Por que as expiações coletivas acontecem. Infelizmente ainda temos exemplos…

28 11 2011

28/11/2011 06h47 – Atualizado em 28/11/2011 11h11

Motorista de ônibus é linchado após passar mal e bater veículo em SP

Coletivo bateu em três carros e em três motos em Sapopemba.
Pessoas que estavam em baile funk espancaram condutor. (G1)

####### Antes de mais nada, deixa-se claro que o objetivo desse artigo não é  julgar ninguém, apenas trazer a tona o conhecimento das consequências desses infelizes atos humanos para reflexão.

Quando vimos assustados muitas pessoas se acidentarem ao mesmo tempo, como ocorre no caso de queda de aviões, ou mesmo incêndios, ou outros tipos de catástrofes, onde muitas pessoas acabam – juntas – sofrendo um revés ficamos a meditar sobre o por quê.

E está ai, no título infeliz acima, um exemplo claro desse por quê.

“Com ferro fere, com ferro será ferido”

Já temos em outros artigos desse blog a teoria da ação e reação bem detalhada. Sabe-se assim que toda ação praticada possui obrigatoriamente uma reação em sentido contrário na mesma intensidade. É a terceira lei de Isaac Newton.

Dessa forma verifica-se um grupo de pessoas praticando uma ação de matar alguém de forma bárbara, como nessa terrível covardia. Será que nenhum deles pensou nas consequências? O que estão plantando com isso?

Pela lei da ação e reação sabemos que essas pessoas terão de volta aquilo que praticaram. Portanto, nessa vida ou ainda numa próxima etapa literalmente pagarão sua dívida, pois a evolução é uma lei obrigatória.

E se não tiverem uma conduta absolutamente positiva para contrabalançar esse terrível mal praticado durante essa vida, terão exatamente o mesmo nível infelicidade.

Certamente se tivermos a ação de plantar, teremos colheita. Mas dependendo do que estamos plantamos – colheremos bons frutos ou dor nos espinhos das ervas daninhas.

Nosso futuro depende absolutamente das nossa ações que produzimos. Simples assim.

Não adianta pedir perdão a um falecido ou família. Muito menos um religioso, por mais hierarquia e pureza de coração que possa ter.

Praticar ações no bem é a única forma de amenizar o futuro doloroso criado por pessoas que praticaram um determinado mal.

Desse modo, os acidentes que verificam-se com grupo de pessoas pode-se levar em consideração a grande possibilidade de estarem quitando suas dívidas de atos passados para continuar sua evolução.

Infelizmente uma grande quantidade de pessoas ainda não aprenderam a amar ao próximo como a si mesmo, nem muito menos fazer ao próximo o que gostariam que vos fizessem…

Mas não pensemos que não estamos também inocentes diante da violência alheia, pois antes dessa existência tivemos outras vidas – e ações foram plantadas nas quais ainda estamos colhendo.

Assim, para todos nós que nem lembramos do que fizemos de errado em vidas passadas, para amenizar o que temos pela frente, devemos incondicionalmente praticar o bem em ações – o quanto antes melhor.

Quem quiser se aprofundar no assunto, que foi colocado aqui de forma bastante resumida e insuficiente certamente, indico os links abaixo :

Lei da Ação e Reação:

http://www.espirito.org.br/portal/artigos/orson/acao-e-reacao.html

http://www.ceismael.com.br/artigo/acao-e-reacao.htm

Provas da Existência de Vidas Passadas e Reencarnação:

celst.com/documents/ROTEIRO2.pdf

http://www.espirito.org.br/portal/artigos/paulosns/reencarnacao-a-prova-definitiva.html

https://joanadarc.wordpress.com/tag/provas-da-reencarnacao/

Vídeo sobre Lei da Ação e Reação – causa e efeito:

Anúncios