Não a Pena de Morte. Por que ?

10 08 2007

Sergio Vieira de Mello - Wikipedia “Família de Vieira de Mello pede que terrorista não seja morto. A mãe do brasileiro, Gilda Vieira de Mello, e sua ex-namorada, Carolina Larriera, emitiram um comunicado alertando que Sérgio Vieira de Mello sempre foi “contra a pena de morte”. Gazeta do Povo

Diante dessa atitude linda da família do brasileiro morto em atentado contra a ONU, uma verdadeira homenagem a sua pessoa, devemos refletir e levar informações a nível espiritual dos motivos da não prática da pena de morte.

Para isso não se deve pensar apenas no corpo físico. O homem é formado de corpo e espírito. Com a pena de morte atinge-se o corpo, contudo o espírito irá continuar. E pior, será um espírito livre e com certeza com sentimentos nada positivos.

Além de criar esse inimigo no plano espiritual, onde pode até mesmo influenciar na vida alheia através de uma obsessão, todos os envolvidos na prática da pena de morte estarão se comprometendo na lei universal da ação e reação. Assim sendo, esses indivíduos estarão sujeitos a penas futuras pela ação aprovada da retirada da vida de um criminoso.

Não é conhecido com precisão que tipo de pena seria essa, mas por relatos espíritas pode-se concluir que muitos reencarnações com problemas de saúde graves podem ter origens em ações indevidas no passado distante.

Portanto defendamos o fim da pena de morte, não apenas para dar o direito a vida ao condenado ou evitar erros de processos, mas principalmente pelo bem estar das pessoas honestas e sérias que pensam estar fazendo justiça matando um criminoso. Na realidade estão se prejudicando, assinando assim, um verdadeiro atestado de sofrimento futuro.

Sucesso para todos.

LINKS:

http://www.espirito.org.br

http://www.espirito.org.br/PORTAL/ARTIGOS/ORSON/acao-e-reacao.html

http://www.espirito.org.br/portal/artigos/correio-fraterno/vida-apos-a-morte.html

http://www.espirito.org.br/portal/artigos/paulosns/reencarnacao-a-prova-definitiva.html