Marielle Franco e mais 40 vereadores em um ano assassinados. Eles não sabem o que fazem.

17 03 2018

É muito, mas muito melhor morrer do que matar.

Não foi a toa que Jesus, em suas palavras didáticas nos disse:

“Vocês ouviram o que foi dito: ‘Ame o seu próximo e odeie o seu inimigo’.
Mas eu lhes digo: Amem os seus inimigos e orem por aqueles que os perseguem, para que vocês venham a ser filhos de seu Pai que está nos céus. Porque ele faz raiar o seu sol sobre maus e bons e derrama chuva sobre justos e injustos.
Se vocês amarem aqueles que os amam, que recompensa receberão? Até os publicanos fazem isso!”
Mateus 5:43-47

Devemos saber o motivo por que Jesus nos revelou que devemos “amar” nossos inimigos. Ou seja, respeitá-los, não fazer o mal e desejar o bem com educação e transparência.

O assunto pode ser tratado de forma simples, mas dentro dessa simplicidade há uma fonte inesgotável de conhecimento para ser aprofundado, e o deve ser.

De forma clara, podemos afirmar que é muito melhor morrer do que matar alguém. Simplesmente porque quando um indivíduo mata o próximo, ele está criando para si mesmo um efeito negativo no futuro. Como uma semente que se planta, a colheita será obrigatória, nada irá impedir da semente brotar, é a natureza. Quando se planta algo terrível, esse semente irá produzir uma colheita também bastante dolorosa para o seu produtor.

Infelizmente, as pessoas não pensam no futuro. Observam pessoas nascendo em países pobres, na total miséria, com deformidades físicas e não sabem que tal fato é fruto de uma colheita dolorosa.

O assassino de hoje, com a certeza da impunidade terrena, da impunidade da Justiça brasileira, e da precária polícia sucateada – mata sem se preocupar com uma futura punição.

Mas esquecem de que a morte natural irá chegar a todos. E a partir desse momento, as sementes começarão a germinar. Plantar sementes destrutivas e danosas ao próximo irá gerar uma colheita terrível.

Na próxima reencarnação, tal indivíduo não ficará alguns anos na cadeia como seria de praxe na Justiça dos Homens, mas irá nascer em uma situação de sofrimento para resgatar todo o mal praticado por uma existência inteira.

Se não acredita em reencarnação, basta refletir um pouco, sobre de onde veio nossas boas e más tendências, de onde veio as muitas doenças para pessoas que nunca beberam ou fumaram, de onde veio doenças físicas de nascimento, de onde veio nossos dons, de onde aquela criança com apenas 3 anos de idade consegue tocar grandes composições no piano. Há muitos fatos ainda de pessoas que lembraram de suas vidas passadas. Basta estudar um pouco o assunto e refletir sobre nós mesmos para termos certeza da reencarnação.

Por isso posso afirmar, é muito melhor morrer assassinado do que matar.

A vítima, se necessário, provavelmente terá uma nova existência colhendo os seus frutos que foram plantados em nova oportunidade de desenvolvimento espiritual se for necessário.

Agora quem mata, seja quem for, terá a sua frente uma semente de dor a ser colhida e vivenciada, uma dívida a ser resgatada, e muito sofrimento inconsciente a prestar contas, e assim colher e revivenciar as dores da sua vítima em si próprio. Toda causa atual, tem um efeito no passado.

E tal fato, não há perdão pelas palavras, somente pela prática do bem com a mudança de direção pelos caminhos das reencarnações.

https://g1.globo.com/politica/noticia/violencia-contra-vereadores-e-prefeitos-resulta-em-pelo-menos-40-mortes-por-assassinato-desde-2017.ghtml





Desvios Sexuais e o Espiritismo

25 02 2018

Que fique claro: A Doutrina Espírita apenas condena o desvio da promiscuidade, do excesso, do mal. Pois toda causa tem um efeito, e plantar o mal agora, é certeza de colher espinhos no futuro. E o ato sexual em si, de qualquer que seja o desvio, é nobre se há respeito, amor ao próximo e a si mesmo.

Assim no campo sexual, o respeito é a ordem moral a se procurar. E a promiscuidade é justamente o “Comportamento que viola o que é considerado moral.

