Resistindo a tentação

24 01 2017

jeanne.jpgTentação é um estímulo ou indução a um ato que pareça atraente, ainda que seja inapropriado ou contradiga alguma norma ou convenção social sendo, consequentemente, proibido. A definição de tentação pode ser aplicada a uma ampla gama de ações (por exemplo, o desrespeito a uma restrição alimentar, a trapaça, a ostentação de artigos de luxo, a procrastinação. (Wikipédia)

Quando se estuda a Doutrina Espírita, verifica-se a necessidade de vigilância de nossos atos, pois todos geram consequências, mesmo o ato de não fazer simplesmente nada! Sim, toda causa tem efeitos. Deixar a oportunidade de praticar o bem é fazer o mal !

Analisando assim nossas ações diárias, verificamos suas reações. Muitas delas podem com certeza produzir reações negativas para nossa própria pessoa. Ainda assim, fazemos. Seja por afinidade a elas, por vício, ou mesmo por desejar, gostar, ter prazer, apenas querer e pronto!

Traições, consumo de produtos maléficos a saúde, indo desde fofocas no trabalho a excessos de todos os tipos, sexo de risco, desrespeito ao patrimônio alheio, etc. Tudo isso para satisfazer o nosso “querer”.

Assim – tais atos que gostamos de fazer, mas que sabemos produzir efeitos negativos – são as tentações !

Para compreender melhor tal situação, adentremos na visão Espírita sobre o assunto:

Nunca estamos sozinho, nesse exato momento, uma gama variada de espíritos está ao nosso lado, nos observando, influindo sugestões em nossas mentes. Verifica-se que muitos dos pensamentos dos indivíduos, não são de origem própria, mas sugestões de espíritos próximos. Tal fato está reportado facilmente na Codificação e nos livros psicografados por Chico Xavier.

Assim, resistir a uma tentação, não é fácil. Primeiro porque simplesmente gostamos dela ! Mas sabemos que produz efeitos negativos ! Então decidimos não realizá-la – vamos resistir !

Mas nesse momento entra em cena as sugestões dos espíritos que também se beneficiavam de  alguma forma com a prática de tal ação. Os segundos passam e surgem pensamentos, e até imagens mentais nos levando a prática da tentação !

Podem pensar:

_ Sinistro !

Mas é.

Então, o que fazer ?

Ai vai minha receita:

  1. Na emergência, mude de ambiente, faça outra coisa imediatamente que também tenha prazer, mas que não seja nocivo: ai vai desde cantar, tocar violão, andar de bicicleta…
  2. Reorganize seu tempo para que não tenha mais tempo ! Faça uma agenda forte de atividades produtivas, participe de grupos de estudo, instituições, esportes, trabalhos voluntários nos horários livres ! Depois de um tempo nesse ritmo, olhe para trás e veja o verdadeiro sentido de viver – ao perceber que você fará falta em algum desses grupos ou atividades ! Isso irá motivá-lo a fazer ainda mais.
  3. Faça o Culto do Evangelho no Lar.

Interessante notar que todos esses itens, o primeiro emergencial e os dois seguintes a médio e longo prazos, se instaurados como rotina, irão também afastar os espíritos, aqueles que querem te empurrar para as atividades tentadoras… e aos poucos, são substituídos por espíritos com ideais mais nobres!

Não se espante se “do nada” surgirem ideias brilhantes e ótimas oportunidades profissionais e pessoais em sua vida !





Cansaço, desânimo, falta de atenção. Saiba o por quê.

27 03 2014

Esses sintomas podem ser de ordem físico, causados principalmente pelo estresse, problemas na tireoide, falta de uma alimentação balanceada, problemas com sono, ansiedade.

Contudo também podem ser de ordem espiritual, causados por obsessões espirituais.

Tratamos aqui a segunda hipótese – obviamente a mais polêmica. Para quem não acredita em espíritos ou na vida após a morte, tais fatos simplesmente não existem. Contudo com a observação dos relatos atuais, das facilidades dos meios de comunicação, onde as provas sobre o mundo espiritual são mais acessíveis, basta procurar informações.

É um assunto complexo em termos de estudo da Doutrina Espírita. Para quem não conhece a Doutrina aconselho a ler esse artigo primeiro.  https://joanadarc.wordpress.com/?s=o+que+%C3%A9+espiritismo

Uma questão complexa está nos vícios. Para entendermos como o vício possui uma relação intensa com o mundo espiritual, devemos saber sobre a lei de sintonia. No mundo espiritual, não conversamos pelo som. Mas sim pelo pensamento. Devemos ter bem em mente essa situação. Não há como fingir. Dessa forma ao produzir um pensamento, o espírito gera uma sintonia, uma vibração, uma faixa de energia que irá se ligar com outros espíritos dessa mesma faixa, fazendo conexões.

