente livro “Quem tem medo da morte” – Richard Simonetti – Explica como é o pós-morte de forma resumida, prática, didática e ilustrada com desenhos. Leitura obrigatória a todos os mortais!

Palestra “O medo de morrer” – http://www.espirito.org.br/portal/palestras/celd/o-medo-de-morrer.html

====================

2) Medo de falar em público

Outro grande medo, o maior, segundo pesquisas resume-se no ato de falar em público. Coincidentemente me deparei com a palestra do Alkindar de Oliveiro sobre o tema “Fale em público sem ter medo de ter medo” ao preparar essa publicação. E o melhor é que está disponível para qualquer um baixar pela internet e ouvir no seguinte endereço:

http://www.kardec.com/Audio/fale01.wma

Outras palestras, vídeos e audios na CSSC (Christian Spiritist Study Center) – www.kardec.com . Uma atitude de ação construtiva através do Centro Espírita nos Estados Unidos .

Nesse campo não tenho muito o que dizer, pois sou um pequeno aprendiz, mas creio que a dúvida, em caso de apresentações em público, será eliminada quando o palestrante estiver seguro do conteúdo a se transmitir. É o primeiro passo. Depois, é questão de motivação e ensaios…

Palestras diveras:

http://www.caminhosluz.com.br

Sucesso a todos !

 

+ Assuntos Relacionados:

Morremos todos os dias quando dormimos.