O exibicionismo, o divorcio banalizado e a prostituição, são atos que podem gerar espinhos dolorosos, são negativos, assim como o exagero, compulsão, vício e os excessos de pornografia são as portas abertas, verdadeiras “iscas” do “anzol da dor futura” no campo sexual.

Portanto, confiamos em nosso coração, em nossa boa intensão, no que realmente sentimos pelo próximo, sem esquecer a busca pela nossa reforma íntima, correção de defeitos que todos temos!  E o relacionamento amoroso e duradouro para esse objetivo é um grande facilitador, pois nossos defeitos são expostos ao próximo. Aproveitar tal oportunidade, deixar o orgulho de lado diante das “brigas” e refletir sobre nossas ações, é algo fundamental para o nosso próprio melhoramento e para o bom relacionamento.

Uma questão importante que merece reflexão particular, refere-se ao Desvio de Gênero: Segundo Divaldo Franco, é  um “Momento de alucinação psicológica da sociedade”. Tal fato ocorre por incentivar tal desvio e até mesmo normalizar o que poderia ser apenas um resgate, incentivando pessoas que não teriam que passar por tal situação. Não se pode condenar o espírito que nasce num corpo masculino com alma feminina. Mas não se pode normalizar para todos, tal exceção, de ordem espiritual. Mais uma vez, no desvio de Gênero, devemos ter respeito, ao invés de tentar transformar num modismo social de portas abertas para a promiscuidade. O desvio respeitoso é uma evolução, mas o incentivo para a promiscuidade, é o mal.

Aproveitemos nossa vida, nossa sexualidade, para vigiar nossos atos e respeitar qualquer indivíduo em condição diferente da nossa, pois todos os comportamentos chamados de “desvios” do normal, merecem ser respeitados, contudo também devem ser educados, assim como qualquer um,  para estar de mão dadas com a educação moral do amor e da família, seja ela formada como for.

Abaixo alguns vídeos que podem esclarecer melhor o assunto, bons estudos.





Boas Vindas !

8 02 2018

Este Blog é dedicado a Joana d´Arc – por sua vida ter sido a primeira prova documentada da existência do mundo espiritual. Tratamos assim da Doutrina Espírita – revelando esperança e consolação através do entendimento de nossas próprias ações.

soprar     Ao soprarmos a palma de nossas mãos, mesmo a uma certa distância, sentimos as moléculas do ar que foram deslocadas de nosso pulmão colidir com a palma da mão. Dessa forma infantil podemos imaginar quantos fatos existem no mundo invisível que desconhecemos…

    A Doutrina Espírita trata assim do estudo desse mundo invisível iniciado por Allan Kardec quando em Paris no ano de 1850 começou a analisar seriamente uma série de fenômenos sobrenaturais – com os fatos das mesas girantes.

    Com base na observação e repetição dos fatos, verificou-se tratar de ações provenientes de uma inteligência ainda desconhecida, pois havia uma comunicação através de sinais e sons. Evoluindo nos estudos observou-se que tais inteligências eram espíritos, ou seja pessoas falecidas que estavam se comunicando através de um médium (pessoa capaz de entrar em contato com o plano espiritual).

Iniciou-se então a Ciência que estuda o mundo espiritual  – A Doutrina Espírita – codificada nos livros da obra de Allan Kardec onde está registrado todo o seu trabalho de busca por respostas desses fatos observados na época. Em um cuidado e rigoroso estudo obteve respostas sobre seus questionamentos feitos diretamente para o plano espiritual através de vários médiuns. E para constatar sua veracidade, Allan Kardec ainda se dirigia a outra cidade, através de outro médium , e dessa forma fazia as mesmas perguntas. Comparava uma com as outras e registrava em sua obra. Um trabalho imenso de importância cada vez maior na medida que as questões eram respondidas.

Tamanha grandiosidade que a Doutrina Espírita passou a ter consequências filosóficas e religiosas. O que era para ser apenas mais uma matéria a ser estudado nos colégios Parisienses, passou a ser a terceira grande revelação da humanidade – o retorno de Jesus, através suas respostas dadas a Allan Kardec.