Da mesma forma ocorre nos espíritos que estão presos ao corpo físico, encarnados, ou seja nós mesmos. Apesar de na maioria das vezes não podermos ver os espíritos (tem gente que vê) – ao pensarmos em alguma coisa estamos criando um link, ou seja, dando um grito no plano espiritual. Sim, um grito mesmo, e bem alto e constante – numa faixa determinada de onda, como uma rádio. Obviamente aqueles espíritos sábios não irão estar escutando leco leco leco… Dessa forma o tipo de pensamento estará de acordo como o grau de evolução do espírito.

Essa parte é importante, pois existem muitos tipos de espíritos. Os maus, os ignorantes, os que ainda se ligam as coisas materiais, os que estão ainda errando, mas buscam melhores… os bons, os superiores… e por aí vai até chegar aos puros – nosso objetivo. No Livro dos Espíritos tem um capítulo sobre esse assunto que vale a pena a leitura.

Dessa forma, quando praticamos ações de cunho estritamente material, principalmente na ordem das sensações, estamos nos ligando a espíritos inferiores. Tais espíritos ainda absorvem a energia que liberamos nessas situações. Muitos autores esotéricos chamam de vampiros. Mas são apenas espíritos humanos que tinham como objetivo de vida desfrutar de prazeres, desencarnam e continuam como zumbis das trevas, na ignorância de Deus. Na série de livros do autor espiritual André Luiz, psicografado por Chico Xavier, temos com detalhes essas questões. Vale a pena começar pela obra Nosso Lar e depois entrar na obra Missionários da Luz.

Nessa situação de sintonia, surge os vícios. Que são as forças dos espíritos inferiores em NOSSA MENTE nos influenciando e nos levando a praticar atos repetitivos ligados ao sexo, álcool e drogas, onde eles absorvem nossa energia ao liberarmos as mesmas. Quando Jesus recomendou “Orar e vigiai” – sabiamente estava nos ensinando a nos proteger dessas influências negativas e destruidoras. E tudo pode começar apenas com uma masturbação rotineira, atraindo cada vez mais espíritos até transformar o indivíduo em um fantoche.

Os jovens são alvos fáceis desse tipo de obsessão espiritual, muitos pais ainda incentivam a pornografia e o uso da internet sem controle com tempo livre de sobra. O prazer solitário viciante alimenta as obsessões. A energia do centro genésico que é responsável pela concentração e criatividade é subtraída diariamente produzindo uma pessoa com problemas de memória, concentração, fraqueza. Para se aprofundar nesse assunto existe uma apostila muito interessante no site BV Espírita (Centros de Energia Vital) abaixo.

A Epífase e os Centros de Energia Vital . pdf

Parar e observar nossa rotina, pensamentos e ações é algo muito mais importante do que se imagina. Ideias brilhantes, sucesso profissional, bem estar pessoal, tudo isso pode mudar completamente. Nossas companhias espirituais podem ser cruciais em todos os momentos de nossas vidas. Mas tudo isso depende apenas de cada um de nós buscar uma melhora moral em mudança de comportamento. Para isso temos um remédio de apoio infalível – a prática da caridade em qualquer uma de suas formas.

Abaixo um vídeo sobre sintonia. Sucesso para todos.





Não vamos mais contar dinheiro e SIM CONTAR ESTRELAS !

7 12 2013

"Couting Stars"

“Tudo o que me coloca para baixo me faz querer voar” diz a letra da música do grupo OneRepublic.

Muitas vezes trabalho em tarefas bastante repetitivas, para não dizer chatas. Nesses momentos inevitáveis em qualquer profissão utilizo da ferramenta da música em muitas situações que não afetem o resultado final. Afinal, quando adolescente passava horas a fio somente escutando música sem fazer praticamente nada… transformo assim um momento desagradável em um lazer de regresso a décadas atrás ouvindo música…

Num desses momentos me deparei com o conjunto OneRepublic, com a música Conting Stars. E ouvindo a letra no meu esquecido inglês percebi o trecho….  “não iremos contar dóllares, mas sim contar estrelas”…

Nos dias atuais, muitas artistas de música pop-rock criam sucessos artificialmente, impulsionados por estratégias de marketing e com letras pobres, sofríveis. Mas não é o caso desta faixa, OneRepublic é uma banda formada em 2002 e obteve sucesso através do site MySpace e depois com o single “Apologize”.

De certa forma fica o convite desta composição a buscarmos nos desvencilhar das coisas materiais, da obsessão por dinheiro, por compras compulsivas,  por querer sempre mais e mais… e vivendo assim esquecemos das milhões de pessoas que lutam apenas por um prato de comida ou água a cada dia, esquecemos de dar atenção as melhores pessoas do mundo que estão ao nosso lado, não criamos sentimentos, apenas vagamos pelo mundo.

Agora me deem licença, vou contar estrelas….

Livro dos Espíritos – Allan Kardec pergunta:

922 – A felicidade terrena é relativa à posição de cada um; o que e suficiente para a felicidade de um faz a desgraça de outro. Há, entretanto, uma medida comum de felicidade para todos os homens?

  R:   – Para a vida material, a posse do necessário; para a vida moral, a consciência pura e a fé no futuro.





