Personalidade Criativa-Operante X Deficit de Atenção (DDA).

28 05 2007

Muitas pessoas falam pouco, tiram notas baixas, são chamadas de “desatentas”, mas surpreendem em determinadas tarefas ou ações, quando algo desperta sua atenção…

Assim considero uma pessoa com personalidade Criativo-Operante.

Em mais detalhes, seriam indivíduos em que a criatividade supera objetivos e a vontade própria. A criatividade é quem comanda, de tão forte, ela está acima da até mesmo da vontade consciente. Não adianta querer estudar algo que não se goste, a criatividade ataca desligando o foco e direcionando o pensamento para outras ideias.

Portanto, para estudar assuntos que fogem do interesse, deve-se desenvolver métodos de estudos que se adaptem ao funcionamento criativo. Já em estudos que agradam – o foco torna-se aliado da criatividade, gerando pontos de vista até então pouco explorados e um desenvolvimento acima do normal.

Alguns consideram esses tipos de pessoas como portadores do síndrome do Déficit de Atenção.

Acrescento aqui um esclarecimento. É claro que existe casos realmente de Deficit de Atenção que necessitam de medicamento para se adaptarem ao meio em que vivem…

Contudo o foco desse artigo é para os muitos casos em que as crianças e ou adolescentes por pressão da sociedade são tarjados como DDA.

Logo, o intolerável no meu ponto de vista é utilizar-se de medicação controlada em diagnósticos frágeis – principalmente para crianças indefesas – pois ainda não tem o livre-arbítrio de optar ou não por uso de medicamento.

Na maioria dos casos a criança é medicada para melhorar os estudos por pressões externas. Contudo, irremediavelmente a brincadeira sempre será o principal foco da criança. Isso não é culpa delas, pois todas são assim em algum grau.

Na realidade, os pais, os métodos de ensino e toda a sociedade é que devem mudar… e tomar remédios de reflexão para darem mais atenção a elas.

Os pais, portanto, tem a tarefa primordial de descobrir qual o foco de interesse da criança em crescimento e não querer impor o seu foco pessoal. Quais os verdadeiros dons dos filhos? Quais suas aplicabilidades perante a sociedade?

E quanto ao estudo do necessário e obrigatório ao desenvolvimento do conhecimento intelectual, deve-se buscar formas de ensino alternativas, utilizando o lúdico, jogos educativos, associações, brincadeiras e reforço.

Não adianta comparar com colegas da mesma idade.

Hoje em dia até mesmo um computador pode ser encomendado com uma configuração especial para seu uso direto da fábrica, diferente de todos os outros que são vendidos. Imagine então um ser-humano, único de espírito, físico e mente – definitivamente não é possível comparar crianças !

Cada um deve ter o seu próprio método de ensino e aprendizagem e os pais são os maiores responsáveis por descobrir e iniciar a pratica correta do despertar lúdico.

Sociedade dos Poetas Mortos Um filme obrigatório para todos os pais e educandos: “Sociedade dos Poetas Mortos”.

Posteriormente os professores também deveriam ensinar de forma individual, porém a Educação está totalmente defasada em seus métodos. Salvo algumas grandes iniciativas particulares, como a escola LUMIAR;

Obviamente também exitem professores de redes particulares e públicas que fazem de sua vida uma realização para o bem coletivo, pois são professores por vocação superando limites, contudo se encontram numa sala geralmente com mais de 20 crianças…

Mas nem tudo é problema dos pais e professores. É claro que uma criatividade operante, tem suas consequências negativas para o próprio indivíduo no seu dia-a-dia. Por sua força criativa predominar – se paga um preço: a falta de foco nos detalhes, esquecimento constante de objetos e procedimentos do dia-a-dia e outras pequenas tarefas por não ser de interesse da mente criativa – ela simplesmente deixa para segundo plano, não gravando na mente.

Cabe a cada um criar suas regras, desenvolver medidas de auxílio como:

1) Fazer tudo “agora”. Não deixar nada pra depois ! Essa é a base de tudo.

2) Se tiver que deixar para depois, anotar num bloquinho de bolso. Deixar outro bloquinho ou quadro de avisos em casa.

3) A noite fazer um balanço de prioridades e passar para o bloquinho de bolso tudo que for urgente.

4) Anotar as metas do ano à parte e todos os dias escrever a grande meta no dia seguinte da agenda de bolso.: ex: comprar um carro, passar num concurso, passar de ano, …

5) Frase de auto-estima na mão junto com as prioridades. Ex. “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim”. Chico Xavier. Trabalhar na persistência.

6) Cortar as atividades inúteis que atraem tanto sem reações para a construção de um futuro produtivo: bate papos, jogos de computador pelas noites, coleções de fotos e filmes suspeitos, excessos diversos. Todo excesso é prejudicial – até beber água. O criativo operante é o ser dos excessos. Deve-se estar vigilante para trocar essas atividades por outras e nunca ficar ocioso. Estudos em grupo, pesquisas na internet, aprender novas línguas, e até palavras cruzadas com um dicionário ao lado é ótimo para criar atenção.