Se tudo correr como previsto em alguns anos a humanidade irá comprovar a existência do plano espiritual cientificamente, e métodos de comunicação com os mortos serão desenvolvidos com qualidade nunca vistos. Se a Humanidade souber aproveitar e oportunizar a paz, teremos em alguns anos, um período de revolução moral, de entendimento pleno por todos – do que realmente somos, para que estamos aqui, de onde vimos e para onde vamos.

Até lá deixo essa publicação com data para o futuro como boas vindas a todos os leitores – na certeza do abandono do preconceito, da quebra de paradigmas e finalmente a prática do maior mandamento de Jesus.

Enquanto isso disponho nesse blog uma página somente para tirar dúvidas, e qualquer um pode fazer questionamentos que as respostas virão embasadas na Obra Espírita de Allan Kardec em sua essência. O quadro de pergunta está no final da pagina abaixo.

     https://joanadarc.wordpress.com/2007/05/30/duvidas-perguntas/#comments

BOAS VINDAS !





Demo, Diabo, Maligno, Capeta… não, o novo nome se chama “Licitação” !

21 01 2018

Talvez um dos maiores instrumentos de destruição dos homens na era moderna seja a “Licitação”.

“Licitação é o procedimento administrativo formal para contratação de serviços ou aquisição de produtos pelos entes da Administração Pública direta ou indireta. No Brasil, para licitações por entidades que façam uso da verba pública, o processo é regulado pelas leis 8.666/93 e 10.520/02 . Há, ainda, outras legislações complementares que também regulam os certames, como a Lei nº 12.462/2011 – Regime Diferenciado de Contratações Públicas e o Decreto nº 5.450/2005 – Forma eletrônica do pregão .” Wikipedia.

É através desse instrumento, onde deveria ser um ato público de busca pela melhor oferta, que a maior parte da corrupção destruidora engole milhares de reais de dinheiro dos contribuintes, dinheiro necessário para evitar mortes nas unidades de Saúde, para instruir milhões de irmãos, para construir uma sociedade com mais acesso a educação, saúde, cultura e bem estar social.

Infelizmente muitos irmãos desinformados só pensam no aqui e agora, e o fomento do egoísmo provoca esse grande mal não apenas para toda sociedade, mas principalmente para quem é beneficiado por tal furto!

Na Doutrina Espírita, sabemos que somos um espírito imortal. A vida corporal acaba, mas a espiritual continua pela eternidade. Além disso, aprendemos que toda ação gera reações futuras sobre nós mesmos. Todo efeito atual tem uma causa do passado. Tudo o que ligar aqui na Terra, também continuará ligado lá no Céu.

Quando sofremos agora, estamos resgatando e quitando ações errôneas que provocamos no passado. Não é tão ruim assim, se estendermos que estamos alcançando nosso verdadeiro perdão com tal situação.

Contudo, quando se pratica um ilício, apesar dos benefícios imediatos, da riqueza e poder, tal ato é muito pior, pois o indivíduo estará plantando terríveis situações de sofrimento para si mesmo no futuro. A semeadura é livre, tando para o bem quanto para o mal, contudo a colheita é obrigatória – de acordo com o que foi plantado. Isso é uma Lei da natureza e tal Lei está de acordo com nossa vida, pois toda causa tem um efeito.

Numa Licitação, já é comum no Brasil as empresas combinarem valores, dividir com políticos e envolvidos, sendo recursos necessários para operacionalizar um Governo, pois grande parte do Legislativo exige algo em troca para aprovar uma Lei, como cansamos de assistir descaradamente nos noticiários. Sindicados são comprados, Meios de Comunicação são patrocinados formando uma grande corrente de Corrupção Sistêmica e Diabólica, pois todos os envolvidos estão cultivando agora sementes das piores espécies, sementes de muito sofrimento para si próprios, na medida que criam o sofrimento de milhões de pessoas e contribuintes.

Destarte, mais triste do que ver algum sofrendo na miséria completa ou com doenças terríveis – é verificar que muitas pessoas estão agora mesmo contraindo e chamando para si o mesmo destino de sofrimento, dor e miséria ou ainda pior para a próxima vida. Nada é por acaso ! Não seria justo, uns nascer na miséria, com deformidades e doenças enquanto outros nascem em berço de ouro.

Espero que um dias as pessoas possam entender a nossa grandiosidade eterna de nós mesmos e as consequências de nossos próprios atos para nossa felicidade futura.