A Vigilância e Luiz Gasparetto no Jô Soares

1 10 2010

A Doutrina Espírita é cercada de cuidados e recomendações de vigilância para justamente evitar entrar em caminhos que levem a reações desconhecidas, preconceito, julgamentos e falta de credibilidade. Como diz um sábio da antiguidade, tudo nos é permitido – mas nem tudo nos convém. Assim com nossa livre vontade devemos seguir com vigilância o nosso caminho.

“Luiz Antonio Alencastro Gasparetto (São Paulo, 16 de agosto de 1949) é um psicólogo de formação, médium psicopictográfico, escritor e locutor brasileiro. Gasparetto obteve reputação mundial no final da década de 1970 e durante quase toda a década de 1980 por excursionar a Europa com Elsie Dubugras a fim de mostrar os trabalhos que, supostamente, famosos artistas pláticos — como Renoir, Da Vinci, Rembrandt, Toulouse-Lautrec, Modigliani, Picasso, Monet,[1] entre outros — realizavam através de sua mediunidade.[2] Wikipédia

Contudo hoje me deparei com um vídeo  muito interessante do Luiz Gasparetto em entrevista com Jô Soares. O conhecimento que tinha sobre sua vida referia-se a pintura de quadros  por espíritos divulgando o Espiritismo e sabia de sua incrível mediunidade. Desconheço as dificuldades que teve, mas tive uma certa decepção ao verificar o caminho que o Luiz e família tomaram abandonando a Doutrina Espírita e criando uma Editora e um Centro de auto-promoção e renda. Ao mesmo tempo, é claro, busquei o sentimento de respeito pela sua atitude e desejo que tenham muito sucesso em sua jornada  nesse nosso planeta onde todos temos provas e expiações…

A partir da década de 80, rompe com a doutrina espírita e empenha-se em projetos ligados à psicologia, auto-ajuda e espiritualidade, escrevendo livros e ministrando cursos com o objetivo do desenvolvimento do ser. Mais recentemente, porém, em 2009, realizou algumas pinturas mediúnicas em seu Espaço Vida e Consciência. Atualmente, mantém suas atividades ligadas à Nova Era com uma literatura metafísica e com a criação do “teatro de auto-ajuda”[3] ampliando, também, seu veículo de comunicação com o programa de rádio Gasparetto Conversando Com Você na Rádio Mundial.” Wikipedia”

Mas um dos problemas do molde auto-ajuda obtendo renda dela é o descrédito. Assim a tendência de seu caminho infelizmente é para receber acusações de fraude e acabar por desmerecer todo um belo trabalho, como já se pode verificar nos links no final desse artigo e na própria entrevista do Jô Soares – quando ironiza a questão do magnetismo dele para um defeito no veículo (no fim) – apesar da bela mensagem que o Luiz transmite de esperança e vida após a morte.

Toda crítica quando temos a certeza de nossa boa fé  e bom trabalho ficamos leves acima das pedras. Espero que a nova era de auto-ajuda – espiritualista – do Luiz possa seguir iluminado na prática do bem, pois sem sintonia com espíritos elevados não há boa pintura, não há elevadas psicografias como explica o Link ao final desse artigo do Jornal Espírita.

O passo seguinte, envolvendo o fechamento do centro em 1995, marcou o rompimento definitivo da família Gasparetto com a doutrina espírita, principalmente no que se refere ao exercício da mediunidade como prática de doação. Desde meados da década de 1980 os livros de Zíbia e Luiz Gasparetto passaram a ser editados por uma editora de propriedade da família, transferindo-se assim a renda das atividades filantrópicas para a apropriação pessoal dos direitos autorais. Wikipédia

Que a Doutrina Espírita e o movimento Espírita siga sem deturpações, inabalável de questionamentos de dúvida, falsidade ou má fé – na missão de auxílio ao próximo através da prática da caridade que nos ilumina e dá bases a mediunidade gratuita.

1

2

Links

Análise da atitude da família Gasparetto pela Doutrina Espírita:

http://www.jornaldosespiritos.com/4.2006.1/ultima_hora.htm

Produzindo críticas e alimentando Blogs de baixo nível:

http://blogdevaneio.blogspot.com/2009/03/serie-charlatanismo-gasparetos-lexico.html

http://desciclo.pedia.ws/wiki/Zibia_Gasparetto

Criando discussão em fóruns:

http://www.forumespirita.net/fe/artigos-espiritas/uma-fraude-chamada-zibia-gasparetto/

Chico Xavier sobre uma recomendação importante de seu mentor espiritual Emmanuel:

“Lembro-me de que num dos primeiros contactos comigo, ele me preveniu que pretendia trabalhar ao meu lado, por tempo longo, mas que eu deveria, acima de tudo, procurar os ensinamentos de Jesus e as lições de Allan Kardec e disse que se um dia, ele, Emmanuel, algo me aconselhasse que não estivesse de acordo com as palavras de Jesus e Kardec, que eu devia permanecer com Jesus e Kardec, procurando esquecê-lo.”