7) Preocupações exacerbadas não é bom. Ter fé baseado na certeza de que toda ação hoje gera reações no futuro!

8 ) Objetos que andam frequentemente contigo: numerá-los e fazer chamada toda vez que sair de um local: 1,2,3,4. (1-chave, 2-celular, 3-óculos, 4-pasta). Numere suas coisas, assim fica evita-se perdê-las.

9) No Estudo: Duas matérias ou mais alternando-as. Enjoa de uma passa para outra; Ler em voz alta; Fingir que está dando aula e ensinando a alguém; Fazer resumos em pequenas fichas de papelão e atrás colocar perguntas sobre o tema; Isolar-se; Um cafezinho é sempre útil, mas não para ficar polegando o copinho! Estudar em pé; Inove! Se estiver numa sala de aula faça perguntas ao professor crie emoção – ela vai fazer gravações eternas em sua mente! E o mais importante, aprender a gostar do que se está estudando… Mude de rumo caso necessário.

Quanto ao jovem ou adulto criativo operante – que a essa altura já se encontra “perdido no espaço” – ainda sugiro que procure fazer o que goste. Como nos diz um filósofo da antiguidade “Conheça-te a ti mesmo”.

Portanto acredito que a solução não seja o uso de remédios como a ritalina e outros para a finalidade de aumentar a atenção de imediato, mas sim um trabalho dos pais, quando criança, de direcionamento para uma atividade futura que desperte o foco dela acima de qualquer outra coisa.

E quanto ao adulto, fazer um mergulho interior, longe de qualquer influência, para que descubra realmente o que se gosta de fazer, o que procura, o que está certo e errado, e a partir daí mude sua vida, progressivamente, sem radicalismos, sem remédios e com muito prazer, para seu verdadeiro caminho na vida.

Se não puder estar fazendo o que goste de imediato, crie um hobby para compensar e aos poucos mude a sua direção.

Como nos diz Chico Xavier em uma de suas psicografias – Faça sempre o melhor que puder, e o melhor surgirá! Mas lembre-se, muitas vezes um péssimo engenheiro pode ser um professor extraordinário. Ter vocação é realização garantida.

Remédios? Sim, mas depois do trabalho educativo e pedagogo fracassar.

Sucesso e boa viagem interior ! Deixo abaixo alguns pontos interessantes sobre o assunto…

———————————-

(+) Áreas Favoráveis ao Criativo-Operante:

– Magistério;

– Marketing e Publicidade;

– Psicologia;

– Música;

– Artes em geral;

– Desenho Industrial;

 ——————————–

(-) Alguns inimigos do Criativo-Operante:

– Aulas e cursos onde não se verifica sua utilidade prática.

– Concursos públicos e vestibulares.

– Falar em público.

– Chaves da casa e do carro.

– Nome de pessoas.

– Decorar algo que não será de utilidade.

Sugestão de leitura nesse blog: categoria Educação e Reforma Íntima.(links ao lado)

———————– Uma abordagem espiritual …

Espiritualmente temos recursos para serem analisados que são fornecidos pelo estudo da Doutrina Espírita.

A lei da ação e reação nos revela que toda prática cometida no passado existirão reações no futuro. Muitas pessoas com falta de memória, distúrbios diversos podem ser causados por uso indevido da capacidade intelectual no passado. Note que não é regra, apenas uma das muitas possibilidades pelo estudo da Doutrina.

Quantas pessoas não utilizaram grande capacidade de planejamento, memória, intelecto para produzir armas, golpes, roubos, furtos, desvios de verbas, separações, etc. Todas essas ações prejudiciais ao próximo terão como resultado consequências negativas para quem o praticou numa vida futura.

Ou seja, numa próxima reencarnação deverá assim o produtor das ações negativas resgatar dívidas e muitas vezes nascer com doenças ou até mesmo pequenos incômodos como o deficit de atenção, tudo dependendo da gravidade das ações negativas produzidas no passado.

Nessa evolução intelectual que nos encontramos na atualidade, uma reflexão sobre a reencarnação pode ajudar a compreensão de sua realidade: Se Deus é igualmente bom para todos, como explica-se o nascimento de pessoas deficientes físicas? Ou como uns nascem na miséria e outras na riqueza? Na verdade quem provoca nascimentos carmáticos, com necessidades de sofrimento é somente o próprio indivíduo sofredor com a reencarnação.

E sobre nossas vidas passadas? Tudo é esquecido no processo de nascimento, restando somente tendências para determinadas atividades e carmas a serem quitados.

Assim sendo temos uma grande necessidade de vigilância da ações praticadas na atualidade para evitar possíveis comprometimentos em nossa própria saúde em vidas futuras.

Essa questão espiritual é um assunto de muita profundidade que pode estar sendo transmitida nessa publicação de forma simplista em demasia. Sugiro leitura completa da obra no download abaixo e nos demais artigos desse blog:

Download do Livro dos Espíritos – Allan Kardec