Muitas dúvidas surgirão e  muitas respostas estão prontas, basta instruirmos na Doutrina Espírita, a terceira revelação.

Abaixo, dois vídeos muito interessantes sobre o assunto.

1

2





Qual o seu desejo central de vida? Controle o seu destino conhecendo a si mesmo.

17 01 2018

Uma das grandes missões das filosofias e religiões é justamente a promoção de uma melhora íntima para melhor. E não seria diferente na Doutrina Espírita: Nessa palestra do Sr. Haroldo Dutra Dias temos uma preciosa lição da importância do autoconhecimento para tomarmos controle de nós mesmos.

Todos os espíritos desinformados que tentem a nos prejudicar, o fazem através de nosso desejo central. Quem possui um desejo central materialista, ou no campo das sensações, pode ter certeza que é um alvo fácil para os espíritos levianos.

Após assistir o vídeo abaixo, verifica-se a grande necessidade de vigilância íntima e também de mudança de valores. Onde está o seu tesouro, também está o seu coração. Assim buscamos elevar nossos objetivos de vida, e focar o nosso desejo central de vida em algo construtivo para toda a sociedade.

Quando isso acontece, quando nosso coração está focado na caridade ou nas construções positivas da vida, nenhum espírito ignorante consegue nos atingir, e verdadeiramente passamos a controlar nosso destino.

Vamos !





O poder do abraço neste momento de transição !

7 01 2018

Não pude deixar de relatar esse vídeo do Divaldo Franco, primeiro por deixar uma mensagem linda do amor ao próximo, além de ser divertida e deixar aquela sensação de motivação para o trabalho, que todos precisamos para começar o ano com mais vontade de ajudar ao próximo, e consequentemente de ajudar a nós mesmos.

Percebemos facilmente que a disciplina e o sacrifício cobram o justo imposto devida à iluminação espiritual que almejamos nas atividades do bem. Obviamente que toda plantação exige esforço, disciplina, coragem, garra e persistência, mesmo diante de resultados perdidos, muito comum após tempestades que não controlamos. Caso contrário, as palavras de amor de Jesus serão sufocadas e a plantação fica infrutífera sufocadas pelas pragas e espinhos.

A paz no mundo está em nossas mãos, a felicidade e a paz é uma construção puramente individual, contudo necessitamos para essa obra pessoal – a convivência e interação com outras pessoas. O Centro Espírita promove tudo isso, oferece participação para caridade a pessoas necessitadas, convívio com outras pessoas, estudos sistemáticos para refletirmos sobre nossas atitudes – basta ir, frequentar, e mesmo assim diante dos enganos das riquezas e as ambições de outras coisas, deixamos de dar frutos.

Que esse vídeo possa nos motivar a nunca desistir de nós mesmos.


Referências:
– Emmanuel – Vinha de Luz – Psicografia de Francisco Cândido Xavier.
– Bíblia – Marcos 4:1

https://joanadarc.wordpress.com/2012/03/20/como-e-o-centro-espirita/





Crise e Conflitos Conjugais – Os melhores videos para ajudar nos esclarecimentos !

4 01 2018

Quem nunca passou ou passa por problemas de relacionamento com o seu parceiro(a)? Antes de mais nada, assista os vídeos abaixo, reflita, faça resumos, esquemas, apontamentos e depois agende uma hora para dialogar com a sua cara metade. Resolva o caso e não deixe dúvidas. Abaixo os meus apontamentos:

O relacionamento é uma cumplicidade de vida em comum, de convívio, de amizade e união. Contudo devemos administrar a liberdade que cada indivíduo possui de ir e vir, de estar em um local onde o parceiro não gostaria de estar. Casamento não é prisão. Entretanto, o vínculo afetivo deve ser blindado pelo respeito e confiança.

A consciência deve estar em paz, pois “A culpa sem sai da névoa e nos fala baixinho: você fez.”

Assim no relacionamento em crise, tais bases devem estar claras, os parceiros devem saber os limites da liberdade com o respeito, da individualidade saudável contra o egoísmo tirano, de entender que em alguns momentos deve ceder e dar um tempo para a individualidade do próximo, mas sem abandono e descaso na rotina diária, pois amar é dar atenção, compreender as falhas e defeitos e se colocar no lugar do próximo.