Homenagem ao Tony Villela

24 09 2008

“Amigos do artesão e surfista Tony Villela, de 32 anos, que morreu  no mar do Guarujá no dia 14 de setembro, pretendem mudar simbolicamente o nome da Ilha da Pompeva, na Praia de Pitangueiras, no Litoral Sul de São Paulo, para “ilha do Tony”. O artesão se afogou após salvar  dois surfistas que estavam em dificuldades dentro da água. O corpo dele só foi encontrado três dias depois e suas cinzas serão jogadas  na ilha.” G1

O mundo surf de São Paulo aliado a toda população brasileira sofreu com a morte do surfista Tony Villela, de forma dolorosa, após salvar duas pessoas que estavam se afogando no mar em Pitangueiras.

Portanto este blog, ao som do grupo “Midnight Oil”, convida a todos que estiverem lendo esse artigo para transmitirem pensamentos positivos ao Tony Villela. Agora, em espírito, o Tony vive com certeza mais leve por ter passado por sua prova de vida com determiniação e podemos, pelos estudos da Doutrina Espírita, informar para todos os brasileiros, amigos e familiares, a certeza de que foi e está sendo amparado pela espiritualidade maior.

Não há consolo que apague a dor da passagem de um parente ou amigo para o mundo dos espíritos, contudo devemos saber que por merecimento um dia existirá um reencontro e com essa certeza fica mais fácil substituir a condição de “morte” por “uma viagem longa onde todos iremos nos reencontrarmos um dia”

Quanto ao nosso merecimento, está justamente, em ficar aqui nesse planeta, passando por provas talvez ainda mais duras, momentos difíceis, trabalhando, superando obstáculos, mantendo bons pensamentos na certeza de termos boas companhias espirituais de amparo divino e assim construir o futuro.

Paz.

Letra e Cifra / Midnight Oil – One Coutry – Transcribed by…Pugwall & Me
1st Verse:

G               C          G
Who’d like to change the world
G              C          G
Who wants to shoot the curl
D             C        G
Who gets to work for bread
D              C    Em
Who wants to get ahead
G               C     G
Who hands out equal rights
G                C         G
Who starts and ends that fight
D             C        G
And not not rant and rave
D    C        Em        D
Or end up a slave
G              C        G
Who can make hard won gains
G               C      G
Fall like the summer rain
D           C        G
Now every man must be
D          C        Em
What his life can be

C     D     Em      C                  G
So don’t call, me, the tune, I will walk away

Break: not sure about this but the following notes seem to go okay
D|—————–|
A|—————–|
E|-3-3-7-3-8-7-5-7-|

Em D

2nd Verse:
(Repeat chords from 1st verse)

Who want’s to please everyone, who says it all can be done
Still sit up on that fence, no-one I’ve heard of yet
Don’t call me baby, don’t talk in maybes
Don’t talk like has-beens, sing it like it should be
Who laughs at the nagging doubt, lying on a neon shroud
Just gotta touch someone, I want to be

C     D     Em      C
So don’t call, me, the tune, I will walk away
D     Em      C
Don’t call, me, the tune, I will walk away
D     Em      C                  G
Don’t call, me, the tune, I will walk away

Break:

Bridge:
Am  C  D
Am C Am  C  D
Am C Am  C  D
Am  C  D

G  C  G  F
G  C  G
Am C  Am F
Am C  D F

(Repeat these chords to end)

One country one, country one country

Who wants to sit around, turn it up turn it down
Only a man can be, what his life can be
One vision, one people, one landmass, we are defenceless, we have a lifeline
One ocean, one policy, seabed lies, one passion, one movement, one instant
One difference, one lifetime, one understanding
G                  C             G
Transgression, redemption, one island, our placemat
Am       C     Am   C       Am    C     D   F                   G
One firmament, one element, one moment, one fusion, yes and one time